sexta-feira, dezembro 3, 2021

Saab RBS 70NG

Tecido fornecerá energia para equipamentos de soldados britânicos

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Uniforme terá fios condutores e reduzirá quantidade de baterias e cabos carregados por militares

 

Os soldados do Exército da Grã-Bretanha pode começar a usar em breve um uniforme feito de um material condutor de eletricidade que poderia poupá-los de carregar quilos de baterias e cabos, funcionando como “gerador” para os dispositivos que necessitam de energia elétrica.

O uniforme foi apresentado nesta segunda-feira, 2, pela Intelligent Textiles em um evento especializado no ramo de Defesa na Grã-Bretanha. A empresa, que patenteou uma série de técnicas que utilizam tecidos condutores, afirmou que o material permitira ao militares carregar uma única bateria em vez de várias delas, além de dispensar fios e cabos elétricos.

“Desenvolvemos fios condutores que levam energia e dados para onde for necessário, disse Asha Thompson, diretora da Intelligent Textiles. “Um dos problemas com cabos convencionais é que os blecautes podem ser catastróficos. O que fazemos aqui é construir de forma repetida, para que haja outro caminho de fornecimento de energia se o tecido por cortado, rasgado ou danificado”, explicou.

A companhia recebeu 234 mil libras (cerca de US$ 375 mil) do Centro de Empreendimentos para a Defesa da Grã-Bretanha, que quer soluções para reduzir o peso físico e “cognitivo” carregado pelos soldados.

Atualmente, cada aparelho carregado pelos soldados necessita da sua própria bateria, o que aumenta o volume de equipamentos e também seus custos – um dos principais motivos pelo desejo de “centralizar” uma bateria. Os militares também precisariam substituir apenas um dispositivo em vez de vários com o tecido.

“O tecido fica integrado ao uniforme, na camisa, no capacete, na mochila e nas luvas. Há uma central que permite enviar energia para onde for necessário. Podemos energizar o capacete sem conectá-lo com fios”, explica Asha. Até um teclado portátil está sendo desenvolvido com o tecido para ser usado com um computador integrado às vestes.

A Intelligent Textiles deve realizar testes em maio e o sistema pode ser implantado, ainda que em pequena escala, até o final do ano. A expectativa, porém, é de que o uniforme esteja mais desenvolvido e possa ser usado consistentemente entre 2014 e 2015.

FONTE: Estadão e BBC / COLABOROU: Fábio EL

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias

Alltec apresenta suas inovações tecnológicas na 6ª Mostra BID Brasil

Alltec desenvolveu uma blindagem adicional do Guarani, veículo para transporte de tropas, do Exército Brasileiro A Alltec, empresa de Pesquisa...
- Advertisement -
- Advertisement -