Home Estratégia Jungmann defende uma agenda de Estado com norte-americanos

Jungmann defende uma agenda de Estado com norte-americanos

3311
122

Por Adriana Fortes

Washington (Estados Unidos), 17/11/2017 – O ministro Raul Jungmann continuou a cumprir agenda oficial nesta quinta (16) e sexta-feira (17) em Washington D.C, nos Estados Unidos. Em dois dias, o ministro realizou duas palestras sobre o cenário político brasileiro. O encontro de quinta foi no Wilson Center, o de hoje foi organizado pelo Fórum de Líderes Globais do CSIS.

Jungmann compartilhou sua visão estratégica do Brasil, discutiu temas globais e regionais e apresentou a situação atual do relacionamento bilateral em Defesa com os Estados Unidos.
O ministro também falou dos principais temas relacionados à sua Pasta, como a segurança de fronteiras, os projetos estratégicos das Forças Armadas, a base industrial de defesa e parcerias com os Estados Unidos.

O crime organizado, principalmente na região de fronteira, também foi destacado por Jungmann. “Diante do poderio e avanço dos ilícitos transnacionais em nossa região, estou propondo, juntamente com o Chanceler Aloysio Nunes, o lançamento de uma Iniciativa Sul-Americana na área de segurança pública, reunindo autoridades de defesa e segurança para o compartilhamento de inteligência e de programas de reconhecido êxito, como o Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (SISFRON). A Inciativa poderia evoluir para a formação de uma Autoridade Sul-Americana de Segurança, semelhante ao Conselho de Defesa Sul-Americano” explicou.

Quanto à parceira entre sul e norte-americanos, Jungmann pediu que as duas maiores democracias do Hemisfério discutam e adotem uma verdadeira agenda de Estado, de longo prazo, e não apenas programas de governos que são descontinuados. Segundo ele, é preciso parar de trocar notas técnicas e passar a efetivamente sentar e construir um projeto em comum juntos, com base no interesse mútuo entre os países.

“Uma agenda estruturante, ampla, baseada não nos problemas, mas nas possibilidades de desenvolvimento, nos valores compartilhados de democracia e benefícios mútuos, que sirva de fator de estabilidade para o desenvolvimento socioeconômico não somente de nossos países, mas também com poder de irradiação benéfica para nossos vizinhos” conclui o ministro.

Em junho de 2015, o Congresso Nacional promulgou dois acordos assinados entre Brasil e EUA relativos à cooperação em matéria de defesa. Com as medidas, os Estados Unidos e o Brasil fortaleceram sua cooperação em diversas questões de defesa, incluindo tecnologias de defesa, produtos, capacidades e pesquisa e desenvolvimento.

Leia a íntegra da palestra do Ministro da Defesa, Raul Jungmann, no Center for Strategic and International Studies (CSIS)

FONTE: Ministério da Defesa

122
Deixe um comentário

avatar
122 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
52 Comment authors
colombelliAgnelojose luiz espositoOtto Limacarvalho2008 Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Raul Jungmann, ex-PCbão, defendendo agenda com os EUA… nada como um dia após o outro.
.
“As duas maiores democracias do Hemisfério”, melhor impossível. Com muito mais semelhanças que diferenças.
.
“Não somente de nossos países, mas também com poder de irradiação benéfica para nossos vizinhos”. Maduro e Morales devem ter se torcido ao ler isso.
.
Já que assinamos o TNP para comprarmos do bom e do melhor dos EUA, bem, porquê não ?

donitz123
Visitante

Esse Center for Strategic and International Studies tem ótimas palestras transmitidas pelo youtube. Recomendo muito.

Aldo Ghisolfi
Visitante

QUEM DIRIA!
Espero que voltemos ao muito relacionamento…

Wilton Santos
Visitante
Wilton Santos

Lambe botas dos americanos…

Alex
Visitante
Alex

Quem nasceu para lamber as botas dos Estados Unidos nunca será um país independente, altivo e sobranceiro, que caminha pelas próprias pernas e abre seus próprios espaços.

