sexta-feira, julho 30, 2021

Saab RBS 70NG

Conselho de Segurança da ONU pede força internacional para o Mali

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

hi-852-mali-extremists-0381-8col

O Conselho de Segurança da ONU se reuniu ontem (10) em regime de urgência em Nova York para avaliar a situação do Mali que enfrenta um recrudescimento da ofensiva dos radicais islâmicos que há nove meses ocupam o norte do país. O órgão recomendou o envio urgente de uma força internacional para ajudar o Exército malinês diante da “grave deterioração da situação” no país. As Nações Unidas solicitaram ainda que os países-membros “ajudem as forças de segurança do Mali a reduzirem a ameaça que representam as organizações terroristas”.

“O Conselho de Segurança enviou uma mensagem para tentar convencer os terroristas a não avançarem para o sul. Caso a ofensiva continue, o órgão poderá se reunir novamente para reagir de maneira mais firme. Em relação às decisões da França, elas serão anunciadas pelas autoridades francesas”, disse o embaixador da França na ONU Gerard Araud.

Além de recorrer à ONU, o presidente do Mali, Dioncounda Traoré, pediu, especialmente, ajuda à França. Em entrevista à televisão francesa  LCI, Kader Arif, ministro responsável pelos ex-combatentes, afirmou que as tropas francesas não vão tomar uma decisão  precipitada.
“Realmente há uma urgência. Acredito que haja um grande risco para a unidade territorial do Mali, mas, ao mesmo tempo, a precipitação não serviria para nada”, declarou. Segundo o ministro, é preciso que as decisões sejam tomadas em nível internacional.

Segundo testemunhas no Mali, militares e aviões estrangeiros já desembarcaram na região de Sévaré , na região central do Mali. Nenhum comunicado oficial, porém, citou a presença desse efetivo em uma região próxima de Konna, a 600 km da capital Bamako, área controlada pelos radicais islâmicos.

O Conselho de Segurança da ONU ainda não determinou a data para um eventual envio de tropas estrangeiras e o tipo de intervenção. De acordo com o FDR, movimento político malinês contra o golpe de Estado de março do ano passado, até o momento a única certeza é que as forças internacionais estariam sob o comando da Cedeao (Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental ) e da União Africana.

FONTE: Rádio França Internacional (adaptação do Forças Terrestres)

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

5 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
aldoghisolfi
aldoghisolfi
8 anos atrás

Lá vai o Brasil… prato quentinho p’rá política bolivariana do Lula.

rsbacchi
rsbacchi
8 anos atrás

Mais outra fria para mostrar o Brasil Grande!!!

Ninguem segura este país!!!

Bacchi

Requena
Requena
8 anos atrás

Contagem regressiva para as forças armadas do “BrasiU Putênfia” serem convocadas a entrar em mais uma barca furada…

Observador
Observador
8 anos atrás

Senhores,

Depois da fria em que o Brasil se meteu no Haiti, graças ao voluntarismo do ex-rei-sol (e de onde não se consegue sair, sob pena de jogar todo o trabalho realizado no lixo), DUVIDO que haja muita disposição em entrar em outra aventura.

A ONU deve convidar forças do próprio continente e, talvez, um contingente francês.

Guilherme Poggio
Editor
8 anos atrás

Super Tucano neles!

Últimas Notícias

Rússia e China realizarão treinamento conjunto no exercício Zapad/Interaction 2021

A Rússia deve se juntar a um exercício militar no noroeste da China em agosto com o tema de...
- Advertisement -
- Advertisement -