Home Ajuda Humanitária EUA, França e Brasil brigam por predominância no Haiti, diz ‘Spiegel’

EUA, França e Brasil brigam por predominância no Haiti, diz ‘Spiegel’

730
29

da BBC Brasil

vinheta-clipping-forteEnquanto os haitianos lutam por sobrevivência após o devastador terremoto da semana passada, os Estados Unidos, a França e o Brasil estão “brigando pela predominância” no país, diz um artigo publicado no site da revista alemã “Der Spiegel”.

O artigo, assinado pelo correspondente da revista em Londres, Carsten Volkery, diz que o governo haitiano acompanha esse desenrolar “desfalecido”.

Como exemplo da disputa pela predominância no país, a revista cita a decisão do presidente haitiano, René Préval, de passar o controle do aeroporto de Porto Príncipe para os americanos, o que causou uma “chiadeira internacional” e levou o ministro das Relações Exteriores da França, Bernard Kouchner, a dizer que os Estados Unidos praticamente “anexaram” o aeroporto.

França e Brasil protestaram formalmente em Washington “porque aviões americanos receberam prioridade para pousar em Porto Príncipe enquanto aviões de organizações de ajuda eram desviados para a República Dominicana”, segundo a revista.

A “Spiegel” diz que o Brasil, que lidera as forças da missão de paz no Haiti, “não pensa em abrir mão do controle sobre a ilha” e que, se depender da vontade do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o projeto de reconstrução do Haiti “deve permanecer um projeto latino-americano”.

A disputa diplomática em andamento “lembra o passado político da ilha”, diz a revista, “quando constantemente os 8 milhões de haitianos se tornavam um joguete de interesses internacionais”.

Colônia

Por causa da situação precária no país e da fragilidade do governo, vários analistas ouvidos pelo artigo preveem que o país mais pobre das Américas pode voltar a se tornar uma “espécie de colônia”.

“Desde 2004, a ilha é um protetorado da ONU (Organização das Nações Unidas)”, diz a revista, lembrando que as tropas de paz zelam pela ordem e segurança no país, treinam a polícia local e até organizam as eleições.

Henry Carey, especialista em Haiti da Georgia State University, diz no artigo que o mandato da ONU deverá ser estendido e que o país voltará a ser uma colônia, “dessa vez da ONU”.

Para o analista, isso seria “positivo”, se for mantida a recente tendência de estabilização econômica e política verificada no país.

FONTE: Folha Online

29
Deixe um comentário

avatar
29 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
24 Comment authors
Sd anônimoChristiane MatheusmarcelokatingelêCor Tau Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
luciano
Visitante
luciano

Logico q o brasil tem prioridade de comando nas missoes no haiti, forças americanas chegaram e tomaram conta. mas a estrutura americana montada em poucos dias e de dar inveja.

em tempo: ontem vi el senhor chavez fanfarao criticando que os eua enviaram soldados visando ser uma invasao, alguem sabe se venezuela mandou alguma ajuda de facto? ate a colombia mandou navios com ajuda humanitaria. e louvavel tamanha quantidade de soldados americanos(desde q sejam coordenados pela onu e a missao brasileira), nao da pra distribuir comida e agua, sem ordem .

Nélio
Visitante
Nélio

Não sou especialista, mas, olhando no mapa da para se ter uma idéia do motivo que leva os EUA a desembarcar um efetivo de 10.000 homens no Haiti, tomar conta do único aeroporto e injetar dinheiro na reconstrução do pais, ou alguém tem alguma duvida que no final eles terão uma base militar (se ja não existe) nesse ponto estratégico do mapa? uma vez que os planos de instalação de bases na américa do sul causaram tanta discursão.

DaGuerra
Visitante
DaGuerra

Os charlatões de 200 anos, os franceses adoram fazer 3 coisas:
1- criticar os Americanos (antes eram os Ingleses)
2- enganar os trouxas do governo Brasileiro
3- arriar as calças para os alemães.
Considerando a proximidade…cultural…entre frança e Haiti, os gauleses fizeram muito pouco até agora para ajudar,a não ser atender ao chamado de lula na sua cruzada de difamação contra a ação “agressiva” dos EUA.
Buaááá´mimimimimmi buááááá titio Sam malvado mimiimimim…

Mabill
Visitante
Mabill

Vou repetir… Foi um show dos americanos, força e inteligência demonstradas no momento exato, no momento em que o mundo virou os olhos para o Haiti. Já tinham dado uma rasteira no molusco em Honduras e voltaram com o mesmo golpe derrubando dois na segunda vez : ONU e Brasil; da raiva, mais temos que aplaudir e aprender como se faz politica internacional, para os nativos a ajuda é bem vinda de quem quer que seja e o mundo pode ajudar o quanto quiser (com a devida autorização dos EUA).Sds.

