segunda-feira, outubro 25, 2021

Saab RBS 70NG

Royal Marines com novo fuzil Sharpshooter no Afeganistão

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Um novo fuzil de combate de infantaria chegou no Afeganistão e está sendo usado pelos Royal Marines do 40 Commando. O fuzil Sharpshooter dispara munição de 7,62 milímetros e aumenta a precisão de tiro de longo alcance.

O alcance considerável do Sharpshooter leva a arma para o território do franco-atirador, mas requer muito menos treinamento, diferentemente das armas altamente especializadas utilizadas pelos snipers.

- Advertisement -

29 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
rsbacchi
rsbacchi
11 anos atrás

Este é o fuzil L129A1, fabricado para o exército britanico pela Lewis Machine & Tool Company, dos Estados Unidos. Ele não substitue o fuzil de sniper das forças armadas britânicas modelo L115A3 fuzil de sniper fabricado pela Accuracy International em calibre .338″. O L129 A1 será utilizado pelo “designated marksman”, um dos soldados do grupo de combate encarregado de enfrentar ameças até 800 m. Este tipo de soldado foi introduzido ha alguns anos no exército e nos fuzileiros navais estadunidense, sendo equipados atualmente com versão especial do antigo fuzil padrão estadunidense M14. O sniper continuará com as suas funções e… Read more »

Bosco
Bosco
11 anos atrás

O “designated marksman” no Brasil seria o “atirador de escol” que usa o mesmo fuzil padrão mas com aparelho de pontaria tipo telescópico e bipé.
Estou correto?

Marine
11 anos atrás

Pessoal,

O DM no USMC e uma posicao interessante. No inicio da guerra era quase que exclusivamente equipados com M-14s, hoje com o advento da mira ACOG, a grande maioria utiliza um M-16A4 com tal mira.

A diferenca e no curso. Um Scout-Sniper tem um curso basico de 8 semanas apos meses de preparacao, ja o DM passa por um curso bem mais simples e com muito menos enfase em “stalking” durando apenas 2 semanas.

Semper Fidelis!

Aldo Ghisolfi
Aldo Ghisolfi
11 anos atrás

Lembro quando os militares ligados à OTAN criticavam o calibre 7,62 do nosso armamento.

Marine
11 anos atrás

Aldo,

OTAN criticando o 7.62×51??!! O calibre tem o nome de “7.62×51 NATO”!! Da onde voce tirou isso?

O calibre foi adotado como padrao nos anos 50 pela OTAN! E utilizado em centenas de aplicacoes nos seus paises e voce diz que a OTAN o critica??!!

Tem hora que aparece cada coisa no blog…

Bosco
Bosco
11 anos atrás

Liga não Marine. Senão você enfarta. rsrsrs
Um abraço.

Bosco
Bosco
11 anos atrás

Dandolo, Os fuzis antimateriais de próxima geração com certeza deverão incorporar um projétil explosivo e sistema de guiagem provavelmente baseado em “laser beam rider”, para serem precisas até 2,5 km. Deverão ter calibre entre a .50 e 25 mm. Outra linha de desenvolvimento diz respeito a miras avançadas digitais com processamento de imagem, onde o atirador sniper designa o alvo que quer atingir na “tela” e o ponto futuro é gerado tendo o atirador que reposicionar a arma de modo a que a imagem do alvo volte a ficar enquadrada. Isso aumenta a precisão a grandes distâncias. Só que tais… Read more »

rsbacchi
rsbacchi
11 anos atrás

Marine, posso perfeitamente acreditar na critica ao fato de o FAL usar munição 7,62X51 OTAN.

Lembre-se que até o teatro de operaçõos do Afganistão as criticas ao 5,56 eram muito poucas. Havia mais queixas contra o M16 do que contra o seu calibre.

Basicamente todo mundo estava contente com os fuzis individuais neste calibre menor.

Bacchi

rsbacchi
rsbacchi
11 anos atrás

Bosco, estranho muito esta alegação de guiagem por feixe laser a uma munição de fuzil.

