Home Defesa Antiaérea Rússia vai mesmo vender S-300 ao Irã

Rússia vai mesmo vender S-300 ao Irã

300
41

A Rússia deverá surprir o Irã com sistemas antiaéreos S-300, depois que resolver algumas questões “técnicas”, apesar da objeção de Israel e dos EUA.

O ministro das relações exteriores da Rússia Sergei Lavrov disse que os mísseis do Irã serão entregues depois que as questões foram resolvidas.

A Rússia está sob intensa pressão de Israel e dos EUA para desfazer o negócio, pois os S-300 serão um obstáculo a um ataque pré-emptivo às instalações nucleares do Irã.

SAIBA MAIS:

41
Deixe um comentário

avatar
41 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
27 Comment authors
lian(Ubirajara)BernardoGustavoBPatriotaRicardo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Jesus B
Visitante
Jesus B

Creio que a Russia não vai cair na conversa dos estadunidenses e israelenses. A venda é boa para mante-los longe e não deixar que a guerra que já está planejada aconteça.

barracuda mocambicana
Visitante
barracuda mocambicana

As nações sao como as pessoas interesseiras por natureza, sem russia tiver algun subsidio ou lucar algo nao vendendo entao ela nao o fara, russia ate onde eu sei e autosufiente em petroleo um mega guerra naquele local mesmo com o barril la em cima ela teria petroleo ainda, So queeu gostaria de saber quais sao as questoes “tecnicas” ? rsrs Uma coisa eu falo se o irã tiver s-300 vai dificultar masi as coisas ainda, e gostaria ver os EUA que se julgam superiores pegarem um inimigo que tem pelo menos um stilingue para atirar nos seus aviões, os… Read more »

barracuda mocambicana
Visitante
barracuda mocambicana

complementando

O EUA and aliados tem capacidade de sobrepujar os s-300 ate com certa facilidades, mas, as perdas seriam bem maiores. Entao o custo beneficio talves nao seja bom.

Leonardo
Visitante
Leonardo

Quantas unidades destes sistemas serão vendidas ao Irã? Para o Irã talvez este anúncio seja uma verdadeira “faca de dois gumes”, pois se por um lado é uma garantia a mais em seu poder de dissuasão, por outro pode antecipar o ataque ou alguém acha que estando cientes destas informações, Israel vai esperar que se tornem operacionais para atacar? Com toda certeza não, das duas uma, ou o Mossad irá trabalhar ainda mais duro para descobrir quando, onde e qual local serão entregues estes sistemas e atacam, ou o mais provável que é sabotar o meio de transporte(provavelmente um navio)… Read more »

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

Acho que chegou tarde demais para o Irã. O russo não entrega isso até o meio do ano, e acho que o Irã não dura incólume até lá.

Sds.

BRAVURA
Visitante
BRAVURA

Vai ter kamikase em Israel…

Hamarralaiá malá uat uat raiá!

Bosco
Visitante
Bosco

Galante,
você não acha que a enquete está muito simplista não?
Só 4 sistemas de mísseis anti-aéreos?
E os 4 não são muito representativos para a questão da enquete. Com exceção do TOR que na versão sobre “caminhão” estaria bem indicada.
Vale lembrar que mísseis de grande alcance/altitude precisam geralmente de um sistema de defesa complementar para os níveis baixo e médio, para cobrir os “corredores” e prover proteção ao sistema.

Galileu
Visitante
Galileu

demorou….
alguns tor’s aqui não seria nada mal, pra um pais que não tem defesa anti-aérea

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Não reclamem se armamento ocidental for vendido á Geórgia.
E p/ quem pensa que o S-300 é invencível, Israel já contou c/ ajuda da Grécia p/ examinar o sistema.

urss
Visitante
urss

Bom, o titulo induz o leitor em erro pois a russia ja vendeu e entregou o sistema com execpcao dos misseis e tem atrasado a entrega dos mesmos(as razoes todos nos podemos imaginar).

Challenger
Visitante
Challenger

Acho que essa venda não sai, os russo estão afim de se harmonizar com a OTAN, e eles que tem armas nucleares sabem o perigo que é essa coisa nas mão erradas.

Vcs acham mesmo que meia duzia desses misseis serão capazes de deter Israel?

