Home Aviação do Exército (AvEx) 24 anos da Aviação do Exército

24 anos da Aviação do Exército

340
11

4° Batalhão de Aviação do Exército (Batalhão Cel. Ricardo Pavanello)

Desde a sua ativação, em 15 de dezembro de 1993, o 4° Batalhão de Aviação do Exército (4° BAvEx) ocupou provisóriamente as instalaçãoes cedidas pela FAB na Base Aérea de Manaus. Através de um acordo inter-ministerial, foi cedido ao EB um espaço, adjacente à pista já existente na BAMN, onde foram construídas as instalaçãoes definitivas do 4° BAvEx.

Devido a imensa áera onde atua, o 4° BAvEx tem uma rotina operacional intensa, mas com elevado índice de segurança proporcionado pela mentalidade operacional e de manutenção desenvolvida, conquistado nestes anos de operação com aeronaves de alta tecnologia, como os HM-1 Pantera, HM-2 Black Hawk e HM-3 Cougar.

ntre as suas principais missões estão as de suprir as Unidades Apoiadas do Exército e Unidades Aéreas da Marinha e Aeronáutica na Amazônia, evacuação aeromédica (EVAM) e apoio a comunidade, inclusive em campanhas de saúde pública e situaçãoes de calamidade.

Denominação Histórica – Batalhão Cel. Ricardo Pavanello

Entusiasta da Avex na Amazônia, o Coronel Ricardo Felippe Albrecht Pavanello, tornou realidade a viabilização da criação e implantação da OM nas instalações atuais, ao mesmo tempo em que tornou e fortaleceu o epírito de corpo do 4° BAvEx.

O Cel. Pavanello faleceu em decorrência de uma acidente, apenas quinze dias depois da passagem de Comando da Unidade.

Em reconhecimento ao trabalho em prol da AvEx, o Exército Brasileiro designou o então 4° BAvEx a denominação histórica de Batalhão Coronel Ricardo Pavanello, uma justa homenagem ao aviador militar, um dos pioneiros da recriada Aviação do Exército, que serve de exemplo a todos que serviram ou servem no 4° BAvEx.

O helicóptero Sikorsky Black Hawk (HM-2) foi desenvolvido desde o início para ser aeronave militar e as aeronaves da AvEx são da versão de exportação, denominadas S-70, apresentando algumas diferenças em relação ao UH-60 Black Hawk do US Army.

Adquiridos inicialmente para emprego na Misão de Observadores Militares Equador-Peru (MOMEP), ao final da missão, passaram a integrar a frota de helicópteros do 4° BAvEx.

Impulsionado por dois motores GE T700–701C de 1.940 shp cada, a sua missão principal é o transporte de tropa, sendo capaz de conduzir até quatorze soldados totalmente equipados, além da tripulação da aeronave (1P, 2P e MV), podendo ser equipado com diversos tipos de armamento, inclusive mísseis anti-tanques.

A aeronave está equipada para realizar voo IFR (por instrumento) e foi a primeira aeronave configurada a utilizar OVN (óculos de visão noturna), inaugurando uma nova “visão” na AvEx.

Atualmente tanto os 04 HM-2 Black Hawk quanto os 04 HM-3 Cougar estão configurados para o uso do OVN.

O HM-2 Black Hawk foi carinhosamente apelidado por seus tripulantes de Acari-Bodó, ou simplesmente Bodó, por sua semelhança física ao peixe típico da região amazônica, dotado de grande resistência.

FOTOS: Guilherme Wiltgen/ForTe

Subscribe
Notify of
guest
11 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mikhail Aleksandrovitch Bakunin
9 anos atrás

Os quatro “pontos duros” são “molhados”? Se forem, os tanques adicionais permitem que raio de operaçõse?

rodrigo ds
rodrigo ds
9 anos atrás

Esse helicoptero é o bicho!!!

Galileu
Galileu
9 anos atrás

se é para padronizar a força, poderiam ir de BlackHawk e SeaHawk, mas como nada é perfeito, e tem um pouco só de $$$$$ entrando nas mãos do GF junto da Helibras. aí nada se hawk ahahah

Marine
9 anos atrás

Isso sim e helicoptero!!

Sopa
Sopa
9 anos atrás

E nos vamos de EC-725 ao inves do NH-90 !

Que eu acho o mais bonito de todos, pode até não ser o mais provado, mas é mais bonito!!

sDs,

Jacubão
9 anos atrás

É uma pena o EB ter somente 4 desses maravilhosos helicópteros, acho que ainda falta mais uns 106 desses para ceixar a força bem equipada, sem contar mais uns 26 para a MB e mais uns 80 para a FAB.

Vamos sonhar galera, pois é uma das pouquíssimas coisas do Brasil que não tem imposto (até agora, né?).

Sabre
Sabre
9 anos atrás

O Brasil não ia comprar 16 fações negros? O congresso americano foi até notificado!

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin
9 anos atrás

Sabre, só se os americanos aprenderem com os franceses, dá uma olhada até onde vai o lobby dos comedores de lesma:

http://noticias.bol.uol.com.br/brasil/2010/09/06/servidores-da-justica-tiveram-viagem-paga-por-cliente-do-governo.jhtm

SABRE
SABRE
9 anos atrás

Mikhail, isso sempre acontece, faz parte do negócio!Bom será que o governo cancelou a compra dos 16 BlackHawk!Meu irmão já vôou num desses quatro que estão em Manaus é disse que é um Helicoptero fantastico!

Vader
9 anos atrás

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin disse:
6 de setembro de 2010 às 17:07

“Sabre, só se os americanos aprenderem com os franceses, dá uma olhada até onde vai o lobby dos comedores de lesma”

Ah, meu amigo, mas se isso acontece, rsrsrsrs… Se quem tá dando bola é “uzamericanu bobu, feiu chatu i cumedô de criancinha”… Meu amigo…

Nossa imagina a comunalha fedida caindo de pau… Iam até pedir o impeachment da Mulla…

lucio da silva moraesl
lucio da silva moraesl
9 anos atrás

´só 4 é UMA VERGONHA a colômbia tá cheio deles e vai comprar mais .