Home Cultura ‘Desafio ForTe’ 1

‘Desafio ForTe’ 1

532
60

Desafio ForTe 1

Qual o blindado que aparece na imagem? conte um pouco sobre ele.

Subscribe
Notify of
guest
60 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Paulo
Paulo
10 anos atrás

Sessão nostalgia. O protótipo do Sucuri I, um caça-carro construído pela Engesa. Canhão de 105 mm. Nome oficial EE-17. Foi o primeiro caça-carro do mundo sobre rodas. Tripulação de 3 homens. Na estrada pegava 110 km/h e tinha autonomia de 600 km. O canhão era alimentado automaticamente por dois tambores, possibilitando alta cadência de tiro.
Deste protótipo surgiu o Sucuri II, EE-18.

FlavioGrassia
FlavioGrassia
10 anos atrás

Um pouco mais.

Sistema de tracção:Seis rodas motrizes
Motor: Scania DS-11 Diesel 6cyl. Potência: 295 cv
Velocidade máxima: : 115 Km/h – Velocidade em terreno irregular: 45 Km/h
Tanque de combustível: 380 Litros Autonomia máxima: 600Km

gerson carvalho
gerson carvalho
10 anos atrás

Caros amigos, talves este projeto pudesse ser retomado aproveitando a END.

Celsius barbosa
Celsius barbosa
Reply to  gerson carvalho
1 ano atrás

Essa torre com o canhão 105mm poderia ser usada no guarani.

Leandro
Leandro
10 anos atrás

Acho que é o caça-tanques Jararaca!

Carlito
Carlito
10 anos atrás

Caro Gerson, Retomar projetos como estes são inviáveis, primeiro porque a maioria das plantas e desenhos devem estarem perdidos. Se por acaso o protótipo ainda existir, poderia ser feito um trabalho de engenharia reversa. Porém, engenharia reversa é bom para analisar (ou copiar) um produto do qual não se domina a tecnologia, o que não é o caso do Brasil, já que este veículo foi projetado por aqui. Outro fator que deve ser levado em consideração é a idade do projeto. O Sucuri foi projetado em uma época em que a tecnologia e o cenário de operações eram diferentes. Melhor… Read more »

Leandro
Leandro
10 anos atrás

Ihhh foi mal, EE-17 Sucuri!!!

FlavioGrassia
FlavioGrassia
10 anos atrás

EE-18 ou “Sucuri II”.

z.garcia
z.garcia
10 anos atrás

EE-18 ou “Sucuri II”.

Skill
Skill
10 anos atrás

De fato acredito ser o Sucuri…o Jararaca era um veiculo de reconhecimento…(acho).

Cláudio
Cláudio
10 anos atrás

O referido veículo é o Sucurí (Fabricado pela Engesa)tambem conhecido como “Caça Tanques”.
Notar a torre que é idêntica à o SK 105 do CFN.

Skill
Skill
10 anos atrás

Valeu pela dica Galante!

junior
junior
10 anos atrás

acredito que seja o EE-18 sucuri 2 pela torre que e diferente do sucuri 1 e o desenho do veiculo que e diferente porque o primeiro protutipo do sucuri 1 e menos estavel e usava otra torre

junior
junior
10 anos atrás
junior
junior
10 anos atrás

outro do mesmo site da universidade so que do EE-18

http://www.ecsbdefesa.com.br/defesa/fts/Sucuri%20II.pdf

Will17
Will17
10 anos atrás

EE-18 Sucuri II

Galileu
Galileu
10 anos atrás

Me lembro que uma vez um amigo me contando a guerra que foi fazer o jararaca andar, sem ter peças pra fazer…

Mas as linhas do jararaca são bem feitas, e do sucuri tambem

Piramboia
Piramboia
10 anos atrás

Que fim levou esse protótipo?

Cláudio, a torre desse Sucuri II não tem nada a ver com a do SK105. A da versão anterior, EE-17, sim. Era similar, de fabricação francesa.

J Jacahead da Silva
J Jacahead da Silva
10 anos atrás

Claudio essa torre não é a o SK-105 a que vc esta falando, a francesa é a que foi usada no primeiro prototipo.

Essa torre, assim como o Oto 105mm nela usado deve ser italiana.

O carro ai é o segundo prototipo.

J Jacahead da Silva
J Jacahead da Silva
10 anos atrás

O Piramboia respondeu um pouco antes. Valeu

ed
ed
10 anos atrás

“Não chegou a ser avaliado pelo EB e, o pior, não foi sequer preservado tendo sido desmanchado e vendido como ferrro velho. O canhão 105 OM foi devolvido à Oto Melara.”

Triste fim.

