Home Noticiário Internacional O Antagonista: Brasil manda recado a Maduro, não ouse invadir a Guiana

O Antagonista: Brasil manda recado a Maduro, não ouse invadir a Guiana

24933
251

As Forças Armadas brasileiras têm a informação de que a Venezuela planeja tomar à força a região de Essequibo que pertence à Guiana. A ONU praticamente lavou as mãos sobre o litígio territorial.

A ida de Raul Jungmann à Guiana, bem como ao Suriname, é um recado de que o Brasil não vai tolerar a agressão de Maduro contra qualquer país vizinho.

Procurado pelo site, o ministro da Defesa evitou falar sobre o assunto. Mas fontes militares disseram que “a chapa está quente”.

FONTEO Antagonista

251
Deixe um comentário

avatar
250 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
116 Comment authors
pauloZéMafelromarioPeixotão Raptor Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
PauloR
Visitante
PauloR

O Antagonista é o Sputnik brasileiro

Ferreras
Visitante
Ferreras

Agora sim a Inglaterra vai liberar a venda do Ocean completo! E mais equipamentos via FMS.

Raul
Visitante
Raul

@OFF

A última seção do Submarino Riachuelo foi transferida hoje. Já tem várias fotos em páginas do facebook

Vou por o nome da página aqui para quem quiser dar uma conferida

Militarismo Mundial

Obs: ADMs se não for permitido divulgar editem o meu comentário por favor, obrigado.

Kornet
Visitante
Kornet

O Brasil vai fazer o quê? Olha a situação das FAs,não teriamos condições.

Rafael Damasceno
Visitante
Rafael Damasceno

Prezado Ferreras, pra que isso aconteça as vendas desses itens teriam que ser feitas agora! Pra dar tempo do pessoal treinar e manutenir os equipamentos.

Ferreras
Visitante
Ferreras

Prezado Rafael Damasceno,

Concordo, mas é difícil avaliar o tempo que a crise irá perdurar. Um mês? Seis? Dois anos? Até lá podem ocorrer muitas coisas. Inclusive essa reação pode ser um acordo de cavalheiros na venda o Ocean e eventualmente outros equipamentos.

Felipe Alberto
Visitante
Felipe Alberto
Andre
Visitante
Andre

Só invade se for louco pois seria um suicídio politico e golpe final na economia destruída daquele país… sem contar a chinelada internacional que tomaria militarmente. Mas vai saber, tem louco pra tudo, inclusive uns BR pra apoiar esse cara

Paulo
Visitante
Paulo

¨Não ouse invadir a Guiana¨
Sério?
Vão fazer o quê se invadirem?
Só se for mandar o Neymar com um cartaz de protesto amarrado no pescoço fazer um monte de embaixadinhas na frente da embaixada da Venezuela!!
Ou cobrar os bilhões que o Maduro deve para o BNDS e não quer pagar!

camargoer
Visitante

Olá Colegas. Quem pensou em invadir a Guiana Francesa na década de 60 foi o presidente brasileiro Janio Quadros.

Raul
Visitante
Raul

Nós, paisanos, subestimamos muito a força do EB, FAB e MB.

Só em uma guerra de verdade é que veremos o real preparo das nossas forças armadas.

Me lembrei dos Leopards 2a4 dos turcos virando sucata na Síria. Não dizem que o Leopard 2 é o melhor tanque do ocidente?

hannes
Visitante
hannes

“Loco si, pero no tonto”

Não existe a menor possibilidade dessa invasão acontecer.

Paulo
Visitante
Paulo

Eu acho que nossas FFAAs dão conta da Venezuela. Mas o custo de uma guerra dessas na nossa combalida economia e com o povinho fogo de palha (que basta uma Globo falar que os militares são feios por atacar o Madurinho) para apoiar uma ação desse naipe e lembrando que isso é tudo o que o Maduro quer para desviar a atenção do povo, eu sou contra.

