domingo, abril 11, 2021

Saab RBS 70NG

Brasil reduz gasto militar, mas permanece entre os países com maior investimento no setor

Destaques

Gepard Canon 347a

Apesar do corte de gastos, o Brasil é o 11° país que mais gastou com despesas militares em 2015. Segundo estudo do Sipri (Instituto Internacional de Estudos da Paz de Estocolmo, na sigla em inglês), o país diminuiu suas despesas em dólar em 2,2%, por conta da crise econômica. Ainda assim, o Brasil foi responsável por 1,5% dos gastos militares do mundo (US$ 24,6 bi) –mantendo a posição do ano anterior.

A queda brasileira segue a tendência do Ocidente, que diminuiu seus gastos ainda que em um ritmo menor. Entretanto, o Sipri estimou que o gasto militar mundial voltou a subir em 2015, revertendo uma tendência de baixa que durava quatro anos. Esta evolução resulta de uma forte expansão dos gastos militares no Leste Europeu, na Ásia e no Oriente Médio.

Os EUA gastaram US$ 596 bilhões no setor (36% dos investimentos no setor no mundo). A China está em segundo, com US$ 215 bilhões (13%), seguida de Arábia Saudita (US$ 87,2 bilhões; 5,2%) e Rússia (US$ 66,4 bilhões; 4%). Somados, os quatro primeiros países representaram mais de 57% do gasto militar mundial. Nos últimos dez anos, o gasto militar americano caiu 4%, enquanto o da China cresceu 132%. No caso dos sauditas e dos russos, o crescimento foi de 97% e 91%, respectivamente.

Entre 2014 e 2015, a média de gastos dos países sul-americanos caiu 4%. A queda deve-se principalmente aos problemas financeiros da Venezuela, atingida por uma grave crise econômica. O país cortou 64% de seu orçamento militar principalmente por conta da queda do preço do petróleo, afirma o instituto. O Equador, que também mantinha elevados gastos militares, cortou suas despesas militares em 11%. Outros países sul-americanos, como Colômbia, Paraguai, Peru e Uruguai, mantiveram suas despesas.

Entre os latinos, o México destacou-se por aumentar seus gastos no setor. Afetado pelos gastos no combate contra o crime organizado e com o maior envolvimento de forças militares no combate aos cartéis e gangues, o país elevou suas despesas em 3,6%.

O instituto estimou ainda os gastos militares equivaleram a 2,3% do produto interno bruto global e que 10% disso seria suficiente para financiar os objetivos globais das Nações Unidas para terminar com a pobreza e a fome até 2030. “Isso dá algum tipo de perspectiva que pode permitir que as pessoas vejam qual é o custo de oportunidade envolvido em gastos militares globais”, afirmou Sam Perlo-Freeman, do instituto de Estocolmo, à Fundação Thomson Reuters.

Ranking de gastos militares em 2015

1. EUA: US$ 596 bilhões
2. China: US$ 215 bi
3. Arábia Saudita: US$ 87,2 bi
4. Rússia: US$ 66,4 bi
5. Reino Unido: US$ 55,5 bi
6. Índia: US$ 51,3 bi
7. França: US$ 50,9 bi
8. Japão: US$ 40,9 bi
9. Alemanha: US$ 39,4 bi
10.Coreia do Sul: US$ 36,4 bi
11.Brasil: US$ 24,6 bi
12.Itália: US$ 23,8 bi
13.Austrália: US$ 23,6 bi
14.Emirados Árabes Unidos: US$ 22,8 bi
15.Israel: US$ 16,1 bi

FONTE: UOL

 

- Advertisement -

91 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
91 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
leandro moreira
5 anos atrás

Muito boa noticia, mesmo com crise nao podemos deixar de investir nas FFAAS, aproveitando, o NDM Bahia ja chegou ao Brasil, a previsao era para o dia 06 de abril, mas ele chegou no dia 03 a tarde.

