Home Armas de Fogo O Ironman em ação

O Ironman em ação

581
3

Tropas americanas no Afeganistão usaram a criatividade para resolver um problema comum nas operações do dia a dia. Na discussão após uma missão notaram o quanto era difícil manter três soldados de uma peça de metralhadora juntos em um terreno complexo durante a batalha. Lembraram do filme Predator onde havia um soldado operando uma Minigun com uma caixa de munição nas costas. Após algumas risadas um sargento resolveu colocar a idéia em prática.

As tropas usavam uma metralhadora Mk 48 de 7,62 mm e tinham que usar cintas de munição de 50 tiros para facilitar o uso, mas durava muito pouco tempo em combate tendo que rearmar frequentemente. Então pegaram uma mochila ALICE e colocaram duas caixas de munição. Adicionaram a um sistema MOLLE para levar outros equipamentos. Usaram a cinta de alimentação de uma torreta CROWS para direcionar a munição. O resultado nos testes foi melhor do que esperavam. Em fevereiro de 2011 a mochila “Ironman” foi usada em combate e funcionou.

Cientistas do US Army viram fotos do protótipo o logo gostaram da idéia. Em 48 dias já tinham um protótipo mais simples e eficiente pesando 19kg com 500 tiros. As notícias sobre o Ironman logo se espalharam e todas as tropas começaram a fazer seus pedidos. O conceito não é tão novo assim. No Vietnã os Seals usaram um sistema semelhante para alimentar suas metralhadores M60E3 como visto na foto abaixo.

3
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
VadercfsharmIvan Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Ivan
Membro
Member
Ivan

E quem falou que infante/fuzileiro não pensa… he he he.

Gostei muito da idéia, mas penso que é necessário um atirador ‘parrudo’ para levar uma M-48 nos braço e ALICE nas costas.

Em ambiente urbano ou fechado, principalmente no combate em movimento, deve ser muito útil.

Sds,
Ivan, an old infantryman. 🙂

cfsharm
Visitante
cfsharm

Pois é, nada como a experiência em combate para gerar soluções eficientes para o TO. Quanto ao atirador parrudo, acho que sempre foi assim. Não me lembro de ninguém franzino carregando uma “pig” – até porque viraria baixa no primeiro disparo! RSRSRSRS.

Vader
Membro
Trusted Member

Pro infante em combate o que vale é o conceito KISS. 🙂