sábado, outubro 16, 2021

Saab RBS 70NG

Governo aprova reformulação da Defesa

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Projeto cria órgão para coordenar ações do Exército, Marinha e aeronáutica; comandanteseria escolhido pelo presidente Ministério da Defesa teria secretaria para centralizar compra de armas; proposta ainda precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva aprovou ontem a reformulação da área de Defesa, inclusive com a criação de um Estado Maior Conjunto das Forças Armadas, a ser comandado por um oficial de quatro estrelas (o mais alto da hierarquia militar), com a função de articular a doutrina, exercícios e as operações comuns a Exército, Marinha e Aeronáutica.

Trata-se, de certa forma, de uma reconstituição do antigo EMFA (Estado Maior das Forças Armadas), que existiu durante os governos militares e foi extinto pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, quando foi criado o Ministério da Defesa, que coordena as três Forças, e que irá coordenar também o novo órgão. A diferença é que o EMFA era essencialmente burocrático e o seu sucessor será operativo.

A tendência é que o primeiro comandante do novo órgão, responsável por sua implantação e transição, seja o almirante de esquadra João Afonso Prado Maia de Faria (quatro estrelas), que atualmente ocupa a chefia do Estado Maior da Defesa.

Não há norma sobre o processo de escolha do comandante do órgão, mas a tradição, desde o EMFA, é que haja rodízio entre almirantes, generais e brigadeiros, sempre de quatro estrelas, por escolha direta do presidente da República.

O projeto de reformulação está em gestação há pelo menos um ano e meio, mas precisou de intensas negociações dentro das Forças até ser acatado pelos respectivos comandantes. O novo chefe terá o mesmo status hierárquico que eles.

A questão foi levada ontem a Lula pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, cujo projeto prevê também mudanças no próprio ministério, com a criação de uma secretaria exclusiva, vinculada ao ministro, para centralizar os projetos de compras das Forças Armadas.

Hoje, a Marinha planeja e executa compras de submarinos. A Aeronáutica é responsável pela aquisição de aviões de caça, e o Exército, de tanques.

A secretaria segue um modelo aproximado ao da DGA (Delegação Geral de Armamento), da França, que Jobim visitou no início de 2008, e que tem um orçamento anual de cerca de 10 bilhões, para todas as compras militares do país.

Outro ponto considerado fundamental no projeto aprovado por Lula ontem é uma mudança operacional: a Aeronáutica e a Marinha vão passar a ter poder de polícia nas áreas de fronteira terrestre e marinha. Hoje, só o Exército tem.

Todas as mudanças dependem de votação no Congresso, porque alteram a lei complementar 97/117, de 1999, que criou o Ministério da Defesa.

FONTE: Folha

FOTO: (lançamento da Estratégia Nacional de Defesa em 2008) – Agência Brasil

- Advertisement -

20 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
FN
FN
12 anos atrás

tomara que o próximo governo continue o trabalho até aqui realizado um Brasil forte é um Brasil respeitado…

Xr
Xr
12 anos atrás

FN, concordo contigo e assino em baixo!

Angelo Nicolaci
Angelo Nicolaci
12 anos atrás

O pessoal critica o governo de LUla eu ate critico em alguns pontos , mas com relação a defesa ele esta superando todos ate hj, o unico que se comprometeu em reformular e modernizar nossas FAs

Robson Br
Robson Br
12 anos atrás

As mudanças são importantes para transformar as FFAA em forças modernas. Comprar equipamentos, sem mudar a estrutura e os conceitos não adianta. Tudo tem que ser casado. Outro fato importante é que as mudanças não estão ocorrendo de forma ideológica como em diversas FFAA da América Latina. Tudo está ocorrendo de forma técnica e profissional

Rodrigo Cordeiro
Rodrigo Cordeiro
12 anos atrás

Robson BR, falou e disse!! hehe

abraços!

Rodrigo Cordeiro
Rodrigo Cordeiro
12 anos atrás

Parabéns para o Ministro NJ. excelente trabalho jamais visto no MD.

RADAR
RADAR
12 anos atrás

e tudo está voltando ao que era antes( de forma mais organizada, concreta e transparente) de Dr. FHC, VERDADEIRO ANTI-BRASIL,pra fazer o que ele fez, esse cidadão deveria responder a um processo penal por danificar ou tratar com falta de zelo o patrimônio público….”ao elo que nos une!”

COMANDANTE MELK
COMANDANTE MELK
12 anos atrás

Senhores,

gostaria apenas de lembrar aos colegas, um fato historico ocorrido nesta mesma data 22 de agosto, só que do ano de 1942, diante das frequentes agressões dos submarinos alemães à navegação costeira do Brasil, que culminaram com o afundamento de cinco navios da nossa marinha mercante, o Brasil entra na II Guerra Mundial…

E como os senhores vêem, o fato é pouco lembrado.

