quarta-feira, julho 28, 2021

Saab RBS 70NG

Exército russo preparado para a guerra em rede

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Previous articleSegurança eletrônica
Next articleSilencioso e mortal
- Advertisement -

68 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
68 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DV
DV
11 anos atrás

Imagens muito interessantes. Especialmente o Kamov com as rodas tocando as ondas.

P.S. – Aos 0:22, um coitado toma um caldo feio do bote de desembarque.

PFF
PFF
11 anos atrás

Pois é… As cenas realmente estão muito bacanas.

Eu li há algum tempo que os russos estavam com um investimento bastante significativo em materiais de comunicação. Certamente será um grande avanço.

Foi notório nas últimas campanhas russas na Geórgia e na Chechênia que os russos não se falavam exceto por celular.

Wevellyn
Wevellyn
11 anos atrás

comunicação é fundamental numa campanha, ouvi dizer que na campanha da Geórgia os Russos abateram seus próprios aviões, verdade?

PFF
PFF
11 anos atrás

Só complementando, note que o laptop usa Windows.

Blindado
Blindado
11 anos atrás

video legal mas,se colocar com legendas em portugues você nao consegue entender quase nada.

Galileu
Galileu
11 anos atrás

ahahahahahah que desembarque da lancha hein…hahaha

Quando se fala em Comunicação, poucos sabem de sua importância, simples sem comunicação você atira no escuro, muitas vezes na sua própria força. Legal os russos investirem nessa área, li uma matéria em 2008 que eles estavam investindo nesses sistemas.

Ahh pra quem não sabe nosso país não tem comunicação, aliás tem sim da guerra do Vietnã….uma pena mas normal pra um país que não liga pro principal armamento do soldado.

M1
M1
11 anos atrás

Huhauahuaha muito boa essa 0:22 uhuahuahauah…. um toma um caldo e o outro se estabaca feio segurando algo de madeira…. uhauahuh muito engraçado!!!!

FighterSkill
FighterSkill
11 anos atrás

Hummm..em todo o combate já vi um militar berrar ao celular…heheh (americanos, russos…europeu) não é exclusividade russa.

Bem…espero que encontre soldado que consiga levar todos estes apetrechos!
Isto por que não vi a mochila, a arma, o cantil as munições….etc.

Creio que para o uso destes equipamentos deverá ocorrer uma mudança radical nas taticas e tecnicas de combate russas…quase “USA”.

Tendo em vista que os mesmos utilizam o infante do modo mais “largado” possível.

Os blindados deles é muito loko…caros…sou fã dos russos…em requesito blindados e aeronaves.

Rafael
Rafael
11 anos atrás

Se esse desembarque fosse na Normandia, a historia teria sido outra.
Mas muito interessante, a intensidade e veracidade do exercicio.

*Não foi minha intenção ofender o exercito e o povo russo, que lutaram bravamnete no front oriental, quis apenas brincar com o tombo dos 2 soldados.

M1
M1
11 anos atrás

há estudos sobre redes ad hoc nas universidades. Acho essa pesquisa muito interessante pois ele se adequa ao uso militar. Só existe um problema nessa rede, consumo de energia x segurança. O problema dessa rede é que as tabelas de roteamento têm que ser compartilhadas entre todos os dispositivos, pois nesse tipo de rede todos os dispositivos são roteadores, assim fica fácil um dispositivo estranho se camuflar ou até mesmo destruir a rede, pois as tabelas de roteamento sempre são retransmitidas entre os dispositivos. Imaginem o senario em que todos estão se movendo, já viu soldado ficar parado? Eu seja… Read more »

M1
M1
11 anos atrás

*senario= cenário

Renato
Renato
11 anos atrás

Curiosidade, um soldado ou veículo é capturado isso dá algum nível de acesso a essa rede? Mesmo que seja temporáriamente?

Seal
Seal
11 anos atrás

Esse é o futuro da guerra moderna no campo de batalha.O Exército que estiver em posição de inferioridade em relação a moderna tecnologia centrada em redes(Warfare) será difícil sobreviver.Hoje não se ganha mais guerra só com armamentos,mas sim com uma moderna rede de computadores interligados entre si desde o soldado,comandante de batalhão,até o mais alto escalão da Divisão de Exército,transmitindo informações rápidas e seguras para todas as unidades e isso é que faz a diferença.

