sábado, fevereiro 27, 2021

Saab RBS 70NG

Arábia Saudita vai produzir fuzis de assalto Kalashnikov

Destaques

Uma Força Terrestre à altura dos desafios atuais

General de Exército José Luiz Dias Freitas A dinâmica das relações internacionais e das interações sociais, neste primeiro quartil do...

Tropa paraquedista retorna ao Brasil após exercício nos EUA

Rio de Janeiro (RJ) – No dia 22 de fevereiro, foi realizada no Campo do 26º Batalhão de Infantaria...

Rússia e Arábia Saudita assinam acordo para implantação de fábrica de fuzis Kalashnikov

A Rússia assinou um acordo com a Arábia Saudita para implementar a primeira fase de produção conjunta de fuzis...
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Soldados das Forças de Operações Especiais da Arábia Saudita com fuzis de assalto AK-103 no Iêmen

A Rosoboronexport e a empresa industrial militar saudita assinaram um contrato para a organização na Arábia Saudita de uma produção licenciada de fuzis de assalto Kalashnikov AK-103 e cartuchos para vários fins.

O contrato foi assinado pelo diretor-geral de Rosoboronexport Alexander Mikheev e pelo presidente do conselho de administração da empresa industrial militar saudita Ahmad Al-Khatib durante a visita do rei da Arábia Saudita a Moscou.

As partes também assinaram um memorando sobre a compra e localização da produção de produtos militares.

Sabe-se que a Rússia forneceu à Arábia Saudita um lote de fuzis automáticos desse tipo em meados dos anos 2000, e o cliente era o Ministério dos Assuntos Internos deste país.

COLABOROU: Rustam Bogaudinov

- Advertisement -

46 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
46 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Walfrido Strobel
3 anos atrás

A AS está buscando parceiros no mundo todo para ativar sua produção de armamento, fuzil russo, UAV chinês e avião ucraniano.

Túlio
Túlio
3 anos atrás

Os Houthis vão adorar.

PauloR
PauloR
3 anos atrás

Estão negociando o S-400 para defesa antiaérea. Prova que os americanos perderam mesmo a influência que tinham no O.M. Putin dá mais um cheque mate nos americanos.

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
3 anos atrás

Egito, Iraque, e agora a Arábia Saudita, estão abandonando o fornecimento americano de armas.
Um sinal da atenção excessiva que o Trump está dando a Israel em detrimento de países árabes ?
Talvez. Mas é fato que a AS sempre deu preferência a armamento anglo-americano. As indústrias bélicas americanas podem ver petrodólares voando. E seus empregos por tabela. Isso não é bom.

Bravox
Bravox
3 anos atrás

Esse ano não sai uma base americana em israel?
(Duvida, essa”nova” AK compete com as atuais armas mais modernas?)

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
3 anos atrás

Não só já saiu como foi tópico aqui na FT.

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
3 anos atrás

O que eu não gosto na família AK é o seletor de tiro. Alé de ficar no lado direito, seu acionamento dificulta achar a posição de tiro
em semiauto.
Parece ser um bom fuzil mas usa 7,62 em vez de 5,45. Há prós e contras. Mas pesa apenas 3,5 kg, mais leve que um IA2.

Augusto
Augusto
3 anos atrás

Bravox, geralmente a AK é mais imprecisa que os fuzis ocidentais, eu não sei se essa AK-103 com munição 556 se aplica a isso. Quanto a fabricação de armas russas ou de origens não americanas a AS tem dado preferência a armamentos que se possa produzir em seu país, o governo está se preparando para uma economia onde só o petróleo não poderá mais bancar o custo de vida Saudita,ja que 10% do PIB é gasto em defesa o investimento em fábricas nacionais pode fazer que o dinheiro não vá todo para o exterior, como a OPEP vem perdendo força… Read more »