Zétobias
Visitante
Zétobias

Até o meio do ano, não sei.
Mas que papai noel vai deixar uns presentinhos a noite nas instalações nucleares e de mísseis do Irã, vocês podem escrever.

caravlhomtts
Visitante
caravlhomtts

pessoal bom dia,há alguma possibilidade do Iran ter algum míssil compatível com o lançador em questão,digo isto porque nos últimos meses temos visto o lançamento de vários foguetes pelos Iranianos,estes foguetes poderiam ser adaptados para este sistema de lançamento,isto seria possivel.
abraço a todos.

cleuber
Visitante
cleuber

Acredito que a Rússia vá concretizar sim a venda.Essa transação vai servir mais uma vês pra mostra ao mundo o peso político e militar que a Rússia continua a ter.O sistema s-300 aliado ao Tor fará com que os EUA e Israel poderem bastante antes de um ataque.Essa dupla de Tor m2 e S-300 seria tudo que o Brasil necessitaria em termos de defesa aerea.

Sandro
Visitante
Sandro

Caros amigos, tambem acho que a Russia entrega sim os S-300, até pq já se fragaram que manter Israel e Eua preocupados com o Iran e vantajoso pq assim eles aliviam o resto do mundo kkkkkkk. Quanto a sabotar navio na entrega do equipamento, duvido eles fazem muito isso com quem não pode se defender agora, sabotar um navio Russo, duvido hehehehehe.. A verdade é uma só, ninguem vai atacar o Iran pq ja perceberam que vão tomar ferro tambem, armas nucleares nem pensar, se Israel usar armas nucleares contra o Iran, alem de deflagrar a 3º Gerra, vai ser… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

A Rússia não tem o mínimo interesse nessa negociação. Primeiro porque irá desagradar os EUA e segundo porque irá por a prova seu “carro chefe” contra a duas mais poderosas e sofisticadas forças de ataque que o mundo já viu. Como todos sabemos o desfecho final caso o ataque ocorra realmente com certeza no caso dos S-300 já estarem operacionais irá macular a fama de invencível dos sistemas SAM russos e isso realmente não seria bom para os negócios. Nenhum sistema antiaéreo, por melhor que seja, detém uma força aérea sofisticada. Só a intimidação devido a retaliação tem força para… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Desculpem-me pelos erros de pontuação. Repetindo com as correções: A Rússia não tem o mínimo interesse nessa negociação. Primeiro porque irá desagradar os EUA e segundo porque irá por a prova seu “carro chefe” contra a duas mais poderosas e sofisticadas forças de ataque que o mundo já viu. Como todos sabemos o desfecho final, caso o ataque ocorra realmente, com certeza no caso dos S-300 já estarem operacionais, irá macular a fama de “invencível” dos sistemas SAM russos e isso realmente não seria bom para os negócios. Nenhum sistema antiaéreo, por melhor que seja, detém uma força aérea sofisticada.… Read more »

Marcos
Visitante
Marcos

Tomara mesmo que os EUA se metam no Irã. Assim, quebram de uma vez!

O mundo agradece.

Francoorp
Visitante
Francoorp

Bosco: A Rússia deve cumprir o contrato com o Irã caso contrário perderá muitos clientes por todo o mundo. No caso de desagradar os USA, a grande maioria dos clientes russos são nações contrárias aos USA, e eles(os Russos) estão pouco se lixando se agrada ou não ao Tio Sam, vai encarar a Rússia??? Creio que estes sistemas vão chegar ao Irã ainda este ano, e não vai ficar só por ai com a entrega, para mostrar ao mundo que tudo funciona dentro dos conformes, vão ainda testar estes sistemas mostrando para os clientes russos do mundo inteiro, que a… Read more »

getulio - são paulo
Visitante

O nosso país deveria dispor deste tipo de equipamento, que deveria ser construído aqui em parceria com a Avibrás. Não dá para ficar dependendo até de parafusos estrangeiros. A mesma parceria deve ser feita com os isralenses neste campo. Penso que a defesa não deve ser composta apenas de equipamentos isolados, mas ser feita uma defesa em camadas, como os egípcios fizeram contra os israelenses na época em que guerrearam. A força aérea israelense foi neutralizada, não conseguindo ultrapassar a barreira anti-aérea construida pelos egípcios e russos. Só a liderança e competência militar do Ariel Sharon que contra todas as… Read more »

BRAVURA
Visitante
BRAVURA

Duvido que a Rússia não venda o S-300, não venderia o S-400. Mas o S-300 com certeza vende, até pq, o S-300 não guarda mais segredos à Otan. O S-300 já tem suas provas de combate, não é invensivel claro, mas tem grande porcentagem de abatimento, mesmo perante uma força aérea como a de Israel.

