Home Ministério da Defesa Dilma tira poderes de comandantes militares

Dilma tira poderes de comandantes militares

455
32

comandantes militares - Dilma

ClippingAlém das crises política e econômica que atingem o governo, o Palácio do Planalto agora enfrenta problemas com a área militar. Na quinta-feira da semana passada, a presidente Dilma Rousseff assinou decreto que estava na gaveta da Casa Civil há mais de três anos, tirando poderes dos comandantes militares e delegando ao ministro da Defesa competência para assinar atos relativos a pessoal militar, como transferência para a reserva remunerada de oficiais superiores, intermediários e subalternos; reforma de oficiais da ativa e da reserva; promoção aos postos de oficiais superiores; nomeação de capelães militares, entre outros.

Hoje, esses atos são assinados pelos comandantes militares. A medida foi recebida com “surpresa”, “estranheza” e “desconfiança” pela cúpula militar, que não foi informada de que ela seria assinada por Dilma.

A responsabilidade pela decisão de o decreto ter saído da gaveta era considerada um mistério. No fim do dia, no entanto, a Casa Civil informou que o envio do decreto à presidente atendeu a uma solicitação da secretaria-geral do Ministério da Defesa, comandada pela petista Eva Maria Chiavon.

O comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, que estava ocupando o cargo de ministro interino da Defesa, e que viu seu nome publicado no Diário Oficial endossando o decreto, disse que não sabia da existência dele.

“O decreto não passou por mim. Meu nome apareceu só porque eu era ministro da Defesa interino. Não era do meu conhecimento”, disse o comandante ao deixar o desfile de Sete de Setembro.

O ministro da Defesa, Jaques Wagner, que estava na China quando o decreto foi editado, também demonstrou surpresa com a medida. “Posso assegurar que não há nenhum interesse da presidente Dilma em tirar poderes naturais e originais dos comandantes”, afirmou à reportagem.

“Ainda não estudei o decreto, mas ele visa normatizar as prerrogativas de cada instância com a criação do Ministério da Defesa e não tirar o que é da instância dos comandantes”, justificou. Wagner lembrou que o decreto ainda não entrou em vigor e que “qualquer erro ainda pode ser corrigido”.

Repercussão
O decreto gerou “uma histeria geral”, pela maneira como foi feita a publicação, sem que a cúpula militar fosse avisada. “Há uma preocupação de que este decreto, que estava dormindo há anos, foi resgatado por algum radical do mal ou oportunista, com intuito de criar problema”, disse um oficial-general, ao lembrar que a publicação do texto foi “absolutamente desnecessária”.

Outro militar afirmou que “faltou habilidade política de quem tirou o decreto da cartola, em um momento em que o governo já enfrenta tantas dificuldades, criando uma nova aresta, pela forma como foi feita”.

Este mesmo militar comentou que, mesmo o ministro da Defesa podendo delegar aos comandantes os poderes previstos no decreto, a medida é uma retirada de atribuição dos chefes das três Forças e que, no mínimo, a boa regra de relacionamento ensina que você avise a quem será atingido. As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

FONTEnoticias.uol.com.br

Subscribe
Notify of
guest
32 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
4 anos atrás

Sinto que ela pode ter cometido seu ultimo erro.

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
4 anos atrás

Assim espero.

Rafael M. F.
Rafael M. F.
4 anos atrás

Foi só a onça levantar a cabeça: Ministério da Defesa anuncia que devolverá poderes aos três comandantes militares BRASÍLIA – O ministro da Defesa, Jacques Wagner, deverá publicar nos próximos dias, no Diário Oficial, portarias que vão devolver os poderes aos três comandantes militares e permitir a eles executarem atos como transferência para a reserva remunerada de militares, promoção aos postos de oficiais superiores, promoção post-mortem e nomeação de militares para cargos e comissões no exterior, entre outros. A portaria irá delegar esses poderes aos comandantes da Marinha, Exército e Aeronátucia. Em nota, o Ministério da Defesa informou que o… Read more »

