segunda-feira, março 1, 2021

Saab RBS 70NG

Chávez chama ministro da Defesa colombiano de ‘atrasado mental’

Destaques

EUA e aliados constroem cadeia de suprimentos de tecnologia ‘livre da China’

Biden assinará ordem presidencial para reforçar as indústrias de chips, baterias e terras raras WASHINGTON/TAIPEI – O presidente dos EUA,...

Uma Força Terrestre à altura dos desafios atuais

General de Exército José Luiz Dias Freitas A dinâmica das relações internacionais e das interações sociais, neste primeiro quartil do...

Tropa paraquedista retorna ao Brasil após exercício nos EUA

Rio de Janeiro (RJ) – No dia 22 de fevereiro, foi realizada no Campo do 26º Batalhão de Infantaria...
Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

O Presidente venezuelano respondeu, este domingo, às declarações sobre tráfico de droga do ministro da Defesa da Colômbia, de forma inusitada. Para Hugo Chávez, Gabriel Silva «é no mínimo atrasado mental. Deve ser atrasado mental».

«Ele segue as instruções do império. Na Colômbia não é o Governo colombiano que manda, é o império yankee que manda», sublinhou Chávez, apontando de imediato baterias aos Estados Unidos, durante o programa dominical de rádio e televisão.

Gabriel Silva disse na sexta-feira, segundo a TSF, que o Governo colombiano está preocupado porque «existe a possibilidade de um tráfico quase livre de aviões pelo território venezuelano para a América Central».

O ministro falava antes de partir para uma reunião com o Secretário de Estado norte-americano da defesa, Robert Gates, em Washington. «Isso preocupa-nos enormemente porque os nossos esforços permitiram travar de forma significativa o tráfico de droga por via aérea e hoje o nosso principal desafio é o tráfico por mar».

«Eles dizem que conseguiram controlar os aviões que servem para o tráfico de droga, mas que passam pela Venezuela. Então, e vêm da lua? De onde vêm? Saem da Colômbia e vão para os Estados Unidos», atirou Chávez, cujo gabinete assegura que a Venezuela reforçou a luta contra o tráfego de estupefacientes.

Os venezuelanos deixaram de cooperar com os responsáveis norte-americanos da luta contra o tráfico de droga – a DEA. A Colômbia, pelo contrário, mantém um plano de cooperação militar com Washington. No entanto, Chávez assegura que «a produção de droga duplicou e ganhou em técnica» com o «Plano Colômbia», cita a mesma rádio.

FONTE/FOTO: abola.pt

- Advertisement -

11 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
11 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Felipe Cps
Felipe Cps
11 anos atrás

Ah, isso aí é um demente, nem sei porque o ForTe põe esse lixo no ar… deve ser falta de matéria…

Pow fala pro Marine botar um exercício pra nós ae vai… tá loco meu…

PC
PC
11 anos atrás

Põ, esse aí tá sempre em estado alterado…
sds

PC
PC
11 anos atrás

Digo, pô e não põ.
Sds

Wilson "Giordani" de Souza
Wilson "Giordani" de Souza
11 anos atrás

El capitán es un comediante 🙂

[]s

EL
EL
11 anos atrás

Esse Chavéz é um brincalhão mesmo.

rrdocosta
rrdocosta
11 anos atrás

Após a cooperação americana/colombiana, pela quantidade de dinheiro investido pelos EUA, em quanto baixou o volume de drogas na Colombia?

Felipe Cps
Felipe Cps
11 anos atrás

Muito Ronaldo, tanto é que hoje o maior produtor de cocaína do mundo não é mais a Colômbia, mas a Bolívia, seguida pelo Perú.

Wilson "Giordani" de Souza
Wilson "Giordani" de Souza
11 anos atrás

Produção de cocaína no mundo é a menor em 5 anos, diz ONU – Colômbia, que produz metade da droga consumida no mundo, tem uma diminuição de 28% na produção em 2008

http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,producao-de-cocaina-no-mundo-e-a-menor-em-5-anos–diz-onu,392340,0.htm

http://www.unodc.org/documents/wdr/WDR_2009/WDR2009_Coca_Cocain_Market.pdf

CULTIVATIONOF COCA BUSH IN HECTARES
Bolívia – 30,500
Colômbia – 81,000
Peru – 56,100

POTENTIAL PRODUCTION OF DRY COCA LEAF IN METRIC TONS (e)
Bolívia – 39,400
Colômbia – 116,900 / 389,600
Peru – 113,300

POTENTIAL MANUFACTURE OF COCAINE IN METRIC TONS (j)
Bolívia – 113
Colômbia – 430
Peru – 302

[]s

rrdocosta
rrdocosta
11 anos atrás

O combate as drogas deve ser sempre apoiado e louvado como correto. O problema é que os EUA sempre usam qualquer pretexto para manter um maior controle sobre determinada região. A folha de são paulo traz a seguinte reportagem “Chávez é motivo para ter base na Colômbia, afirma Pentágono” onde afirma dentre outras coisas “Ao assinar o acordo militar com a Colômbia e garantir o uso da base área de Palanquero, no centro do país, o governo dos EUA considera ter aproveitado uma “oportunidade única” de obter “acesso e presença regional a custo mínimo” numa área sob ameaças constantes, entre… Read more »

Marcos
Marcos
11 anos atrás

Olá a todos, sou um leitor assíduo do blog e admiro bastante o trabalho dos editores. Espero que continuem melhorando. Sobre o acordo Estados Unidos/Colômbia, penso que o povo meio que exagera nas percepções. A guerrilha, o tráfico de drogas e esses protoditadores bolivarianos são uma ameaça mais consistente ao nosso país.

Felipe Cps
Felipe Cps
11 anos atrás

rrdocosta em 02 nov, 2009 às 8:52: “Acredito que o Brasil tambem deve ficar preocupado com esta presença militar americana, o foco hoje é Venezuela, amanhã… qual será o foco?” Se um dia, numa remota hipótese, o Brasil se tornar um estado totalitário-bolivariano como Venezuela et caterva, TOMARA que passe a ser foco da atenção americana. T O M A R A !!! Felizmente, não é isso que acontecerá. Como também não é ao Brasil que as tais bases americanas devem preocupar: elas são é uma boca de canhão apontada para a fuça asquerosa do Chávez e tchurminha, e um… Read more »

- Advertisement -

Guerras Modernas

Armênia, Azerbaijão e Rússia fecham um acordo para acabar com o conflito de Nagorno-Karabakh

YEREVAN/BAKU (ARMENIA/AZERBAIJÃO) — Armênia, Azerbaijão e Rússia disseram que assinaram um acordo para encerrar o conflito militar na região...
- Advertisement -
- Advertisement -