Home Defesa Antiaérea Chile poderá adquirir sistemas antiaéreos Avenger

Chile poderá adquirir sistemas antiaéreos Avenger

564
10

avenger

Agência norte-americana DSCA também notificou a solicitação para a compra de mísseis AIM-120-C7 AMRAAM

A agência norte-americana DSCA (Defense Security Cooperation Agency) notificou o congresso dos EUA no último dia 10 de novembro sobre uma possível venda para o Chile, via FMS (Foreign Military Sales) de  36 unidades de disparo AVENGER, 378 mísseis antiaéreos STINGER Block 1 (com processadores reprogramáveis – Reprogrammable Micro-Processor RMP)  12 mísseis  STINGER Block 1 “Buy-to-Fly”, além de peças associadas, equipamentos, treinamento, publicações e apoio logístico. O valor estimado é de 455 milhões de dólares.

Além disso, estaria incluída no valor a requisição de compra de 36 AN/VRC-92E sistemas de rádio de canal único, para terra e ar (Single Channel Ground and Airborne Radio Systems – SINCGARS), 42 Captive Flight Trainers (CFTs), e também escudos (shelters) S250 para veículos HMMWV.

No mesmo dia, também foi informada a solicitação de compra de mísseis ar-ar AIM-120 C- 7 AMRAAM, no valor de US$ 145 milhões – clique aqui para matéria a respeito no Blog do Poder Aéreo. Como de praxe, a DSCA também afirmou que a venda proposta não alterará o equilíbrio militar na região.

FONTE: DSCA

SAIBA MAIS:

10
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
6 Comment authors
Luiz HenriquelujoEdmarRodrigo RautaBosco Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Flavio De Paula
Visitante
Flavio De Paula

Boa noticia.

Alguém sabe me dizer a performace deste sistema AA. É bom ou não? Alcance do radar???

Não sei ao certo, mas estes são melhores que os que nos usamos no Brasil? sei que a situação da defesa anti-aerea por aqui ta mal…

Brasil!!!

Bosco
Visitante
Bosco

Flávio, esse sistema é melhor sim que os sistemas que temos. Ele pode funcionar sem um radar de busca associado embora é claro que um aumentaria a eficiência. No exército americano e no USMC esse sistema trabalha em conjunto com um radar independente de baixa e média altitude chamado Sentinel que fica na retaguarda e que se comunica com o Avenger por um sistema de rádio. Esse sistema conta com sensores de aquisição para todo o tempo e está montado sobre uma plataforma estabilizada de modo a poder ser disparado em movimento. Nós não temos nada parecido. A performance do… Read more »

Flavio De Paula
Visitante
Flavio De Paula

Bosco,

obrigado pela aula. Deu pra ver que precisamos melhorar, e muito nossa defesa AA

BRASIL!!!

Rodrigo Rauta
Visitante
Rodrigo Rauta

Bosco, saberia dizer se é possivel, no lugar do Sentinel, intregarmos os nossos radares Saber?

Abraços!

Bosco
Visitante
Bosco

Rodrigo. O Saber é da mesma classe do Sentinel. Se fôssemos nós a adquiri-lo com certeza ele poderia ser integrado, no caso, é o Chile, que deverá contar com algum outro sistema de radar. Complementando: O Avenger pode ser usado como um lançador fixo e nesse caso o operador fica a uma distância segura conectado ao sistema por cabo ligado a um pequeno console. Outra coisa interessante sobre esse sistema é que a ‘cabine de comando’ conta com um dispositivo semelhante a um HUD à disposição do operador. Em geral o Avenger é armado com 2 lançadores quádruplos de mísseis… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

O sistema Avenger é muito interessante. A torreta tripulada móvel foi escolhida em detrimento de outras configurações porque foi considerada melhor para aumentar a ‘consciência situacional’ do operador já que ele pode adquirir alvos visualmente no caso de não operar junto com um radar de busca ou se o mesmo estiver inoperante. Se o operador ficasse no interior do veículo, sentado ao lado do motorista, a sua capacidade de descobrir e selecionar alvos ficaria por conta única e tão somente dos sistema optrônicos (TV e FLIR). No caso do Avenger, a torreta pode ficar ‘girando’ com o operador dentro, de… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Li agora em outro site que o Chile comprou também 6 radares Sentinel perfazendo um para cada 6 Avengers. Falta pra completar um moderno sistema de defesa de média altitude, que pode muito bem vir na forma de lançadores de mísseis Amraam C-7 que também foram adquiridos recentemente. Pelo que me consta não são necessários nenhuma alteração nos mísseis para permitir serem lançados a partir do solo, nem mesmo de software. O sistema SLAMRAAM tem em comum com o Avenger o fato de usar o mesmo veículo Humvee e o mesmo sistema de radar de vigilância Sentinel. Caso o Chile… Read more »

Edmar
Visitante
Edmar

Caros Amigos.:

Bela aquisição do Chile.

lujo
Visitante
lujo

enquanto nossos politicos se preocupaõ em novas tecnologias para embolsar mais o dinheiro do povo e enrrola nossas absoletas forças armadas… nossos vizinhos se armam com os mais sofisticados armamentos de ataque e defesa sem se importar em entimidar seus vizinhos. só o brasil q se preocupa com isto.

Luiz Henrique
Visitante
Luiz Henrique

No caso brasileiro, a questão maior é o combate à corrupção! Esse câncer social e político tem interferido na saúde econômica do país, não em consequência de baixos valores em caixa, mas sim pelo fato de que submarinos militares, carros blindados de combate, sistemas antiaéreos, mísseis, helicópteros e armas portáteis, todos de última geração, não são a prioridade estratégica da nação, onde capitais e investimentos públicos necessários para fomento de uma força armada potente são desviados para interesses outros! Mentiroso quem afirma não poder o Brasil se rearmar adequadamente por questões financeiras ou pela inexistência de beligerância inimiga. A verdade… Read more »