Baschera
Baschera
4 anos atrás

Quem tirou da “gaveta” ??? Fácil… Foi a Eva Chiavon…secretária geral do MDe mulher do numero dois do MST, o “Chicão” Chiavon…. possivelmente a mando do “Ministro” militante do MST o próprio titular…que disse que não sabe de nada…. tipico da cartilha destes comunas. Lembrou-me muito bem um amigo…quando disse que o defunto Chavez fez a mesma coisa na Venefavela… onde nas FFAAs só ficaram os chavistas bolivarianos. Tudo isto não é novidade… é só ler o manifesto do Fórum de São Paulo e a carta de Fidel à Chavez de 2001. O que me espanta é a falta de… Read more »

Baschera
Baschera
4 anos atrás

Dias tristes estes que vivenciamos….

Sds.

Mauricio R.
Mauricio R.
4 anos atrás

Estão perdendo uma ótima oportunidade de enviarem essa diligente senhora, roçar umas cestas básicas junto ao conjuge.

Vader
4 anos atrás

O Alto Comando das Forças Armadas deve exigir a imediata exoneração da tal técnica de enfermagem do MST do cargo que ocupa e imediata revogação ou emenda do tal decreto. Na negativa, devem todos, a começar pelo Comandante da Marinha (interino no comando da Defesa), entregar os postos. Isso no linguajar do mundo corporativo se chama “bypass”. É quando o sub-do-sub toma uma decisão da qual lhe falece competência funcional, passando por cima do chefe imediato e à socapa dos regimentos e do processo hierárquico. Nas Forças Armadas, aliás, isso dá CADEIA. A PeTralhada se aproveitou da viagem do Ministro… Read more »

Vader
4 anos atrás

Ah sim, para aqueles que não se lembram (ou não querem lembrar) de consultar a História e os precedentes: Quando em 1999 (s.m.j.) foi criado o MinDef e consequentemente extintos os Ministérios da Marinha, Exército e Aeronáutica, os comandantes militares de então acordaram com o então governante que aceitariam ser “rebaixados” aos postos de agora (Comandantes Militares, e não mais Ministros de Estado), desde que fosse mantida como prerrogativa exclusiva do alto comando de cada uma das instituições, as promoções, transferências, nomeações etc., do quadro de pessoal militar. Não exigiram isso os ministros militares de então por “picuinha”, por “coleguismo”,… Read more »

Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Ora, façam-me o favor!!! É por isto que temos forças armadas capengas, se preocupam mais com questões burocráticas e com o poder político do que o que realmente importa, que é o poder de dissuasão. Não é a toa que temos mais generais, brigadeiros e almirantes do que países muito melhores equipados que nós. Até aonde eu sei, em países como os EUA, isto fica sim a cargo do secretário de defesa, é assim em todo mundo ocidental civilizado, por que no Brasil tem que ser diferente?!?! Quisera ver esta mesma indignação por conta do reaparelhamento das forças, a MB… Read more »

Vader
4 anos atrás

Nos EUA o partido que ganha eleições não se preocupa em aparelhar o Estado, que aliás, é muito menor do que o nosso, comparativamente, para todo o sempre, como o PT deseja e faz se não houver quem lhe oponha.

Falta de equipamento e poder de dissuasão nada tem que ver com o assunto em questão, que trata de pessoal dos quadros, e não de equipamento.

Esta sua atitude diversionista de sempre, sempre tentando fugir do tópico e desqualificar quem insiste em argumentar é que demonstra bem a que senhores você serve, Wellington.

Leonardo Pessoa Dias
Leonardo Pessoa Dias
4 anos atrás

Vader, os EUA não possuem um estado menor que o nosso. Eles sim tem um sério problema de tamanho da máquina (de guerra) pública.

Leonardo Pessoa Dias
Leonardo Pessoa Dias
4 anos atrás

Aliás, nada mais transparente que estipular a um terceiro poder (o MD) a responsabilidade de gerenciar pensões, promoções e coisas afim.