Gostaria muito de ler sobre isto. Poderia me citar as fontes?

Bacchi

Bosco
Bosco
11 anos atrás

Tem várias fontes Bacchi. Esta é a primeira do Google guando digitamos “guided bullets”:
http://www.wired.com/dangerroom/2008/11/what-if-a-snipe/

Um abraço.

rsbacchi
rsbacchi
11 anos atrás

Obrigado Bosco.

Vou esperar o resultado final.

Bacchi

Vader
11 anos atrás

Bacchi, as munições guiadas estarão se tornando uma realidade em menos de 5 anos, no primeiro mundo. Dentro de uns 15 não será mais necessário franco-atiradores altamente treinados. Infelizmente (?).

A coisa ficará bem difícil para exércitos pobres.

Marine
11 anos atrás

Bacchi, Critica pessoal existe contra tudo, tem soldado que se deixa-se ia pra guerra com M1 Garand, mas nao quer dizer que e a posicao oficial da organizacao ou ate mesmo a cadeia “mainstream” dentro da corporacao. O que eu discordo e a maneira que o cidadao acima argumentou. E como se todo militar parte da NATO nao gostasse de 7,62×51. O que e completamente erroneo! Nao vou entrar no debate sobre calibres porque cada um tem sua funcao e essa historia tem muito palpiteiro sem conhecimento basico algum. Voltando ao assunto do post, esses fuzis e os homens que… Read more »

Aldo Ghisolfi
Aldo Ghisolfi
11 anos atrás

MARINE: demorei para responder pois fui atrás da informação; apesar de não a encontrar, mantenho o que escrevi. Numa revista especializada, li um comparativo efetuado entre os calibres 7.62 e 5.56 no qual os especialistas referiam que a OTAN estava substituindo o calibre 7.62 pelo 5.56 (.223 Remington), visando a padronização e baseado no fato de que entendiam que o 5,56 possuía maior poder de penetração, devendo com isso infligir maior dano quantitativo em combate, apesar do maior poder de parada do 7.62. Não lembro o título da revista, mas vou fazer o possível para encontra-la e repassar para ti.… Read more »

Vader
11 anos atrás

Aldo Ghisolfi disse: 4 de julho de 2010 às 7:54 “um alvo atingido com um tiro desse calibre ainda poderá lutar por muito tempo antes que os efeitos do ferimento sejam percebidos” Prezado Aldo, o amigo está a levantar mais uma daquelas discussões recorrentes aqui no ForTe, daquelas que causam nada mais que “preguiça” em frequentadores mais antigos como o Marine ou eu. Isso porque tais discussões já foram travadas a muito, muito tempo atrás, e já se chegou a um consenso médio… Cara, às vezes certas opiniões especializadas, por diversos motivos, não condizem com a realidade. Na maioria das… Read more »

Aldo Ghisolfi
Aldo Ghisolfi
11 anos atrás

Concordo; nem quis iniciar uma discussão como bem disseste, cansativa, pois o que tinha de ser dito já o foi. Não esquece que tudo começou porque eu comentei que, tempos atrás, os especialistas estavam começando a preferir o calibre menor, com o que eu não concordo. A intenção do meu comentário foi ironizar aqueles que argumentavam contra o calibre maior e agora estão todos a favor dele.

Luan
Luan
11 anos atrás

Aldo.

Compreendo o que vc estava querendo dizer sobre as criticas.

Muitos aqui do blog ja a fizeram tbm,inclusive eu,mas acredito que vc as interpretou de maneira incorreta.
A critica se deve a função de quem as porta.Uma arma para as funções de um DM ou DMR com calibre “leve” até existem,como disse o Marine,são comumente usados até em M16A3 e A4 nos EUA.Mas não dá pra comparar esses dois calibres para diferentes funções.no caso DMR e Assalto.Pra assalto esse tema ja foi muito discutido.Vai do gosto e conhecimento de cada um.