Celso Cruz
Visitante
Celso Cruz

O Haiti é o país que mais sofreu turbulências (leia-se USA, EUROPEUS e políticos corruptos)… Desde sua independência, foi isolado e excluído do comércio mundial, especialmente por ser república de ex-escravos.

Aos que se mostram contrários (a ajuda brasileira), reflitam melhor sobre o assunto… O momento não deve ser visto como oportunidade para críticas ao Governo Lula… isto é oportunismo barato!

WDias
Visitante
WDias

Vozes da sensatez, e formadores de opinião, entre os quais o Embaixador Marcos Azambuja, diretor do Centro Brasileiro de Relações Internacionais, já começam a reverberar o óbvio: o controle da situação no Haiti deve ser passado aos EEUU. Uma coisa é liderar uma missão de paz num contexto de estabiliadade das instituições, um estado fraco mas não falido, outra é liderar uma missão, com poucos 7.000 homens em meio ao caos, aos escombros, em meio aos quais perambulam 2.000.000 de pessoas descontroladas, enlouquecidas, desabrigadas, esfaimadas, sedentas. Uma nação “líder” com limitações flagrantes de projeção de seus próprios meios, que procrastina… Read more »

Raphael
Visitante
Raphael

Não é de se espantar, e, sim muito normal a atitude e velocidade americana, não podemos esquecer que além de meios militares indiscutiveis, os Eua são especialistas em logística militar, pois, tem longa experiencia em camapanhas ultramar, e, fora o fato da liderança e influencia que possui no cenário internacional. E toda ajuda ao haitianos é bem vinda. Agora cabe aki citar o grave dano causado por anos e anos de cortes e banadono de nossas forças militares, vemos neste exemplo que forças armadas não tem só um unico propósito, a guerra, mas tbém serve a não de inúmeras formas,… Read more »

Soldier
Visitante
Soldier

Amigos. O que ocorre e o que está em questão é geopolítica/estratégia. O Brasil vinha obtendo sucesso no Haiti e isso acho que a maioria aqui concorda. Se a ONU renovou a confiança no Brasil ao dar o comando geral do MINUSTAH é sinal que realmente o Brasil teve seus méritos na pacificação e realização de eleições diretas no país. O que ocorre, é que que os EUA jamais vão deixar sua liderança na região e demonstraram isso ao enviar forças militares e não forças civis humanitárias mesmo que usando para este envio aviões militares. Enviaram militares simplesmente por que… Read more »

luciano
Visitante
luciano

HAITI O 51º ESTADO AMERICANO????.. DEVOLVE GUANTANAMO PRA CUBA …

DaGuerra
Visitante
DaGuerra

A missão proposta pela ONU já havia alcançado o objetivo desde 1º semestre de 2007, restando alguma dúvidas quanto a capacidade da polícia nacional do haití. Mas os imbecis do governo lula prorrogaram a permanência das tropas apenas como fachada no seu projeto de exportar “direitos humanos” aos infelizes Haitianos. Mas uma vez se fuderam e vão pagar outro mico,talvez tendo que subordinar as tropas Brasileiras ao comando Americano. PAGA MICO LULA! NÃO ADIANTA ESPERNEAR! Talvez venha a entender que não existe política externa sem FFAA com capacidade expedicionária. A propósito, parece que tem muito botafoguense na MINUSTAH…

Learce
Visitante
Learce

USA 10 x Aliança Estrategina ( brasil e França ) Zero, pode-se pedir para não bater no Lulla neste instante que é oportunismo barato. Agora eu pergunto quando vai ser oportuno então – Talvêm quando o Lulla der ouividos aos tecnicos da FAB sobre a compra de aviões, ou quando o reaparelhamento das formas armadas sair do papel ou quando o soldo do militares não fizer vergonha a ninguém ou quando MD tiver o cabra competente como ministro e não um BUFÂO?

Muham
Visitante
Muham

“Quem controla o ar controla o país!”

