Home Treinamento Vai uma cobra aí?

Vai uma cobra aí?

921
17

Cobra Gold 2014 - 1 AFP

Soldado da Marinha dos Estados Unidos bebe sangue de cobra durante treinamento de sobrevivência na selva “Cobra Gold 2014” na base militar de Chon Buri (Tailândia). Cerca de 13 mil soldados de sete países (Tailândia, Estados Unidos, Cingapura, Indonésia, Japão, Coreia do Sul e Malásia) participam do treinamento, que dura 11 dias.

FOTO: AFP, via UOL

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
rsbacchi
rsbacchi
6 anos atrás

“… Soldado da Marinha dos Estados Unidos…”???

Será que não é: Marine? Ou seja: Fuzileiro Naval?

No Brasil é: Fuzileiro Naval, coloquialmente: Naval.

Bacchi

Bosco Jr
Bosco Jr
6 anos atrás

Tem cada besteira que ensinam pra militares que é de dar dó.

Jackal975
Jackal975
6 anos atrás

é o “bullying militar” rsrsrsrs fazem os caras tomar sangue de cobra, sangue de galinha…se bem que, na minha humilde opinião, como apreciador de cervejas, tem umas cervejas brasileiras que não sei não, acho que sangue de cobra deve ser melhor rsrsrsrsrsrs

Colombelli
Colombelli
6 anos atrás

Por que besteira Bosco?

Em situação de sobrevivência estes conhecimentos são uteis e faz parte da “endurance” e da rusticidade do combatente.

Acho que matar animais não seria necessário cada vez que se faz uma instrução, bastando um bom video gravado uma unica vez. Mas é importante saber como agir em situações limite.

Marcos
Marcos
6 anos atrás

Hmmmmm… gotoso!!!

Bosco Jr
Bosco Jr
6 anos atrás

Colombelli, Um dia desses acharam um náufrago que estava a mais de um ano em uma ilha deserta e ele estava mais gordinho e bem nutrido do que eu. Em situações limites, ou seja, num estado de completo abandono e inanição por dias, semanas, meses, um cara mata até crocodilo na dentada. Não estou querendo dizer que não é preciso ensinar como sobreviver na selva, na caatinga, no deserto, no ártico, etc. Claro que é importante, mas acho algumas coisas meio que “macaquices” que militares gostam de fazer pra mostrar que são machos pra chuchu. Há coisas bem mais práticas… Read more »

Bosco Jr
Bosco Jr
6 anos atrás

E o tanto de sangue que ele desperdiçou, se fosse numa simulação de uma situação real onde o sujeito está tão sem recursos ou desesperado que tem que tomar sangue de cobra. seria inaceitável.
Eu, se fosse o instrutor, teria dado nota 10 pra “macheza” e zero pelo desperdício.

Marine
6 anos atrás

Bacchi, Exato, soldado da Marinha dos EUA nao existe. Ou e Fuzileiro ou e marinheiro, sendo que pelo uniforme (a nao ser que seja um Navy Corpsman) esse ai e claramente do USMC. Bosco, Entendo a sua colocacao e ate concord, esse tipo de coisa ai passou do quesito “ensinar” e virou “rito de fodao” mesmo. Mas quero ressaltar que o rito e do tailandes que esta ministrando o sangue de cobra. Esse tipo de coisa cansei de ver na America Latina durante a UNITAS, e coisa comum de exercicios bilaterais como o Cobra Gold. Os anfitriaos querem mostrar que… Read more »

Bosco Jr
Bosco Jr
6 anos atrás

Marine, Isso me lembra um “causo” que aconteceu lá pelas bandas de Minas Gerais. Dizem que é verídico! Um engenheiro da “capitar” foi construir uma ponte numa cidadezinha do interior e depois de dois meses longe da noiva estava doido pra dar “umazinha” pra “desafogar o ganso”. Na cidade não tinha nenhuma mulher disponível mas ele perguntou pro dono da pensão se na cidade existia algum lugar em que ele pudesse “molhar o biscoito”. O dono da pensão falou pra ele que tinha um lugar a uma légua de distância, patati, patata, etc e tal. Deu todas as referências. De… Read more »

Colombelli
Colombelli
6 anos atrás

A questão de fazer tomar sangue, comer olhos de animais etc.. é mais parte do folclore da instrução, e os selecionados são normalmente os que demonstram maior aversão ao ato. Mas a instrução relativa a alimentação, um dos itens da sobrevivência, aborda muito mais coisas, principiando, no caso de caça e pesca, pelas armadilhas, passando pelas técnicas de limpeza e cozimento. Muitos conhecimentos são bem específicos de cada região e tornam a atividade instintiva muito mais eficiente e realizada com maior rapidez e menos gasto de energia. Ordinariamente esta instrução abrange: 1) orientação 2) Obtenção de abrigo 3) obtenção de… Read more »

Marine
6 anos atrás

Bosco,

Ri muito com a piada!

Collombelli,

E por ai mesmo, eu pessoalmente prefiro ter uma instrucao mais tecnica com relacao a area (principalmente flora e fauna) em que o exercicio esta sendo realizado.

O que ha de disponivel para se alimentar em Okinawa, Amazonia ou Tailandia com certeza e diferente, e nessas diferencas especificas aos TOs e que deveriam focar os exercicios de sobrevivencia bilaterais.

Sds!

nunes neto
nunes neto
6 anos atrás

Colombelli, falou tudo, o risco de adquirir uma doença é altissimo, tanto pelo sangue quanto pela carne crua, o homem aprendeu a obter fogo a tanto tempo, fico p….com gente comendo carne crua,não sabem o risco que correm , sushi, ceviche etc…..perigos mil, a Anakasis simplex faz a festa.Abçs

Colombelli
Colombelli
6 anos atrás

Nunes Pelo que fiquei sabendo, teve casos reportados de toxoplasmose por conta de instruções com contato com fluidos de animais não estéreis. O sushi, só lembrando, mata 100 pessoa anualmente nas ilhas japonesas por conta do veneno do “fugu”. Acho que um bom video mostrando a técnica de abate, limpeza e cozimento já bastaria, deixando a prática para outros aspectos mais relevantes como obtenção de fogo e água,mais difíceis e mais essenciais. Eu fiz esta instrução em 1994, como aluno na ESA, e depois fui instrutor em uma para a tropa. Acho bobagem todas as situações de se “sacanear” a… Read more »

Uitinã
Uitinã
6 anos atrás

Bosco sua piada vlw o post kkkkkkkkkkk.

Será que esses camaradas não aprenderam essas peripécias com o Bear Grylls. rsrsrsrs

Colombelli
Colombelli
6 anos atrás

Uitinã
O Bear aprendeu suas habilidades com os melhores: SAS.

cfsharm
cfsharm
6 anos atrás

Os casos de toxoplasmose por este tipo de exposição são verídicos. Um familiar meu foi contaminado durante um “exercício” destes. Minha opinião é simples, técnica e objetiva. Este tipo de “exercício” além de ser caricato e risível, é uma estupidez do ponto de vista médico. Ao invés de fazer este tipo de “instrução” – o que deveria ser feito é instruir como encontrar alimentos e principalmente como prepará-los e consumi-los com a menor exposição a doenças! Numa exibição destas, dá-se a falsa impressão de “segurança alimentar”. Agora imaginemos uma situação real de guerra onde o soldade se contamina através da… Read more »

cfsharm
cfsharm
6 anos atrás

soldado