sexta-feira, julho 23, 2021

Saab RBS 70NG

‘Espionagem é alerta para Brasil na compra de armas’

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Marco Aurélio Garcia

ClippingNEWSO assessor especial para assuntos internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, disse ontem que o governo brasileiro não considera devolver para a Bolívia o senador Roger Pinto Molina, daquele país, que fugiu para o Brasil em agosto.

Em entrevista ao programa Poder e Política, da Folha e do UOL, o assessor do Planalto elaborou sobre como pode ser o desfecho desse caso do senador boliviano. “Devolvê-lo para a Bolívia, nós não devolveremos”, disse. “Há duas possibilidades: ou ele pode ter asilo aqui ou ele pode ir para outro país. Analisando estritamente as hipóteses”.

Marco Aurélio Garcia avalia que “houve, sem sombra de dúvidas, um problema de comando” no Ministério das Relações Exteriores nesse episódio. “Tanto é que trocou o ministro”, completou, referindo-se à demissão de Antonio Patriota do Itamaraty depois que ficou comprovado que um diplomata brasileiro ajudou na fuga do senador boliviano para Brasília.

Na entrevista, o assessor presidencial que ocupa essa função desde o início do governo de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2003, disse também que o recente caso de espionagem dos Estados Unidos no Brasil serviu de “alerta” à administração federal quando for necessário adquirir equipamentos militares.

“Sem dúvida é um pouco um alerta”, afirmou. A avaliação de Marco Aurélio foi dada ao comentar a compra de equipamentos de defesa que o Brasil fez da Rússia nesta semana – cerca de R$ 2 bilhões para adquirir baterias antiaéreas.

Para ele, o Brasil deve comprar material de defesa “de grande qualidade” e de países que assegurem “o uso soberano” desses equipamentos. “Nós não podemos ficar dependentes”.

Marco Aurélio não quis especular se o episódio da espionagem norte-americana no Brasil e a recente compra de equipamentos da Rússia enfraquecem a posição dos EUA no processo de aquisição de novos aviões caça para a Força Aérea Brasileira. Mas o substrato de suas declarações indica que essa é uma possibilidade real.

Apesar de evitar indicar uma fragilização da posição dos EUA nesse processo de compra dos caças, o assessor citou uma frase do ex-ministro das Relações Exteriores Antonio Patriota. “O chanceler usou uma expressão que eu acho interessante. Ele disse que isso criava uma sombra nas nossas relações. Como nós somos tropicais e gostamos de sol, eu acho que essa sombra deveria ser eliminada”. Mas ainda não foi.

Marco Aurélio deu também detalhes da conversa telefônica entre a presidente Dilma Rousseff e o presidente norte-americano, Barack Obama, realizada no dia 16 de setembro. “A imprensa disse que foi de 20 minutos, foram 42 minutos”, afirmou. Segundo ele, logo no início já ficou claro que ambos entenderam mutuamente que seria impossível manter a viagem oficial da brasileira a Washington, programada para o dia 23 deste mês.

Marco Aurélio explicou que esses telefonemas da presidente com outros chefes de Estado são realizados com um equipamento de viva voz e com tradutores nos dois lados – uma “praxe diplomática”. As conversas são gravadas? “Não, elas não ficam gravadas. Nós fazemos uma minuta bastante boa”. Esses resumos são classificados como secretos e ficam em sigilo por 15 anos.

Para ver o vídeo e ler trechos da entrevista, clique aqui.

FONTE: Folha de São Paulo

- Advertisement -

6 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
eduardo.pereira1
eduardo.pereira1
7 anos atrás

Sei nao viu mas acho que tchau Hornet e olá Sukhoy’s !!!

Soldat
Soldat
7 anos atrás

“Para ele, o Brasil deve comprar material de defesa “de grande qualidade” e de países que assegurem “o uso soberano” desses equipamentos. “Nós não podemos ficar dependentes”.

Concordo com ele nesse item em 101%

Marcos
Marcos
7 anos atrás

Para ele, o Brasil deve comprar material de defesa “de grande qualidade” e de países que assegurem “o uso soberano” desses equipamentos. — Primeiro: há espionagem de todos: EUA, Rússia e principalmente China. No que tange a NSA, é bom lembrar que pelos seus super computadores passam tudo e ai entram os filtros para palavras chaves. Se Dilma ou algum assessor utilizou alguma palavra chave, pronto, o e-mail foi selecionado para ser lido. Segundo: em relação à qualidade de equipamentos militares. Se forem olhar por esse prisma, esqueçam Rússia e China. E podem se concentrar em EUA. Terceiro: em relação… Read more »

Marcos
Marcos
7 anos atrás

off topic

Ao invés de postar esse lixo ai, sugiro postarem a matéria do Estadão sobre o General Santos Cruz.

Mauricio R.
Mauricio R.
7 anos atrás

Sobre espionagem, seria mto legal se pegassem alguns cubanos muy amigos, do MAG de preferência, praticando-a por estas paragens.
Vaza alguma coisa, NSA!!!
Sobre a compra de armas, do jeito que os russos embargam nossas vendas de carne suína, seríamos de uma independencia impar, comprando materiais de defesa deles.

OFF TOPIC…

…mas nem tanto:

E da Minimi, nada???

Antonio M
Antonio M
7 anos atrás

É ministro um “intelectual” que estava sem nada para fazer no partido e que mostrou sua indignação soltando a frase “menos governo e mais utopia”, com isso ganhando uma boquinha que não largou até hoje!!! O mesmo que fez um gesto obsceno flagrado ao vivo, qdo do acidente com o avião da Gol que matou mais de 200 pessoas. O mesmo cuja tarefa principal e ser leva-e-traz dos interesses bolivarianos no pais?!?! O que é “uso soberano”? Os caças Mirage adquiridos 2 vezes, sendo os primeiros já estão no chão a muito e os mas recentes vão para a sucata… Read more »

Últimas Notícias

3ª Brigada de Infantaria Motorizada realiza treinamento por meio de jogos de guerra

Brasília (DF) – A 3ª Brigada de Infantaria Motorizada (3ª Bda Inf Mtz) realizou, no período de 5 a...
- Advertisement -
- Advertisement -