Joshua
Joshua
3 anos atrás

Reparem a empunhadura e posição perfeita dos soldados na pegada do fuzil da primeira foto.
Servem de exemplo para os recrutas do EB.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
3 anos atrás

Delfim Sobreira 6 de outubro de 2017 at 0:59 Eu sou canhoto, acho mais fácil usar ele que o do AR. O que eu não gosto e n me acostumo com o AK são com as miras muito baixas. —————————— Augusto 6 de outubro de 2017 at 3:18 Isto não é inteiramente verdade… Os AK´s imprecisos são as cópias mal-feitas, com munição ruim e atirador pior ainda. Os AKs bem feitos conseguem agrupamentos bons. Está cheio de vídeos no Youtube comprovando isto. —————- Só uma pergunta… A fábrica de AKs da Venezuela saiu ou ficou nos MOUs da vida ?… Read more »

Igo
Igo
3 anos atrás

Joshua,

Esses não são recrutas da AS, são FEs. Procure ver se FE brasileiro segura o armamento de forma errada.

wwolf22
wwolf22
3 anos atrás

Rodrigo Martins Ferreira 6 de outubro de 2017 at 6:58

Se eu não me engano seria uma fabrica “apenas de munição”, não do fuzil…

Felipe
Felipe
3 anos atrás

O isolamento americano foi previsto logo após o Trump ser eleito. Nenhuma surpresa.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
3 anos atrás

wwolf22 6 de outubro de 2017 at 8:07

O que eu me lembro é que tinha sido anunciada a fabricação de AKs e Dragunovs

http://www.forte.jor.br/2009/12/01/fabrica-de-fuzis-russos-sera-instalada-na-venezuela/

Bardini
Bardini
3 anos atrás

AS tem comprado armamento de todos os grandes do Conselho de Segurança. Não é por acaso.
.
Se reformarem o Conselho de Segurança e aumentarem as cadeiras, quem vai votar contra um pleito da AS?
.
Brasil, Alemanha, Índia e Japão já pressionam por uma reforma faz um bom tempo… AS também já pressiona por reformas no CS.

Bardini
Bardini
3 anos atrás

Tem a AK-101, pra quem adota o padrão OTAN…
https://kalashnikov.com/en/product/firearms/mle/ak101.html

wwolf22
wwolf22
3 anos atrás

Rodrigo Martins Ferreira 6 de outubro de 2017 at 8:37

grato pela correção…

DaGuerra
DaGuerra
3 anos atrás

Tenta fazer essa “empunhadura perfeita” num FAL…

Jacinto
Jacinto
3 anos atrás

Produzir fuzil não exige nenhuma tecnologia inovadora. A Arábia Saudita quer mesmo é produzir localmente armas e munições que ela fornece aos seus “parceiros” ao redor do mundo.

donitz123
3 anos atrás

Os sauditas estão tentando subornar os russos novamente. Irão fracassar como no passado.

ScudB
ScudB
3 anos atrás

Estão falando em contratos de 3 Bi : AK , AGS-30, Kornet-ME , S-400, etc
So o fato de rei visitar a Rússia PESSOALMENTE(!!!) diz muita coisa.

Ricardo da Silva
Ricardo da Silva
3 anos atrás

Pelo menos ainda não falaram que o Sheik é “comunista” . . . .
KKKKKK

Bravox
Bravox
3 anos atrás

Ricardo da Silva, pode ser que sim pode ser que nao.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
3 anos atrás

O que está operacional na AS de origem chinesa e russa ?

ScudB
ScudB
3 anos atrás

Amigo Rodrigo!
Da China – os misseis DF-3A e , provavelmente , DF-21.
Da Rússia – praticamente nada ate então (na forma significativa , pelo menos).

Renato
Renato
3 anos atrás

Essa Arábia não me engana. O que ela quer é produzir armas que possa entregar onde quiser, para quem bem entender, como grupos revolucionários ou terroristas, sem que outros países rastreiem isto. Obviamente que isto não é privilégio dela…

Tamandaré
Tamandaré
3 anos atrás

De fato, há os mísseis chineses. Bem lembrado ScudB, mas tem UAV também, ou o acordo não foi de fato fechado??