É o soldado do futuro em ação!!!

chico diabo lacerda
chico diabo lacerda
11 anos atrás

nossa a cena ao 0:22 é muito engraçada o cara leva um caldo feio! aos :024 o segundo cara co escada na mão cai de boca feito uma maga podre kkkkk

Rodrigo Cesarini
Rodrigo Cesarini
11 anos atrás

Na Georgia só faltou quase tudo. Como disse certa vez o mestre Didi: “Treino é treino, jogo é jogo”.

Bruno Rocha
Bruno Rocha
11 anos atrás

Meu Deus, o cara foi atropela pelo bote, ele deve ter afoga um pouco. rsrsrsrsrsr

Francamente, os editores foram pobres, iguais os do nosso país. Cenas feias e fakes.

hahahaahaha

Igual os americanos encalhados na lama.

Ilya Ehrenburg
Ilya Ehrenburg
11 anos atrás

Pois é… Na Geórgia, tropas russas de padrão secundário deram uma surra nas forças georgianas, treinadas e soberbamente, equipadas, com material da OTAN.
Treino é treino, combate é combate.

Renato
Renato
11 anos atrás

Ilya, lembremos que as tropas Georgianas estavam treinadas e equipadas para contra-insurgência e não uma guerra convencional contra um inimigo com blindados, aviões e cia.

Rodrigo Cesarini
Rodrigo Cesarini
11 anos atrás

Ilya Ehrenburg disse:
30 de abril de 2010 às 18:49

Pois é… Na Geórgia, tropas russas de padrão secundário deram uma surra nas forças georgianas, treinadas e soberbamente, equipadas, com material da OTAN.
Treino é treino, combate é combate.

Isso você leu no Pravda Online? Na época analistas disseram os russos correram o riscao de passar um vexame, e olha que as tropas dos Georgéticos eram bem mulambas.

Renato
Renato
11 anos atrás

Outra dúvida, essa estrutura em rede, com alta consciência situacional deve ser realmente um recurso poderoso. Mas , fazendo um exercício de suposição, e quando o seu lado está perdendo, qual seria o impacto dessa consciência situacional sobre a vontade de lutar de operadores que percebem que vão perder? Haveria variação de acesso à informação de acordo com o nível hierárquico?

Renato
Renato
11 anos atrás

Correr o risco de passar vexame é um tanto vago, não? Os ingleses também correram risco de passar vexame nas Malvinas, se perdessem. Mas o que importa é que ganharam.

Rodrigo Cesarini
Rodrigo Cesarini
11 anos atrás

E os russos desaprenderam como se faz propaganda, no tempo da URSS esse editor já estaria num gulag rsrsrs

Bruno Rocha
Bruno Rocha
11 anos atrás

Sr Galante, gostaria que o sr postasse esse vídeo sobre invasão no Brasil, onde mostra a importância das Forças Armadas, atualmente bem desvalorizadas no Brasil.

http://www.youtube.com/watch?v=j-u6LB0peu4&feature=popular

Obrigado

Rodrigo Cesarini
Rodrigo Cesarini
11 anos atrás

Renato disse: 30 de abril de 2010 às 19:38 Correr o risco de passar vexame é um tanto vago, não? Os ingleses também correram risco de passar vexame nas Malvinas, se perdessem. Mas o que importa é que ganharam. Deixaram transparecer, além da falta prlanejamento para aquela ação, problemas de coordenação; tanto que ocorreram muitos casos de “fogo amigo” e “efeitos colaterais” nas populações civís. Portanto se expuseram em demasia ao fracasso. Entendo que para os ingleses a retomada das Falklands era muito mais urgente que a intervenção na Ossétia do Sul para os russos. Talvez esses exercícios sejam reflexo… Read more »

Bruno Rocha
Bruno Rocha
11 anos atrás

Rodrigo Cesarini disse: 30 de abril de 2010 às 19:39 Quem filmou, editou e publicou foram, talvez, os próprios militares, igualzinhos aqui no Brasil. Nossos videos dos anos 90 davam vergonha a qualquer brasileiro. Alguns videos de recrutamento, ao invés de mostra uma cena “bacana”, mostra uma cena as vezes ridículas, que expõem os nossos militares ao ridículos. Além do mais, propagada para recrutamento não precisa, já que aqui é obrigatório. O que precisamos é conscientizar a massa popular. Nada melhor que uma adaptação “holliudiana” nos moldes de *selva* e * Amazônia*. Temos a maior floresta do mundo. A maior… Read more »

Galileu
Galileu
11 anos atrás

Renato

“lembremos que as tropas Georgianas estavam treinadas e equipadas para contra-insurgência e não uma guerra convencional contra um inimigo com blindados, aviões e cia.”

ahahahhahahahahhaahhhhhhahahahahahhaahhahaha
Caraca já ouvi muita “m$%&@” aqui, mas essa, foi a da semana!!!