Leonardo Pessoa Dias
Leonardo Pessoa Dias
4 anos atrás

Com relação ao Decreto nº 8.515, publicado no Diário Oficial da União, em 4 de setembro de 2015, que delega competência ao Ministro de Estado de Defesa para atos relativos a pessoal militar, o Ministério da Defesa esclarece: 1 – O novo decreto 8.515/15 promove uma atualização do antigo decreto 2.790, de 29 de setembro de 1998 e do decreto 62104/1968 (que são anteriores à criação do Ministério da Defesa, em 1999), para incluir a pasta como competente para edição de atos de gestão de pessoal militar. Houve necessidade de adaptar a legislação que ainda considerava como existentes os antigos… Read more »

Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Vader, a que “senhores” eu sirvo?

No mais, em nenhum momento eu me referia aos debatedores, mas sim a cúpula das FFAA. Você, que se acha acima da média, deveria ter percebido isto.

Até mais!!!

Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Ah tá, deixa eu definir melhor quando digo ‘cúpula’. Me referio ao alto escalão de oficiais superiores e não, tão somente, aos três comandantes. Precisamos de oficiais que briguem mais pela operacionalidade das forças, deixando a parte burocrática aos “civis”. Uma coisa é a justa luta por melhores condições de trabalho e maiores soldos aos ativos, outra coisa é a briga por poder de decisão (que é o que percebo neste caso).

De resto, tudo isto é um passo natural com a estabelecimento do MD e do EMCFA.

Vader
4 anos atrás

Leonardo Pessoa Dias 9 de setembro de 2015 at 13:50 # “Vader, os EUA não possuem um estado menor que o nosso. Eles sim tem um sério problema de tamanho da máquina (de guerra) pública.” Proporcionalmente falando o Estado deles é infinitamente MENOR que o nosso. Não há estatais. Não há centenas de milhares de comissionados. Não há vereadores. Não há nem municípios direito. Não há 10 milhões de servidores públicos (União, Estados, Municípios). A única coisa deles que de fato é maior é a máquina de guerra. Deve ser porque eles prezam de verdade a segurança do seu povo…… Read more »

Vader
4 anos atrás

Wellington Góes 9 de setembro de 2015 at 15:29 # Ok, então você aprova o aparelhamento das Forças Armadas. Direito seu. Porém nas próximas eleições (no mais tardar) o PT será expurgado do poder. Fato inexorável. E aí eu vou torcer pro PSDB ou quem quer que ganhe a eleição caçar até o último melancia que existir nas Forças Armadas, mandar para a reserva ou para a fronteira com a Colômbia. Graças a este decreto que você tanto apóia. Portanto, rese para seus senhores conseguirem aparelhar as FFAAs antes das eleições. Porque no voto a traulhetada deles é certa, e… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
4 anos atrás

Existe uma briga por poder político dentro do MD, entre a secretaria-geral do Ministério da Defesa a petista Eva Maria Chiavon e os comandantes militares, briga essa criada pelo próprio ministro titular da pasta. “Este problema se soma a outro que já vem sendo comentado no meio militar: o desconforto que vem causando por causa das inúmeras delegações dadas por Wagner à secretária-geral, que acaba obrigando os comandantes a terem de se reportar a ela para discutir temas de suas áreas, criando uma nova barreira na hierarquia, quando sempre tiveram um canal direto com o ministro da Defesa. Os militares,… Read more »

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
4 anos atrás

O govermp venezuelano fez coisa muito parecida quando Chávez ascendeu ao poder. Na prática, politizar certos tipos de decisões na FA permitirá que elas sejam aparelhadas e, portanto, dominadas.
Em doses homeopáticas é claro. Afinal, ninguém quer que o povão saiba o que esse tipo de decreto significa, então, vão usá-lo aos poucos, de forma que os menos incautos sejam abafados com rótulos do tipo:reacionário, conservador, maluquinho et cetera.

Save Ferris!

Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Vader, eu esperava mais inteligência da sua parte. Rsrsrs

Não vou aprofundar debate contigo, vai ser perda de tempo.

Maurício, esta senhora não deveria nem ter sido indicada ao cargo, mais uma burrada pro roul de burradas feitas pelo atual GF.