A estratégia dos EUA foi “perfeita”, rápidos no gatilho e sairam na frete, passaram a controlar o aeroporto e automaticamente o país.

Sinceramente, neste momento a presença brasileira no Haiti é Ínfimo.

andrepoa
Visitante
andrepoa

felizmente o Gen Carlos Alberto dos Santos Cruz esta chegando ao Haiti para agir. O atual comandante Gen Floriano Peixoto com atuação protocolar talvez não esteja a altura do desafio. Deixar o aeroporto desguarnecido foi imperdoavel, apesar das milhares de emergências em toda Porto Principe.

Junior
Visitante
Junior

Não sei como ainda existem pessoas q babam o ovo do Tio Sam, e se opõe a propria patria, os americanos sao uma raça q nao vale nada, todos tem o nariz empinado, se acham os donos do mundo e entram na casa dos outros sem pedir licensa.

Vejam essa reportagem: http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL1454015-5598,00.html

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

ANTES DE ROSNAR TEM QUE TER DENTES! 🙂

getulio - são paulo
Visitante

Penso que sem poder se comprometer com recursos, o nosso país deveria ter passado o bastão aos americanos, saindo enquanto a glória nos precede, pelo excelente trabalho efetuado pelos nossos militares. Ficar significa fazer parte do desastre. O quadro lá é de desatre total e pior, deve ser considerado área de risco, igual ao desabamento de Angra. Não dá para confiar que não haverá novo terremoto a qualquer momento. Em área de risco de morte, o mais seguro e não ficar no local e não enviar mais tropas. Não dá para concorrer com os americanos, já disse anteriormente. O Brasil… Read more »

Fly Man
Visitante
Fly Man

Gente, vamo com calma. O envio de forças militares me parece muito lógico. Veja que aquela região vai se tornar uma panela de pressão prestes a explodir. A fome, cede, falta de abrigo. Essa é uma das maiores tragédias da atualidade e se sombra de duvidas, e maior do século 21. Os bandidos que fugiram da cadeira da estão botanto medo na população. Agora é a hora de botar a força militar no jogo, se não, aquilo volta a se tornar uma guerra civil. O exercito fa melhor que uma força civil. Além de fazer resgates, podem impor o controle… Read more »

brazilwolfpack
Visitante
brazilwolfpack

E o Brasil,vai fazer o que??? Com as FAAS obsoletas,cheias de avioes e tanques de 30-40 anos atraz,o Brasil vai ficar de escanteio mesmo…e olhe la. Que clout tem o Brasil numa situacao destas? E os palhacos corruptos ficam por ai sonhando com 36 Rafales la em 2198,caso a “decisao” saia la por 2098. No caso das FAAS e politica exterior,o Brasil infelizmente leva um 0.

Seal
Visitante
Seal

O general comandante do EB garantiu que, se for preciso, o Brasil enviará novas tropas ao país caribenho. Peri assegurou que, hoje, haveria capacidade para dobrar o efetivo em Porto Príncipe, mas a decisão depende do governo brasileiro e de uma formalização por parte da (ONU). Se a situação se agravar, o Exército também pode enviar sua polícia,a (PE) Às vésperas do terremoto, dois grupos de militares seguiam para a capital Haitiana para fazer o rodízio periódico, mas apenas um deles chegou. O outro contingente, que deveria desembarcar na terça-feira passada, voltou ao Brasil porque o aeroporto de Porto Príncipe… Read more »

getulio - são paulo
Visitante

Aos poucos, EUA preparam ocupação de Porto Príncipe O comando ainda é do Brasil, mas quem tem mais homens em solo haitiano são os Estados Unidos. Desde que desembarcaram em Porto Príncipe, a pedido do presidente René Préval, os americanos tomaram conta do espaço aéreo, das imediações do aeroporto e da segurança do governo que ainda tenta se reunir em meio aos escombros. Tropas numerosas Na segunda-feira, o presidente americano Barack Obama anunciou que 10 mil homens estariam disponíveis para desembarcar em Porto Príncipe nas próximas horas. A informação não é confirmada por nenhum membro do destacamento americano, mas parte… Read more »