E ai de quem tente mudar este estado de coisas e levantar a cabeça, procurando um espaço seu, acabamos de ver um exemplo ser deposto.

Os viralatas de sempre estão em festa.

Bardini
Visitante
Bardini

Sempre o mesmo papo demagogo e inútil de sempre… Esse em vergonha tá querendo disputar qual carguinho ano que vem? . “Diante do poderio e avanço dos ilícitos transnacionais em nossa região, estou propondo, juntamente com o Chanceler Aloysio Nunes, o lançamento de uma Iniciativa Sul-Americana na área de segurança pública, reunindo autoridades de defesa e segurança para o compartilhamento de inteligência e de programas de reconhecido êxito, como o Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (SISFRON). A Inciativa poderia evoluir para a formação de uma Autoridade Sul-Americana de Segurança, semelhante ao Conselho de Defesa Sul-Americano” . Ahhh… quer dizer… Read more »

camargoer
Visitante

Ola Colegas. Ainda não tive chance de assistir á palestra do Jungman, mas se entendi o contexto, ele menciona envolver as forças armadas em ações de polícia?

colombelli
Visitante
colombelli

Preferem lamber botas dos russos ou chineses? o que eles nos deram?
Está é certíssimo. Temos que escolher um lado na disputa que se avizinha entre China e EUA. Só temos a ganhar com esta aproximação, bem como com os suecos e sul africanos. Gente que acresce. Se hoje nossa artilharia esta mais decente foi por conta das praticamente doações feitas pelos EUA.
Chega de bolivarianismo e de nos associarmos a escumalha do planeta como Maduro, Evo, Fidel e outros sanguessugas que não acrescem nada e so queima filme.

Romário
Visitante
Romário

Ao Bardini. Você esqueceu de citar o senador Aécio Neves (PSDB) que, segundo o jornalista mineiro Marco Aurélio Carone, é usuário e traficante (YouTube). Você tb deixou de citar os 450 Kg de drogas apreendidas no helicóptero do senador mineiro Perela (PMDB). Também deixou de falar do senador Aloisio Nunes (PSDB), que teve cocaína apreendida pela PF em sua fazenda ou sítio em São Paulo.

Marcos
Visitante
Marcos

Jungmann até agora tem sido um excelente Ministro.
Pessoal deve estar com saudades dessa turma:
José Alencar
Waldir Pires
Nelson Jobim
Celso Amorim
Jaques Wagner
Aldo Rebelo

Hélio
Visitante
Hélio

Muita conversa fiada. As relações tem que ser baseadas em trocas, o que os americanos tem para nos oferecer? O que eles estão dispostos a nos oferecer? Vamos dar o pão e receber migalhas em troca? O Brasil nunca foi visto como algo importante para os americanos, logo o Brasil não deveria ficar correndo atrás deles.

Marcos
Visitante
Marcos

“Quanto à parceira entre sul e norte-americanos, Jungmann pediu que as duas maiores democracias do Hemisfério discutam e adotem uma verdadeira agenda de Estado, de longo prazo, e não apenas programas de governos que são descontinuados. Segundo ele, é preciso parar de trocar notas técnicas e passar a efetivamente sentar e construir um projeto em comum juntos, com base no interesse mútuo entre os países”.

Marcos
Visitante
Marcos

Hélio
“… o que os americanos tem para nos oferecer?”

Eles tem a no oferecer o maior mercado consumidor do planeta.
A China é hoje o que é graças ao mercado americano.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Após ler a lista do Marcos, até que Jungmann não é tão ruim.
No mais, corretíssima a atitude.
Uma das poucas coisas boas do governo Temer é um certo afastamento do bolivarianismo e uma aproximação dos EUA.
Os EUA são um bom parceiro, principalmente pelos equipamentos que podem nos fornecer a preços módicos. Além de ser um possível comprador de nossos equipamentos militares.

