domingo, agosto 1, 2021

Saab RBS 70NG

Grupo quer lei islâmica em cidade alemã

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Police-arrest-Sharia-Police-in-Wuppertal-Germany

ClippingUm grupo de muçulmanos radicais na cidade de Wuppertal, na Alemanha, se autoproclamou guardião da moral pública e começou a operar como “Polícia da Sharia”, numa tentativa de impor a estrita lei islâmica aos muçulmanos locais.

De acordo como jornal israelense Haaretz, cerca de doze jovens muçulmanos, vestindo coletes de segurança laranjas com as palavras “Polícia da Sharia”, foram vistos na última semana na porta de discotecas, bares e patrulhando as ruas da cidade. Segundo relatos, eles distribuíram panfletos incitando os muçulmanos a observar as restrições islâmicas contra o álcool, as drogas, os jogos de azar, a pornografia e a prostituição. Em vídeos na internet, o grupo afirma que está tentando implementar uma “zona controlada de sharia”.

Um fenômeno parecido foi relatado em Londres, com radicais islâmicos que lutam pela imposição da sharia em diversas áreas da cidade.

O líder do grupo alemão é Sven Lau, de 33 anos, um ex-bombeiro convertido ao islamismo, que também dirige uma organização radical chamada “Convite para o Paraíso”, que se identifica com o movimento salafista, corrente ultraconservadora do Islã com forte apoio no Oriente Médio.

As acusações de reunião ilegal e uso de uniforme em público foram feitas contra onze membros do grupo na semana passada. Recentemente, a polícia alemã também teve de lidar com duas acusações de assédio contra muçulmanos radicais na cidade de Bonn. Em um dos casos, o grupo tentou forçar uma menina muçulmana a usar o véu. A outra acusação foi de terem agredido um jovem que havia ingerido bebida alcoólica.

Membros da extrema direita em Wuppertal responderam ao aparecimento dos salafistas com um grupo chamado “Cidade de Defesa”, dedicado a devolver a segurança e restabelecer a ordem na região.

O ministro do Interior alemão, Thomas de Maizière, prometeu que o governo não tolerará os vigilantes da sharia. “Ninguém terá permissão para manchar o bom nome da polícia alemã”, disse em entrevista ao tabloide Bild, no fim de semana.

FONTE: Estadão

- Advertisement -

18 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pangloss
Pangloss
6 anos atrás

Que beleza! Esses b@b@c@s adoram o Islã, mas não a ponto de deixar a dolce vita na Europa e viver na Arábia Saudita.

Sugestão para o controle dessa praga: cortem-lhes o seguro-desemprego.

Soldat
Soldat
6 anos atrás

O que eles querem é a islamizar o mundo quero ver quando esses cortadores de cabeça chegarem ao Brasil o que a direita Americanizada e a esquerda Comunista-Socialista Brasileira vão fazer…..?

Afinal lutar contra essa corja não pode eles são pobres coitadinhos o que os Fascistas e Nazistas Europeus estão fazendo contra eles é crime contra a republica a democracia etc.

E enquanto isso as cabeças estão rolando e são muitas…….

Iväny Junior
6 anos atrás

Banditos. Contra bandidos, repressão violenta, veloz e impiedosa.

Colombelli
Colombelli
6 anos atrás

Fazendo isso na Alemanha? Se este caras soubessem como estão grameando em um pasto perigoso, ia ficar bem quietos.

jairo
jairo
6 anos atrás

Srs
Aqui no Brasil eles não virão, aqui “só” tem bolsa familia! (baixo para os padrões europeus) além disto, até mesmo estes grupos de radicais islâmicos, se vier para cá, “avacalha”.
Abs

Ivan
Ivan
6 anos atrás

A Europa nos séculos da expansão marítima e mesmo depois tinha uma força vital surpreendente, principalmente quando verificamos como eram poucos os que partiram para colonizar o mundo. A Austrália é um país gigantesco e… inglês ! Assim como a Nova Zelândia, sendo que ambos estão do outro lado do planeta em relação a ilha britânica. A Índia de certa forma deve sua a unidade aos danados dos ingleses. A Espanha colonizou boa parte das américas, sendo freada ao norte pelos anglo dessedentes (misturado com irlandeses, alemães e sabe mais o que) e na margem do Atlântico Sul pelos portugueses,… Read more »