Nautilus
Nautilus
11 anos atrás

Eu entendi a explicação do cara direitinho. E vocês? Huahuahua… Só entendi “Glonass”, quando ele aponta para a antena do receptor. 🙂

Ricardo
Ricardo
11 anos atrás

Vexame na Geórgia, mas como? quem acompanhou a guerra desde o começo viu que não foram nem 3 dias de combate e a Geórgia já tava pedindo arrego, foi um passeio russo na área. Rússia destruiu quase 100% dos equipamentos militares georgianos. Fica lendo areamilitar e começa a contar bobagem.

Renato
Renato
11 anos atrás

Galileu, normalmente eu considero argumentos-piada como as piadas que são mas vou abrir uma exceção: Haviam tropas da Geórgia no Iraque. Se essas não estavam enfrentando tanques iraquianos já explodidos estavam em contra-insurgência ou são faxineiros? E instrutores de forças especiais americanos vem treinando soldados da Geórgia desde os anos 2000, inclusive fornecendo helicópteros UH-1. Óbvio que não são as únicas forças que o exército Georgiano tem. A defesa antiaérea deles demonstrou ser bem treinada e foi bem dolorida para os russos. Mas provocar o urso com vara curta, mesmo que o urso não estivesse em seus melhores dias não… Read more »

Renato
Renato
11 anos atrás

Rodrigo, concordo que não foi o melhor momento dos Russos. Eles venceram mais por números que por qualidade. Os russos tem praticado contra-insurgência frequente e tomaram umas porradas inesperadas, mas acho difícil que o resultado fosse algo diferente.

Mas a impressão que tenho é que os Georgianos resolveram requentar essa guerra pegando até os EUA e OTAN de surpresa.

O urso podia estar meio lerdo e meio bêbado, mas ainda era um urso.

Renato
Renato
11 anos atrás

Mas claro se alguém quiser, e puder, me corrigir sobre o lance das tropas Georgianas ok nunca tive pretensões ou necessidade de ser dono da verdade.

Ilya Ehrenburg
Ilya Ehrenburg
11 anos atrás

Rodrigo Cesarini, caro participante… Aqueles que defendem um desempenho em campo notável das forças georgianas, o fazem com nítido efeito de propaganda, ou seja, má – fé! A guerra breve do Cáucaso resultou numa derrota acachapante das forças georgianas, e isto, não se deu por superioridade numérica e de equipamento. Em números, as forças se equivaliam, enquanto em termos de equipamento, os georgianos contavam com o que de melhor a OTAN possuíam em termos de armas, além de instrutores israelenses. Pois, tudo isto virou pó, contra tropas russas de padrão secundário. Em uma semana, a Geórgia estava dividida ao meio,… Read more »

Ilya Ehrenburg
Ilya Ehrenburg
11 anos atrás

Erro: *volta e meisa

Ilya Ehrenburg
Ilya Ehrenburg
11 anos atrás

Erro do erro: #*volta e meia#

Cmte Abrão
Cmte Abrão
11 anos atrás

As Forças Armadas , são o último BALUARTE de Nossa Pátria

FighterSkill
FighterSkill
11 anos atrás

Ilya Ehrenburg disse: 1 de maio de 2010 às 18:22 Vou ser sincero…é pura verdade Ilya! Muitos aqui tem este pensamento mesmo…afinal foram decadas de propaganda americana contra a URSS. E tem trouxa que quando comenta da Russia lembra da URSS…tão mentalmente afetado com as propagandas do passado (principalmente os mais antigos). Acham os Norte Americanos como o Capitão America…invencivel. Mal sabem os coitados que os EUA só tiveram sucesso em todas as Guerras travadas recentemente por que utilizaram da ONU para subjugar e introduzir sançoes que enfraqueceram o pais adversário durante anos. Todo o pais que os EUA pensam… Read more »

EAFAL
EAFAL
11 anos atrás

FighterSkill

Permita-me discordar do seu comentário.