Hélio
Visitante
Hélio

colombelli 19 de novembro de 2017 at 19:57

O Brasil nunca lambeu botas dos russos e dos chineses, mas quem foi que disse que o Brasil tem que escolher quais botas lamber? Aliás, se fosse para lamber, muito melhor a dos orientais, a Rússia dá um braço pra aumentar a cooperação com o Brasil, a China é nossa maior parceira comercial e é PARCEIRA, não suserana.

Ninguém está sendo anti ou pró alguma coisa, a questão é a igualdade entre as partes.

Hélio
Visitante
Hélio

Marcos 19 de novembro de 2017 at 20:49

Consumidor de que? O que o Brasil venderia pra eles? Os maiores mercados estão na Ásia, é lá que os mercados estão florecendo e com espaços para serem ocupados, o mercado americano não tem espaço pra nada além do que já está ocupado. O que o Brasil quer? Continuar vendendo pedrinhas e graus para importar manufaturas?

Bardini
Visitante
Bardini

Romário 19 de novembro de 2017 at 20:43
.
Papinho de esquerdista que precisa de exemplo da rafoagem tucana pra tentar fazer contraponta a roubalheira do partidéco que defende.
.
Toda essa corja tem que ir pro tal do quinto dos infernos, bem abraçadinha.

Marcos
Visitante
Marcos

“a China é nossa maior parceira comercial e é PARCEIRA”. — O que foi dito pelo chineses em referência ao Brasil: Nossa única intenção e transformá-los em fornecedores de matérias primas e consumidores de nosso produtos. — Os investimentos dos chineses no Brasil tem sido, por exemplo, na área agrícola: são os principais fornecedores de agroquímicos, fertilizantes e grãos; os investimentos em ferrovias tem sido com um único objetivo, o de manter o monopólio do transporte dentro do país, já que o transporte oceânico eles já detém o monopólio; os terminais portuários já estão nas mão deles. Ou seja, o… Read more »

Daniel Dutra
Visitante
Daniel Dutra

Nossa amizade com a China atualmente esta muito boa, melhorar a amizade com os eua tambem e muito bom pro pais. O que nao pode e virar capacho.

Hélio
Visitante
Hélio

Eu acho engraçado que quem diz que tal político é traficante é o mesmo que apoia as FARC

Eduardo Primo
Visitante
Eduardo Primo

Na minha opinião, termos nos afastado do s EUA e da Europa, foi a maior burrice que já foi cometida neste país, acho que o melhor caminho, senão o único, para sairmos desta lama que nos encontramos é voltar a nos aproximar destes países. É necessário encontrar um parceiro forte que esteja disposto a contribuir, os Chinas ajudaram, aportando dinheiro na Petro muitas vezes para ela não quebrar, comprando diversas usinas, linhas de transmissão e fornecendo tecnologia de HVDC, mas eles não são os únicos, estão longe, não compartilham de uma cultura sequer semelhante a nossa e tem objetivos muito… Read more »

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

Marcos – perfeito, o Brasil vinha aos poucos se tornando Colônia da China (ainda está com o drácula). Essa é a “independência” que esse pessoal prega jogando o Brasil nas garras da China e Rússia.

Matheus G.
Visitante
Matheus G.

Capacho já virou, tem até candidato a presidente recebendo apoio do partido comunista chinês na qual dispensa comentários.

Plamber
Visitante
Plamber

@SmokingSnak

Engraçado, você fala como se o EUA também não tentasse fazer do Brasil sua colônia a cada ano que passa, assim como eles já fazem com tantos países mundo afora…

Brasileiros que que são pró Estados Unidos sofrem da síndrome de Estocolmo, não tem outra explicação, é tipo mulher de malandro, que toma tapa na cara e fica quieta!