WILSON JOSÉ
Visitante
WILSON JOSÉ

Ja tinha ouvido este assunto ainda no Governo Lula. Dentro da FAB era assunto de corredor…

Daglian
Visitante
Daglian

Se isso ocorrer, mesmo que o Brasil não entre efetivamente no conflito, o fato de o país se posicionar contra Maduro já é algo positivo por si só. Sem contar que a Guiana é membro da Commonwealth, e o Brasil posicionar-se ao lado da Guiana é, ao mesmo tempo, fazê-lo ao lado do Reino Unido. No caso das compras militares, isso pode até retornar em benefícios para o Brasil, mas o principal neste caso é a potência regional (Brasil) agir como força estabilizadora para evitar a expansão de um ditador como Maduro, seja pelo fato de a Guiana ser um… Read more »

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Se isso acontecer o México, EUA, Brasil, Colômbia e Argentina tiram o ditador Maduro na base da porrada!

wwolf22
Membro
Famed Member
wwolf22

se for pra fazer o mesmo que o EB faz no Rio(controla o trafego de caminhões, carros e motos nas rodovias…) eh melhor nem enviar…

Bueno
Visitante
Bueno

Não sou estrategista de nada , nem de jogo de bolinha de gude. Acho que tem algo se desenhando contra o Malandro do Maduro, o Secretário Rex Tillerson do EUA não passou pelo Brasil e focou em outros países e com discurso duro contra a Venefavela . Estão usando isto de forma estratégica ? Deixando o Brasil como uma reserva diplomática? um conciliador depois do porrete quebra na cabeça do maduro?
Eu acho quem tem uma pressão diplomática sendo preparado para a Venefavela , o Maduro vai cair

Pega ele Rex, pega…

Raid
Visitante
Raid

Não existem estradas ligando Venezuela e Guiana. O terreno que separa os dois países é coberto por selva densa, plano ao norte e cheio de elevações mais ao sul. Únicas vias que permitiriam trafego são fluviais, mas que constituem gargalos (favorecendo ações retardadoras e emboscadas).

Fora isso, a Guiana tem o Reino Unido nas costas. E os britânicos são bons em Guerra na Selva…

Felipe Alberto
Visitante
Felipe Alberto

O Maduro vai dar pra traz, como quando o Trump se pôs a dispor de uma solução militar a questão venezuelana e logo em seguida o Maduro baixou as orelhas e se “dispôs” a conversar.

Bater na oposição desarmada é fácil.

Emmanuel
Visitante
Emmanuel

Tá parecendo novela mexicana.
A Venezuela com inveja da irmã Argentina também tenta tomar a força o marido da vizinha.
Eita vizinhança boa essa viu.
Abraço.

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Tudo isso é inveja dos EUA, não aceitam o governo democrático do Maduro, o mesmo Maduro que tirou milhões da pobreza e perseguiu a elite opressora (irônico).
Falando sério agora, eu não gosto desse O Antagonista, é uma espécie de Brasil247, pragmatismo político, revista Forum ou O Vermelho, mas com a diferença de O Antagonista ser oposição do pensamento dos outros jornais kkkkkk ou seja, todos esses jornais são viciados, loucos por apenas uma forma de pensar…sem falar o que acontece nos bastidores.

R.Alex
Visitante
R.Alex

Amigos, uma “guerra” como essa, acham que seriam de bom grado levando em consideração a nossa atual crise moral/civica/etica?

Ajuda ou piora nossa situação ?

Marcelo-SP
Visitante
Marcelo-SP

Se o Brasil se quer como líder da região, deveria, imediatamente após a possível invasão, formar uma coalizão para expulsar militarmente os venezuelanos da Guiana, talvez com apoio aéreo e marítimo dos EUA. Ou é isso, ou deixa os gringos cuidarem do assunto e não bufa. Há várias décadas a América do Sul tem fronteiras estáveis entre os países da região, ainda que haja contestações diplomáticas em um ou outro lugar. Deixar que Maduro quebre este desenho, e ficar só no falatório, é assumir a incompetência e inapetência para liderar como potência regional. Se você não cuida de casa, alguém… Read more »

M. Silva
Visitante
M. Silva

Não duvido que haja alguma invasão – roubar recursos dos outros foi a forma da Alemanha Nazista se manter durante a 2ª Guerra Mundial. Além do mais, uns cubanos ou chineses no meio não me surpreenderiam.

O que duvido é que alguém – Brasil, Reino Unido, EUA, etc – intervenha. A covardia internacional parece com as omissões culposas de pré-guerra.

Glasquis7
Visitante

Quem defende a Guiana, salvo engano meu é a Inglaterra. Será que o Maduro segura a bucha?

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Com certeza o UK compra a briga. A Guiana é membro da Commonwealth e seus cidadãos são súditos de Betinha Segunda.
Só comprar a pipoca e relembrar 1982.

