Home Divulgação Livro ‘Segurança Internacional: Perspectivas Brasileiras’

Livro ‘Segurança Internacional: Perspectivas Brasileiras’

526
12

O Ministério da Defesa e a Fundação Getúlio Vargas lançam, no início de outubro, o livro “Segurança Internacional: Perspectivas Brasileiras”, obra que reúne 39 artigos representativos da diversidade do pensamento estratégico do país. O livro é resultado de um inédito ciclo de seminários realizado entre março e junho deste ano no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília com patrocínio do Ministério da Defesa em parceria com instituições públicas e privadas de excelência (Fundação Getúlio Vargas, Fundação Armando Álvares Penteado, FIESP, Comando do Exército Brasileiro e Comando da Marinha do Brasil).

O livro, organizado pelo Ministro da Defesa, Nelson Jobim, por seu assessor militar, General Sergio Etchegoyen e pelo diplomata João Paulo Alsina, será lançado no dia 6 de outubro, quarta-feira, às 18h30, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo (Avenida Paulista, 2073). No dia 7 de outubro, quinta-feira, será a vez do lançamento no Rio de Janeiro, na sede da Fundação Getúlio Vargas (Edifício Fundação Getúlio Vargas, Praia do Botafogo 190, 12º andar). Os dois eventos contarão com a presença dos organizadores e de vários dos autores.

A publicação apresenta abrangente reflexão sobre o lugar do Brasil no mundo sob o prisma das relações de segurança prevalecentes no sistema internacional. Trata-se do mais amplo e qualificado painel jamais produzido no País sobre o assunto, com o confronto das mais diversas visões. O espectro de temas abordados, que vão de indagações sobre o futuro das guerras interestatais à militarização do espaço e suas conseqüências para as potências médias, soma-se à qualidade do conjunto de autores que contribuíram para esse trabalho.

Além de sua utilidade como subsídio para a formulação de políticas públicas no campo da defesa nacional, “Segurança Internacional: Perspectivas Brasileiras” pode ser considerado elemento de consulta indispensável para estudantes e professores de graduação e pós-graduação em Relações Internacionais, Ciência Política, Sociologia e Estudos Estratégicos.

De modo também inédito, o livro contará com distribuição nacional e poderá ser adquirido por qualquer cidadão interessado por preço acessível.

O livro, com introdução do Ministro da Defesa e prefácio do Presidente da Fundação Getúlio Vargas, possui cinco partes, a saber: 1. O Cenário Global de Segurança; 2. Desafios Contemporâneos de Segurança; 3. A Circunstância Regional de Segurança; 4. Perspectivas Brasileiras de Segurança; e 5. As Realidades Regionais de Segurança.

Os autores e os temas abordados em cada uma dessas partes são os seguintes:

1. “O Cenário Global de Segurança”:

  • Grandes tendências da segurança internacional contemporânea, Héctor Luis Saint-Pierre;
  • Guerras e doutrinas militares no século XX e em face da Nova Ordem Mundial, Francisco Carlos Teixeira da Silva;
  • As guerras interestatais são coisa do passado?, Domício Proença Júnior;
  • Guerras de quarta geração ou mais uma falácia travestida de sapiência?, Luiz Eduardo Rocha Paiva;
  • A China e o sistema internacional de segurança, Henrique Altemani de Oliveira;
  • O futuro das operações de paz das Nações Unidas, Antonio Jorge Ramalho da Rocha;
  • Blocos regionais, democracia e conflito, Renato G. Flôres Jr.

2. “Desafios Contemporâneos de Segurança”:

  • O conceito de segurança climática: reflexos para os países em desenvolvimento, Sergio Amaral;
  • Dever de proteger ou nova forma de intervencionismo?, Gelson Fonseca Jr.; Soberania e intervenção em questões ambientais, Aldo Rebelo;
  • Terrorismo catastrófico: inimigo real ou imaginário?, Eugenio Diniz;
  • A proliferação de armas de destruição massiva: mito ou realidade?, William Waack;
  • O futuro das armas nucleares, Rex Nazaré Alves;
  • O avanço da tecnologia militar e a compressão do espaço estratégico em escala global, Mário Alberto de Almeida, Daílson Mendes de Oliveira e Tarcísio Takashi Muta;
  • A militarização do espaço: desafios para as potências médias, Cleonilson Nicácio Silva.

3. “A Circunstância Regional de Segurança”:

  • Recursos naturais e conflito na América do Sul, Marco Aurélio Garcia;
  • El espacio sudamericano como “zona de paz” a preservar frente a factores de turbulencia intra y extra-regionales, Fabián Calle;
  • Segurança internacional na América do Sul, Monica Herz;
  • O Conselho de Defesa Sul-Americano e sua instrumentalidade, Marcos Vinicius Pinta Gama; e
  • É viável a formação de um cluster de indústrias de defesa na América do Sul, Marcelo Odebrecht.

4. “Perspectivas Brasileiras de Segurança”:

  • Vulnerabilidades do atual desenvolvimento brasileiro: esboço de diagnóstico e de indicação de políticas de superação, Luiz Alfredo Salomão;
  • Diplomacia, defesa e a definição política dos objetivos internacionais: o caso brasileiro, Maria Regina Soares de Lima;
  • As capacidades militares necessárias, Alberto Cardoso;
  • O papel do Congresso nas questões de defesa: entre a abdicação e o comprometimento, Octavio Amorim Neto;
  • Defendendo o pré-sal, Julio Soares de Moura Neto;
  • Construindo hipóteses de emprego na Amazônia, Eduardo Villas Bôas; Financiamento de longo prazo em defesa, Ibsen Pinheiro e
  • Estratégia Nacional de Defesa (END), Raul Jungmann.

