Home Ajuda Humanitária ‘Não lembro da última vez em que me alimentei’, diz tenente

‘Não lembro da última vez em que me alimentei’, diz tenente

117
3

RIO – O tenente comandante da Unidade k-9 da Missão da ONU para a Estabilização do Haiti, Ricardo Couto, está no país há menos de um mês e participa da que deve ser a mais difícil missão de sua carreira: o resgate das vítimas do Haiti.

Três dias após o terremoto, como está a situação?

RICARDO COUTO: Depois do choque inicial, o Haiti agora está em um emergencial, pós-catástrofe. A região próxima ao Carrefour e ao centro está completamente abalada. As estruturas estão realmente em péssimo estado, todas elas. E a infraestrutura de saúde, que já não era muito boa, agora está pior ainda, já que muitos hospitais caíram.

Qual a principal dificuldade neste momento?

COUTO: O grande problema é que todos os estabelecimentos comerciais que existiam aqui, se não desabaram, fecharam suas portas com medo de saques. O estado é crítico porque falta o básico. A ajuda de diversas nações começa a chegar e estamos iniciando os procedimentos emergenciais. Mas enquanto isso as pessoas estão sem saber o que fazer, dormindo nas ruas e sem casa, comida e água. Eu já estou há quase três dias sem dormir e não lembro quando foi a última vez que me alimentei. Mas mesmo nessas condições, estamos fazendo o necessário para que essa ajuda continue.

Como estão as buscas?

COUTO: Está muito difícil, principalmente quando nos deparamos com algum conhecido. Temos que colocar a razão em cima da emoção e seguir em frente. Mas mantemos sempre a esperança de que vamos encontrar sobreviventes. A parte física é desgastante, a parte de alimentação emergencial também, mas não podemos deixar o trabalho sofrer por isso. No primeiro dia tive a sorte de encontrar nos escombros do prédio da Minustah um tenente coronel nosso, a três metros de profundidade.

Qual a expectativa para os próximos dias?

COUTO: Continuar o trabalho continua incansável e incessantemente. A nossa única previsão é de trabalho, muito trabalho de manhã, à tarde, à noite e de madrugada. Não podemos parar.

FONTE: O Globo

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Felipe Cps
Felipe Cps
10 anos atrás

Isso mesmo, fantástico, missão paga, missão cumprida!

BRASIL!

Flavio De Paula
Flavio De Paula
10 anos atrás

força tenente. O país conta mais uma vez com vc, e com todos que estão no Haiti.

Que DEUS os abençoe e dê forças

BRASIL

Lacerdinha
10 anos atrás

Saúde e Paz Guerreiro.