Forte abraço meu caro

Augusto
Augusto
3 anos atrás

A AS também opera Howitzers propulsados chineses

ScudB
ScudB
3 anos atrás

De fato , tem obuses PLZ-45 e UAV Pterodactyl I. Além disso estão falando em construir a fabrica para produzir UAV Pterodactyl II (valor de contrato – 10 Bi).

donitz123
3 anos atrás

O Departamento de Estado americano acaba de aprovar a venda do sistema antiaéreo de defesa THAAD para os sauditas num contrato avaliado em 15 bilhões de dólares. Parece que o S-400 não virá.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
3 anos atrás

ScudB 6 de outubro de 2017 at 14:14

Tudo isto ???? Esta é a guinada da AS para a Rússia e China ?!

No fim eles só compram de lá o que não tem disponível no Ocidente.

Russófilo é a minha fonte de diversão preferida…

ScudB
ScudB
3 anos atrás

A minha tb.. 🙂
Sobre AS só posso lamentar os gastos deles com equipamento militar.Tem o melhor que podem comprar! E mesmo assim apanham sempre e , pelo jeito , vai continuar apanhando : com tanques americanos , obuses chineses, MLRS brasileiros e etc etc

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
3 anos atrás

Prezados, um fato pitoresco, mas que por vezes pode ser um prenuncio de certas coisas… O Rei saudita quando em viagem ao exterior o acompanha um grande séquito com uma monte de parafernália que vai desde as limusines usadas nos deslocamento do rei, até pasmem, uma escada rolante para o rei desembarcar do Boeing 747 que utiliza em suas viagens. Pois bem, ao desembarcar e começar a descer pela escada rolante o rei passou um vexame, pois não é que a bixiga da escada enguiçou…e lá foi o rei ter de caminhar escada abaixo com certa dificuldade. Não é por… Read more »

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
3 anos atrás

Aliás, comentando sobre fatos pitorescos, um dado intrigante na recepção feita no Kremlim ao rei saudita foi a presença de nada mais nada menos dele………..Ramzan Kadyrov o presidente da Chechénia e ex-rebelde checheno…

Pensando bem deve ser porque ele é muçulmano…

Grato

Carlos A Soares
Carlos A Soares
3 anos atrás

Bravox 6 de outubro de 2017 at 0:46
Tem com um efetivo bem redizido, os Israeli são absoluta maioria.
____________________

Os USA tem bases no OM, na Europa, Oceania, América do Sul etc etc
várias muito próximas ao Brasil. Tem no Japão, tem na Alemanha, Inglaterra
e em muitos países. Inglaterra, Grança, China e Rússia idem …..
https://br.sputniknews.com/americas/201705068327775-bases-militares-eua-cebrapaz-america-latina/
____________________

Um País militarizado como a SA ABSOLUTAMENTE NORMAL TER FÁBRICA DE FUZIS,
VÃO INFERNIZAR O iRÃ COM OS CONTRA DE LÁ.

Carlos A Soares
Carlos A Soares
3 anos atrás

*França …. melhor.

Joshua
Joshua
3 anos atrás

colombelli,
Eu fazia essa pegada em concha no guarda mão e acertava todos no centro do alvo agrupados, mas vai de cada atirador achar a forma ideal.
Mas nem quero contraria-lo mesmo porque vc é um soldado especialista no assunto.
Abraço.