Os EUA não precisam de embargos para ganhar qualquer guerra. Eles precisam é de ter apoio político interno e o aval da população, apresentando uma “causa nobre” para o conflito.

Melhor exemplo do que a invasão ao Iraque não há.

Agora, quanto as forças russas, sejam tropas de segunda, terceira ou quarta classe, devem ser temidas com razão. Os caras são casca grossa de verdade e dominam o que fazem.

Sds.

Galileu
Galileu
11 anos atrás

Renato Não tem dessa que as tropas Georgianas não estavam treinadas pra uma guerra regular ou convencional….. Vai me dizer que se invadirem nosso nordeste, o EB só vai deixar o pel. de caatinga, não vai mobilizar ninguem de fora? ahahha Em tempos de paz tem essa história de treinamento pra isso treinamento pra aquilo, na Guerra o soldado do sul aprende na raça ou em 3 dias de treinamento a se virar na caatinga. O mesmo serve pra guerra regular/irregular. só pra lembrar: 1-Quem deu o 1º tiro foi a Geórgia. 2-A Rússia tem força pra aguentar toda a… Read more »

Renato
Renato
11 anos atrás

Galileu, aí meu amigo o problema é de interpretação de texto. Tanto que comentei que dificilmente o resultado seria diferente. Se o presidente Georgiano achou que os EUA ou OTAN iam se enfiar no meio da briga ele deu com os burros n´agua, até a UE reconheceu que a Geórgia começou. Nos últimos anos os russos estavam muito envolvidos com contra-insurgência, principalmente com a Chechênia e de repente tiveram de se enfiar em cinco dias de guerra convencional. Ilya, ok haviam vários reservistas no lado russo, mas também forças de primeira linha como os grupos de helicópteros, fuzileiros e forças… Read more »

MA
MA
11 anos atrás

As cenas não estão tão ruins assim, com excessão daquele desembarque da lancha! hahahahha Um foi atropelado e outro escorregou da lateral.

Se não me engano, a Rússia já possuía sistemas de comunicação bem avançados para os veículos, mas esse investimento em equipamento portátil para infantaria é novo!

Mas gostaria de fazer uma pergunta, quais são os equipamentos utilizados para a comunicação a nível de GC, Pelotão, Batalhão e Front nas FFAA atualizadas?
obrigado

Francoorp
11 anos atrás

Rodrigo Cesarini disse: 30 de abril de 2010 às 19:48 “Deixaram transparecer, além da falta prlanejamento para aquela ação, problemas de coordenação; tanto que ocorreram muitos casos de “fogo amigo” e “efeitos colaterais” nas populações civís. Portanto se expuseram em demasia ao fracasso.” Igual fizeram e fazem os Yankees no Iraque e Afeganistão… Efeito colateral, etc… quanto ao fogo amigo, no Vietnam foi clara a matança amiga, ou fogo amigo… Concordo contigo à exceção que a Rússia fechou a conversa em poucos dias(e passa a régua) e o Ocidente teve que ficar calado e ainda teve que engulir a vitória… Read more »

Ilya Ehrenburg
Ilya Ehrenburg
11 anos atrás

Olá Renato.

Os russos tiveram perdas, menos de uma dezena. Mas, todas elas para sistemas russos, contrabandeado pelos ucranianos!

É interessante notar, como os sistemas “ocidentais”, notadamente os de Israel, falharam no conflito!

Isto ninguém lembra ou fala.
Aliás, as mentiras absurdas sobre esta breve guerra são tantas, que como bem lembrou o amigo Francoorp, há quem acredite que os russos provocaram e começaram o conflito. Um absurdo, estilo “Fox News” sem dúvida.

Abraços.

Falcon
Falcon
11 anos atrás

Os russos perderam entre 8 e 16 aviões,são elas SU-25(Frog),Su-24(Fencer) e Tu-22Backfire.E um possível helicoptero Mi-24(Hind).Não mostra ineficiência,mas está longe da perfeição pregada.