Tomcat3.7
Visitante
Tomcat3.7

Já comentei em outro tópico, o Maduro(podrão) tá doido pra fazer um conflitinho básico pra tentar abafar a miséria e decadência de seu país devido a sua demência total e covardia.
E se entrarem nessa de invasão creio que vão levar um pau daqueles, ao menos acaba com esta novela triste(no caso de crianças morrendo e desnutridas)da Venezuela bolivariana.

André Luiz.'.
Visitante
André Luiz.'.

camargoer 8 de Fevereiro de 2018 at 14:32
Olá Colegas. Quem pensou em invadir a Guiana Francesa na década de 60 foi o presidente brasileiro Janio Quadros.
— Hã?! Conta melhor essa história, amigo Camargoer!! E não nos poupe dos ‘detalhes sórdidos’! 😛 E por quê diabos Quadros queria uma aventura dessas?!
Mas, ‘back to the future’! Se (se…) Maduro e seus bolivarianistas ‘amestrados’ se lançarem nessa… (não, não dá nem pra chamar de ‘aventura’…!), por quê que diabos o Brasil é que teria de intervir política ou militarmente?!..
Aguardando os próximos capítulos! 😉
Abraços!

José Carlos David
Visitante
José Carlos David

Isso é típico de ditadores fracassados (vide Galtieri na Argentina em 82)
Nada como uma arenga com alguém para desviar o foco dos problemas internos. Se fizer isso, vai abreviar o seu fim.

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Tomcat3.7
Aí que está, a Venefavela com um conflito vai ficar mais miserável ainda e vai sobrar para os vizinhos socorrerem.
Para daqui a 20 anos uma nova geração de esquerdistas clamar por vingança contra quem os socorreu.

Walfrido Strobel
Visitante

O que é que o Brasil tem a ver com isso?
Se a Venezuela invadir, a Guiana que vá reclamar na ONU.

Gustavo GB
Visitante
Gustavo GB

Por mim o Brasil faria um acordo com a Guiana e abriria uma escola de guerra em selva na área de litígio, algo pequeno, só mesmo para marcar presença. Assim Maduro pensaria melhor se valeria apena bancar um Solano Lopéz do século XXI.

Aerokicker
Visitante
Aerokicker

O pessoal que fica questionando o que as nossas Forças Armadas fariam, como se elas não estivessem preparadas para uma guerra, é um monte de inocentes para dizer o mínimo. Já é notório desde a ascensão do Temer, com a consequente saída da Anta Vermelha, que os militares têm guarnecido a região, estão abrindo base em RR, transportando carros e aeronaves para o Norte, snme até um corpo de Fuzileiros está por lá. Venezuela é um assunto recorrente nos bastidores das Forças. Eles estão preparados. Raul Jungmann é, para todos os efeitos, um ator civil e representante do Temer. Essa… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Delfim Sobreira 8 de Fevereiro de 2018 at 15:36

Pois é…

O dia que ele fizer isto vai conversar com os passarinhos do inferno.

Aerokicker
Visitante
Aerokicker

André Luiz.’. 8 de Fevereiro de 2018 at 15:49

O Brasil tem agido, direta ou indiretamente, como mantenedor das fronteiras sul-americanas. Nos últimos duzentos anos só não estivemos metidos no expansionismo chileno ao norte, em Antofagasta e no Atacama, e ao sul, na Terra do Fogo, em todos os outros, até nas Falkland, estivemos envolvidos de alguma forma.

Não à toa é o continente mais estável do planeta.

nigo
Visitante
nigo

Não sou o Ivan dos mapas, mas:

http://www.geografiaopinativa.com.br/wp-content/uploads/2017/10/essequibo.jpg

comment image?1518118439421

Iriamos operar sem tanques nessa região ao que parece.

Johan
Visitante
Johan

Matéria feita para o zé povinho que ainda acha que o brasil (com b minúsculo mesmo) tem forças armadas capazes de realizar um intervenção internacional. Mal temos 10 AMX voando e ainda por cima sem mísseis de autodefesa.

Renato Vieira
Visitante
Renato Vieira

Mesmo o Antagonista sendo tendencioso e cheio de factóide, penso que essa informação é Difícil de acontecer é, porém não impossível, e por mais se um motivo: um já foi citado aqui que é a questão de desviar os profundos problemas infernos, além do mais a falida Venezuela deve aos russos, chineses também olham a AL, sei não se essa turma não teria interesses, até porquê não deixaria de ser uma instabilidade numa região considerada quintal USA. No mais isso seria o enterro de um regime que sobrevive em coma profundo numa UTI.

