Para sustentar seu marketing de que o veículo blindado Boxer que está oferecendo para o programa do Veículo de Infantaria Mecanizada do Exército britânico (MIV) é “britânico por nascimento”, a Rheinmetall trouxe um com um esquema de pintura distintamente britânico para o show da DSEI 2017. (Foto RM)

Na DSEI 2017, o Boxer está retornando para o Reino Unido, para ser exibido no stand Rheinmetall (S7-110). O Reino Unido foi um dos primeiros parceiros no consórcio industrial que originalmente desenvolveu o Multi-Role Armoured Vehicle (MRAV). Entretanto, três países da OTAN selecionaram esta versátil família de veículos, bem protegida e comprovada em combate.

Desenvolvido pela Rheinmetall em cooperação com outros parceiros de defesa líderes, o Boxer MRAV é um dos veículos táticos de rodas 8×8 mais avançados do mundo. Extremamente bem protegido e ainda altamente móvel, a família de veículos Boxer já está em serviço com as forças armadas da Alemanha e Holanda e está em encomenda na Lituânia, enquanto as Forças de Defesa australianas completaram recentemente uma série de ensaios extensivos antes de uma decisão de aquisição. Além disso, o Boxer já foi provado em operações desdobradas com as Forças Armadas Alemãs no Afeganistão.

Isso faz com que seja um forte candidato para o programa do Mechanised Infantry Vehicle (MIV) do Reino Unido. A Rheinmetall apresenta o Boxer no DSEI 2017, enfatizando as formas como o veículo pode ser incluído nas operações habilitadas para rede.

Graças à sua blindagem compósita complementar, o Boxer é o mais bem protegido veículo 8×8 do mundo. É altamente móvel, seja na estrada ou no terreno mais difícil. Devido ao seu motor turbo diesel MTU de 710 HP, o Boxer pode atingir uma velocidade máxima de 103 km/h com uma carga de combate total de 36,5 toneladas. Como opção, uma configuração de carga de combate de 38,5 toneladas com um motor MTU de 800 HP também está disponível.

A versão mais recente do veículo, o Boxer A2, engloba inúmeras melhorias no chassis e nos módulos da missão. O conceito de chassis modular e módulo de missão garante máxima flexibilidade e versatilidade. Demora cerca de uma hora para alternar módulos de missão. O inventário da Bundeswehr alemã inclui atualmente quatro variantes diferentes do Boxer: um veículo de seção de infantaria, um posto de comando móvel, uma ambulância de campo fortemente protegida e um veículo de treinamento de motorista.

As forças armadas holandesas atualmente têm a versão de engenharia de combate do Boxer junto com a ambulância, posto de comando móvel, transporte de carga e veículos de treinamento de motorista.

As Forças Armadas da Lituânia estão atualmente adquirindo quatro variantes do Boxer equipadas com uma torreta não tripulada de 30mm, além de veículos de treinamento de motorista. A Rheinmetall também oferece o Boxer com sua torre Lance de dois homens, armada com um canhão automático ABM 30mm MK-30/2 com capacidade de rajadas. Isso resulta em uma plataforma de combate robusta e versátil que combina excelente capacidade de sobrevivência, mobilidade, consciência situacional e letalidade. É espaçoso o suficiente para acomodar oito soldados ou para receber subsistemas adicionais, como plataformas não tripuladas.

Equipada com uma torre de Lance, a variante do Veículo de Recuperação de Combate do Boxer é um dos dois concorrentes remanescentes no programa de aquisição da Fase 2 do Land 400 da Força de Defesa australiana, tendo conseguido fazê-lo através da fase de ensaios de campo. A experiência operacional com a Bundeswehr alemã no Afeganistão mostra que o Boxer contribui significativamente para o sustento e a mobilidade das tropas no terreno. Entre outros fatores, resultados operacionais positivos foram decisivos para convencer o Bundeswehr a comprar veículos Boxer adicionais.

Em dezembro de 2015, encomendou outros 131 veículos Boxer configurados para um papel de transportador de tropa de seção de infantaria. Na DSEI 2017 a Rheinmetall exibe a versão de engenharia de combate do Boxer do Exército Holandês.