Lucas Lima
5 anos atrás

Investimos mais que Israel ?? não parece kkkkk

Antonio Cançado
Antonio Cançado
5 anos atrás

Será que sustentar viúvas e filhas solteiras parasitas pode ser considerado ‘investimento’?

lucasc RS
lucasc RS
5 anos atrás

Sim Lucas Lima investimos mais… a diferença é que a area total de israel é 20 770km² e o BR tem 8 515 767,049km²… Deu pra entender o comparativo! E outra coisa gastamos muito mal, como o Antonio falou, gastamos muito com pessoal e inativos… e investimos pouco em modernização… Acho que o BR deveria fazer uma reforma na instrutura das suas Forças Armadas…. distribuilas melhor pelo pais, cortar alguns privilegios rever gastos com pensões e inativos… E no minimo dobrar o orçamento das forças armadas por no minimo uns 20 anos para conseguirmos nos reequipar e dar treinamento suficiente… Read more »

Gustavo
Gustavo
5 anos atrás

O número de gasto do Brasil não é em equipamentos, e sim em folha de pagamento, devido ao tamanho de nossas FA. Israel vem atrás pois tem um numero enxuto de militares perto do nosso, e seu investimento é em meios, além da folha.

Matheus Augusto
Matheus Augusto
5 anos atrás

Não consigo entender, então somos um dos países do mundo que mais gasta em defesa e pra onde vai todo esse dinheiro ? Olha um exemplo a turquia que nem está nessa lista, gasta se eu não me engano 15 BI USD em defesa e tem um exército grande bem equipado, marinha e força aérea modernas, enquanto o Brasil está em 11° no mundo e ainda assim tem um exército que em tamanho não é grande coisa, sucateado, mal pago e que nem tem dinheiro pra se manter decentemente adestrado, pra onde vai todo esse dinheiro ? Alguém me explique… Read more »

glaxs7
5 anos atrás

Tá mas e esse investimento, se reflete nas FFAA??? Pois pelo que vejo o Brasil está muito abaixo das FFAA de muitos países da Europa que nem figuram nessa lista e até abaixo de alguns países da América Latina.

wwolf22
wwolf22
5 anos atrás

Alguém saberia exatamente quanto vai pra pagar as pensões e quanto realmente vai pra aquisição de material bélico ????????

Anderson
Anderson
5 anos atrás

Creio que o título da matéria não está coerente.
Investimento deveria ser trocado por Custeio.
Uma grande parte do dinheiro é utilizado para a manutenção/operação e o restante é utilizado para a compra de novos equipamentos/tecnologias.
É a idéia do CAPEX e OPEX.

Mateus
Mateus
5 anos atrás

O Brasil sucateou demais seus meios por não ter investido continuamente como a maioria da lista o fez, a maioria dos outros países da lista já estão em outra fase de investimento (manter e aprimorar), nós estamos gastando “muito” para manter meios obsoletos e com manutenção cara. É como querer manter um Opalão 4.1 (Automóvel) nos dias de hoje, foi um “CARRÂO”! Mas hoje é só para dar voltas no fim de semana, e para quem tem $$$ para gastar com nostalgia. Agora estão instalando injeção eletrônica, freios ABS, suspensão moderna, mas continua um Opala. Instalar e customizar tem gastos… Read more »

Alexandre Samir Maziz
5 anos atrás

Bem vamos lá , respondendo a pergunta do Matheus Augusto , nosso grande problema no gasto da defesa é corrupção parte desse dinheiro nunca é destinado a tropa , falo isso por conhecimento próprio de causa , fui do EB por 06 anos e infelizmente temos alguns militares corruptos que não honram a farda , no meu batalhão teve dois esquemas de corrupção um de um major que recebia propina para selecionar determinada malharia para fazer os abrigos de passeio dos infantes , e o outro foi de um primeiro tenente do rancho que desviava a melhor carne e revendia… Read more »

Mario Heredia
Mario Heredia
5 anos atrás

Mateus, quer vender esse opala???

Fernando
Fernando
5 anos atrás

Alexandre, concordo plenamente!

Pedro
Pedro
5 anos atrás

Eu larguei das FFAA…

Temos um pais do tamanho da Australia, com mesmo orçamento da Australia, e vai comparar nossos caças, navios e blindados com os deles.

