sexta-feira, outubro 15, 2021

Saab RBS 70NG

‘Objetivo de Putin é o controle total da Ucrânia’, segundo presidente da Comissão Europeia

Destaques

Multidão realiza passeta em apoio à anexação da Crimeia a Rússia com faixas que mostram o presidente russo Vladimir Putin na praça Vermelha em Moscou FOTO  Pavel Golovkin AP

ClippingO presidente da Comissão Europeia afirmou hoje que o objetivo do Presidente russo, Vladimir Putin, acusado por Kiev e pelo Ocidente de fomentar uma insurreição pró-russa no leste da Ucrânia, é ter o “controle total” daquele país. “Não tenho qualquer dúvida sobre o facto de que a meta de Putin é ter o controlo total da Ucrânia. Não estou a afirmar que o seu objetivo é necessariamente ocupar todo o país, mas ter o controle total”, disse José Manuel Durão Barroso em Washington, durante uma intervenção no Conselho do Atlântico, organização criada em 1961 para promover as relações transatlânticas.

“De fato, o próprio assumiu isso. Por diversas vezes afirmou que uma Ucrânia independente era uma criação do Ocidente”, referiu o presidente do executivo comunitário, acrescentando que a Ucrânia representa uma peça central de um projeto de uma união aduaneira que Moscou pretende estabelecer com os ‘países vizinhos’.

No plano emocional e intelectual, “os líderes russos, e manifestamente o Presidente Putin, não aceitam a independência da Ucrânia e pensam que o país devia fazer parte da Rússia”, reforçou o representante comunitário, que foi distinguido em Washington com o prêmio de liderança internacional atribuído anualmente pelo Conselho do Atlântico.

Na mesma intervenção, Durão Barroso referiu que as sanções adotadas pela União Europeia (UE) e pelos Estados Unidos pretendem mostrar que existirão “graves consequências” para a Rússia se continuar a desestabilizar a Ucrânia. Perante as opiniões que apontam a falta de unidade no seio da UE para tomar medidas mais fortes, o presidente da Comissão Europeia defendeu que o bloco comunitário fez “muito”, afirmando mesmo que todas as decisões assumidas pelos parceiros europeus terão um impacto maior em comparação com as medidas norte-americanas.

” (…) Por uma razão simples: somos o primeiro parceiro comercial da Rússia”, salientou. Em relação às ameaças de Moscou de cortar o fornecimento de gás à Ucrânia, que poderia perturbar o fornecimento europeu, o presidente do executivo comunitário também lembrou a dependência russa em relação à UE. “É verdade que certos Estados-membros são dependentes do gás, mas a Rússia é também muito dependente da Europa, porque somos um bom cliente, que paga a horas e que tem grandes contas”, concluiu.

FONTE: Diário de Notícias

- Advertisement -

1 COMMENT

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
juarezmartinez
juarezmartinez
7 anos atrás

Ohhh, o presidente da “eurobambilãndia” descobriu isto agora..nós já sabemos disto fazem uns três meses aqui na trilogia.
Agora talvez eles façam mais umas noventa reuniões para deidri que nbão vender nem perfuma e nem vinhos finos para a Rússia.
Esses caras tem que levar chumbo.

Grande abraço

Últimas Notícias

ESPECIAL: Apresentação das capacidades do Exército Francês

Por Jean François Auran* Colaborador especial do Forças Terrestres/Forças de Defesa Parece às autoridades militares francesas que o mundo está se...
- Advertisement -
- Advertisement -