Rheinmetall Boxer oferecido para a Austrália

FONTE: Rheinmetall Defence

17
Deixe um comentário

avatar
17 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
Ronaldo de souza gonçalvesBravoxBavaria LionIvan BCWalfrido Strobel Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
August
Visitante
August

Acho muito difícil o UK escolher um veículo alemão ainda mais depois do brexit

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

August… O que que tem a ver o c** com as calças ??

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Com a palavra Colombelli e outros colegas da área, aguardando.

Antônio
Visitante
Antônio

Alfredo, muito a ver.
Quem comanda a união europeia é a Alemanha.
Os representantes da UE têm reafirmado que o reino unido pagará caro para sair.
Então, muito embora não se tornem inimigos, cria-se um clima de tensão, nada favorável ao fechamento de negócios entre nações em clima tenso e de animosidade.

Offtopic. Merece post para reflexão…
https://sputniknews.com/analysis/201709141057376084-usa-soaring-debt-hinder-wars-recession/

Antônio
Visitante
Antônio

Exceto nessa “camuflagem” (ou seria fantasia de carnaval, que faria muito sucesso na Sapucaí – fica a deixa para o fabricante. Seria uma baita propaganda…), considero o blindado de linhas e design mais moderno de que me recordo.
Talvez perca neste quesito para aquele tanque polonês…

tomcat3.7
Visitante
tomcat3.7

O Boxer da foto oferecido à Australia é coisa linda de encher os zoio de lágrima. Uma torre como esta,creio que a Torc-30 ,no Guarani tbm ficará 10 !!!rs

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

Antonio,
Ali não é Mercosul ! Não é Peru e Uruguai discutindo balança comercial… São dois gigantes com mercados consumidores gigantes. Qualquer “animosidade” criada por qualquer um dos lados, só os fará perder dinheiro e negócios. O Reino Unido não saiu do bloco europeu por causa de dinheiro… entre outros, o maior problema eram as livres fronteiras. Os negócios tem tudo para continuar no nível atual… talvez um imposto aqui… e outro acolá….

_RR_
Visitante
_RR_

Me chama muito a atenção a proteção em torno da cabeça do condutor, com parabrisa frontal e lateral integrados ( certamente blindados ). É certo que isso trás muito mais comodidade ao guiar o veículo em situações de não combate; em particular em tempo frio e úmido ou calor extremo e poeira. Sinceramente… Tenho plena consciência que o ‘Guarani’ dá pro gasto. Também não dá pra negar que o ‘Guarani’ seja realmente um avanço em relação a ‘Cascavél’ e ‘Urutu’… E também não se pode deixar de lado que o ‘Guarani’ foi pensado para ser alojado com maior a comodidade… Read more »

GeneralSofá
Visitante

Rheinmetall não tinha uma pintura mais feia não?

Walfrido Strobel
Visitante

GeneralSofá, eu ja estava pensando em um Guarani verde e amarelo…..rsrsrs

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Wu acho que o RN não vai ficar como Boxer. Estava observando o concorrente dele…nada mal! Aliás, são bem semelhantes!

Bavaria Lion
Visitante

_RR_

Concordo exatamente com voce. O que chega mais próximo do Boxer é o Piranha V, porém tem quase a metade da potência…

August
Visitante
August

Bom se o reino unido for comprar um APC que é o que esse veículo é, pq ifv pra mim é veículo sobre lagartas feito para operar junto com unidades blindadas com tropas embarcadas, o UK escolheria o pátria AMV ou os superAV e vbm freccia da Iveco

August
Visitante
August

Tbm tem o projeto SEP que foi desenvolvido para atender as necessidades do exército sueco mas o suecos acabaram não compraram por falta de dinheiro. E ainda tem o piranha V, Terrex (de Singapura) uma boa já que o UK busca ampliar sua presença no Pacífico, o sul coreano WAV, o francês vbci que eu acho que n sai por causa do brexit, pandar II (da Áustria) e acho que se o Us army for mesmo modernizar seus strykers o mesmo pode concorrer nessa concorrência

Bravox
Visitante
Bravox

Na fase de desenvolvimento o UK correu fora do projeto, agora quer comprar depois de pronto?

Bravox
Visitante
Bravox
Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

Fico pensando na guerra da síria quando os destruíram leo2a6, é vejo que esses carros terão que operar em áreas mais ou menos segura,pois um combatente sozinho com uma antitanque pode dar fim a esses carros.Penso que deveria ter blindagem era na parte laterais e na parte trazeira para proteger os infantes, é também as feiosas gaiolas.