Palhaçada. Dinheiro mal gasto. Ta indo pra pagar pensao, so pode.

Fechem esse monte de quartel, profissionalize. Que adianta monte de recruta por ano que nao dao mais do que 30 tiros…

Luiz Campos
Luiz Campos
5 anos atrás

A questão não é a quantidade de gasto, mas a qualidade. Falta de boa gestão nas FFAA como no Brasil em geral.

Lucas
Lucas
5 anos atrás

Primeiro que o BR tem a area total e de fronteira muito maior que israel, oque torna os 24 bi do brasil menos significativo! Outro que o os invetimentos das forças armardas aqui sao mal pensados e sem continuidade, se gasta muito com pensoes e inativos “com privilegios”… Para termos minimas codiçoes de nos defendermos, o pais deveria dobrar o gasto com as forças armadas com uma continuidade minima de uns 30 anos… para se poder reestruturar a força, dritribuila melhor pelo pais, reequipala com bons materias e treinala melhor, para se ter uma doutrina melhor, mais efciente em todos… Read more »

W.K.
W.K.
5 anos atrás

Chegamos ao ponto onde eu queria chegar:
.
Gastamos mal, sofremos com corrupção, desorganização e desperdício. Antes de o pessoal querer sonhar e viajar na maionese com subnuc, fabricação do Osório ou projeto de um caça brazuca, as FA tem que aprender a administrar e utilizar os recursos que recebe.
.
Hoje seria mais importante mandar nossos oficiais fazerem um curso de administração em alguma Federal, do que mandar os mesmos participarem de cursos no CIGS.

Luiz Campos
Luiz Campos
5 anos atrás

W.K. curso de Administração em Universidade Federal? Estão todas quebradas justamente por má administração e roubalheira.

Mateus
Mateus
5 anos atrás

W.K., a Dilma mandaria para o Pronatec KKKK

Mateus
Mateus
5 anos atrás

Mario Heredia, olha que tem uns proprietários lá de Brasilia que já transformaram em Taxi..

Claudio Moreno
5 anos atrás

Uma boa parte de tudo isso foi para o pagamento de pessoal e pensões…o que sobra é muito pouco em investimentos.

NOTA:
Precisa saber se o SIPRI está levando em consideração o valor real investido ou seja já com os cortes e contingenciamento de recursos….

CM

Fábio Mayer
5 anos atrás

Tá… mas alguém me explica: nessa conta está a previdência dos militares? Se estiver, a conta é furada, não é mais gasto militar, é previdenciário.

João Paullo S Conceição
João Paullo S Conceição
5 anos atrás

Tá na hora de começar a pensar em qualidade ao invés de quantidade, se for comparar com outros países temos um bom orçamento militar, mas mesmo assim não temos caças ou tanks ou navios de ponta. Tem alguma coisa errada aí … Fora que em orçamento estamos em 11° e lá na casa dos 22 em potências bélicas mundiais.

Lucas
Lucas
5 anos atrás

Caro Fabio mayer, a previdencia dos militar esta junto no orçamento do ministério da defesa….

Fábio Mayer
5 anos atrás

Forças Armadas tem de ser dimensionadas pelo tamanho do país e pelas tarefas que devem cumprir. O Brasil é um país gigantesco, o que explicaria o gasto em defesa, o problema é que as nossas FFAA não cumprem na inteireza, as tarefas que lhe são atribuídas: as defesas de fronteiras precisam de mais pessoal e equipamentos, a defesa aérea, idem, a defesa marítima, idem. Hoje, gasta-se mais com pessoal e previdência do que com investimentos em capacitação e equipamentos, e o resultado é o que vemos no dia a dia: as fronteiras desguarnecidas favorecem o trafico de armas e de… Read more »