Bosco
Visitante
Bosco

Um sistema de defesa aérea baseado em mísseis SAM deve ter, como bem lembrou o Getúlio, “densidade”, com vários sistemas se sobrepondo de modo a cobrir os possíveis corredores de baixa altitude. Tal necessidade, aliado ao crescente custo desses sistemas os torno pouco efetivos exatamente por ser difícil hoje em dia prover essa tal “densidade”, como vimos na década de 60 e 70, na URSS e em muitos de seus “aliados”. A doutrina americana e israelense prevê a superioridade aérea ficando os meios antiaéreos relegados a função secundária, de tapar os furos. Quem carrega o piano são os caças, reabastecedores… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Um eventual ataque israelense será provavelmente divido em duas “ondas”. A primeira visaria o sistema de defesa, centros de comando e controle e os caças no solo, de modo a debilitar a resposta defensiva. A segunda visaria os alvos específicos como por exemplo as usinas nucleares e lançadores de mísseis. Na primeira onda seriam usadas armas de longo alcance em profusão que permite ao caça se manter fora do envelope dos mísseis de defesa. Na segunda bombas guiadas de queda livre seriam usadas para penetrar nos alvos subterrâneos reforçados, etc. O problema maior é: como chegar todos esses recursos ao… Read more »

Inquiridor
Visitante
Inquiridor

Como nem todos são especialistas,alguem pode explicar como ele funciona este maravilhoso (segundo dizem) sistema anti-aéreo?

Grato!

Tadeu
Visitante
Tadeu

Um ataque de surpresa é sempre muito difícil de evitar/defender,isto para qualquer país…é como um sorrateiro ataque terrorista, só que organizado por por forças governamentais altamente estruturadas e especializadas, seria como um soco na cara, dado sem aviso ou sinal prévio.

Só que tem que medir a reação de quem vai levar o tal “soco na cara”, vai derrubar, ou o sujeito vai revidar a agressão, no ato?

Creio que o Iran já possui suas capacidades de retaliação ao tal “soco na cara”, ou em outras palavras, possui, ainda que limitado, já um certo poder dissuasivo…

Nick
Visitante
Nick

São aproximadamente 1600 km de Israel até Teerã, alguem sabe em que cidade estão as Usinas Nucleares??

Não vejo como impossível um ataque Israelense. Provalvemente eles já devem ter o plano estabelecido e talvez até um deadline.
Israel possui 25 F-15 I e 42 F-15 A/C, com alcance de 4000 km. os 25 F-15 I poderiam fazer a primeira passagem SEADs e os F-15 A/C o bombardeio nos objetivos e proteção contra eventual contra-ataque de caças Iranianos.

[]’s

Nick
Visitante
Nick

Provalvemente = provavelmente =/

Bosco
Visitante
Bosco

O problema é a rota que Israel teria que seguir para atacar o Irã. Dizem que a mais provável seria ao norte na fronteira Síria-Turquia. O problema é que os israelenses têm que conseguir passar pela região ser serem detectados pelos sírios, turcos e iranianos. E isso com caças e aviões de reabastecimento e tudo o mais que acharem necessário. Já se os EUA entrarem a coisa descomplica já que eles podem atacar do Iraque e do Afeganistão assim como do Golfo Pérsico/Oman. Inquiridor, o míssil básico do sistema S-300 tem um alcance de uns 150/200 km, é lançado verticalmente… Read more »

Inquiridor
Visitante
Inquiridor

Bosco, muito obrigado!!
Agora, considerando que uma bateria deve ter 4 misseis, um ataque com 5 aviões, 4 são destruidos mas o quinto destroe a bateria do S-300, é isto ou estou viajando? rsrsrs.
A minha pergunta é: Quão precisos são estes sistemas?

Marine
Membro

Bosco,

Falando em Israel, voce viu que essa semana mesmo eles demonstraram que possuem uma grante frota de veiculos UAV de grande escala? Com certeza esse desenvolvimento estaria ligado ao Ira.