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

Quando dias atrás eu falava sobre o rabo preso de Estados Unidos e França na história do Haiti, esqueci que o Canadá também andou fazendo da ilha seu quintal… Santos Americanos e suas ajudas hollywoodianas… Quando um Marine entrega uma garrafa PET com água para um menino negro e moribundo haitiano, ele estampa a bandeira tricolor no ombro bem próximo da mão que entrega água ao pobre coitado. Esta imagem ficará eterna na mente do garotinho… Isso se chama marketing, propaganda, Goebels que o diga… Ah e não apresentam boina ou capacete azul, pois a moral da ONU eles mataram… Read more »

Erick Cardoso
Visitante
Erick Cardoso

No Haiti o Brasil, tem prioridade em tudo no que se diz respeito, pois é o comandante da ONU no país. Mas pelos fatos, o unico país que deu uma pronta resposta externamente foram os EUA, além do mega estrutura montada em questão de dias. Mas o egoismo e o típico pensamente americano de pensar em si e os outros que fiquem para segundo plano, fez com que os EUA ser o que são hoje, e esse ponto também o atrapalha e muitos outros pontos e transformar as instalações no Haiti em um monopólio e devidos as razões aparentes, o… Read more »

paulo
Visitante
paulo

ja esta na hora do brasil sair de la,estamos la quase 5 anos e
nao fizemos nada,devemos entregar o comando para o estado unidos
e melhorar muito a nossas forcas armada,em 5 dias o us montou
uma infrastrutura invejavel

Cor Tau
Visitante
Cor Tau

Convivemos com a merchendagem e a politicagem…..

katingelê
Visitante
katingelê

_Pensamos que lá todo mundo nos ama, mas agora no meio do inferno, com a barriga vazia, com a cede, vemos que são aclamados aqueles que mais ajudam. _O problema do Brasil é justamente ir lá para defender uma “suposta” supremacia do controle militar de lá, o que nunca houve. Se estamos lá hoje é porque sabiam que estaria em boas mãos, afinal, um país (Brasil) ia ficar lá de prontidão para resolver conflitos e acabar com problemas civis. Isso mesmo! Só estamos lá porque ninguém mais queria ficar lá e agora que a situação está um caos, o Brasil… Read more »

Fly Man
Visitante
Fly Man

Erick Cardoso em 19 jan, 2010 às 18:17 Em partes você está certo. A África sofre com a guerra civil. Eles não têm petróleo (suficiente) e nada que os interesse. O que você se refere como estado americano, quer dizer Protetorado. Protetorado é um país com certos atributos de independência reconhecidos, porém, ela é subordinada a uma potência. Porto Roço é protetorado americano, cheio de bases americanas. O fato das bases em território estrangeiro influência diretamente na política dessa nação. Como agora está sendo o caso com a Colômbia, que agora é subordinada aos EUA. Sim, o interesse dos EUA… Read more »

marcelo
Visitante

o brasil investe muito pouco nas forças armadas só 1% do pib!o lula e brasileiros do congresso acorda!!!!o brasil não pode ser visto em uma bandeja para os EUA.CADE A EMBRAER ATÉ HOJE NÃO É CAPAZ DE MONTAR UM CAÇA SE QUER.É CLARO QUE OS AMERICANOS DOMINA O HAITI!!!!

Christiane Matheus
Visitante
Christiane Matheus

Pura jogada política. Querem culpar o Floriano pelo caos instalado após um desastre natural no Haiti. Se ele estivesse lá no dia do terremoto estaria provalvelmente morto. O Santos Cruz pode ser um bom general, mas não passou pela situação caótica que o Floriano está vivendo. Administrar na normalidade é fácil, o difícil é gerenciar frente ao caos, e ainda com a pressão dos norte-americanos, que nunca fizeram nada pelo Haiti, estão apenas querendo melhorar a imagem do Obama que não anda nada boa. A troca de comando apenas serve para desmoralizar a Gestão militar brasileira. Quero ver o Santos… Read more »

Sd anônimo
Visitante
Sd anônimo

Olha senhores, é muito fácil sai falando _____das nossas forças armadas, como estou vendo agora lendo essas baboseiras escritas acima. Quem fala isso, são pessoas que não sabem nada de exercito e mujito menos de estratégias militares e muitas das veses nuna vestiram uma farda. E digo mais são pessoas que nunca pisaram no haiti e viram de perto o trabalho do exercito brasileiro. Eu já estive lá e estava lá na hora do terremoto. As pessoas são muito burras mesmo e acreditam em tudo que a midia publica. Falar que os americanos colocaram 10 mil homens no haiti, tenho… Read more »