André Luiz.'.
Visitante
André Luiz.'.

Aerokicker 8 de Fevereiro de 2018 at 16:15 “(…)Agora, vamos olhar pelo lado bom: Se anexarmos a Venezuela, poderemos tirar férias em praias do Caribe sem sair do país e desenvolveremos o Norte sem precisar desmatar a Floresta, e os venezuelanos passarão a fazer parte de um país grande com moeda estável e com lastro para recuperar economicamente a região. É um ganha-ganha” — Eu só posso admitir que o amigo escreveu isso depois de vários copos de ‘batido’ (com ‘o’ — drink típico da Venezuela) nas ideias e carregou um bocado na ironia do texto!… É inconcebível pensar que… Read more »

Raul
Visitante
Raul

johan

Qual o teu esquadrão? Tá alocado em qual estado? Patente?

Zé paisano dando pitaco em coisa de gente grande

André Luiz.'.
Visitante
André Luiz.'.

Aerokicker 8 de Fevereiro de 2018 at 16:29
Por vias diplomáticas? Pode ser… Por intervenção militar? Ainda mais em se tratando da Guiana, que é parte do Commonwealth? Acho melhor não se meter nessa barafunda!…

Aerokicker 8 de Fevereiro de 2018 at 16:15
Estou com um outro comentário retido, em réplica a esse… O amigo falou do ‘lado bom ‘ de ‘anexar a Venezuela’ de pura zoeira, não foi?!…

Everton Matheus
Visitante
Everton Matheus

Guiana era território Britânico até a década de 90…
Faz parte da Commonwealth…

O comentário acerca do Ocean é coerente. Só acho que o Brasil atropela a Venezuela mesmo estando belicamente obsoleto. E o Brasil é o menor dos problemas para o Maduro, a questão é o RU e Cia. Será mesmo que outros países iriam assistir quetinho e não iriam tirar uma casca?
É como comparar Egito e Israel.

Dan7440
Visitante
Dan7440

A Constituição brasileira impede a intervenção militar em assuntos estrangeiros. E o Brasil já tem problemas o suficiente pra ter que se preocupar com a integridade territorial dos membros da Commonwealth.

elton
Visitante
elton

ter nao significa operar e isso delimita o que a venezuela pode ou nao fazer militarmente contra qualquer vizinho ,operaçoes militares prescisam de logistica e isso os venezuelanos estao piores que nos ja que temos pelo menos base industrial para operaçoes de medio e longo prazo ja eles se forem embargados vao ficar pior que o saddam em 1991.

João Bosco
Visitante
João Bosco

Isso está cheirando a 1982…. um país falido, sem condições de se manter de pé economicamente e governado por ditadores militares, invadem uma possessão de uma potência estrangeira querendo anexá-la na marra… o resto da história vcs já sabem. Agora, alguém está querendo repetir a história….. desta vez é a Venezuela o país falido, a Guiana é o alvo protegido por potência estrangeira, mas desta vez muitos tem interesse na queda do ditador.

Agnelo Moreira
Visitante
Agnelo Moreira

Senhores
O terreno entre Venezuela e Guiana é impraticável.
Para invadir a Guiana, a via de acesso é pelo Brasil.
Isso torna um tanto quanto difícil a Venezuela inventar esse aventura.
Louco Chaves já pôs uma estrela na bandeira contando com essa parte guiana.
Está todo mundo claudicante em economia e meios.
Mas, a Inglaterra pode apoiar a Guiana.
Nós temos meios para por em RR.
A Venezuela está MUITO “aos ca”.
Logo
9s fora…
difícil ocorrer algo…

Sds

tulio762
Visitante
tulio762

Uma guerra agora, em ano de eleição, seria uma boa pra esquerda mas acho dificil uma aventura venezuelana como essa por outro lado, vai que o Maduro tenta a sorte.

Kastrus@g
Visitante
Kastrus@g

Venezuela não aguenta 72h de combate, equipamentos em frangalhos sem peças de reposição e poucas linhas de suprimentos e virará um Iraque sulamericano

Gonçalo Jr.
Visitante
Gonçalo Jr.

Raul 8 de Fevereiro de 2018 at 16:51
Relaxa irmão. Tem muitos desses por aqui. Se começar a ler do começo ao fim os posts de alguns “entendidos” que nem ao menos dera um tiro na vida de arma de pressão ou serviu em OM sem emprego operacional, vai ver como é. Bem pior que esse johan.