sábado, julho 31, 2021

Saab RBS 70NG

Exército russo vai receber armamento pesado em 2011

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A força terrestre russa vai começar a receber um número razoável de armas avançadas, em 2011, incluindo  o sistema de mísseis de defesa aérea S-300V4 modernizado, informou o Ministério da Defesa nesta segunda-feira.

“A partir de 2011, as forças terrestres receberão o S-300V4 modernizado, o Buk-M2 sistemas de defesa aérea de médio alcance, Tor-M2 de curto alcance e sistemas portáteis de defesa aérea”, disse o Ministério em um comunicado.

As Forças Terrestres continuarão a receber os mísseis balísticos táticos Iskander-M (SS-26 Stone) , novo sistema de lançamento múltiplo de foguetes, canhões auto-propulsados,  veículos blindados BTR-82A e sistemas de mísseis anti-tanque.

FONTE: RIANOVOSTI

- Advertisement -

12 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wagner
Wagner
10 anos atrás

Aquilo que eu disse, a Rússia se reorganizou e botou para produção as armas mais avançadas. Em se tratando de mísseis, são os melhores do mundo. O que nao tinha era dinheiro para botar esses sistemas em produção em massa, coisa que só agora está começando a acontecer. off topic: teve uma segunda fragata da moderna classe Gorshkov, que está em construção. A primeira recebeu sistemas modernos, isso em 2008. Em 2012, quando for lançada a segunda dessa classe não será exatamente igual, está sendo equipada com sistemas ainda mais modernos. Isso prova que a tal defasagem de 30 anos… Read more »

Wagner
Wagner
10 anos atrás

off topic, mas relacionando : “”””Skolkovo é uma fábrica do século 21, por isso não só serão discutidos os resultados da atividade científica e tecnológica em cinco áreas que receberam a autorização na Rússia – a eficiência energética, a tecnologia da informação, as tecnologias necleares e biotecnologias. Por estas cinco áreas estamos a fazer previsões do desenvolvimento tecnológico a longo prazo, examinamos as esferas que terão um resultado mais interessante do ponto de vista económico. Durante a apresentação foi anunciada a empresa-vencedora do concurso pela elaboração da concepção do centro “Skolkovo” – a associação arquitetónica francesa AREP. No território de… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

A reportagem diz que são armas avançadas, mas não diz comparado a o que.

A Líbia, não sofre embargo e vai tomar um cacete.

Qual vai ser a desculpa que você vai dar por mais um desempenho pífio deste lixo que você idolatra?

Wagner
Wagner
10 anos atrás

Eu nao pretendo debater nada com vc

Bosco Jr
Bosco Jr
10 anos atrás

Em tecnologia de mísseis sup-ar há uma vantagem do lado americano, apesar dos competentes e vistosos sistemas russos. Por exemplo, sistemas como o TOR e Pantsir são, sem dúvida, bem mais avançados que os sistemas de defesa antiaéreo autopropulsados produzidos no EUA (que conta só com o Avenger) e estão entre os mais avançados do mundo e poderiam colocar a Rússia na dianteira, não fosse a clara superioridade americana em relação à interceptação de mísseis balísticos. Não há similares na Rússia dos mísseis THAAD, SM-3 e GBI (Ground Based Inteceptor). Já os mísseis Igla, sistemas BUK, S-300 e S-400 são… Read more »

Wagner
Wagner
10 anos atrás

Bosco

Esse awacs killer é aquele que o Ivan citou no comentário do J 20 no aéreo ??

Bosco Jr
Bosco Jr
10 anos atrás

É sim Wagner, mas é mais provável ser usado pelos russos no T-50. O míssil é um projeto indu-russo.
É o KS-172, um míssil ar-ar de longo alcance (400 km) especializado em interceptar aviões lentos (AWACS, tanques, etc)
Para ser usado o ideal mesmo é que o seja por um caça furtivo, já que devido ao grande alcance em que os alvos são engajados é necessário um tempo muito extenso de acompanhamento pelo caça (até 5 minutos), atualizando o míssil via data-link. Um caça não furtivo fazendo o serviço ficaria exposto e se tornaria vulnerável.

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Wagner disse:
3 de março de 2011 às 17:09

Quem não tem argumento vive de fazer biquinho.

Wagner
Wagner
10 anos atrás

O Bosco trouxe todos os srgumentos de que eu necessitava. A Sua ilusão sobre os 30 anos de superioridade americana foi pro ralo.

Bosco

e o Shkval ? Vc sabe algo sobre ele ?

Wagner
Wagner
10 anos atrás

Desculpe abusar Bosco, é que vc realmente entende da coisa… então sempre busco sobre essas coisas com vc e o Dalton…

🙂

Bosco Jr
Bosco Jr
10 anos atrás

O Shkval, junto com mísseis antinavios, é uma opção a mais disponível para ser usado em uma situação muito específica contra, exclusivamente, navios. Mas mesmo reconhecendo que seja uma arma extraordinária e revolucionária do ponto de vista tecnológico, e que está apenas nas fases iniciais do desenvolvimento do conceito, eu acho que, até que evolua, ainda é dispensável. Por não ser guiada ele exige uma aproximação muito grande do alvo (não acredito que seja eficiente a mais de 2 ou 3 km) que acho ser uma tática temerária, principalmente se usada contra um porta aviões americano, altamente protegido. Alemães e… Read more »

Wagner
Wagner
10 anos atrás

Obrigado !

Vc e o Dalton me ensinaram muita coisa ! Mas claro, eu tenho que catar uns sites bons para me atualizar… rss parei no ” Foguetes e Mísseis da terceira Guerra Mundial” do Bill Guston !! ah ah ah ah ah !!!!

🙂

Últimas Notícias

Rússia e China realizarão treinamento conjunto no exercício Zapad/Interaction 2021

A Rússia deve se juntar a um exercício militar no noroeste da China em agosto com o tema de...
- Advertisement -
- Advertisement -