Home Asas Rotativas Todos os helicópteros da Polícia Civil de São Paulo estão parados

Todos os helicópteros da Polícia Civil de São Paulo estão parados

5580
22

Aeronaves estão há 5 meses parados por falta de contrato

helicoptero pelicano SSP-SP

ClippingTodos os helicópteros da Polícia Civil de São Paulo estão parados, desde novembro do ano passado, em um hangar no Aeroporto Campo de Marte, na zona norte da capital. Os quatro aparelhos modelos Pelicano e Esquilo deixaram de prestar serviço à corporação após rompimento de contrato com a empresa responsável pela manutenção dos equipamentos.

As aeronaves atuam em diversos serviços policiais, como transporte de órgãos para transplante, monitoramento de manifestações, operações de roubo a banco e resgate em casos de sequestro. Os helicópteros cobrem, principalmente, a capital e a Grande São Paulo, mas também podem atender a outras regiões do Estado.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou, em nota, que a Helialfa Comércio e Serviços Ltda., empresa contratada para fazer a manutenção dos aparelhos, não atendia a normas da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac). Segundo a pasta, um novo processo licitatório já está em andamento.

O proprietário da Helialfa, Carlos Roberto de Oliveira, afirmou à Rádio Estadão que a ruptura do contrato foi motivada por um “desacordo comercial”. Ele, que atua no setor aéreo desde 1997, também nega qualquer irregularidade na empresa.

Oliveira disse também que foi sua a decisão de não renovar o contrato e, entre os motivos, apontou entraves para a aquisição de peças. “Eu tenho de comprar (peças) para manter a máquina funcionando. Vou pagar um valor para receber daqui a seis meses e não posso cobrar um centavo acima. Se o dólar subir, eu tomo prejuízo. Se baixar, eu ganho. Como o dólar nunca baixa, decidi largar (o contrato)”, afirmou.

A empresa, de acordo com Oliveira, fez a manutenção das aeronaves da Polícia Civil por cerca de dez anos. O valor do contrato, definido em licitação, não foi divulgado pela SSP nem por Oliveira. O serviço é prestado por um ano, prorrogado por igual período.

O empresário disse, porém, que nunca teve problemas com repasses dos recursos públicos, mas, segundo ele, “a desorganização atrapalhava”. “No fim do ano, quando tinha a verba, já acabando o contrato, sobrou mais ou menos R$ 300 mil, que voltaram para os cofres públicos porque não souberam gastar. Uma semana depois, eles queriam comprar bateria, comprar isso e aquilo. Eu disse: ‘Agora o contrato acabou, não tem mais jeito'”, contou Oliveira.

Prejuízos
Dependendo do tempo em que um helicóptero dos modelos Pelicano e Esquilo fica parado, os estragos causados podem ser irreparáveis. No valor de mercado, cada equipamento chega a até R$ 3 milhões. Para o especialista em segurança de voo e oficial da reserva Luiz Alberto Bohrer, existem mecanismos que precisam ser adotados para evitar um prejuízo maior, mesmo com a máquina parada. “O motor, por exemplo, se ficar parado mesmo, eu não sei dizer em quantos dias ele pode ficar comprometido”, afirmou.

Além disso, segundo Bohrer, “é impossível, em uma cidade como São Paulo, um sistema de segurança não ter o apoio de helicópteros”.

No ano passado, dados divulgado pela SSP mostram que o Serviço Aerotático (SAT) esteve presente em 32 ocorrências envolvendo prisões, com 19 veículos roubados localizados e quatro apreensões de entorpecentes. Ao todo, prestou 92 apoios a delegacias e equipes no acompanhamento de manifestações populares, distúrbio civil, buscas em matas e locais de difícil acesso.