Mauricio R.
Mauricio R.
4 anos atrás

“…ou para a fronteira com a Colômbia.”

Pra que??? Enfrentar as FARC???
Não, isso é p/ militares patriotas, honrados.
Melhor a fronteira c/ as Guianas, ninguém sabe ao certo o que tem lá.

Baschera
Baschera
4 anos atrás

Parece que o desgoverno vermelhuxo resolveu voltar atrás….

https://br.noticias.yahoo.com/blogs/claudio-tognolli/o-fator-camarinha-saiba-como-dilma-voltou-atr%C3%A1s-145007197.html

De qualquer modo, os Comandantes perderam uma excelente oportunidade de nos livrar desta cambada de ladrões de uma vez por todas. Era o que eu teria feito.

“De alguns, o Brasil vai cobrar muito caro, no futuro, por sua omissão!” (Leudo Costa)

Sds.

Juarez
Juarez
4 anos atrás

Vader, fica aqui uma sugestão a t i que prezo muito:
Deixa o Mister Tots falando sozinho, pois esta figura impoluta teve a cara de pau de defender a compra do Rafale mesmo com um Pixulecao do tamanho do cacet….., ou seja por aí se vê a postura do dito cujo.
Sobre a Chiavon mulher macho, ela está cumprindo uma tarefa que e preparar a saída a Francesa de nobres liderancas para o ‘exílio’….
Não posso falar muito mais, mas em breve vocês entenderão o porque desta atitude.

G abraco

Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Maria José (rsrsrs), te metes só no que te for chamado.

Vader
4 anos atrás

É isso aí Wellington risadinha, faça como o pombo enxadrista, chame o oponente de burro, derrube as pedras, cag. no tabuleiro e saia cantando vitória.

É só isso que gente de sua estirpe sabe fazer mesmo…

Vader
4 anos atrás

Juarez, vamos aguardar, tomara que você esteja certo.

Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Tadinho Vader, mas afinal, a quem eu estou servindo?!?! Qual é a minha estirpe?!?! Será que sou eu o pombo enxadrista?!?! Será que sou eu quem costuma chamar o debatedor oponente de burro?!?! Será que sou eu quem está servindo a alguém, ou a um grupo?!?! Se olhe mais no espelho, #ficaadica

Dei minha opinião, se gostar bem, se não gostar paciência.

Até mais!!! 😉

Juarez
Juarez
4 anos atrás

Mestre Vader, a saída deles sera pela proa uno seis zero de BSB, mas nos vamos ‘acompanhar’…..
Quanto ao ventriloco de papagaio do Amapá,…..Judite, ta comigo e visual,……..

Grande abraco

Colombelli
Colombelli
4 anos atrás

Sentindo que a batata deles está assando e com o amadorismo e a falta de inteligência que lhes é bem característica, os mandaletes do PT fizeram uma tentativa tosca para tentar, na sorrelfa, ir colocando simpatizantes nas posições chave com medo do que virá. Mas o recado foi dado no palanque do 7 de Setembro, O distanciamento dos militares disse ao governo: Vocês estão sozinhos. Me choca o amadorismo e a petulância desta escumalha achar que a estória ia passar em branco e sem reação. Acham que estão lidando com gente com o mesmo QI deles. Não se iludam, o… Read more »

Leonardo Pessoa Dias
Leonardo Pessoa Dias
4 anos atrás

estória…

Colombelli
Colombelli
4 anos atrás

Pior cego é o que não quer ver, porque cérebro já foi capturado pela cartilha ideológica e falida da esquerda, ou que, aprendendo a arte cinismo com o mestre cachaceiro, finge não ver.

Juarez
Juarez
4 anos atrás

Colombelli, os mais perigosos sao os ‘inrustidos’ e disfarcados de ‘intelectuais moderados’, vigilantes ativos e experts em provocar, debochar e desclassificar quem os enfrenta.
Temos uns dois por aqui bem ativos, mas assim como o Guardião, temos a ‘ visão de Deus’

G abraco