Home Guerra Cibernética Ministro Amorim anuncia estudos para criação de Escola de Defesa Cibernética

Ministro Amorim anuncia estudos para criação de Escola de Defesa Cibernética

119
3

ciberntica_pequena2Durante a abertura do seminário “Segurança da Informação”, promovido pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), o ministro da Defesa, Celso Amorim, anunciou que um grupo de trabalho criado no âmbito da pasta apresentou projeto de criação da Escola Nacional de Defesa Cibernética.
O grupo, segundo o ministro, deve concluir o modelo nas próximas semanas e já tem recursos da ordem de R$ 40 milhões para a montagem da escola. “A função será a de formar profissionais que atuarão na área de defesa cibernética”, destacou Amorim.

O seminário teve por finalidade apresentar o programa Expresso V3, uma plataforma de software que, segundo o Serpro, simplifica a colaboração em grupos, otimiza a execução e aproxima a comunicação entre indivíduos e negócios das empresas.

De acordo com o Serpro, “a arquitetura do Expresso V3 foi projetada com significativos avanços tecnológicos e possui integração com aplicações externas”.

O encontro foi aberto pelo diretor-geral da Escola de Administração Fazendária (Esaf), Alexandre Mota, que destacou a importância do debate sobre o tema para o serviço público. Ainda na conferência, o presidente do Serpro, Marcos Mazoni, falou acerca da discussão do modelo no âmbito das Forças Armadas.

Compareceram também ao auditório os comandantes da Marinha, almirante Julio Soares de Moura Neto; do Exército, general Enzo Martins Peri; e da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, além do diretor do Centro de Defesa Cibernética (CDCiber), general José Carlos dos Santos.

Expresso V3

O ExpressoV3 é  uma suíte de comunicação e colaboração inteiramente desenvolvida em software livre.  O objetivo é fornecer uma ferramenta economicamente viável, com grande domínio e auto-suficiência do conhecimento e difusão  para corporações, dentro e fora do Brasil.

Ele contempla correio eletrônico, agenda, catálogo de endereços, tarefas, messenger,webconference, dentre outros aplicativos. Com tecnologia nacional, o produto segue diretrizes defendidas pelo ministro Amorim no que diz respeito à busca de soluções no mercado interno para a questão de comunicação no âmbito do governo.

FONTE: Ministério da Defesa

3
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Carlos Alberto SoaresReinaldo Deprerajoseboscojr Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Bosco Jr
Membro
Trusted Member
Bosco Jr

Tá faltando pouco pra gente criar o Comando Miniaturizado de Defesa Fantástica e a SHIELD.

Reinaldo Deprera
Visitante
Member
Reinaldo Deprera

joseboscojr quando fui fazer um comentário ontem, a net caiu. Foi até bom porque não ia ser um comentário “agregador”. “…Com tecnologia nacional, o produto segue diretrizes defendidas pelo ministro Amorim no que diz respeito à busca de soluções no mercado interno…” – O Expresso V3 tem +- 1% de tecnologia nacional, e vá lá. – O Tine 2.0 (projeto original) não é um software “bonito”. Alias, tá longe disso. Podemos dizer que o padrão de desenho do software é “gambiarra orientada a classes” – Porque não participar do projeto ao invés de “forká-lo”? – Existem sim algumas soluções 100%… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Member
Carlos Alberto Soares

Caro Bosco,

rsrsrs, tô rindo a cinco minutos kkkk ….

O ITA, IME, IEAv, CTA e mais um monte que somados e agregados num GT formariam um belo time.

“Nunca antes na história desse pais”.