Home Noticiário Nacional Penúria das Forças Armadas

Penúria das Forças Armadas

130
22

vinheta-clipping-forteÀ caminhada célere do Brasil em direção ao lugar que lhe está destinado de grande protagonista político e potência econômica não corresponde sua força no campo militar. E isso num momento em que vizinhos como a Colômbia e a Venezuela estão gastando grandes quantias em modernização de equipamentos militares, os Estados Unidos ocupam bases aéreas na Colômbia e recriam sua 4ª Esquadra com o objetivo de vigiar o Atlântico Sul e nele atuar, e o nosso País tem muito mais a proteger e defender com a descoberta de imensas jazidas de petróleo no pré-sal. A necessidade de reaparelhamento de nossas Forças Armadas é geralmente admitida, mas não se veem ações concretas nesse sentido. As negociações para a aquisição de aviões de caça e submarinos nucleares vão devagar e estão contaminadas por variados interesses que nada têm a ver com a questão em si e a qualidade do que nos é proposto.

O orçamento do Ministério da Defesa está quase inteiramente (cerca de 80%) comprometido com o pagamento de salários de quem está em atividade, aposentadorias de inativos e pensões. Dos restantes 20% boa parte vai para despesas de custeio, sobrando pouco mais de 6% para investimento. Não é que o ministério receba pouca verba. Tem o terceiro maior orçamento entre as diversas áreas, sendo inferior apenas à Previdência e à Saúde. Mesmo assim, o setor previdenciário das Forças Armadas já acumula um déficit de R$ 5 bilhões, que tende a aumentar se ele não for saneado. Como ocorre com a Previdência Social da maioria dos trabalhadores, o dinheiro da previdência dos militares serve para tudo e é usado também para outros fins.

E para as compras volumosas que estão em negociação com fabricantes externos de armamentos? Nem um centavo está previsto no orçamento de 2009 nem no do próximo ano. A conta vai ficar assim para futuros governos. As negociações para a compra de caças e de submarinos nucleares não envolvem somente considerações técnicas, mas também muitos interesses políticos e de intermediários. De todo modo, qualquer que seja o vencedor da briga, ele terá de repassar tecnologia para brasileiros. É o que está estabelecido como condição sine qua non. A política da área para ciência e tecnologia está sendo atualizada e a aproximará mais das universidades. Quanto à reformulação da política de segurança e defesa nacional já foi estabelecida, por inspiração do ex-ministro Mangabeira Unger (Secretaria de Assuntos Estratégicos), que é professor em Harvard para onde voltou. A nova política prevê uma maior dedicação dos militares a seus deveres constitucionais, afastando-os dos embates políticos. A Política de Defesa Nacional (PDN) foi estabelecida por decreto do presidente Lula.

Segundo Eduardo Ítalo Pesce, especialista em defesa e segurança, a PDN define segurança como a condição que permite ao País a preservação da soberania e da integridade territorial, a realização dos seus interesses nacionais, e a garantia aos cidadãos do exercício dos deveres e direitos constitucionais. A defesa nacional é definida como o conjunto de medidas e ações do Estado para a defesa do território, da soberania e dos interesses nacionais contra ameaças externas.

As academias que preparam oficiais para as três forças também terão de atualizar seus ensinamentos, podando-os de preconceitos que foram se acumulando durante o longo tempo em que elas, principalmente o Exército, tutelaram a República, desde 1889. Como reconhecer que se imiscuíram indevidamente no governo durante 21 anos, de 1964 a 1985, deram um golpe derrubando um governo constitucional, prenderam arbitrariamente e torturaram pessoas, das quais muitas morreram ou desapareceram até hoje.

A preocupação da sociedade, que refletimos aqui, quanto à escassez de verbas para o reequipamento e modernização das Forças Armadas é uma prova de que elas continuam sendo prestigiadas pela população e seu papel constitucional é reconhecido. O que se quer é que elas se atenham a esse papel constitucional e desistam de tutelar um povo que marcha para assumir seu destino.

FONTE: Jornal do Comércio, via Notimp

22
Deixe um comentário

avatar
22 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
15 Comment authors
AlexandreCap AméricaSealEl  CarajloAlecsander Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
DV
Visitante
DV

Artigo simplesmente impecável.

Marco
Visitante
Marco

Artigo tolo, travestido de um falso, muito falso comprometimento com o Brasil, como é a regra atual e que aparenta se projetar para o pós-eleições. O que interessa para esses indivíduos é o Brasil do presente, esquecendo-se que o Brasil do futuro deve contemplar os antepassados bem como as gerações vindouras.
O mundo vai bem, apenas o Brasil que atualiza sua posição de exportador de commodities.
O último a sair que realmente apague a luz.

