Home Exército Brasileiro Artilharia do Pantanal testa a busca a alvos com drone Horus FT-100

Artilharia do Pantanal testa a busca a alvos com drone Horus FT-100

4855
22

Artilharia Horus FT-100 - 3

Nioaque (MS) – Durante os dias 18 e 19 de agosto, a Artilharia Divisionária da 5ª Divisão de Exército (AD/5) esteve no 9º Grupo de Artilharia de Campanha (9º GAC) a fim de realizar o acompanhamento da experimentação doutrinária da Bateria de Busca de Alvos e, também, verificar o estágio da preparação dos subsistemas para o adestramento anual.

A experimentação doutrinária da Bateria de Busca de Alvos, que ocorre desde 2014 e se encerrará em 2017, vem se baseando no teste das possibilidades oferecidas pelo Sistema de Aeronave Remotamente Pilotada (SARP) que usa o Horus FT-100. O Comandante da AD/5, General de Brigada Aléssio Oliveira da Silva, pôde assistir ao lançamento e acompanhar o sobrevoo da aeronave e a qualidade das imagens produzidas pelo Grupo de Trabalho do 9º GAC. Foi possível observar, também, as novas tecnologias aportadas ao quartel pelo SISFRON, particularmente, os modernos e fartos meios de comunicações, que podem vir a ter emprego dual, com fácil integração aos demais meios da organização militar.

Primeiro tiro na eficácia com grande rapidez

Em seguida, a AD/5 verificou o desdobramento no terreno da linha de fogo de uma bateria de obuses, bem como dos subsistemas de comunicações, direção de tiro e topografia. Foi possível, então, identificar o uso de novas tecnologias para os cálculos topográficos, fato bastante estimulado pelo Gen Aléssio, que destacou ao Comandante do Grupo a importância da incorporação desses recursos para a obtenção do primeiro tiro na eficácia, haja vista a demanda do combate moderno.

A AD/5 percebeu que a capacidade de transmissão de dados da organização militar está muito beneficiada pelos meios existentes e, mesmo sem a sistematização industrial já oferecida pelo mercado, pode-se treinar a abertura de fogo com tempos comparáveis aos do Exército dos Estados Unidos, bastando uma dedicação adicional ao esforço de transmissão de dados e do emprego do equipamento Atlas Gun Laying System (AGLS), previsto para chegar brevemente ao 9º GAC.

A AD/5 ofereceu ao 9º GAC a oportunidade de participação em suas atividades e operações de adestramento, especialmente a Operação Sisson, que visa, justamente, nivelar o conhecimento e o emprego das novas tecnologias; e na Operação Salomão da Rocha, um exercício de coordenação de fogos com a manobra das Brigadas.

As visitas da AD/5 às organizações militares do Pantanal serão mais comuns a partir de agora, devido ao estímulo e entendimento do Exército de que as Unidades de artilharia das Brigadas estejam vinculadas tecnicamente a uma Artilharia Divisionária, em benefício do adestramento e do foco na atividade-fim.

Artilharia Horus FT-100 - 1

Artilharia Horus FT-100 - 2

Artilharia Horus FT-100 - 4

FONTE: EB

Subscribe
Notify of
guest
22 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jean Carlos De Souza Do Carmo
4 anos atrás

Legal !

Jorge Vinicius
Jorge Vinicius
4 anos atrás

Falta Um Drone Armado ‘ Infelizmente estamos bem atrasado , como sempre, graças a má administração, incompetência da politica corrupta do País …..

Baschera
Baschera
4 anos atrás

Para ficar dentro do tema.

Vídeo da artilharia do Exército da China (PLA):

Sds.

https://www.youtube.com/watch?v=K9no8HPj2oo

Fabiano Martins
Fabiano Martins
4 anos atrás

Off topic Eu sei que os Russos tem as armas deles, mas a mídia leiga rsrsrsrs.
http://www.thedailybeast.com/articles/2016/05/11/russia-s-new-missile-means-the-nuclear-arms-race-is-back-on.html

Fabiano
Fabiano
4 anos atrás
Fabiano
Fabiano
4 anos atrás

Rsrsrsrs rachei.