FONTE/FOTO: O Estado de S. Paulo, via UOL / SSP-SP

22
Deixe um comentário

avatar
22 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
17 Comment authors
RodrigoAna Lúcia dos SantosVinícius Almeida (@Vinii_Jose)CassioM. Silva Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
aldoghisolfi
Visitante

CRIME DE RESPONSABILIDADE…

Fred
Visitante
Fred

Muito curioso não vir ninguém nesse tópico reclamar do governo federal. Ah não, pera, a culpa eh do governo estadual…

Imagina o que acontece com a FAB se essa turma assume o governo federal. Muito fácil, só lembrar da altíssima tecnologia e operacionalidade Da FAB da década de 90. A caça era poderosíssima com os imbatíveis mirage III, F5 standard, e amx. A aviação de patrulha marítima então botava medo em todo mundo. E os helicópteros de ataque, ninguém segurava aqueles utilitários artilhados.

W.K.
Visitante
W.K.

É a incompetência inerente ao Estado.
.
E não adianta eleger políticos “melhores”; não adianta trocar partido A por partido B.

luiz campos
Visitante
luiz campos

O governo federal tem culpa em causar recessão deixando estados e municípios com baixa arrecadação. A culpa é da presidanta por incompetência e corrupção.

junior
Visitante
junior

Fred – Não quero defender governo nenhum até porque o PSDB e PT são farinhas do mesmo saco mas na década de 90 o país realmente não tinha dinheiro para investir, vinha de uma crise feia e tentava estabelecer um novo plano econômico. Mas no ano 2000 já tínhamos um porta aviões operacional, mesmo com os caças não sendo dos mais modernos, o Brasil colocava respeito porque era um dos pouquíssimos países a operar um porta aviões. A China só foi ter um porta aviões em 2012 e já estão construindo um segundo e com planos de fazer um terceiro… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Ainda bem que os paulistas podem contar com o GRPAE – Grupamento de Radiopatrulha Aérea “A Polícia Militar do Estado de São Paulo é pioneira na utilização de aeronaves no Brasil. Com o desenvolvimento econômico e social, fez-se necessário o emprego de alta tecnologia para proporcionar mais segurança à população, sendo, então, incorporado à PM um meio ágil, eficiente e eficaz no combate à criminalidade: o helicóptero Águia Uno, que tem como missão apoiar a corporação em todas as suas atividades. O Grupamento de Radiopatrulha Aérea (GRPAE) foi criado oficialmente em 15 de agosto de 1984. O Grupamento de Radiopatrulha… Read more »

Caio
Visitante
Caio

Os nossos políticos e seus apoiadores ,acabam com a dignidade de qualquer canto do país. É não votar em ninguém e cobrar de quem conseguiu votos.

Tiago Silva
Visitante
Tiago Silva

Sei lá, tenho uma visão um pouco diferente sobre a utilização destas aeronaves de forma conjunta com a Polícia Militar. Vamos deixar de lado um pouco dos problemas que estas duas organizações tem em fundir algumas de suas unidades, mas seria muito interessante que a manutenção dos esquilos da Civil fosse realizada com o pessoal do Águia que já é qualificado para a missão. Com isso o fluxo de sobressalentes seria contínuo dado que ambas as instituições utilizam o mesmo tipo de aeronave, reduzindo custos e maximizando as operações. É algo a se pensar, e quem mais ganha com isso… Read more »

Jose Maria
Visitante

Fiquei não surpreso por estarem parados mas com a quantidade. So quatro helicopteros? Ano de 2015 vim os helicopteros da NYPD fazendo vôos de adestramento juntos sobre New York. Contei 15 . New York não é tão maior que São Paulo e tem mesnis crimes.

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

Junior, concordo sem tirar nem por. Essa turma invoca o falso contexto nacional pra justificar a atual crise. Mas para falar de gestões anteriores ignoram o contexto da época, o qual verdadeiramente era crítico. Quanto as helicópteros de SP, a gestão estadual tem responsabilidade sim, mas solidariamente ao governo federal, o qual contribuiu para criar uma crise tao forte, que nem salários estão sendo pagos em alguns estados.

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

Leia-se: “contexto internacional” e “aos helicópteros”.