Ivan
Ivan
10 anos atrás

=> EE-18 Sucuri II

=> Informações gerais:

Fabricante: Engesa – Brasil
Tripulação: 4
Comprimento: 6,30m
Comprimento incluindo canhão: 7,75m
Largura: 2,80m
Altura: 2,52m
Peso vazio: 16.500Kg.
Peso de combate: 18.000Kg.
Sistema de tracção: Seis rodas motrizes, ou seja 6×6
Motor: Scania DS-11 Diesel 6cyl. Potência: 295 cv
Velocidade máxima: : 115 Km/h
Velocidade em terreno irregular: 45 Km/h
Tanque de combustível: 380 Litros
Autonomia máxima: 600Km

Abç,
Ivan, o antigo

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Continuando sobre o SUCURI II: A idéia era substituir e/ou completar o Cascavel. Seguia o conceito dos caça-tanques, ou seja um veículo com blindagem leve mas poderosamente armado. Utilizaria sua mobilidade e poder de fogo para engajar veículos mais poderosos. Era esperado que pudesse atacar de surpresa e escapar em alta velocidade, no mesmo conceito do italiano Centauro, um atual caça-tanque 8×8, que hoje ainda usa o mesmo canhão L-7 de 105mm. Inicialmente seria equipado com uma torre basculante FL-12 idêntica à utilizada nos tanque leve AMX-13, blindado de reconhecimento Panhard EBR e caça-tanques Kurassier, usados hoje pelo CFN do… Read more »

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Deculpem, onde tem Urutu é Sucuri.

DaGuerra
DaGuerra
10 anos atrás

Para começar, este blindado nunca foi um carro de combate. A foto é do “caça-tanque” SUCURI da ENGESA 105 mm. Mais um bom projeto da ENGESA dos anos 80, até a mesma ser destruída pelos mesmos que estão hoje no desgoverno brasileiro: LULA, o PT e seus apoiadores fisiocratas como SARNEY e COLLOR. E ainda juram que fortacerão as FFAA. Há os que acreditam…

João Gabriel
João Gabriel
10 anos atrás

ENGESA EE-18 Sucuri O Caça-Carros mais rápido do mundo! Uma pena hoje não existir sequer o projeto,quanto mais o protótipo,pois nessa época a ENGESA já estava com as finanças ruins,contando com a venda do Osório pra Arábia Saudita,portanto usou o crédito que tinha com os fabricantes e pegou emprestado motor,transmissão,suspensão,optrônicos,armamento… Depois de decretada a falência,os componentes foram devolvidos,só restou o casco que não sei onde se encontra…Mais um exemplo de um projeto brilhante,superior a tudo que existia na época em matéria de caça-carros que por causa desse governo corrupto e demagogo que afunda o país há 26 anos,acabou simplesmente,só restando… Read more »

ditongo
ditongo
10 anos atrás

Pessoal a Engenheiros Especializados – EE faliu na década de 80, época em que Lula acabava de ter saido do sindicato, ainda era um “Zé Ninguem”.

O importante é que hoje desenvolvemos os projetos nacionais Guarani e Marruá com possibilidades certas de vendas internas e externas garantidas. Tenho certeza que o Guarani contará com algum princípio que foi implantado do EE-18 Sucuri.

stanaka
stanaka
10 anos atrás

Caça-Tanques Engesa Sucuri. Mais um projeto promissor que, infelizmente, não progrediu

Ivan
Ivan
10 anos atrás

ditongo: 18 de abril de 2010 às 19:06 Ditongo, Vc tem razão. Na verdade culpar um ou outro governo brasileiro pela falência da indústria de defesa nacional é um erro. A responsabilidade é mais ampla, contudo não cabe nesta matéria este debate. No segundo ítem eu concordo em parte, o que quer dizer que discordo em parte, he he he, depende do ponto de vista. O Marruá é nacional, desenvolvido por técnicos nacionais, por uma empresa nacional e de capital nacional. O Guarani é do EB, desenvolvido por técnicos italianos, por uma empresa italiana (IVECO), que será montado por uma… Read more »

Yurgen Haltz Von Vienna
Yurgen Haltz Von Vienna
10 anos atrás

O veiculo em questão é o Sucuri II da Engesa

Galileu
Galileu
10 anos atrás

Eu ia perguntar aonde que está o protótipo mas o pessoal já respondeu.

Uma pena porque o jararaca, ogum, osório….e um urutu modificado estão em pirassununga, pelo menos estavam no meu tempo.

bruno luiz
bruno luiz
10 anos atrás

“cano” do canhão um tanto grandinho para o tamanho do carro.
Já pensou, disparar e virar?

rsrrsrs

Falando sério. Ninguém joga “planta” de projeto fora. Ficam todas arquivadas.
Esse carro me lembra o filme Mad Marx, vocês já sabem porque…

Wilson Figueiredo
10 anos atrás

É o Sucuri…Caçador de Tanques! Grande projeto.