Renan
Visitante
Renan

Para o Brasil ser considerado sério. Deve primeiro colocar com meios próprio um satélite a 400km de altura e de 5toneladas de peso.
Ter em seu arcenal :
missel de 3000km de alcance.
4 sub nuclear com capacidade de lançar o missel acima.
Pelomenos 600 gripeNG
15 bombardeiros estratégicos para levar tal missel.
Uns 100 caça SU 35.
15 mi 26
100 helicoptero de ataque
1000 blindados MBT.
3000 guarani
Sistema astro com alcance de 300km operacional
E nada menos que 5 mil lançadores iglaS
Ae ao se fazer uma oferta desta. Até o EUA a veria como interessante.
Mas com o que temos hoje, escutam apenas por diplomacia
Abraços.

colombelli
Visitante
colombelli

Helio, igualdade? onde igualdade em relações internacionais? so em comercial de margarina isso existe.E falar em China parceira? China não é parceira de ninguem. São trairas e predadores, olhe o que eles estão fazendo na África e em alguns locais da AL. O que eles não dão além de nos fazer fornecedores de matéria prima para depois venderem badulaques fabricados com trabalho escravo e quebrar nossa industria? Quantas bolsas científicas eles nos deram? Quantos brasileiros tem estudando nos EUA? Plamber, so pra te lembrar só nos últimos meses eles nos doaram aviões, 50 blindados, e 36 peças de artilharia que… Read more »

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

A china para negócios é o pior. São predadores. mais protecionistas do que os estadunidenses ou outro país ocidental. Não nos oferecem segurança. São exigentes ao extremo. Suas negociações são meras fantasias para quem deseja algo em troca . Seu maquinário e ferramental para exportação são péssimos. compare-as com as ferramentas norte-americanas ou alemãs. para complementar é até mais fácil negociar com os russos. estes estão com suas “barbas de molho e muito” com seu vizinho chinês principalmente em relação as fronteiras. reafirmo sua proposta não é negociar e sim tornar os chamados países parceiros em subservientes. pergunte ao Vietnan… Read more »

pgumao
Visitante
pgumao

O nosso Ministro da Defesa com curso “incompleto” de psicologia opinando, chega a ser cômico, um expert no assunto.

_RR_
Visitante
_RR_

Hélio ( 19 de novembro de 2017 at 20:45 );

Como assim “o Brasil nunca foi visto como algo importante” pelos americanos…?

Ao contrário, o País toma considerável fatia da atenção deles.

Quer seja pelo peso político, econômico ou territorial, o Brasil é o elo fundamental na América do Sul; e os americanos sabem disso…

Os Estados Unidos são os maiores compradores de manufaturados e semimanufaturados brasileiros… Roupas, sapatos, produtos alimentíceos processados, armas ( sim, o Brasil é o segundo país a exportar mais armas para os EUA, depois da Austria ), e por aí vai…

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Romário 19 de novembro de 2017 at 20:43

Queria apenas lhe lembrar que o “jornalista” que fez a denúncia contra Aécio Neves foi PRESO e DENUNCIADO pelo MP/MG por formação de quadrilha. Aliás, até outro dia ele estava preso.

Ps: Aqui não é o “PlanoRussia”

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

O Ministro Jungmann está certíssimo! Depois de 13 anos é preciso dissipar a desconfiança mútua semeada e cultivada pelo antiamericanismo rastaquera do Lulopetismo. Aliás a nefasta lista de titulares do MD durante esse período negro da história (sendo o pior deles Celso “megalonanico”Amorim) é prova cabal.

Heverton Ribeiro
Visitante
Heverton Ribeiro

Acho que essa discussão deveras inócua. Digo isto, pois há mais de meio século ouço a mesma coisa. A minha humilde opinião é que devemos aproveitar o que há de melhor, tanto do hemisfério norte, quanto da Ásia. O problema é que nosso principal inimigo não está fora do pais, mas sim nas assembleias estaduais, nos palácios de governo, em Brasília, nos tribunais, etc. E outra coisa, enquanto não tivermos uma arma de destruição em massa, como forma de dissuasão, nunca teremos voz na diplomacia dos gigantes.