João Augusto
Visitante
João Augusto

Sou obrigado a discordar do meu colega DV. Vários detalhes estranhos, no mínimo, figuram no texto. Sem contar algumas bizarrices semânticas (morreram e desapareceram até hoje… ainda bem que nenhum opositor zumbi do regime militar deu as caras… e esses sumidos que continuam sumindo? Pois é…)… Começou bem, eu acho… Mas e aí no final, lá vem os direitos humanos e a comissão da verdade. Esse tipo de pensamento recheado de interesses obscuros vai levar as nossas FA ao declínio. A composição política está cheia de gente velha que não sabe que o socialismo já morreu. Mas é assim mesmo.… Read more »

Gen da Banda
Visitante
Gen da Banda

Dentre os oficiais do auto-escalão;alguns trabalham para que as Forças Armadas nunca saia da condição de sucata.

Tanto que é a pura verdade;

Que nunca houve,um movimento sério por parte do auto-escalão; para formar um verdadeiro Sitema de Defesa Nacional.

E só está existindo neste momento,porque um “civil” Min. Nelson Jobim está a frente das negociações.

A penúria é resultado de sabotagem e traição da pátria.

DaGuerra
Visitante
DaGuerra

ufa…ainda bem que foi recriada. Porque não ceder uma Base aeronaval em Recife aos EUA para melhor vigiarmos o Atlântico Sul ante a expansão da marinha gookie?

Cleber
Visitante
Cleber

Que se aumentem os investimentos e regulem melhor a previdência militar, radicalmente mutilada com aquela medida provisória-permanente de 2001, uma autêntica vergonha. Agora, o articulista quis dar aquela pitada revanchista, com uma suposta necessidade de reforma do ensino, para doutrinar as novas gerações segundo a visão dos derrotados pela Contrarrevolução de 1964. Esqueça, articulista, as Forças Armadas NUNCA vão adotar a mentira como verdade.

galileu
Visitante
galileu

Texto impecável!!!

A situação das forças na minha opinião é culpa dela mesma, e pouco do governo.

Quem não tá satisfeito, usa de algo pra expressar isso, seja greve seja ir a imprensa…mas pouquíssimos militares falam abertamente sobre essa situação lastimável que não vem de hoje..

Portanto eu e o governo temos certeza que tudo está as mil maravilhas nas forças armadas!

abraço, falei bonito ^^

Wilhelm
Visitante
Wilhelm

Antigamente o pessoal achava bonito aposentadoria integral com 30 anos de serviço, pensão integral para esposa e filhas… Deu no que deu.

Danilo
Visitante
Danilo

Acredito que eles fazem o melhor que podem, o Brasil representado na pessoa do presidente é o comandante chefe das forças armadas, se as forças vão mal e porque o ´´ dono “ não esta cuidando direito dela ou seja força sucateada igual a presidente incopetente no poder ou voces acham que um pais como os EUA se firmaram no mundo só com politica, claro que não foi com supremacia militar também, essas guerras do iraque e do afeganistão são bem onerosas ao contribuinte americano mais ainda assim servem para inpulsionar a industria belica que emprega milhares de pessoas nos… Read more »

mcv
Visitante
mcv

Sem contar que uma “grande” porcentagem da fatia que as faas hoje recebem, que eh a terceira ou quarta maior fatia do bolo da receita, eh “gentilmente” destinada a altas pensoes de ate mesmo filhas de Generais e terceira e quarta geracoes…que naum sei como essas altas pensoes ajudariam na defesa da Soberania Nacional, mas como tudo que se passa no Brasil a culpa continua sendo “DO GOVERNO” que naum sabe, ou melhor, de quem “naum” sabe administrar o seu “quinhao!!!No caso aqui…as FAAS estao “investindo” uma grande e bem consideravel em tamanho montante de pensoes militares altas…provavelmente esses “investimentos”… Read more »

Alecsander
Visitante
Alecsander

galileu

Exatamente, se fala que os militares não tem um orçamento bom, mais se formos ver essa distribuição do orçamento da defesa de pagar 80% para aposentadorias e penções, vamos ver que quem projetol este orçamento foram os proprios militares, no tempo em que não avia ministerio da defesa. O orçamento da defesa foi comprometido pelos proprios militares.

Alecsander
Visitante
Alecsander

Com o dinheiro das aposentadorias e pensões pagas pelo exercito, daria para o Brasil comprar e manter 120 caças F-22.

DV
Visitante
DV

Caro colega João Augusto, Não acredito que exista qualquer contradição entre Forças Armadas e direitos humanos. Ao contrário, as FA são o instrumento último de proteção dos direitos e deveres individuais. De fato, reconhecer (os poucos) erros do passado seria o melhor modo de liberar as FA de uma carga desnecessária, que é responsabilidade de uma outra geração que praticamente já pendurou as chuteiras. Além disso, se as FA querem mais dinheiro da sociedade – e com certeza merecem mais recursos – têm que abrir muita caixa preta, têm de dar satisfação sim. Se querem dinheiro do Estado, têm de… Read more »

El  Carajlo
Visitante
El Carajlo

galileu em 06 jan, 2010 às 21:38 “A situação das forças na minha opinião é culpa dela mesma, e pouco do governo.” *Voce so pode estar brincando ne amigo?? “Quem não tá satisfeito, usa de algo pra expressar isso, seja greve seja ir a imprensa” *Não adianta, os militares não podem fazer nada além de abaixar a cabeça (ou dar outro golpe de estado). Ele não podem se manifestar pois isso é insubordinação, uma vez que os políticos são “superiores” dos militares. Além de não falr bonito coisa nenhuma, você não deve entender nada de politica, e não sabe que… Read more »

