terça-feira, julho 27, 2021

Saab RBS 70NG

Ministro da Defesa conhece projetos desenvolvidos pelo IME

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O Instituto Militar de Engenharia (IME), situado na Urca, no Rio de Janeiro, recebeu visita do ministro da Defesa, Celso Amorim, para conhecer os projetos desenvolvidos pela escola. O IME é o centro de ensino de graduação, pós-graduação e especialização para civis e militares.

Na visita, Amorim destacou a variedade dos dez cursos de engenharia oferecidos, como mecânica, eletrônica, de computação e de Defesa. Ele afirmou que há compromisso com o desenvolvimento tecnológico do país, já assumido pela presidenta Dilma Rousseff, do qual o instituto faz parte.

Visita ao IME

Na escola, Amorim foi recebido pelo comandante do Exército, general-de-exército Enzo Martins Peri, e pelo comandante do IME, general-de-brigada Rodrigo Balloussier Ratton. O general Ratton citou as áreas de engenharia abrangidas pela escola e apresentou os chefes das sessões internas do instituto.

Logo após, o comandante do IME fez breve palestra sobre a escola, ressaltando missão e visão do centro de ensino, abordagem pedagógica, operações realizadas e parcerias com instituições de fomento. Uma das visões é “ser reconhecido nacional e internacionalmente”, como afirmou o general Ratton. Sobre isso, ele mostrou indicadores de avaliação, que colocam o instituto com conceito máximo na maioria dos quesitos. “É a primeira escola de engenharia das Américas e a terceira do mundo”, destacou.

O comandante expôs, também, que um dos maiores desafios da escola é “conjugar o sistema de ensino federal com a formação militar do Exército”. “Saber unir a flexibilidade com a rigidez” é o caminho. Atualmente, o IME conta com corpo docente de 186 professores, entre militares, civis e colaboradores. Na graduação são 444 alunos e na pós graduação o número é de 283.

Projetos

O ministro conheceu os laboratórios e teve explicações sobre alguns projetos em desenvolvimento na escola, como, por exemplo, a participação na implantação do Sistema Brasileiro de TV Digital – a cargo do Laboratório de Processamento de Imagem.

Entre os programas em desenvolvimento, Amorim assistiu a exposição da coordenadora do projeto “Soluções Energéticas para a Amazônia”, Wilma de Araujo Gonzalez, professora civil. A iniciativa desenvolve biodiesel e óleo in natura com aproveitamento da cadeia produtiva, como solução de energia sustentável.

Outra pesquisa foi a apresentada pelo coronel Alaelson Vieira Gomes, que realiza o processamento e a avaliação de placas cerâmicas convexas para blindagem. De acordo com o coronel, esse material pode ser aplicado em guaritas policiais, veículos, coletes anti-balas e na fachada de escolas e creches. “É importante que as empresas se interessem pelo projeto”, destacou.

Celso Amorim também conheceu estudos sobre misturas asfálticas, robótica e inteligência artificial, desenvolvimento de Veículos Aéreos Não-Tripulados (Vants), Laboratório de Recursos Hídricos e Meio Ambiente, entre outros. O ministro afirmou que “já sabia da excelência do IME”, mas impressionou-se com os projetos que presenciou. Para ele, a visita foi “muito positiva”.

Ao ser perguntado sobre qual o conselho que daria aos futuros engenheiros, Amorim concluiu,  “É o conselho que dou a qualquer aluno: estudem muito! E continuem mantendo o idealismo, que é um bom combustível para o resto da vida.”

FONTE: Ministério da Defesa

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias

Taiwan testará mísseis Patriot III nos EUA

TAIPEI (Taiwan News) - Os militares de Taiwan em breve testarão mísseis Patriot III no White Sands Missile Range...
- Advertisement -
- Advertisement -