Home Defesa Antiaérea Brasil avança em compra de sistemas antiaéreos russos

Brasil avança em compra de sistemas antiaéreos russos

194
3

Pantsir-S1 foto 1

ClippingNEWSO ministro da Defesa, Celso Amorim, recebeu nesta quarta-feira o ministro da mesma pasta da Rússia, Sergei Shoigú, com quem analisou as negociações em curso para a compra de sistemas antiaéreos russos, das quais disse que estão ‘muito avançadas’. Amorim explicou a jornalistas que ‘falta afinar alguns detalhes técnicos’, que serão discutidos por uma missão brasileira que viajará para Moscou ‘dentro de um ou dois meses’.

As negociações começaram em fevereiro e estão concentradas na possível aquisição de três baterias russas de mísseis antiaéreos do tipo Pantsir-S1 e de outras duas do modelo Igla. A operação pode chegar a um valor de cerca de US$ 1 bilhão e inicialmente esperava-se concretizá-la antes da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, para reforçar a segurança durante o evento, o que já não será possível.

Fontes do Ministério da Defesa explicaram que, no entanto, a meta agora é que o contrato seja firmado no início de 2014 e que o material seja entregue alguns meses depois, com o que já estaria no Brasil para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Amorim disse que outro assunto tratado com Soigu foi uma possível cooperação russo-brasileira para a fabricação de aviões de combate de quinta geração, mas esclareceu que seria um projeto em longo prazo.

O Brasil teve a renovação de sua frota de caças de combate Mirage, cuja vida útil chega até dezembro, adiada, de acordo com o próprio Ministério da Defesa. Por isso, o país convocou há mais de uma década uma licitação para a compra de 36 novos caças-bombardeiros, a cuja fase final chegaram os Rafale da empresa francesa Dassault, os Gripen NG da sueca Saab e os F-18 Super Hornet da americana Boeing.

Apesar da urgência da Força Aérea, a licitação está suspensa por razões orçamentárias, embora Amorim tenha reiterado hoje sua confiança em que a decisão possa ser tomada em um curto prazo.

FONTE: G1 (com informações da EFE)

VEJA TAMBÉM:

3
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
joao.filhoeduardo.pereira1Requena Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Requena
Visitante
Member
Requena

A Folha de São Paulo informa que provavelmente a “Odebrecht Defesa” vai fabricar as baterias aqui no Brasil num futuro próximo.

Se isso se concretizar mesmo, a Artilharia Antiaérea das FFAA terá um upgrade gigantesco. Vão comprar “foguete” que não acaba mais. 🙂

Afinal de contas todos sabem da “intimidade” da Odebrecht com o atual governo. Se os caras vão entrar nessa é porque será um jogo de cartas marcadas…

eduardo.pereira1
Visitante
Member
eduardo.pereira1

Requena ao menos esta parte da nescessidade do exercito sera suprida e ainda tem o fato que ja que pra rolar Su-35 mesmo que de leasing tem que fazer angar maior, a Odebrecht é ,antes de tudo, uma construtora nao é, ae ja junta tudo no pacote e ripa na chulipa !!!

Sds, Eduardo o otimista !!!

joao.filho
Visitante
Member
joao.filho

Eduardo, como se diz aqui: “From your lips to God’s ears”