[]’s

Luan
Luan
11 anos atrás

E belo fuzil eim?

Mais bonito talvez apenas o Sig556 DMR.

[]’s

Luan
Luan
11 anos atrás

Acrescentando o que o Felipe disse. minha experiencia profissional mostra isso tudo.Na pratica não ah uma diferença tão grande quanto falam aqui no poder de uma 7,62 e a de uma 5,56. Já vi gente morrer com tiro de .22 na barriga e de gente que levou 6 tiros de .38 no rosto no meio do nada e acordou no outro dia com a cara cheia de bixos pra procurar ajuda.O problema não é só o efeito imediato da bala mas tbm as consequencias que o tiro expoe no organismo de cada pessoa.Existem tiros letais?SIM!Existem milagres?SIM!mas 90% dos disparos efetuados… Read more »

Vassili
Vassili
11 anos atrás

Primo,

fala sério……… deletar teu comentário?????????? eles num faria algo assim…..

Seria o mesmo que falar pro Marine que ele é mó chato, pois opera um M-16 e acha meu Kalashnikov um verdadeiro lixo de fuzil, rsrsrsrs……….

Ainda compro um AK, só para ser o “do contra” e zuar com a cara do MO e do Cinquini……
abraços.

Vassili
Vassili
11 anos atrás

Vou aparecer de surpresa lá em Santos, com turbante na cabeça, barba de 3 meses por fazer, vestindo uma túnica árabe e gritando “ALAHÚ AKBAH”………

Bem na hora que o MO estiver na ponta da praia, clicando as embarcações que entram ou saem do porto.

abraços.

Cinquini
Cinquini
11 anos atrás

Sobre o Fuzil: Eu achei interessante a coronha, parece uma Magpul Dynamics.

Vassili: O MO ama o AK-47 muito mais que o M4 e não é sarro! No meu caso eu gosto mais de armas europeias, de preferência fabricadas pelas FN, vai ver que é por isso que eu uso um FN SCAR ou FN Para-FAL de airsoft 😛 rss

Abração

Cinquini

Luan
Luan
11 anos atrás

Valeu pelo apoio primo.

E primo,o primo só não gosta de aviãozinhun…de resto não tem delongas…Infante na veia do primo.
E assim como o Cinquini eu tbm prefiro as armas européias,principalmente HK e Sig Sauer.Tanto que comprei um Hk416 e logo pretendo ter um Sig556 devidamente modificado para DMR,e de airsoft tbm,claro. hehehe.

[]’s

Vassili
Vassili
11 anos atrás

Cinquini,

Tb conta com o Para-Fal na prateleira??????????? inveja…………..

Primo,

HK416……………. inveja dupla…………

Abraços para ambos.

Jaqu's Charame
Jaqu's Charame
11 anos atrás

Belo Fuzil,excelente calibre. me parece bom.urbano e mato.

Brasil.

Freire
Freire
11 anos atrás

É me parece um boa arma, mas ainda sou o FN Scar .

samuel
samuel
11 anos atrás

oi,
meu nome e samuel e eu gostaria de saber aonde que eu compro uma arma boa de sharpshooter

souza
souza
11 anos atrás

srs
fantastico este ” bate-bola” mais depois de anos no EB o comando resolveu melhorar o armamento do pessoal a uma esperança que o TAVOR seja adotado , um otimo fuzil

souza
souza
11 anos atrás

gostaria tambem de colocar uma opinião minha, não é o calibre que derruba o alvo e sim o local atingido , ja vi gente continuar a lutar comum tiro de 12 e outros cair fulminado com um 22 o impacto do projetil em determinada area e a compleição fisica é determinante para o resultado final

Últimas Notícias

Recife (PE) sediará a nova Escola de Formação de Sargentos do Exército

O CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO EXÉRCITO INFORMA: Na 339ª Reunião do Alto Comando do Exército, realizada de 18 a...
- Advertisement -
- Advertisement -