Leo Rezende
Visitante
Leo Rezende

Boa tarde a todos. O Brasil e os EUA compartilham mais semelhanças do que diferenças, ao contrário do que ocorre com qualquer outra nação não ocidental. Temos mais convergência com a África e com o Oriente médio,por exemplo,do que com a China e/ou Rússia. A China é um ponto fora da curva na questão econômica por ser um devorador de comodites,mas mesmo isso deve ser visto com ressalvas,já que ao mesmo tempo a entradas de divisas é interessante do ponto de vista macro econômico,a parte ruim já foi citada por outros foristas acima. Só os verdadeiros vira-lata vêem essa aproximação… Read more »

Daniel Dutra
Visitante
Daniel Dutra

colombelli
Capacho no sentido de se submeter a todos os desejos que a outra nacao tiver, mesmo quando nao nos interessar. Acho que toda nacao tende a pensar em si primeiro, mesmo se tratando de paises amigos.

jose luiz esposito
Visitante
jose luiz esposito

Será que comentou os Boicotes que sofremos , as Sabotagens , os Bloqueios Tecnológicos , ou foi apenas dar um Brilho nas Botas deles ? Como sempre fizemos , característico daquele Ditado , ** Quem Muito Se Abaixa ,…..!!!!!

Alex
Visitante
Alex

Colombelli, porque temos que lamber o saco de alguém?

Alguns cidadãos, sobre o ato de pé na bunda, acham que sempre tem que entrar com a bunda, não importa o pé, até escolhem e fazem comparações entre pés para escolher o com menos chulé , mas há muitos outros que preferem ser o pé ou no minimo tentam evitar o pé na bunda . Questão de catequese educacional e amor próprio ou não.

Renan
Visitante
Renan

Voltar a envestir na soberania é a única opção para o Brasil
Abraço

Hawk
Visitante
Hawk

Mais do mesmo…
Se estão com os EUA são vira-latas…
Se estão com a China querem que ela respeite a soberania…. Mesmo nos explorando….

colombelli
Visitante
colombelli

Correto Daniel, mas isso não ocorre com os EUA e nós. Ocorreu isso sim, com o gás Boliviano, com a energia de a Itaipu aumentada e agora com os calotes da Venezuela, começando pela participação na refinaria e agora com o calote seletivo da semana passada. Os EUA nunca impuseram sua vontade a nós de forma incondicional. Como ocorre até na vida privada, é uma negociação. Cada um vê o seu lado e mede o custo benefício do que o outro tem a oferecer. Com a saida da corja petista e o realinhamento com eles ( e não mais com… Read more »

Hélio
Visitante
Hélio

Os EUA vetaram o Vulcan para o amx, boicotaram nosso sistema especial, oferenceram ~parceria~ em Alcântara que dava direito exclusivo de uso para eles, além de proibir que se usasse a eventual receita para nosso programa espacial próprio, mas são ~grandes parceiros~ porque nos enviam a sucata deles (independe do material ser útil ou não, mas pra eles são sucata). Isso sim é complexo de vira-lata, ai da mais quando se defende abertamente que a relação não deve ter igualdade. Além que, na mentalidade retrógrada de guerra fria, os EUA são os paladinos da justiça e o oriente é malvado… Read more »

Hélio
Visitante
Hélio

Os portugueses também negociaram com os índios quando trocavam terras por espelhos.

Walfrido Strobel
Visitante

Um OffTopic: Lembram que a alguns dias eu mostrei em um artigo sobre separatismo que a situação na Indonésia em Papua estava tranquila com os cristãos negros da Ilha de Papua aceitando a integação com os muçulmanos asiáticos da maioria da Indonésia, são 90%. Pois esta semana o caldo entornou, um grupo separatista resolveu voltar a luta armada e atacou um povoado, pois sem a ajuda que recebiam de organizações internacionais partiram para o desespero, ja tem mortos dos dois lados, terroristas e Polícia e Exército. . Jayapura, Papua (ANTARA News) – The Indonesian police and military personnel have released… Read more »

