Home Diplomacia Washington explicará espionagem a 2 missões do Brasil

Washington explicará espionagem a 2 missões do Brasil

144
2

us-espionage-target

Lisandra Paraguassu / Brasília

vinheta-clipping-forte1O Brasil vai enviar duas comissões a Washington para ouvir do governo americano explicações sobre o caso de espionagem de cidadãos e instituições brasileiras. O primeiro grupo será técnico e deverá tratar com peritos americanos. O segundo será político – possivelmente em nível ministerial – e quer conversar sobre mudanças na relação dos EUA com a espionagem em outros países.

Depois de se oferecer para receber uma comissão, o governo americano informou que irá apresentar aos técnicos brasileiros o sistema de monitoramento usado pela Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês) e em qual contexto é usado. A ideia inicial era de que os peritos americanos viessem ao Brasil, mas a presidente Dilma Rousseff acreditou ser mais produtivo que os brasileiros fossem a Washington.

Uma lista de questões para os americanos está sendo preparada por peritos brasileiros que fazem parte do grupo técnico, formado pelo governo há cerca de duas semanas para confirmar a existência da espionagem e em que grau ela teria ocorrido. A intenção é que eles voltem com informações e apresentem um relatório ao governo para servir de base para a segunda visita, possivelmente formada por ministros.

Nesse segundo encontro, o governo brasileiro pretende levar sugestões de mudanças na prática americana de monitoramento para que não haja mais o que foi considerado pela presidente como uma quebra de soberania. Nenhuma das duas visitas tem data marcada.

O convite para a viagem a Washington, feito primeiro pelo embaixador americano no Brasil, Thomas Shannon, não foi respondido pelo governo brasileiro. Na semana passada, o vice-presidente Joe Biden ligou para a presidente Dilma Rousseff para tratar do assunto e repetiu o convite, finalmente aceito.

Ontem, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, confirmou que os encontros estão sendo negociados. “Haverá uma primeira conversa, mais técnica, com peritos americanos, e um segundo momento, mais abrangente, em nível político”, afirmou o chanceler brasileiro.

A intenção é que o caso seja tratado paralelamente e não interfira na visita de Estado que Dilma fará a Washington em 23 de outubro. Apesar de ter ficado irritada com o caso e de exigir respostas, a própria presidente disse que não pretendia criar uma crise política entre os dois países.

Além da pedir mudanças nas políticas americanas de monitoramento, o governo brasileiro começa a agir em fóruns multilaterais. Diplomatas brasileiros sondam, especialmente nas Nações Unidas, a receptividade dos demais países a um marco legal internacional sobre o assunto.

Há resistência ao tema, especialmente por medo de restrições ao trabalho de inteligência. A intenção do Itamaraty e centrar as discussões em segurança cibernética, o que tem ajudado a ganhar adesões incipientes. A Alemanha deu mostras de simpatia pelo tema, assim como outros países que descobriram ser monitorados pelos EUA.

FONTE: O Estado de S. Paulo via Resenha do Exército

2
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
cristiano.greduardo.pereira1 Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
eduardo.pereira1
Visitante
Member
eduardo.pereira1

Olha as coisas se resolvendo pra assinatura ou escolha do SH em October ae gente , só alegria!!

cristiano.gr
Visitante
cristiano.gr

Sendo escolhido o SH ou, quem sabe, F35 o Brasil aumentaria em muito seus riscos de ter suas missões aéreas de defesa (ou ataque) monitoradas por Washington. Hoje é sabido que eles podem e, quase certamente, estão monitorando o que escrevo neste momento, através de palavras chave como os nomes das autoridades americanas citadas, nome da capital, o próprio teor do assunto do Trilogia e por aí vai, sabendo, principalmente telefone fixo, endereço completo, nome de todos usuários do pc, todos os assuntos de interesse como esportes, marcas, comportamento, telemetria facial, opiniões, etc – isto tudo fornecido inocentemente pelo usuário,… Read more »