Semper Fi!

Bosco
Visitante
Bosco

Inquiridor, uma bateria deve ter 4 lançadores (não sei ao certo) e mais mísseis de reposição em carretas próprias. Acredito que pelo menos 24 mísseis devam fazer parte de uma bateria sendo 16 de uso imediato e pelo menos 8 recargas. Vou conferir. Mas o que você falou faz sentido. Esse é o problema de sistemas de defesa caros como esse. Seriam necessários muitas baterias pra coibir um ataque em larga escala, e essas baterias devem ser complementadas e protegidas por outros mísseis, etc. Sem falar que o alcance de 200 km é contra alvos em grande altitude. Contra alvos… Read more »

MA
Visitante
MA

Bosco, caso o Irã planeje bem onde posicionar seu sítios anti-aereos, seus radares de vigilância e consiga uma boa linha de informações com seus companheiros mulçumanos vizinhos a Israel, um ataque do mesmo seria extremamente difícil. Tudo depende do que o Irã procuraria defender, qual o terreno que o cerca, o que o Irã dispões e quais seriam os meios de apoio que a defesa baseada em solo teria (serviço de inteligência, GCIFs, fortificações, etc…). Enfim, se os americanos não conseguirem destruir rapidamente os SAMs e Postos de Comando do Irã a guerra poderia cobras seu preço em almas, dos… Read more »

MA
Visitante
MA

PS:. Com uma ogiva com mais de 100kg, ele não precisa acertar perto para destruir a aeronave… Como os SAMs mais antigos ele provavelmente deve ter uma serie de opções para detonação

Bosco
Visitante
Bosco

MA,
sem dúvida. Eu acho o ataque israelense uma empreitada e tanto. Por isso acho que se houver um ataque será por conta dos americanos, que por outro lado já estão atolados em duas frentes (pra não dizer em 3 se contar o Haiti).

Marine,
eu li a respeito. Vamos ver o que os israelenses vão fazer com esses grandes UAVs.
Pelo que li eles poderiam chegar ao Irã pelo mar tal o alcance, mas tenho dúvida da utilidade deles no caso de um ataque.

Um abraço aos dois.

Inquiridor
Visitante
Inquiridor

Meu caro Bosco… obrigado mais uma vez pela sua explicação. Um excelente fim de semana pra vc!!

Ricardo
Visitante
Ricardo

Como já disseram a Rússia está pouco se lixando apra os EUA, o problem da Rússia e a Europa Ocidental com a qual ela realiza grandes transações comerciais, os russois não estão querendo desagradar os europeus e também querem que o Irã frei sei programa nuclear, esses misseis serão entregues quando o Irã coperar.

Patriota
Visitante
Patriota

Os russos firmaram acordo de venda e agora tem obrigação de entregar o produto, acredito que para os iranianos seria muito mais interessante comprar sistemas antiaéreos de fabricação chinesa pois o baixo custo possibilitaria adquirir um maior numero deste equipamento.

GustavoB
Visitante
GustavoB

Zétoba, quer apostar como não vai acontecer nada?

Bernardo
Visitante
Bernardo

Acredito que um ataque não ocorrerá por enquanto, a não ser que algo mude….. Alguiém sabe das atuais forças iranianas?? Quantos caças, tanques, sistemas anti-aéreos já instalados e operacionais, homens disponíveis e de prontidão, total de homens na reserva, armas de infantaria, helicópteros, misséis de ataque???? Não é dúvida de que uma guerra lá seria muito ruim para o Irã, afinal encarar uma guerra em seu próprio território é avassalador, e de fato os americanos possuem capacidade de enfrentar várias frentes, já provado na II guerra, em que enfrentou (((forças de ponta))) em extremos opostos e venceu!! Eu lembro que… Read more »

lian(Ubirajara)
Visitante
lian(Ubirajara)

Um ataque sionista ao Irão com apoio dos EUA e UE,é impossível por agora.Putin,antigo coronel da KGB é o homem forte da Rússia e não admitiria tal ação.As forças americanas estão infiltradas no Iraque e Afeganistão em plena invasão.Uma guerra contra os iranianos a esssa altura os tornaria vulneáveis,já que mesmo sendo uma “blitz” a retaliação seria enorme por parte dos persas,ocasionando a entrada de outras nações no conflito.