El  Carajlo
Visitante
El Carajlo

mcv em 06 jan, 2010 às 23:33 Meu amigo, quem larga o volante, bate o carro. Se o governo não controla o orçamento, não planeja NADA, nmão adianta jogar a culpa para cima de quem ganha, para cima do militar, para cima do povo. A culpa sempre foi DO GOVERNO. Governos europeus, organizados, que prezam instituições, educação, tecnologia e defesa, são por excelência apreciados, veja os países europeus, brigam para ver qual marca de parafusos vão fazer seus navios de patrulha Stealth, e nós aqui, pensando como será nossa mais nova desgraça nas próximas eleições. Pensando ao onde mais vão… Read more »

Gen da Banda
Visitante
Gen da Banda

MOTIVAÇÃO PARA INVESTIR

Nossa irmã FAB acaba de assumir publicamente que prefere que o Governo Brasileiro gaste os R$20 BILHÕES para compra dos jatos;

com o jato Sueco da SAAB,O PROBLEMA É:

O avião é APENAS UM PROJETO.

ELE NÃO EXISTE E PORTANTO NUNCA VOOU !?

Qual Governante se anima a gastar(DESPERDIÇAR)R$ 20 BILHÕES com uma equipe desse nível.

El  Carajlo
Visitante
El Carajlo

Gen da Banda em 07 jan, 2010 às 9:01 “ELE NÃO EXISTE…” Realmente, ele não existe, mas ele não é um projeto de uma NOVA AERONAVE, ela é a nova versão do Gripen Anterior. REalmente ele não voo, o problema é que não se sabe exatamente quanto se gastará ele, e nem podem calcular o preço, que não existe. Mas não se pode dizer que ele é um projeto, uma vez que ela é ma versão nova. Assim como as versão dos F-16 que tem Block50, Block60 e por ai vai. Agora vamos para de fala de caça, não vamos… Read more »

João Augusto
Visitante
João Augusto

Colega DV, explique que não existe oposição entre FA e Direitos Humanos aos ilustres Vannuchi, Tarso Genro e, claro, Dilma Rousseff. Não digo que sou contra os direitos humanos, mas sou mais legalista. Rever uma lei, seria inconstitucional, partindo do princípio de que novas leis e decretos não podem ferir direitos concedidos anteriormente, i.e., valeria apenas para casos ocorridos de agora pra frente. É mais absurdo ainda rever tal lei, que foi uma conquista do povo brasileiro que serviu como marco apaziguador, em nome de interesses revanchistas. Ora, iniciar uma caça às bruxas não traria nada além de desconforto e,… Read more »

João Augusto
Visitante
João Augusto

El Carajlo, não digo que é pra cortar o poder das forças armadas, mas sim para cortar certas pessoas das forças armadas… A crise vai assim, uma hora alguém vira e aceita a demissão do pessoal. Vai sempre ter alguém sem escrúpulos nas FAs pra baixar a cabeça e receber uma promoção.
Como dizem lá fora: “Todos tem que pagar a hipoteca.” e isso é mais importante que o Brasil, até para os militares.
A culpa não é só do governo, é também dos militares. Mas, antes de tudo, é nossa, por aceitar e sustentar essa porqueira toda.

Seal
Visitante
Seal

Eu acho que o Governo e o MD tinham que descentralizar o Orçamento da Defesa.Separar o orçamento para pagamentos de pensões para os militares da reserva para uma instituição privada,e o orçamento das Forças Armadas da ativa para o MD.As FAAS tinham que ter um orçamento só para custeio e investimento.Separar orçamento para pensões e orçamento para a ativa.80% do orçamento da defesa vai para pagar pensões.Como que vai investir em custeio e compra de equipamentos com apenas 20%?? Aproveitar mais o dinheiro público.
Afinal,R$ 1 trilhão de reais de impostos arrecadados pagos pelos contribuintes brasileiros,não é para qualquer país!

Cap América
Visitante
Cap América

Para João Augusto

Um Relatório com mais de 30.000 páginas…,

É Relatório para fazer boi dormir,dissimular,enrrolar e distrair a atenção do principal, que é termos uma boa defesa aérea o mais rápido possível.

Quem faz um relatório com mais de 30.000 páginas e prefere um caça que ainda NEM EXISTE;está vendido ou mal intencionado.

Alexandre
Visitante
Alexandre

As forças armadas tem 1% do PIB nacional, com o crescimento constante na economia esse valor em real sobe a cada ano por se tratar de percentual e as despesas com pagamentos da ativa e pensões, absorvem grande parte destes recursos. Se nada for feito em relação a esses custos, a tendencia é aumentar o rombo ao ponto de sequer dar pra pagaros salários. Mas os militares estão mais preocupados em mater essa regalia, pois sabem que suas familias poderão desfrutar de uma excelente aposentadoria! Na vida civil acontece mao contrário, graças ao nosso excelentissimo ex presidente da republica Fernando… Read more »