terça-feira, julho 27, 2021

Saab RBS 70NG

‘Eu era herói, hoje sou bandido’, diz capitão do exército sobre golpe de 64

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Carlos Gomes da Silva

Carlos Gomes da Silva atuava no RS e hoje é vereador em Piracicaba (SP)

ClippingO capitão Carlos Gomes da Silva vivenciou o golpe de 1964, que ele chama de revolução, como sargento em São Leopoldo (RS). Hoje na reserva depois de atuar em Presidente Prudente (SP), Piracicaba (SP) e Campinas (SP), ele crê que o fim da ditadura também provocou uma inversão de papéis no imaginário brasileiro. “Eu era herói e hoje sou bandido. E quem antes era bandido virou herói.” O militar atua como vereador em Piracicaba.

Gomes não apoia grupos que pedem a volta da ditadura militar, mas crê que a história não mostra pontos benéficos da intervenção militar. “Não houve uma revolução, houve uma evolução, nós não podemos distorcer a história. Quando falam de tortura para mim, eu acredito que houve, mas nunca presenciei e nunca pratiquei. Minha preocupação sempre foi com a instituição militar.”

Atuando em um dos locais de maior tensão do golpe militar, Gomes recorda-se de ter sido chamado pelo comandante em São Leopoldo para anunciar o golpe. “Ele (o comandante) convocou todos e expôs a situação do país e perguntou a todos qual era o posicionamento. Alguns falaram que defendiam a Constituição, logo o presidente, e na minha vez eu disse que estava ali para seguir ordens. Uma parte foi para casa e eu fiquei.”

‘Melhor fase’

Integrado ao grupo de “revolucionários”, ou golpistas, o capitão relatou ter feito viagens para defender pontos estratégicos do estado e acompanhado manifestações pró-golpe em Porto Alegre (RS). “Foi a minha melhor fase no Exército, pois eu entrei do lado certo sem saber, apenas para cumprir ordens.”

Primeiro aluno durante o período de formação militar, vencedor de inúmeras medalhas em competições de tiro, condecorado com medalhas como as Estrelas de Bronze, Prata e Ouro por 30 anos de serviços prestados, a carreira de Gomes sempre foi ascendente e marcada pela atuação no Tiro de Guerra de diversos municípios.

‘Fim do rancor’

Sobre o período em que os militares ficaram no poder, Gomes crê que há um rancor entre a população e o Exército oriundo do período. Avaliando a ditadura, ele crê que se Artur da Costa e Silva, presidente entre 1967 e 1969 que entrou para a história por promulgar o Ato Institucional Nº 5, tivesse convocado eleições a imagem do militarismo seria diferente.

“Havia um pensamento do general Costa e Silva de passar para a democracia. Se isso tivesse acontecido, o Exército, hoje, estaria sendo visto de outra maneira. Seria como poder moderador que colocou a casa em ordem e do tipo: ‘estava desorganizada, organizei, mas continua sendo sua (povo).'”

Revolução ou golpe?

Enquanto militares institucionalizaram a palavra revolução e a data oficial da tomada de poder em 31 de março, historiadores defendem que o ato foi um golpe militar e que aconteceu em 1º de abril. Gomes defende que o evento foi uma “revolução democrática”. “A família conclamou a revolução. Articularam uma enormidade de gente na rua em uma época sem internet. E ninguém quebrou vidros ou amassou carros. Eu lembro de ter visto muitas mulheres e crianças à frente”, disse.

Hoje afastado de suas obrigações militares, Gomes é vereador pelo PP. Como ocupante de um cargo eletivo, ele defende o voto. “Eu acho que não é por aí (golpe militar), tem que ter eleições, vá votar, cobre gente decente nos partidos. Militar tem que ficar no quartel.”

FONTE: surgiu.com.br

- Advertisement -

6 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
a.cancado
a.cancado
7 anos atrás

Não sei se é o caso dele, mas que muitos militares se portaram como verdadeiros bandidos, seqüestrando, torturando e assassinando, sinto muito, mas é fato. Também lamento dizer que ‘heróis’ eles nunca foram, embora hoje, vendo o PT no poder, sabemos bem que a coisa teria sido muito pior, se eles não tivessem intervindo e evitado que essa raça desgraçada chegasse ao poder naquela época. O golpe e o regime que o seguiu são parte de nossa história, e o certo a fazer é tirar disso tantas e quantas lições for possível, afim de se evitar que, como infelizmente ocorre… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
7 anos atrás

Meu filho! Foi muiiiiito pouco isto sim, deviam ter tirado todos de circulação a la Pinochet, hoje está aí, corrupção como nunca na história deste pais, incompetência, violência e irresponsabilidade….mas está em tempo ainda de marcharmos novamente e ao invés de atarmos os cavalos no obelisco, vamos sim é meter um 105 mm naquele congresso podre e mediocre.

grande abraço

ernaniborges
ernaniborges
7 anos atrás

juarezmartinez
31 de março de 2014 at 16:25

“vamos sim é meter um 105 mm naquele congresso podre e mediocre.”

Lamento muito mas tenho que concordar.

O dinheiro economizado poderia ser melhor investido na saúde, educação, saneamento básico, defesa, segurança, etc.

edurval
edurval
7 anos atrás

juarezmartinez 31 de março de 2014 at 16:25 ernaniborges 31 de março de 2014 at 21:08 Qual a diferença entre vocês dois e Lenin ??? Hummm, não sei afinal os dois estão querendo tomar o poder pela força. Democracia – A palavra democracia tem origem no grego demokratía que é composta por demos (que significa povo) e kratos (que significa poder). Neste sistema político, o poder é exercido pelo povo através do sufrágio universal. Querem mudar o mundo? Façam da forma correta, se você não deixa o seu filho/filha tomar qualquer decisão e impõe a eles a sua opinião será… Read more »

Colombelli
Colombelli
7 anos atrás

Para quem não conhece, o distintivo de bolso do bolso direito é o da ESA.

Ricardo
Ricardo
5 anos atrás

Os militares não me incomodaram em NADA.A democracia me incomoda MUITO.Democracia sem justiça,sem lei,sem respeito não é democracia é bagunça.Prefiro os militares.Essa democracia roubou tanto que até os militares hoje também estão roubando.Vide o caso dos vidros blindados para automóveis.JAIR BOLSONARO JÁ.

Últimas Notícias

Taiwan testará mísseis Patriot III nos EUA

TAIPEI (Taiwan News) - Os militares de Taiwan em breve testarão mísseis Patriot III no White Sands Missile Range...
- Advertisement -
- Advertisement -