Home Guerra Cibernética Hackers invadem servidores do Exército e vazam CPFs de militares

Hackers invadem servidores do Exército e vazam CPFs de militares

1743
7

istock-cyber-warfare

Além dos números de CPF, hackers também divulgaram senhas de internet. Exército informou que invasão não comprometeu sistemas de defesa.

Hackers invadiram servidores de rede do Exército Brasileiro entre domingo (8) e segunda-feira (9). Após o ataque, confirmado pelo Exército, números de CPF de ao menos 800 militares foram vazados em fóruns de hackers na internet.
Além dos números de CPF, os hackers também divulgaram senhas de militares utilizadas para acesso a diversas páginas do Exército.

De acordo com publicações de hackers veiculadas na internet, o ataque teria sido um revide a um comportamento do integrantes do Exército em uma recente competição de segurança digital. Segundo os hackers, os militares teriam infringido regras da competição.

Procurado pelo G1, o Exército confirmou a invasão dos servidores e informou que o assunto está sendo tratado pelo Centro de Coordenação para Tratamento de Incidentes de Rede do Exército.
Além disso, o Exército informou que o incidente não comprometeu os sistemas estratégicos de defesa dos servidores.

Leia abaixo a nota divulgada pelo Exército:
O Centro de Comunicação Social do Exército confirma a ocorrência do incidente e informa que o assunto está sendo tratado pelo Centro de Coordenação para Tratamento de Incidentes de Rede do Exército. Informa ainda que o incidente não comprometeu os sistemas estratégicos de defesa.

FONTE: G1

7
Deixe um comentário

avatar
7 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
Clésio LuizTrollbustercarlos alberto soaresBrancoF-16Delfim Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Delfim
Visitante
Delfim

Acho que esse tal Bluepex, sei não… o Panda não seria melhor ?

BrancoF-16
Visitante

ta ai algo que tenho realmente curiosidade para saber, qual é a real capacidade do centro de defesa cibernética do exercito.
De fato não sei, se há material humano qualificado e instalações que possibilitem isso também. Agora pessoalmente acho que deve ser quase inexistente ou ineficaz pelo menos ao um parâmetro que poderíamos classificar como satisfatório.

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

Meu Filho mais “velho” é formado em ADS, comentou comigo que tem “boi na linha” ai, algo muito estranho, em qual banco de dados ? Diretoria de pessoal ? Quais outras informações que possam ser relevantes estão nesse sistema ? E por ai vai …. Minha opinião: Passa boi …. passa boiada …..

Trollbuster
Visitante
Trollbuster

Para compararem a real capacidade de segurança dos servidores das FFAA..

Comparem o quanto todas elas gastam anualmente com segurança e quanto gasta qualquer banco brasileiro, que vocês vão ver o quanto ela é mais empáfia que real.

Clésio Luiz
Visitante

Na informática é onde o material humano é o que mais faz a diferença. Não existe superioridade tecnológica que se prevaleça sobre a intelectual.

Se o Exército pretende ser uma Força no mundo cibernético, é bom parar de sonhar com investimentos em soluções prontas vendidas por empresas e começar a desenvolver material humano localmente.

Delfim
Visitante
Delfim

Sim, formar material humano… que passado o tempo vai receber convite irre$$i$tível da iniciativa privada.

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

Concordo com o Clésio Luiz e com o Delfim. Ai só tem um jeito, remunere a altura, ih “ude# ! ….