colombelli
Visitante
colombelli

Helio, pra equação ficar equilibrada voce deve por o queles nos deram também, que foi muito mais do que os outros. Olha no SIPRI quanto material militar veio de lá nos últimos 05 anos, alguns a preço de banana enquanto os franceses nos esfaqueavam. Aliás, é o país que mais brasileiros recebe pra estudos. Quanto ao programa espacial, os ucranianos fizeram diferente? Os franceses russos e chineses nos ajudaram com algo? Nesta área nunca conte com ajuda de ninguem. Ninguem dará nada de graça, ainda mais para um país cujo governo na época era amigo do Irã, Cuba, Venezuela. Que… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Hélio,
Quer dizer que os americanos são maldosos porque vetaram o vulcan para o AMX, é??? Uh! Fica assim não…. Você vai superar esse trauma um dia com uma trezentas sessões de psicoterapia.
Realmente é um absurdo ora bolas. Eu também queria que nossos AMX tivessem aquela metralhadora que gira. Mas não! Esses ianques safados que metem seu nariz vermelho em tudo que existe tinham de nos proibir de ter aquele brinquedinho. Uhhhh… uhhh….uhhh…

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Como eu já digo a anos…

Se é para se associar, que seja com quem tem poder de verdade e quem não é França, Rússia, China e Suécia, são os Estados Unidos da América. Se tem coisas que eles tem interesse aqui, também tem coisas que temos interesse lá. É questão de saber negociar.

Pode chorar comunistaiada amaldiçoada, mas a verdade é esta.

Hélio
Visitante
Hélio

Bosco 20 de novembro de 2017 at 18:17 Né? Se eles vetaram uma simples metralhadora que gira, o eles nos efereceriam? Materiais modernos ou coisa da reserva? Se amanhã o Brasil quiser comprar drones armados modernos, tecnologia submarina, o F35, eles cederiam? Eles venderiam pelo valor que vendem aos seus aliados ou nos enfiariam a faca com má vontade na oferta? É disso que eu estou dizendo, ao invés de se fazer acordos ruins só porquê é com o paladino da ~democracia~, seria muito melhor fazer negócios realmente bons para o BRASIL. Olha o caso dos Gripens em que se… Read more »

Hélio
Visitante
Hélio

Rodrigo Martins Ferreira 20 de novembro de 2017 at 18:28

Hoje os EUA é o centro do comunismo no mundo, se você quer ser vassalo de algum podeoso achando que esse vai proteger o Brasil dos comunistas, os EUA é a última opção.

Bosco
Visitante
Bosco

E porque você acha que os EUA tem que nos considerar um parceiro privilegiado? Hélio, Lá nos EUA tem um Congresso que funciona (pelo menos bem melhor que o nosso) e as vendes da armas ao estrangeiro está sujeita a uma infinidade de fatores, inclusive temporais. Não somos nenhum parceiro privilegiados dos americanos para que eles ajam conosco como os Russos agem com o mundo, vendendo tudo a quem tiver dinheiro. Eles lá têm um mínimo de controle e estão sujeitos aos humores dos congressistas, a fatores temporais, ao partido político dominante, etc. Quanto aos Vulcan dos AMX, eu particularmente… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_

Hélio ( 20 de novembro de 2017 at 17:18 ); No que diz respeito a equipamento mais “sensível”, o Pais tem nitidamente priorizado cooperação com países oficialmente não alinhados ( ou que tenham maior grau de independência com relação as tecnologias que desenvolvem ), como Suécia e Israel, o que considero um caminho acertado. — Se a tecnologia é deles, então podem vetar quando lhes der na telha, suponho… — NUNCA existiu igualdade em relacionamentos entre países. — Que eu saiba, sempre foi política americana NUNCA incentivar ninguém a ter armas estratégicas. Evidente, portanto, que farão o que estiver ao… Read more »

_RR_
Visitante
_RR_