J Jacahead da Silva
J Jacahead da Silva
10 anos atrás

Bruno Luiz, Aqui não é a Suécia. Se lá fora já tem gente que não cuida das coisas, imagine aqui. Seria bom se não fosse a verdade. Se existir ainda é capaz de algum “burrocrata” perguntar para a gente: Você quer isso para que? Tem mais se não foi perdido (de perder), comido por cupim, perdido em alagamento, incêndio ou jogado fora é porque alguém esqueceu ou deve achar que dá muito trabalho se livrar do material. Infelizmente isso tudo virou passado e só serve para ficarmos com mais raiva da displicência, da falta de responsabilidade das pessoas. E além… Read more »

J Jacahead da Silva
J Jacahead da Silva
10 anos atrás

Esqueci

O “Você quer isso para que? ” faz parte do protocolo para tentar fazer você desistir e não arrumar trabalho para o elemento ficticio do exemplo.

Normalmente esse primeiro questionamento já resolve, porque na verdade o burrocrata não esta nem ai para o secredo ou o carater reservado, ele esta preocupado em não se mexer.

sr.ricardo
sr.ricardo
10 anos atrás

Belo carro . . . . .
Esse sentimento de “puxa vida, que pena . . . . ” é horrível

marcos adriano
marcos adriano
10 anos atrás

que pena que deixarao falir á engesa e para ver como defesa é tratada nesse pais!!!! burocratas que só sabem cortar orçamento!!!prejuizo que derao ao pais para seu desenvolvimento tecnologico!!! engesa devera ser uma empresa se do estado, assim com á imbel.ate quando vao tratar á defesa com amadorismo!!!defesa é assunto de estado!!!engesa dos osorio, urutu,sucuri etc…. o estado é tem manter material para suas forças armadas e assim promovendo os equipamentos feito no brasil para vender no exterior!!! teremos uma industria de defesa forte , desenvolvida, gerando tecnologia e empregos.com programas de investimentos de longo prazo na fab,marinha e… Read more »

marcos adriano
marcos adriano
10 anos atrás

com investimentos em defesa teremos á industria defesa forte atualizada tecnologicamente e gerando emprego no pais!!!!e teremos forças armadas moderna para defesa de nossa soberania!!!gerando tecnologia para mundo civil da sociedade!!!olha quanta coisa positiva á defesa calza de desenvolvimento para pais!!nao pode ser tratada mais dessa forma que estao tratando!! fica aqui meu protesto de como eles tratam a defesa

Vilas NObre
Vilas NObre
10 anos atrás

Ivan disse:
18 de abril de 2010 às 20:30

Prezado Ivan, me permita uma correção, mas a Troller foi comprada pela Ford em 2007, ou seja, a Agrale é a única nacional que resta…

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

6 X 6 é de matar, malditos tdos os M-20 e M-8 que serviram no EB, a mentalidade não muda!!!

“O Marruá é nacional, desenvolvido por técnicos nacionais, por uma empresa nacional e de capital nacional.”

Esqueceram de enviar esses técnicos ao Iraque, p/ ver o que acontece qndo um veículo de concepção inadequada encontra uma ied…

ditongo
ditongo
10 anos atrás

Ivan

Obrigado por replicar meu post, eu estou ciente que os projetos de carros para o EB não são exclusivamente nacionais, como você complementou. A verdade é que tem muito capital italiano e de outros no jogo. he he he.

pernambuco imortal, imortal!

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Salve Ditongo,

Não sabia da venda da Troller.

Grato,
Ivan.

GOMES
GOMES
10 anos atrás

Esse veículo é um EE-18 sucuri II da ENGESA -TRIPULAÇÃO :4 ,- COMPRIMENTO :6,3 m incluindo canhão 7,75M ,- LARGURA :2,8 m ,- ALTURA :2,52m ,- PESO VAZIO :16,500kg ,- PESO COMBATE : 18,000 kg ,- CANHÃO 105mm , MOTOR SCANIA DS11 ,DIESEL 6 CYL ,POTENCIA 295 cv e VELOC. MÁX. DE 115 KM/H .

Davi J. Sotorilli
Davi J. Sotorilli
10 anos atrás

O blindado, é o PROTÓTIPO EE 18 SUCURI II da ENGESA S/A. Seria um caça tanques 6×6 armado com canhão Oto melara de 105mm.

Eduardo, superduca
Eduardo, superduca
10 anos atrás

Se não me engano, é o EET-Sucuri, veiculo sobre rodas blindado caça tanques construido ( 01 protótipo ) pela ” falecida” ENGESA.
Mais um projeto e oportunidade de crescimento industrial desperdiçado.
[ ]’s a todos do Forcas Terrestres.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

Outro projeto importantissimo abandonado. Uma pena….

moises
10 anos atrás

EE-17 sucuri-2 caça-tanques.

Julio
10 anos atrás

ENGESA EE-SUCURI 2 Caça Tanques

rogerio
10 anos atrás

João Gabriel concordo