RRONIN
RRONIN
3 anos atrás

Só lembrando que não existe AK-103 em calibre 5,56mm. Segue a tabela:

Model Cartridge Year Manufacturer
AK-47 7.62×39mm 1949
AKM 7.62×39mm 1959
AK-74 5.45×39mm 1974
AK-101, AK-102 5.56×45mm 1994
AK-103, AK-104 7.62×39mm 1994
AK-105 5.45×39mm 1994
AK-12 5.45×39mm 2012
AK-15 7.62×39mm 2012

RRONIN
RRONIN
3 anos atrás

Só lembrando que não existe AK-103 em calibre 5,56mm. Segue a tabela:

Modelo Cartridge Year Manufacturer
AK-47 7.62×39mm
AKM 7.62×39mm
AK-74 5.45×39mm
AK-101, AK-102 5.56×45mm
AK-103, AK-104 7.62×39mm
AK-105 5.45×39mm
AK-12 5.45×39mm
AK-15 7.62×39mm

Walfrido Strobel
3 anos atrás

A China está inundando o mundo com os Norinco CQ 5.56, os M16 5.56 x 45 de fabricação local sem licença, ja é usado por vários países Afghanistan, Cambodia, China, Djibouti, Ghana, Iran, Libya, Malaysia, Myanmar, North Korea, Paraguay, Senegal, South Sudan, Sudan, Syria, Thailand e Yemen mais os Talibans, ISIS e Al-Qaeda. O Exército do Paraguai é o unico usuário sul americano. Agora mandou o segundo lote de doação este ano para as Filipinas combater o ISIS, totalizando 6.000 fuzis e 8.000.000 de munições 5.56 x 45 NATO, os dois lados usam o Norinco CQ, mas como ele é… Read more »

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
3 anos atrás

Off – a Ucrânia apresentou sua versão local do fuzil Colt M4, chamado WAC-47.

http://defence-blog.com/army/ukroboronservice-unveils-new-wac-47-variant-of-the-m4-assault-rifle.html

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
3 anos atrás

ScudB 6 de outubro de 2017 at 17:59

Com soldado ruim, não tem arma boa que resista.

Deve ser isto que caiu a ficha. Gastam uma bala de dinheiro com armas boas, nas mãos de incompetentes. Se vão fazer m…. mesmo que se gaste pouco com porcaria.

Walfrido Strobel
3 anos atrás

Off: A estatal da Indonésia PT-Pindad apresentou sua nova Sniper SPR-4 .338 Lapua Magnum para acompanhar a linha Sniper do SPR-2 .50 e SPR-3 7.62.
. https://jakartagreater.com/pindad-luncurkan-senjata-sniper-spr4-jangkauan-15-km/

Fabrício Barros
3 anos atrás

O que me apetece nessa história toda é a forma como Putin lidou com os sauditas. A primeira vez que eles quiseram comprar o S-300, em 2012, quiseram impor à Rússia o veto à venda do sistema aos persas. A primeira reação de Putin foi exatamente dar prosseguimento à venda do S-300 ao Irã.

Os sauditas desistiram da compra mas entenderam que não ditariam o que os russos devem ou não fazer, embora tenham conseguido, agora, um sistema mais moderno, o S-400.

Escusado dizer isso não impede o Irã te ter essas baterias no futuro.

Mauricio Veiga
3 anos atrás

Joshua, uma foto vale por mil palavras, neste caso fica claro e evidente o posicionamento incorreto do atirador em primeiro plano, repare que ele não esta fazendo uso do sistema de mira, a coronha esta apoida no Bícepes e não no Deltoide ao contrário do atirador em segundo plano que apoia a arma de forma adequada, porém a foto não atesta ou comprova absolutamente nada, pois o atirador em primeiro plano poderia estar em momento de ajuste da posição de tiro, abraço.

- Advertisement -

Guerras Modernas

Armênia, Azerbaijão e Rússia fecham um acordo para acabar com o conflito de Nagorno-Karabakh

YEREVAN/BAKU (ARMENIA/AZERBAIJÃO) — Armênia, Azerbaijão e Rússia disseram que assinaram um acordo para encerrar o conflito militar na região...
- Advertisement -
- Advertisement -