Home Noticiário Internacional Osprey down

Osprey down

209
22

CV-22

vinheta-clipping-forteTrês soldados americanos e um civil morreram na queda de um helicóptero americano na quinta-feira à noite no sul do Afeganistão, por causas ainda não determinadas, anunciou nesta sexta-feira a Otan em um comunicado.

“Uma aeronave de tipo CV-22 Osprey da Força Aérea americana caiu na província de Zabul na quinta-feira à noite, matando três militares americanos e um civil, e ferindo vários outros soldados. As causas do acidente são desconhecidas até o momento”, indicou um comunicado da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) da Otan.

O Boeing/Bell V-22 Osprey é uma aeronave de transporte híbrida, entre avião e helicóptero, que pode decolar e aterrissar verticalmente como os helicópteros de transporte pesados.

FONTE: G1

22
Deixe um comentário

avatar
22 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
15 Comment authors
humbertoTop GunRicardoPFFGerson Victorio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
fullcrum
Visitante
fullcrum

Esse sistema vêm de um histórico de acidentes desde o início de seu desenvolvimento, mas a inovação tem seu custo. E pensar que chegamos a estudar algo parecido no Brasil!!!!

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Há quanto tempo o Osprey está no Afeganistão e Iraque e quantos foram perdidos por motivos diversos ? Que eu saiba, este é o primeiro.

Que ele teve um desenvolvimento logo e problemático não há dúvida, mas está 100% apto para o serviço.

Radical Nato
Visitante

Causa mais provável: RPG.

SdS.

Bosco
Visitante
Bosco

Radical,
o uso com sucesso de RPGs para derrubar helicópteros é exceção e não regra.
Eventualmente isso pode ocorrer principalmente com o uso de helicópteros em operações aeromóveis em áreas urbanas já que um insurgente pode aparecer de qualquer lugar e atirar a “queima roupa” com uma RPG, mas o ideal é que se use um míssil anti-aéreo apropriado.
No caso do Osprey é pouco provável que o mesmo esteja sendo operado para desembarcar tropas em áreas urbanas.
Se foi “derrubado” deve ter sido por “míssil”.
Um abraço.

Marine
Visitante
Marine

Causa provavel: Erro do piloto em situacao de baixa altitude ou visibilidade. Seguido por falha mecanica.

Sds!

Paulo Costa
Visitante
Paulo Costa

Se for verificado o indice de acidentes entre os aviões,
helicopteros e o Osprey,o Osprey deve ser o mais baixo.Como o topico disse ,foi à noite,mesmo com
o uso de visão noturna deve ter tido problemas com o
po em suspensão devido as pas dos rotores,que dificulta a visão.Algumas pas de helicopteros ja tem
um dispositivo que limpa a area em volta de poeira na hora do pouso.

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Já disse uma vez aqui e volto a repetir. Um negócio desses, com este sistema, não é para operações militares, é super vulnerável. Se eu fosse um soldado americano, não voaria nesta joça para um front de jeito nenhum. Um helicóptero convencional é muito mais seguro. Este sistema de rotores será muito bom para uso civil, nunca para uso militar.

vassili
Visitante
vassili

Num sei onde um Tilt Rotor é mais ou menos vulnerável que um heli tradicional. Eu, particularmente só vejo vantagens no uso deste tipo de aeronave.

abraços.

Renato
Visitante
Renato

Pelo que vi no Vootatico eles tem a vantagem da velocidade maior, mas tem tido altos gastos em manutenção.

Bosco
Visitante
Bosco

Renato,
o dobro da velocidade e três vezes mais alcance.

claudio(RJ)
Visitante
claudio(RJ)

Como falou o Fullcrum os passos à frente têm seu custo.

Não se surpreendam, em breve quando estiver totalmente operacional vai levar as operações helitransportadas a níveis jamais vistos, principalmente na questão do alcance, ponto fraco nos helis mesmo com um possível REVO.

Radical Nato
Visitante

Sempre que vejo este tipo de aeronave, me vem a mente aqueles estudos de aeronave composta, inclusive feito pelo Brasil também.

Sds.

Radical Nato
Visitante
Gerson Victorio
Visitante
Gerson Victorio

“..por causa ainda não determinadas…” 🙂

Bosco
Visitante
Bosco

Nessa década deveremos ver florescer vários conceitos de aeronaves compostas da qual o V-22 é pioneiro mostrando ao mundo o conceito do tilt-rotor.
Os mais promissores atualmente a saírem da prancheta são o X-2 da Sikorsky, o conceito VTDP do X-49 e o conceito Gyrolifter baseado no Fairey Rotodyne britânico da década de 50.
Um abraço a todos.

PFF
Visitante

O CV-22 é a versão de Operações Especiais. Provavelmente estava sendo empregado em condições mais severas que os MV-22 dos Marines. Eu acredito na hipótese de acidente.

Gerson Victorio
Visitante
Gerson Victorio

Olhando a foto com mais atenção…dá pra perceber os gases dos motores….alguém sabe se a assinatura IR do Osprey é maior que a de um heli de mesma capacidade ou se o mesmo tem algum dispositivo pra diminuir essa caracteristica?

Ricardo
Visitante
Ricardo

Essa jiringonça cai todo ano

Top Gun
Visitante
Top Gun

Concordo contigo Bosco. As aeronaves tiltrotor serão moda no futuro. Tem muito a evoluir esse conceito. Por exemplo, eu aposto que um dia essas hélices se transformarão em motores a jato! Trazendo diversos benefícios para a aeronave. Tilttrotor serão comuns no futuro.

Bosco
Visitante
Bosco

Top,
os motores a jato possuem performance inferior no modo vertical e pairado, além de impossibilitarem operações de salvamento, etc, pela grande velocidade e temperatura dos gases de exaustão, que impossibilita a permanência abaixo da aeronave.
Uma saída seria que uma aeronave usasse o sistema “tilt rotor” no modo vertical/pairado e se convertesse em um avião a jato no modo horizontal parando e recolhendo as pás dos rotores para reduzir o arrasto.
Teoricamente uma aeronave assim não teria limite de velocidade podendo ser inclusive supersônica, e ainda continuar eficiente no modo “helicóptero”.
Um abraço.

humberto
Visitante
humberto

Para mim, se o CV-22 Osprey é mais vunerável que um heli normal o deve ser porque tem muito mais partes mecanicas que um avião ou o heli, ou seja, existem mais locais sensiveis que podem comprometer o Osprey. Dizem que a manutenção dele é complicada (temos que esperar mais tempo até ele se tornar mais “comum”, ai teremos uma ideia se é ou não tão complicado). Quanto a cair tantas aeronaves no Afeganistão: 1-) Primeiro, estão em combate, ou seja, além de terem que voar bem mais que o normal, eles estão voando quase sempre no limite (dependendo da… Read more »

Marcelo Tadeu
Visitante
Marcelo Tadeu

Se é tão revolucionário, porque que há 50 anos se tem pesquisado sobre o assunto, além de muitos tipos e protótipos terem voado e até hoje o que se vê é o V-22 e o BA-609? O helicóptero normal evoluiu muito mais, vcs não acham?