Home Defesa Brasil e Libéria discutem possibilidades de cooperação em defesa

Brasil e Libéria discutem possibilidades de cooperação em defesa

125
5

liberia01Os ministros da Defesa do Brasil, Celso Amorim, e da Libéria, Brownie Samukai, debateram, na manhã desta terça-feira, possibilidades de cooperação bilateral na área de defesa, principalmente no treinamento militar de praças e oficiais do país africano.

As propostas, discutidas em reunião bilateral em Brasília (DF), visam fortalecer as Forças Armadas da Libéria, que, atualmente, passam por processo de estruturação após o país ter enfrentado duas guerras civis.

De acordo com Amorim, o Brasil tem intensificado relações com a Libéria em setores como agricultura e formação profissional e está preparado para auxiliar a nação amiga “em áreas específicas de defesa e segurança”.

Já Brownie Samukai explicou que, desde 2006, quando o governo de seu país se reorganizou, oficiais das Forças Armadas vêm sendo treinados em instituições militares estrangeiras, inclusive profissionais aposentados que voltaram à ativa.

“Nosso Exército está tentando se desenvolver a partir de experiências como a do Brasil. E estamos aqui para ver possibilidades de cooperação em treinamento militar e demanda de armas e demais equipamentos bélicos”, disse.

Cooperação marítima

liberia02Durante a reunião, o ministro brasileiro informou que o navio-patrulha “Araguari” – última das três embarcações adquiridas pela Marinha do Brasil junto à BAE Systems – passará pela Libéria durante seu trajeto em direção ao Brasil.

A travessia pela África acontecerá entre 23 e 26 de agosto deste ano, quando poderão ser realizados exercícios conjuntos com a Marinha liberiana.

Outra possibilidade de cooperação é a participação de militares liberianos em um seminário sobre busca e salvamento, que deverá ocorrer em Salvador (BA). Ao aprovar a ideia, o ministro da Libéria completou: “É preciso que tenhamos uma polícia costeira melhor. E, para isso, o aprendizado em operações de resgate também é algo que gostaríamos de ter”.

Exército e Força Aérea

No encontro foram debatidas, também, possibilidades de parceria nas áreas de atuação das forças Terrestre e Aérea. O comandante do Exército, general Enzo Martins Peri, levantou a hipótese de treinamentos de militares da Libéria, no Brasil, voltados para operações de paz.

Já o chefe do Estado-Maior da Aeronáutica, brigadeiro Marco Aurélio Mendes, disse que o aperfeiçoamento de pessoal pode ser estendido para a área da aviação, na formação de sargentos em tráfego aéreo.

Estiveram presentes na reunião, o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, general José Carlos De Nardi, e o comandante da Marinha, almirante Julio Soares de Moura Neto.

FONTE: Ministério da Defesa

5
Deixe um comentário

avatar
5 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors
akhorusColombelliRafael Bastosrsbacchi Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
akhorus
Visitante
akhorus

Com todo o respeito ao povo da Libéria, mas este país não é exatamente uma potência militar.

Não consigo compreender o critério de escolha de nossos parceiros estratégicos de parte de nosso governo.

Nicarágua, Honduras, Libéria… nada contra nenhum deles, mas militarmente não são exatamente as potências dominantes do planeta…

Ao menos, ao contrário do Amorim, nunca vi uma esquadra de KIROVs hondurenhos ou liberianos…

rsbacchi
Membro
Member
rsbacchi

Estava demorando, aí vem novo pacto.

Ninguem segura este país!!!

Bacchi

Rafael Bastos
Visitante
Rafael Bastos

Akhorus pesquise a respeito de todos esses países que “não são exatamente uma potencia” como você disse, e veja a sua localização no mapa e vai entender que o que queremos que é basicamente ter a segurança e o amplo e total controle e acesso aos mares do Atlântico Sul

Colombelli
Visitante
Active Member
Colombelli

Isso mesmo Rafael, são pontos estratégicos, verdadeiros “ferrolhos” de gargalos geográficos estratégicos. Temos de chegar antes da China. Felizmente neste caso não é o aparelhamento petralha que esta determinando as iniciativas, ou ao menos não é so ele.

akhorus
Visitante
akhorus

Sim Rafael, que bom.

Só falta ter navios para chegar até eles… KKKKKKKKK !!