Alex Tiago
Visitante
Alex Tiago

quantas aeronaves a FAB tinha na decada de 90?? e quantas tem hoje???. Quantos Navios a MB tinha na Decada de 90??? quantos tem hoje???? E quantos Equipamentos o EB tinha no final do governo de 2001 e quantos tem Hoje e temos que lembrar pra esses ptistas ou ajudantes de Petralhas não só o contesto econimicos mas os que estão ai depois de 14 anos de roubalheiras são praticamentes o que se tinha lá atras não mudou muita coisa não só modernizaram o que era ja defesado ou esse sujeito ai encima ta achando que colocar computador de bordo… Read more »

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Economia em Segurança Pública dá nisso.
Enquanto isso no RJ resolveu-se pagar os extras atrasados e os helicópteros continuam voando.

luiz campos
Visitante
luiz campos

Delfim, espera a olimpiada acabar e veras a verdade.

M. Silva
Visitante
M. Silva

Dinheiro, só para enviar para Cuba, desde os anos 1960 – por isso é que os comunistas não nos deixam em paz – é muita grana fácil.

Betinho, Zé Dirceu, cubanos treinando e armando a guerrilha brasileira:

O primeiro pombo-correio que levou dinheiro de Cuba para Brizola, exilado no Uruguai, foi o santo de pau oco Herbert José de Souza, o “Betinho”” in

https://www.epochtimes.com.br/medicos-cubanos-brasil-espioes-comunistas-afirma-escritor/#.VwlsE5wrLcc

Esses roubos a empresas de transporte de valores são preparação para alguma ação guerrilheira ou terrorista.

O pior é que ninguém se toca…Quem suspeita disso, é tachado de paranoico (não existe vigilância otimista, pessoal, tem que ser paranoico mesmo!).

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

M.Silva.
Não acredito que seja preparação terrorista, terrorista pode virar ladrão mas o contrário nunca soube.
Lamarca em um momento de rara lucidez disse que revolucionário que rouba banco pela revolução não passa de ladrão de banco.
Basta ver os nomes no GF, os revolucionários de ontem são os endinheirados de hoje.

luiz campos
Visitante
luiz campos

Para os revolucionários a expropriação (roubo) dos bens da burguesia é uma fonte “lícita” de recursos para revolução proletária, portanto não existe nenhuma objeção de ordem moral para um guerrilheiro roubar, sequestrar ou traficar desde que faça (ou alegue) em prol da revolução.

Cassio
Visitante
Cassio

Um suposto revolucionário que assalta bancos para “expropriar os bens da burguesia” continua sendo um ladrão, passível de punição.

Vinícius Almeida (@Vinii_Jose)
Visitante

Provavelmente se a PCESP tivesse uma equipe de manutenção orgânica ao SAT as aeronaves estariam voando… Isso aí é mais um problema de gestão do que roubalheira ou falta de investimento governamental.

Ana Lúcia dos Santos
Visitante
Ana Lúcia dos Santos

O comentário mais lúcido aqui inserido foi o do Sr. Vinícius. O problema de manutenção dos helicópteros do SAT da PC, que motivou a imobilização de toda a frota é GESTÃO. Falta muita competência. A própria notícia informa que sobraram 300 mil reais que voltaram para o tesouro estadual. Infelizmente, quem manda na Instituição não está preocupado com absolutamente nada que não seja o interesse exclusivo dos Delegados. Nunca ganharam tão bem, em contrapartida, todas as demais carreiras nunca ganharam tão mal. Hoje os policiais civis de SP (excluindo os delegados), conseguem ganhar menos do que os PM’s (que também… Read more »

M. Silva
Visitante
M. Silva

Claro, Delfim (Militância paga petista detectada nos comentários!), os “revolucionários” são realmente o que dizem que são, e não o que fazem. Só que eu concordo com o Luiz Campos. – Revolucionários nunca se envolveram com crimes e nunca se tornaram criminosos, nunca roubaram, nunca se enriqueceram com a miséria alheia, etc, só que não. – Crimes são o trampolim para a revolução. Stalin e Dilma começaram a vida revolucionária participando de ou planejando assaltos. – Foi com os “lutadores contra a ditadura” que os bandidos aprenderam a se organizar em máfias, quadrilhas e facções perigosas como o PCC, CV,… Read more »

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Pessoal não sei nada sobre essa reportagem mas vi um desses helicópteros voando lá no campo de marte a cerca de um mês….