Grato.

germa
germa
12 anos atrás

o esquema do MD é +/- assim, movimenta muita prata e não dá voto.

a hora que brasilia descobrir um “GEITO” de roubar sem que os generais
percebam,aí teremos um dos melhores e maiores exércitos do mundo.

o que vcs acham??

abs 😉

Challenger
Challenger
12 anos atrás

Uma decisão acertada, a criação de um “DGA”, que balize as compras militares, e talvez isso até agilize os processos de compra.

No Brasil ainda falta um pensamento estratégico de longo prazo, se existisse isso , nossas FAs não penaria para comprar, equipamentos de renovação.

julio
julio
12 anos atrás

germa, concordo com vc que a area de defesa e segurança movimenta muita prata e realmente não dá voto.

Agora, a tendencia do NJ pelo caça frances e o acordo naval com a França talvez não revele o segundo paragrafo do seu post? ou o avião e a proposta francesa que realmente atendem aos interesses do Brasil? sds

Sandro
Sandro
12 anos atrás

Vergonha, até a colombia tem um fuzil melhor que o nosso, saliento que o deles é do nivel da arte em termos de fuzil…
E tem gente que aida acha que devemos usar esse juracico Imbel MD-97L, piada isso…

Mauricio R.
12 anos atrás

Off topic: (http://www.defesanet.com.br/04_09/gf_23ago09.htm) “Elementos ligados ao Foro de São Paulo tentarão detonar o Min. da Defesa, Nelson Jobim por três motivos: 3- estaria atrapalhando negócios ocultos dos petistas na compra de equipamentos para as Forças Armadas.” Se o que esse ministro fez até o momento foi “atrapalhar”??? Imagine se estivesse “ajudando”??? Pelo fim do dirigismo na aquisição de materiais de defesa, pela seleção técnica/financeira, civis não sabem p/ que material bélico serve e nem de como deve ser empregado, que paguem as contas e só!!! Deixem a avaliação/seleção aos militares, exponham a industria de defesa nacional á concorrência internacional, obriguem-na… Read more »

Harry
Harry
12 anos atrás

Caros essas aquisições e mudanças legislativas com certeza devem ser discutidos na proxima campanha eleitoral para presidente.
A povo vai começar a se habituar a ouvir. Alguns que acham que a Classe C e D não se importam podem ter uma boa suspresa.
Abs

Igo
Igo
12 anos atrás

Sandro,

O fato de a Colombia usar um fuzil melhor do que o nosso, não quer dizer nada. Quero saber como eles copoem o GC deles. Eles possuem apoio de fogo suficiente para usar calibre 556, porque se não tiverem é bobagem. Não adiante entregar G36 para o EB se ele não possuem Fuzil metralhador, lança granadas, ALAC, etc… Se for para mudar apenas o fuzil, melhor deixar como está.

Sds,

Igo
Igo
12 anos atrás

Vamos cruzar os dedos e torcer.

Abraços

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Hahahaha, muito blá blá blá, mas agora a coisa vai pro Congresso Nacional amigos… Dúvidas do que acontecerá?

Abraço a todos e vamos que vamos…

ivan
ivan
12 anos atrás

Nós não podemos deixar de reconhecer a determinação do Presidente Lula e do Ministro Nelson Jobim na coragem que ninguém teve em mudar a caótica condição de nossas forças armadas, o Ministro Nelson Jobim vestiu a camisa e como não dizer a farda de nossas armas que são motivo de orgulho para nós brasileiro; o Exército , a Marinha e a Aeronautica, que tem um histórico a zelar. Vamos dar nosso crédito para que tudo saiam da melhor maneira possível, sempre com prioridade a nossa indústria nacional.

Cristóvão
Cristóvão
12 anos atrás

ivan

elogios à parte, nada ainda aconteceu. O governo continua seguindo a sua principal característica: muito marketing e pouquíssima execução.

Passaram-se quase oito anos e a atual gestão se comportou da mesma forma que a anterior, e o pior, rendeu-nos apenas exposição negativa na mídia, recentemente a compra de submarinos pra lá de suspeita. No final a culpa será da Marinha, pois o covarde nunca assume suas próprias culpas.

Sds

Bandeira
Bandeira
12 anos atrás

Pela foto, parece que só o Jobim e o Lula entenderam a piada, o Chinaglia pelo visto ficou boiando, de que sera que eles estavam rindo???? Vale uma balinha de menta p/quem acertar

Últimas Notícias

ESPECIAL: Apresentação das capacidades do Exército Francês

Por Jean François Auran* Colaborador especial do Forças Terrestres/Forças de Defesa Parece às autoridades militares francesas que o mundo está se...
- Advertisement -
- Advertisement -