Home Comunicações Escuta ilegal de negociações com Farc derruba cúpula militar na Colômbia

Escuta ilegal de negociações com Farc derruba cúpula militar na Colômbia

102
8

330315_Juan-Manuel-Santos

Um esquema de espionagem das negociações de paz entre o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) derrubou na terça-feira, 4, a cúpula de inteligência do Exército do país. O monitoramento por meio de grampos ilegais foi revelado pela revista A Semana e irritou o presidente Juan Manuel Santos, que busca um acordo com a guerrilha como um de seus trunfos para disputar a reeleição este ano.

Segundo a “Semana”, facções do Exército não tinham consentimento do governo para monitorar políticos da oposição, membros da guerrilha e negociadores do próprio governo que buscam um acordo em Havana. Santos exigiu uma investigação profunda do caso, que atribuiu a forças obscuras.

Horas depois, o ministro da Defesa, Juan Carlos Pinzón, anunciou a “substituição” do chefe de Inteligência do Exército, o general Mauricio Ricardo Zúñiga, e do diretor da Central de Inteligência Técnica (Citec), o general Oscar Zuluaga.

Segundo Pinzón, após uma prolongada reunião com o procurador-geral do país, Eduardo Montealegre, foi aberta uma “investigação disciplinar” do caso. Um relatório deve ser publicado até o final da próxima semana.

De acordo com a revista, um capitão que pertence ao batalhão de Inteligência Técnica do Exército dirigiu, desde setembro de 2012, uma central de grampos em um local que funcionava como restaurante e como escola de informática. Os supostos espiões interceptavam e-mails, bases de dados e mensagens em programas de telefones celulares.

Entre eles havia militares e civis recrutados em convenções de informática. Já entre os espionados estão ativistas e políticos de esquerda, como a ex-senadora Piedad Córdoba e o representante na Câmara Ivan Cepeda.

Também estariam sendo monitorados os representantes do governo nas conversas de paz com as Farc em Cuba: o chefe negociador e ex-vice-presidente Humberto de la Calle, e o alto comissário de Paz, Sergio Jaramillo, além do diretor da Agência Colombiana para a Reintegração (ACR), Alejandro Eder.

“Não é aceitável que essa inteligência se faça contra cidadãos comuns, muito menos contra funcionários do próprio Estado. Especificamente contra os negociadores é algo totalmente inaceitável”, criticou Santos.

“Devemos descobrir até onde chegou este uso ilícito da inteligência e quem pode estar interessado em gravar e interceptar os nossos negociadores de paz.”

De acordo com a imprensa local, outras instituições podem ter sido alvo dos grampos dessas “forças obscuras”. O jornal  El Tiempo informou que a promotoria e a polícia também foram vítimas das interceptações do Exército e que essa central clandestina tinha alvos “estratégicos”, até que uma ordem provocou uma mudança nos alvos da espionagem para os próprios membros do Estado. / EFE

FONTE: O Estado de S. Paulo

8
Deixe um comentário

avatar
8 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
6 Comment authors
Carlos Alberto SoaresReinaldo DepreraAntonio MColombelliOganza Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
joao.filho
Visitante
Member
joao.filho

Off topic:

Isso que da receber terroristas assassinos de outros paises como pobres refugiados politicos, simplesmente por serem comunistas…e agora???

Pizzolato: especialistas divergem sobre peso do caso Battisti na decisão da Itália

Para professora de Direito, italianos podem querer ‘dar o troco’

Oganza
Visitante
Member
Oganza

As tais “forças obscuras” não querem é que as FARC virem partido político ou percam a guerra armada para ganhar direitos na guerra política.

Sds.

Colombelli
Visitante
Active Member
Colombelli

João Simples, a Itália não extradita pessoas com dupla nacionalidade. Ele poderia também ser expulso por ter documento falso na entrada, que é coisa diversa, mas somente se não tiver dupla nacionalidade. Se tiver dupla nacionalidade, não será extraditado nem expulso de jeito nenhum, ainda mais de pois do battisti). La vendetta è un piatto che si mangia freddo, dizem os meus ancestrais por lá. Isso o governo sabe muito bem e está fazendo apenas jogo de cena para sair de “interessado em justiça” perante a população, já sabendo que não ocorrerá. São hipócritas e mentirosos. Enquanto isso, a médica… Read more »

joao.filho
Visitante
Member
joao.filho

Veramente che ragione, Colombelli. Questo tutto e stato diventato una sporchezza di non finire mai!!! Menchia.

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

E apenas para variar, mais um político latino americano preocupado com a própria reeleição do que com as consequências de certos atos, que somente serão percebidos quado ele estiver bem longe do poder e bem aposentado, e talvez, aproveitando dessa aposentadoria outro pais.

Reinaldo Deprera
Visitante
Member
Reinaldo Deprera

Desde já inicio minha participação na campanha Volta Uribe.

O ministro da defesa Juan Carlos Pinzón não seria parente da Betty, la fea 😛

Save Ferris!

Carlos Alberto Soares
Visitante
Member
Carlos Alberto Soares

Até eu,

fosse um 3º Sargento da C Bas Intlg Sgt colocaria grampo nesses caras.

Em Cuba, coordenado por Cubanos !

Tá bom tá, rei morto …. rei posto, viva o rei !

Carlos Alberto Soares
Visitante
Member
Carlos Alberto Soares

Estimado Colombelli Nojo para esse FDP ai é pouco. Canalha mesmo. Esse cafajeste me causa ASCO só de pensar que ele existe. Quanto ao caso Italiano, concordo 110%. Mas, deveríamos traze-lo e coloca-lo no “depósito” do Maranhão por uns 15 dias, depois negociamos com ele: “Abre o jogo” e entrega tudo que damos um jeito de você aparecer depois de uns dias num Consulado Italiano pedindo proteção etc …. Já pensou na m&rd@ que iria dar ? Vamos juntar Eu, Você e o Juarez e montar uma equipe com os Democratas para esse pacote. Dá até pra levantar uma verba… Read more »