Fabiano
Fabiano
4 anos atrás

Astros Nuclear rsrsrsr.

DaGuerra
DaGuerra
4 anos atrás

Como é a guerra da artilharia? Quais os princípios? Mobilidade, sigilo, rapidez, alcance, poder e volume de fogo? Falta uma postagem de matéria doutrinária sobre a poderosa e também das outras armas.

Seal
4 anos atrás

Comparando o vídeo do Bachera, neste vídeo do EB faltou a anti-aérea (Gepard, canhões de 35/40mm,mísseis de ombro), a artilharia de saturação de área (Astros) e a artilharia de campanha. Vídeo dos M-109A3 e M-113 em deslocamento para exercício.https://youtu.be/CAFnrUfmgUg

Seal
4 anos atrás
Matheus Henrique
Matheus Henrique
4 anos atrás

Que Bacana. bem que o exército Brasileiro poderia trocar seus obuses pelo M777 howitzer sds!!!

moises
moises
4 anos atrás

OFF Topic:

Os turcos tiveram uma baixa na Operação Escudo do Eufrates na Síria, um míssil anti tanque explodiu um M60A3TTS deles.

https://www.youtube.com/watch?v=DCCju3WOOYY

Aliás, nossos M60A3TTS bem que podiam passar por uma atualização de blindagem, o míssil fez um estrago legal.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
4 anos atrás

OFF TOPIC. Militares do Exercito transportando tres toneladas de maconha foram presos pelo DENARC na região de Campinas. Eles pertencem ao vigésimo Regimento de Cavalaria Blindado de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Foram algemados fardados, deitados de costas como qualquer bandido comum. Gostaria de saber sobre o controle das viaturas nesta unidade, para uma viagem tão longa.

DaGuerra
DaGuerra
4 anos atrás

Sendo uma arma de apoio fica “amarrada” à infantaria, cavalaria e blindados ou pode fazer a guerra independentemente?

Nonato
Nonato
4 anos atrás

Da guerra. Tenho as mesmas dúvidas que você.
Como funciona uma guerra?
Como começa?
Se o exército brasileiro fosse invadir algum vizinho, como seria?
O que vai primeiro? Artilharia para destruir a artilharia inimiga para depois entrar a infantaria?
Como o governo sírio deveria agir em Aleppo? A infantaria invadir?
O que impede o governo de entrar? Snipers? canhões? Como enfrentar isso?

Claudiney Martins
4 anos atrás

Nonato, não sou especialista, mas vou dizer o que acredito ser o padrão de ataque do exército sírio (SAA) no que tenho acompanhado. . Eles saturam a área alvo com artilharia e ataques aéreos e depois aproximam-se com os blindados e infantaria. Se houver a fuga dos inimigos as posições são tomadas, as máquinas podem se aproximar para destruir as barricadas e os blindados avançam novamente para repetirem a operação. Raramente tenho visto assaltos de infantaria contra posições defendidas, aquelas que os inimigos não recuam mesmo depois dos ataques. . Entrar em Aleppo é extremamente difícil devido a natureza de… Read more »

Possani
Possani
4 anos atrás

Sobre o off topic, é logico que nesse mato tem coelho. E por falar nisso, o que deu pro senador? Nada?

Nonato
Nonato
4 anos atrás

Obrigado, Claudine.
Eu acho que seria muito produtivo se falar sobre isso aqui.
Matérias.
Das duas uma. Ou todo mundo domina o assunto ou não sabe de nada. Já que nunca se trata de estratégias. Fala-se das ferramentas mas não dos procedimentos.

Nonato
Nonato
4 anos atrás

* Claudiney.

Bueno
Bueno
4 anos atrás

OOF TOPIC Cascavel na Líbia contra o estado Islâmico
https://www.youtube.com/watch?v=rQqczIDSzrw

Bueno
Bueno
4 anos atrás
DePaula
DePaula
4 anos atrás

O cascavelzinho, dá para fazer um estrago nos terroristas?