Home Sistema de Armas Tiro técnico com ‘Leopard’

Tiro técnico com ‘Leopard’

424
9

LEOPARD 1 A5 BR

Santa Maria (RS) – O Parque Regional de Manutenção/3 realizou na semana de 24 a 28 de maio de 2010 o tiro técnico da VBC CC LEOPARD 1 A5 BR, no Campo de Instrução Barão de São Borja (CIBSB), localizado em Rosário do Sul/RS com a Munição 105 mm TK SK 389 GF APDS-T e a finalidade é testar o sistema de tiro através dos alvos de ajustagem (colimação e calibragem do laser) e finalizar o recebimento da VBC CC LEOPARD 1 A5 BR.

LEOPARD 1 A5 BR

LEOPARD 1 A5 BR

LEOPARD 1 A5 BR

COLABOROU: João Marcos de Moura

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader
Vader
10 anos atrás

Muito legal o exercício de tiro. Não é o melhor CC mas é o melhor que podemos ter, e já é bom demais para nosso TO. Parabéns ao EB.

Joao Gabriel Porto Bernardes
Joao Gabriel Porto Bernardes
10 anos atrás

Pra mim,a família Leopard é a melhor,o Leo 1 na minha opinião foi melhor tanque da geração dele,tinha as 3 características que os outros não tinham que são mobilidade,blindagem e poder de fogo,os concorrentes(M 60,Chieftain) tinha apenas blindagem e pode de fogo já o AMX 30 tinha mobilidade ,poder de fogo(contando ainda com um canhão de 20mm coaxial de elevação independente na torre),mas em detrimento a isso tinha pouca blindagem…já no Leo 1 havia um pouco de tudo,acho que daquela época,só o T 72 fica a par de igualdade dele…

Desculpem se eu estiver equivocado caros colegas…

Abraços!!

Joao Gabriel Porto Bernardes
Joao Gabriel Porto Bernardes
10 anos atrás

Mais uma coisa….

E os M-60 A 3 TTS? por onde andam? serão modernizados?Pelo que vi a versão Sabra e a versão 2000 usam o mesmo trem de força do Leo,seria bem interessante pro EB tal modernização…
Também gostaria de saber sobre os M-41,se vão virar sucata mesmo ou se serão modernizados?

Abraços!

Vader
Vader
10 anos atrás

João Gabriel, não foi de poucos cavalarianos que já ouvi falar que preferem o M-41 ao M-60. Enfim, espero que o Leo aposente os dois.

Sds.

Andre_Oliveira
Andre_Oliveira
10 anos atrás

O melhor de tudo é a requalificação técnica e operacional de força para se manter, dentro das possibilidades, atualizada e capaz de entrar em ação quando necessário, cumprindo assim sua função. Para um país que teve a oportunidade de ter o CC próprio como o Osório é uma luz no fim do túnel. Espero que a próxima geração de equipamentos militares deste porte tenham projeto e produção nacionais, ou pelo menos 50% de um projeto conjunto. O mundo nos próximos 20 anos terá uma demanda elevada por CC e o Brasil pode se reinserir neste mercado mantendo tamém sua própria… Read more »

leopard
leopard
9 anos atrás

o exercito tinha que pensar em sua tropa primeiro, ela nao recebe nem o fardamento a mais de um ano e meio, e quando tem e tudo pela metade, e depois gastar milhoes na aquiziçao de vbc ultrapassadas, o chile por ex. e mais pobre e tem os leopard 2a5!!!!!!!

andre vinicius
andre vinicius
9 anos atrás

Saudações, gostaria de saber o seguinte, na hipótese de um confronto de que adiantaria ter uma armada de tanques contra um A10 Thunderbolt ou um Apache por exemplo? Parece-me covardia, em vídeos na internet esses blindados são destroçados facilmente por essas aeronaves. Será que a guerra agora não é apenas uma questão de poder aéreo? Obrigado.

Guilherme Poggio
Reply to  andre vinicius
9 anos atrás

andre vinicius disse:

de que adiantaria ter uma armada de tanques contra um A10 Thunderbolt ou um Apache por exemplo?

Caro Andre Vinicius, primeiramente só um país possui o A-10 e poucos são aqueles que possuem helicópteros Apache (e nenhum deles está perto do Brasil).

A guerra é algo bastante complexo e não apenas um jogo de um (aeronave) contra o outro (blindado). O estabelecimento de um domínio do espaço aéreo evitaria muito o emprego destes vetores. Regimentos acompanhados de forte cobertura antiaérea também são bastante eficazes contra estas ameaças.

Abraços

andre vinicius
andre vinicius
9 anos atrás

Sr. Guilherme, obrigado pelos esclarecimentos, precisava de um ponto de vista de um especialista para definir um trabalho na escola. Obrigado mesmo. André