W.K.
W.K.
5 anos atrás

Luiz Campos.
.
Bem lembrado, as Federais também estão quebradas.
.
Melhor conseguir um FIES e mandar eles para alguma universidade particular. Não, pera! O FIES também quebrou…
.
PS: E tem gente, aqui no site mesmo, que acha que o Estado é algo minimamente competente…

luiz campos
luiz campos
5 anos atrás

Nos falta comprometimento, iniciativa, audácia e meritocracia. Escolhemos as pessoas chaves pelo apadrinhamento político, bajulação e facilidade de se corromper. Uma das poucas vezes que escolhemos uma pessoa com qualidades foi Osires Silva na Embraer.

johnatan warp drive
5 anos atrás

5% do PIB para defesa e projetos estrategicos das tres armas seria uma boa, bem como realizar a transferencia da “previdencia militar” para previdencia social

W.K.
W.K.
5 anos atrás

johnatan warp drive 5 de abril de 2016 at 18:57

“5% do PIB para defesa e projetos estrategicos das tres armas seria uma boa, bem como realizar a transferencia da “previdencia militar” para previdencia social”
.
E o dinheiro? Vem de onde?
E o INPS? Como fica?

johnatan warp drive
5 anos atrás

Admito que 5% foi um grande devaneio kkkk, mas se nosso pais fosse serio, e nao tivessemos a exorbitante quantia de desvios de verbas, haveria capacidade de manter orçamento decente, de modo a nao deixar projetos andando a passo de tartaruga. Sabemos que boa parte do orçamento da pasta de defesa vai para pagamentos de soldos e beneficios, o que torna o orçamento destinado para investimento belico abaixo do necessario, logo transferindo parte do pessoal para previdencia social teriamos um valor proximo do real aplicado as necessidades belicas, o INPS logicamente precisaria de mais grana, porem as tres forças ganhariam… Read more »

Caio
Caio
5 anos atrás

Com exceção da viagem do Johnathan, ótimas discussões, sobre este problema que chegara a trinta anos de sucateamento , desde a posse do primeiro Fernando, continuado pelo seu vice, permanecendo com o Fernando segundo e camuflado com eternos sonhos pelos deslumbrados di PT. Este sim é um dos nossos problemas que precisam de denúncias constantes, pelos meios de comunicação, pois, coloca sim a existência do país a mercê de nossos vizinhos, sempre dados a devaneios expansionista e desprezo por nós, que esta mesma imprensa trata como HERMANOS.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
5 anos atrás

“Lucas Lima 5 de abril de 2016 at 12:29
Investimos mais que Israel ?? não parece kkkkk”
______________________________________

Israel é do tamanho de Sergipe +/-

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
5 anos atrás

Bela foto, adoro o Gepard. Muito boa aquisição.
Que venham mais.

Trovão Azul
Trovão Azul
5 anos atrás

O investimento poderia tesido bem mais aproveitado no tempo da vaca gorda , mas então bom vê que mantemos o mínimo de investimento nas FAAS.

WillHorv
WillHorv
5 anos atrás

Vamos falar a verdade……se o inss cobrice os aposentados das faas …. aposentadorias e pensões imorais fossem cortadas …. desvios e corrupções fossem controlados …. teríamos excelentes equipamentos e meios !!!!

junior
junior
5 anos atrás
Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
5 anos atrás

O INSS já é deficitário, se recebesse os militares, aí é que iria pro buraco de uma vez. . Não importa o nome do órgão público, o dinheiro sai dos tributos que a população paga. E ela já paga muito. . Muita coisa teria que ser passado a limpo em vez de pensarmos na solução mágica de mandar a conta pro INSS e os militares poderem usar esse orçamento só para custeio e investimento, como se o dinheiro aparecesse do nada. . A população brasileira precisa evoluir muito ainda para compreender que o Estado não gera riqueza e se imprimir… Read more »

SHTF and Preparation
5 anos atrás

Concordo.

W.K.
W.K.
5 anos atrás

Rafael.
Tirou as palavras de minha boca.

edimur
edimur
5 anos atrás

E o tamanho do Brasil nao para comparacoes ?