Rafael Bastos
Rafael Bastos
6 anos atrás

Perfeita sua colocação Ivan! Mas é engraçado como para nós latinos americanos era difícil buscar oportunidades melhores na Europa, sempre nos foram negados oportunidades naquela terra e quem conseguia chegar la era marginalizado pela sociedade, perguntem para os brasileiros que foram para a Alemanha morar longe de Berlin, ou para aqueles que foram para a Espanha sobre suas dificuldades. Nos negaram voltar a terra de origem mas abriram a porteira para velhos inimigos e povos que nunca tiveram uma relação histórica com o velho continente. Me lembra o Japão que tem visto sua taxa demográfica despencar e se tornar um… Read more »

thomas_dw
thomas_dw
6 anos atrás

seria comico se nao fosse tragico.

Bosco Jr
Bosco Jr
6 anos atrás

Parem de implicar com esses senhores bondosos e justos. Ruim são os sionistas.
Maldosos!!!!

Jean-Marc Jardino
Jean-Marc Jardino
6 anos atrás

Se a Europa nao começar a botar esse povo para correr, o mundo entrara em guerra total novamente, podem ter certeza disso.

Vader
6 anos atrás

Os europeus merecem se danar, pela soberba com que sempre trataram o resto do mundo, e particularmente seus parentes e descendentes desgarrados nas Américas.

Em duas gerações já serão minoria.

Em duzentos anos serão história.

Agora, na Alemanha nego andar uniformizado enchendo o saco de outro é mato desde o ano 1000…

O alemão moderno é um povo frouxo…

Requena
Requena
6 anos atrás

Em breve a turma pró-suástica, que lá na Alemanha tem de monte, dá um jeito nisso. Infelizmente esse briga ai vai ser entre “coisas ruins”.

Movimentos como o Aurora Dourada da Grécia vão se tornar padrão na Europa nos próximos anos…

Antonio M
Antonio M
6 anos atrás

Deveriam colocá-los em algum “passeio turístico” para conhecerem o Estado Islâmico na Síria, na verdade, conhecerem como serão os bombardeios americanos com esses coletes bem vistosos mesmo, ótimos alvos.

Se puderem mandar os neonazistas também, ótimo. ….

Rafael M. F.
Rafael M. F.
6 anos atrás

O problema europeu é bem mais grave, e infelizmente foi criado por eles mesmos. A Europa é um continente em acelerado processo de envelhecimento. Em 2030, mais de 20% do continente estará com mais de 65 anos. Em países como a Alemanha, 28% da população será idosa. Soma-se a isso a baixa taxa de fecundidade européia. Na Alemanha, a questão da imigração está sendo tratada como questão de estado. A taxa de fecundidade das alemãs está inferior a 1, enquanto que das muçulmanas está superior a 3. Cerca de 4 milhões de muçulmanos vivem hoje na Alemanha, o que significa… Read more »

Soldat
Soldat
6 anos atrás

Rafael M. F.

Ótimo texto….

Mas pode ser também no futuro os Chineses invadam a Europa e deem uma rasteira nos Árabes….pode ser quem sabe????.

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
6 anos atrás

A Alemanha não voltaria a falar grosso tão cedo. Existe um coeficiente para que eles possam fazer isso e, no momento, a única coisa que pode levá-los a chegar nesse coeficiente de maneira mais rápida, é terem as mesmas motivações dos americanos para poderem se armar até os dentes. Ou seja, terror islâmico. Outra possibilidade seria se, eles desgarrassem economicamente na frente do resto da Europa ao ponto de ficarem com capacidade industrial próxima da norte-americana. Porém, isso está longe de acontecer porque os EUA deram uma forcinha para amarrar a Alemanha na crise europeia. A Alemanha tem contas pra… Read more »

Carlos Soares
Carlos Soares
6 anos atrás

Bosco,

como sempre …. a culpa é …….. dos Judeus !

Mas o Bibi já avisou, caso cheguem as margens do Jordão na Síria, será kabum …. kabum …. e mais kabum ….

kkkk rsrsrsrs

Não chegarão nem a fazer “cosquinhas” ….. rs.

Shana Tova

Carlos Soares
Carlos Soares
6 anos atrás

Colombelli, dá uma olhada nesse VLSR:

http://www.youtube.com/watch?v=-IOFI3p0EMM

Últimas Notícias

Rússia e China realizarão treinamento conjunto no exercício Zapad/Interaction 2021

A Rússia deve se juntar a um exercício militar no noroeste da China em agosto com o tema de...
- Advertisement -
- Advertisement -