Home Blindados Fotos do desembarque dos tanques Leopard 1A5

Fotos do desembarque dos tanques Leopard 1A5

739
9

Desembarque Leopard 1A5 - foto gde 3 CMS via defesanet

Reproduzimos aqui as fotos acompanhadas de informe do Comando Militar do Sul, divulgados no site do CMS nesta segunda-feira, 14 de dezembro

Neste último domingo, dia 13 de dezembro, desembarcaram no Porto Novo do Rio Grande as primeiras viaturas Leopard 1 A5 manutenidas, na condição “pronta para o combate”.

Tais viaturas irão mobilizar as Organizações Militares do Comando Militar do Sul (CMS) orgânicas das Brigadas Blindadas e Mecanizadas, possibilitando a atualização do seu principal Material de Emprego Militar, o Carro de Combate. As viaturas foram transportadas por meio de carretas do CMS para o Parque Regional de Manutenção da 3ª Região Militar, localizado em Santa Maria. Nesta primeira carga desembarcaram um conjunto simulador para adestramento de um Pelotão de Carros de Combate; quatro simuladores para guarnição de VBC, tipo “Table Top”; sete VBE Socorro Leopard; quatro VBE Lançadora de Ponte Leopard; quatro VBE Engenharia Leopard; uma ponte de pequena brecha; duas pontes; uma torre didática e 29 VBC Leopard 1A5.

Desembarque Leopard 1A5 - foto 1 CMS Desembarque Leopard 1A5 - foto 2 CMS

Desembarque Leopard 1A5 - foto 8 CMS Desembarque Leopard 1A5 - foto 9 CMS

Exército adquire 250 VBC CC

O Exército Brasileiro, por meio do acordo de compra e venda e de apoio, firmado entre a República Federal da Alemanha e a República Federativa do Brasil, adquiriu os seguintes Carros Blindados da família Leopard: 250 Viaturas Blindadas de Combate Carro de Combate (VBC CC) Leopard 1A5 BR, sete Viaturas Blindadas Especializadas (VBE) Socorro Leopard 1 BR, quatro VBE Lançadora de Ponte Leopard 1 BR, quatro VBC Engenharia Leopard 1 BR e quatro VBE Escola para Motorista Leopard 1.

Desembarque Leopard 1A5 - foto gde CMS via defesanet

Desembarque Leopard 1A5 - foto gde 2 CMS via defesanet

A VBCCC Leopard 1 A5 BR é a versão mais moderna da série Leopard 1, agregando, às características das versões anteriores, aperfeiçoamentos no sistema de tiro, de optrônica e de torre. Esta última encontra-se protegida com uma blindagem suplementar contra efeitos das granadas de carga oca.

Desembarque Leopard 1A5 - foto 10 CMS Desembarque Leopard 1A5 - foto 7 CMS

Desembarque Leopard 1A5 - foto 12 CMS Desembarque Leopard 1A5 - foto 13 CMS

FONTE / FOTOS (ST Ancines – fotos maiores via Defesanet): Comando Militar do Sul

9
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
Pablo Samuel LemosMoisés Gomes MatsdorfEcoIgoManoel Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Felipe Cps
Visitante
Member
Felipe Cps

Só uma dúvida: é impressão minha ou eles ainda estão com a camuflagem original?

Sds.

cinquini
Visitante
cinquini

Felipe, vc está correto, ele ainda mantem a camuflagem original, e sinceramente? Eu prefiro essa camuflagem 🙂

Abração

Robson Br
Visitante
Robson Br

Para o momento foi uma boa opção, mas já poderiamos com os conhecimentos do Osorio e agora do 1A5 estar estudando um novo MBT com maior blindagem e com um canhão de 120 mm.

Manoel
Visitante
Manoel

ainda não vi nenhuma fotografia mostrando os 1A5 com detalhes. vista lateral,etc,etc…assim nao posso começar a montar o meu-rssss

Felipe Cps
Visitante
Member
Felipe Cps

Robson Br em 17 dez, 2009 às 5:49: Não, não poderíamos caro Robson. Primeiro porque o Osório era um blindado “montado”; de nacional tinha pouco mais que o casco (a torre e o canhão, por exemplo, s.m.j., eram alemães). Segundo porque os planos se perderam quando a Engesa faliu. Terceiro porque ainda que fossem encontrados estariam defasados tecnologicamente. Quarto, e principal, porque maior blindagem e maior calibre do armamento principal significam maior peso, e nosso sistema ferroviário e rodoviário não suporta a passagem de veículos acima de uma determinada tonelagem (o Osório por exemplo jamais poderia ser adquirido pelo EB… Read more »

Igo
Visitante
Igo

Felipe Cps,

Já ouvi de oficiais de cavalaria que essa estória de não aguentar o peso é lenda. O problema é grana mesmo.

Sds,

Eco
Visitante
Eco

Falta grana para comprar e bancar a manutenção do Leopard 2 A4 (esse é o modelo q nosso vizinho Chile possui).
Para se ter uma idéia cada Leopard 1 A5 custou aproximadamente 400.000 Euros. O Leopard 2 A4 custa aproximadamente 4.000.000 Euros.
Já os carros de apoio são os mesmos usados atualmente pelo Exercito Alemao, e custaram para o Brasil (usados, mas manutenidos) o valor aproximado de 8.000.000 Euros.

Moisés Gomes Matsdorf
Visitante
Moisés Gomes Matsdorf

Olá! Sou de Novo Hamburgo e venho deixar minha opinião. Realmente, tudo o que foi comentado não deixa de estar certo. Também é preciso salientar que já faz algum tempo que os gestores não estão investindo em reestruturar as pontes ferroviárias e rodoviárias, bem como aumentar a capacidade de transporte para veículos mais pesados, principalmente os militares, bem como o uso do transporte marítimo de cabotagem, pois o Brasil dispõe de uma malha viária fluvial excelente, mas pouco usada. Isso restringe em muito a movimentação de efetivos e a logística. Com os carros de combate não é diferente. Por causa… Read more »

Pablo Samuel Lemos
Visitante
Pablo Samuel Lemos

Carros novinhos pena que vão ir para o 1°RCC, servi lá e posso dizer que o pessoal por lá é meio desleixado, pessoal tive o desprazer de encontrar partes do periscópio de visão noturna de três carros mergulhados em caixas com agua suja, sendo que esse equipamento deveria estar armazenado em lugar adequado dentro de estufa por causa da umidade, esses carros vão ter o mesmo destino.Que pena!