William
William
5 anos atrás

É piada?
Sério?
Somos 11 Colocado em “Investimento” em que:
– Em pensões para as filhas solteiras?
– Em terceirizados civis ligado a um ParTido?
– Em investimentos duvidosos?
-Estamos acima dos investimentos de Israel?
– Cadê a Esquadra, nossos caças, nossos equipamentos?
– Nem comida tem nos ranchos, alias comida para soldado é “Grude”, mas para oficiais ai é “Caviar”
Gente 1 de Abril foi a 4 dias atrás. Brasiu Puthencia

Gustavo Borges
5 anos atrás

Tenho a leve impressão de que salários e pensões contam como “investimentos” no Brasil.

Possani
Possani
5 anos atrás

Mesmo se gastasse os 24 bi em investimento seria pouco pelo tamanho do pais.

Alexandre Dias
5 anos atrás

1º os militares contribuem para pensão militar, mais 1,5% do pagamento caso queira deixar pensão para as filhas (caso não tenha filhas, continua pagando);
2º mesmo na reserva continuam pagando;
3º militares pagam os mesmos impostos, como qualquer outro cidadão;
4º temos uma carreira diferenciada. Não temos direito a hora extra, insalubridade, adicional noturno, fundo de garantia e outros benefícios; e
5º o dinheiro não é aplicado da forma correta.

Victor Moraes
Victor Moraes
5 anos atrás

O interessante seria uma listagem paralela com dados sobre exportação de armas, pois embora o gasto militar de Israel seja menor do que o brasileiro, se eu não estou enganado Israel exporta muito mais. Isto é sinal que o povo israelense produz intelectualmente muito mais do que os duzentos e tantos milhões de brasileiros. Aliás. qual a percentagem de materiais bélicos nacionais, 100% nacionais? E quais são genuinamente brasileiros, não apenas cópias ou variação de algo que outro país inventou? Eu quero dizer, tirando a pensão dos militares, e as importações de materiais bélicos, qual o gasto brasileiro com defesa… Read more »

Juarez
Juarez
5 anos atrás

Eu poderia falar muito sobre o tema, mas acho que simplesmente não vale o esforço, o Brasil é FAs moralmente acabaram e fisicamente em breve acabarão, e o destino deste de povinho de quinta categoria. As FAs hoje são exatamente iguais a qualquer outra reparticao pública que serve para si e seus membros e não para o país. Sabem quem são os culpados disto? Todos nós, em especial o primeiro é último a postar aqui, pois simplesmente não cobramos do militares os desmandos e as falcatruas da caserna. Eu, em outro tópico citei o caso do NDD Ceará, ni guem… Read more »

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
5 anos atrás

Bom dia a todos,Eu estou dando um exemplo,meio exagerado. Porem tudo pode acontecer.Um determinado país,com capacidade nuclear,vem aqui invade,um pedaço do Brasil e fica.Simplesmente não temos força para tirar ninguém,o quê temos de letalidade, é para países pequenos,sem expressão.E quanto a Israel,é complicado de falar, por muitas variáveis polemicas.

Anderson Andrighi
Anderson Andrighi
5 anos atrás

Lendo os comentários, preciso dizer que as pessoas aqui não sabem diferenciar segurança pública de defesa. Não são exatamente as mesmas.

Victor Moraes
Victor Moraes
5 anos atrás

Antes que alguém me corrija, eu dou a mão à palmatória. Não, não somos uma exército de Arlequim. Somos uma exército de cães vira-latas. E temos não apenas um, mas vários trunfos. Que podem ser usados como forma de intimidação, especialmente dos mais fortes. Um exemplo é nossa capacidade nuclear. Embora nós não enriqueçamos o combustível nuclear a 90%, com menos do que isto é possível fazer uma bomba suja suficiente para evacuar as cidades como Nova Iorque, Moscou, Pequim, ou qualquer outra cidade que nos ameace, ou nos machuque. Enriquecer a 90% não é difícil, se necessário descumprir os… Read more »

Victor Moraes
Victor Moraes
5 anos atrás

E rosnar…

Guerras Modernas

O gigantesco número de helicópteros dos EUA perdidos na Guerra do Vietnã

Durante a Guerra do Vietnã, milhares de aeronaves dos EUA foram perdidas para a artilharia antiaérea (AAA), mísseis superfície-ar...
- Advertisement -
- Advertisement -