5. “As Realidades Regionais de Segurança”:

América Central e do Norte

  • As realidades regionais de segurança: a recriação da Quarta Esquadra e seu significado, José Alberto Accioly Fragelli;
  • O narcotráfico e a segurança nacional mexicana, Alberto Pfeifer;

África

  • A presença da China na África, Williams Gonçalves;
  • O Atlântico Sul e a costa ocidental da África: os interesses brasileiros e a questão energética; José Sergio Gabrielli;

Europa

  • O futuro da Otan, Darc Costa;
  • A França e a sua inserção na segurança européia, Antônio Carlos Lessa;

Oriente Médio

  • Perspectivas de resolução dos conflitos no Oriente Médio, Reginaldo Nasser; Armas nucleares no volátil Oriente Médio: algumas interpretações, Márcio Scalercio;

Ásia-Pacífico

  • A China como potência militar global: se, quando e como?, Severino Cabral; e
  • As opções estratégicas do Japão, Carlos Lessa.

Texto: José Romildo

FONTE: Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Defesa

12
Deixe um comentário

avatar
12 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
NatanTiocarlos eduardoDaGuerraGiordani RS Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Vitor
Visitante
Vitor

Muito interessante e promissor. Deveria tambem ser publicado na versao inglesa e espanhola para atingir a america e o mundo. Tenho certeza que entusiastas no mundo inteiro teriam interesse.

Freire
Visitante
Freire

Tantos teóricos,é mais facil equipar as Forças, assim tudo se resolve.

Brasil.

Raptor
Visitante
Raptor

Legal, vou ver se consigo um exemplar com a dedicatória do Ministro.

Abs.

Colt
Visitante

Gostaria de ver o pessoal das FAs do Brasil trabalhando a questão da segurança dos sistemas de informação e controle.
Os sistemas de informação, hoje em dia, podem ser usados em conflitos – a chamada ciberguerra.
Com a computação ubíqua, os conflitos ocorrerão, não somente no ambiente físico “real” mas também no ambiente “virtual” que controla e gerencia o “ambiente físico”
Taí um um novo campo de batalha. As redes de informação que nos rodeiam.

Vader
Visitante

Então, posso estar enganado, mas me parece que estão se juntando nos meandros do Min Def a esquerda diplomática antiamericana do Itamaralívia e os milicos da ala ufanista-megalopata (a maioria oriunda da Marinha) para passar recibo de suas paranóias em forma de leitura…

Uma estranha associação, daquelas que ainda dará o que falar à História…

Espero estar enganado. Mas não vou pagar pra ver comprando essa porcaria ae… quando cair na net eu leio… se der na telha…

Sds.

Raptor
Visitante
Raptor

Vader,

Mais estranha ainda, é a entrada do Brasil como sócio do clube financeiro…

O mundo esta mudando e rápido.

Abraços.

RoyFocker
Visitante

Me desculpe os editores, não tem nada a ver com o comentario, mais acho uma causa nobre, visto que em 2008 a Casa da FEB chegou a ser fechada por falt de recursos: Participe e divulgue a CAMPANHA de AMIGOS da Associação Nacional de Veteranos da FEB, Ingressando como Socio Especial, ou aportando uma contribuicao, que pode ser em especie ou sob outras formas. Depositos na conta ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS VETERANOS DA FEB Banco nº……………..: 237 – Bradesco Agência……………….: 3176-3 Conta Corrente nº…: 84.692-9 CNPJ da ANVFEB: 33.856.7758 / 0001-85 Informações e Atualização de Contactos – fvr anotar tel geral… Read more »

Giordani RS
Visitante

Papel aceita tudo…

DaGuerra
Visitante
DaGuerra

Só faltaram “alguns” assuntos:
– O crime organizado (PCC/CV) e a ameaça à sociedade
– ONG e separatismo “indígena”
– Movimentos pseudo-sociais e conflitos internos
– Ameaça bolivariana
– Aliança venezuela-russia
– Infiltração iraniana no continente
– Narco-terrorismo das FARC e suas ligações (??)
– proliferação nuclear mundial.

carlos eduardo
Visitante
carlos eduardo

Amigos, preciso de ajuda.

Sei que foje totalmente ao tema postado.

Alguem ai sabe onde me informo sobre o leilão de equipamentos usados do exercito brasileiro??
Equipamentos como caixas, tendas, camuflagens, etc.

Sealguem puder ajudar, agradeço.

Tio
Visitante
Tio

Eu também não vou gastar 1 centavo pra comprar esta porcaria aí, o que é que o Jobim entende de segurança internacional? Bulhufas!
Sobre esses milicos que estão no projeto do livro eu nem vou dizer nada, o que está acontecendo com as nossas forças armadas dizem por si só!

Vamos fazer uma campanha contra este livro já! uehuehe

Natan
Visitante
Natan

Com esses comentários aí em cima, depois reclamam que brasileiro não lê mais…