É meio difícil calcular números corretos nessa guerra,ambos os lados mentem,os georgianos falam que destruiram 100 blindados,50 aviões,50 helicopteros e vai nesse estilo.Já os russos falam que não perderam nada ou foi por fogo amigo.Não da pra saber quem mente mais.

Falcon
Falcon
11 anos atrás

Francoorp disse: 2 de maio de 2010 às 18:05 ”O Iraque sofreu mais de uma década de embargo antes da invasão Yankee de 2003… nada de peças, nada de nada… crianças mortas por mais de uma década por falta de remédios e comida, tudo bloqueado por causa do embargo Yankee” Embargo esse,causado pela falta de lucidez do nobre colega Saddam Insane de invadir o Kwait,em uma espécie de Anschluss iraquiano. , maior covardia que essa ainda deve nascer, matar os civis para tentar derrubar um ditador, que so ficou no poder tanto a longo, por que foram eles que quiseram!!… Read more »

EAFAL
EAFAL
11 anos atrás

Calma Francoorp………

não estou louco…..você não interpretou corretamente o que eu escrevi.

Quando disse que não existe melhor exemplo do que o Iraque, o fiz em relação a necessidade de se fabricar um motivo para a invasão – no caso as ADM.

Quanto aos embargos, é óbvio que isso facilitou a campanha norte americana. Estratégia bem sucedida por sinal, pois minimizou por demais as perdas americanas.

Agora, versando exclusividade sobre poderio e capacidade bélica, se você acredita que os EUA precisam de embargos para detonar qualquer país (com exceções óbvias) é melhor você se informar melhor meu caro.

Sds.

Francoorp
11 anos atrás

Então dou outro exemplo… Cuba, 40 anos de embargo, e poderiam ter invadido ainda nos anos 90, assim pra mostrar que são potentes e os donos do mundo, levando a democracia e a Pax-Yankee, mas nada, pois sabem que a resistência dos locais seria total !!! O Caso atual dos embargues contra o Irã nada mais é que uma nova etapa nesta estratégia, nada mais que uma nova preparação para uma invasão… armas de destruição em massa, líder louco no poder, povo reprimido, sempre as mesma mentiras, a verdade e que é pelo petróleo, isso é claro! E seguindo o… Read more »

Bruno Rocha
Bruno Rocha
11 anos atrás

EAFAL disse: 2 de maio de 2010 às 21:28 Dizem que os embargos servem *também* para desestabilizar o lado social. Com a falta de remedio e comida, a população poderia se revoltar contra o governo, como se ele fosse o culpado pelo fato. _______________________ Que o poderio militar dos EUA é grande, disso eu não tenho duvidas, mas creio que podem haver fatores que podem contribuir para o bem ou para o mal numa “possivel” ofenssiva a outra nação. Os EUA, em alguns casos, precisavam de seus aliados, pois dependendo do inimigo (issso é, se o inimigo tem alta tecnologia)… Read more »

Bruno Rocha
Bruno Rocha
11 anos atrás

Francoorp disse:
2 de maio de 2010 às 23:08

No caso de Cuba, Franco, o povo apoia fidel, pois sabem de onde vem a *ordem* do embargo. Não fosse o apoio popular, Fidel já estaria com o Sadan Russen no outro mundo.

Certos países é que deveriam dar o exemplo.

Bruno Rocha
Bruno Rocha
11 anos atrás

Francoorp disse:
2 de maio de 2010 às 23:08

Bruno Rocha
Bruno Rocha
11 anos atrás

Francoorp Com todo bom e velho respeito amigo. Eu penso que Cuba é uma Disney Land dos EUA. Penso que os EUA deixam cuba coo está como uma “ilha ponte”. Penso que o governo cubano é do velho tipo da retórica antiamericana atina, mas que no final das contas acaba sendo complacente com Washington Resumindo e + um pouco de informação. Se os EUA atacassem Cuba, a visão latina sobre os EUA eia afundar de vez, fazendo os EUA perderem toda e qualquer “amizade” com o continente. Além é claro, de mostrarem ao mundo mais um episódio de covardia. Imagine… Read more »

Últimas Notícias

Taiwan testará mísseis Patriot III nos EUA

TAIPEI (Taiwan News) - Os militares de Taiwan em breve testarão mísseis Patriot III no White Sands Missile Range...
- Advertisement -
- Advertisement -