Home Adestramento Corpo de Fuzileiros Navais realiza Operação Formosa 2018

Corpo de Fuzileiros Navais realiza Operação Formosa 2018

5024
51

De 21 de setembro a 03 de outubro de 2018, a Força de Fuzileiros da Esquadra (FFE) realizou o exercício ADEST FER II, mais conhecido como “Operação Formosa”, no Campo de Instrução de Formosa (CIF), pertencente ao Exército Brasileiro, em Goiás. Considerado o maior adestramento da Marinha do Brasil no Planalto Central, o propósito da operação é manter as condições de pronto emprego dos militares da FFE, particularmente da Força de Emprego Rápido (FER).

O exercício reveste-se de grande importância para o Corpo de Fuzileiros Navais, que, conforme reconhecido na Estratégia Nacional de Defesa, é uma força de caráter expedicionário por excelência. Assim, a manutenção de sua condição de pronto emprego exige treinamentos em variados ambientes operacionais, tais como áreas litorâneas, áreas urbanas, selva, áreas ribeirinhas e cerrado. Essa condição de prontidão permanente materializa o preparo da Marinha do Brasil para a proteção da “Amazônia Azul”, além de assegurar a capacidade de atuação em todo espectro das operações e ações de Guerra Naval, atividades de Emprego Limitado da Força e Atividades Benignas, conforme previsto na Doutrina Militar Naval.

A Operação Formosa 2018 envolveu cerca de 1.600 militares e contou com a participação de Fuzileiros Navais de Marinhas Amigas, tais como Estados Unidos da América e Paraguai. O exercício envolveu o emprego de aeronaves, veículos blindados, carros lagarta anfíbios (CLAnf), mísseis superfície-ar (MSA), aeronaves remotamente pilotadas (ARP), obuseiros de artilharia e lançadores múltiplos de foguetes ASTROS. Todos os armamentos e sistemas de armas utilizaram munição real.

No dia 03 de outubro, ocorreu uma Demonstração Operativa (DemOp) que simulou de forma didática a realização de uma Operação Anfíbia. A DemOp teve o propósito de apresentar ao público uma síntese das principais atividades realizadas pelos Fuzileiros Navais. Participaram do evento o Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, o Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Almirante de Esquadra Ademir Sobrinho, autoridades da Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira, além de membros da imprensa, Sociedade Amigos da Marinha, e da Associação de Veteranos do Corpo de Fuzileiros Navais.

FONTE: Marinha do Brasil

51
Deixe um comentário

avatar
20 Comment threads
31 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
29 Comment authors
Marcelo AndradeAlexandre GalanteRonaldo de souza gonçalvesRodriguesFlávio Henrique Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
MK48
Visitante
MK48

Gostaria de saber qual é a colaboração do Paraguai e do Equador neste exercício, visto que os mesmos não possuem meios e/ou experiência no assunto.

Piloto de Combate
Visitante

Prezado MK48;

A participação de Nações Amigas em Operações dessa natureza serve tanto para realizarmos intercâmbios como para demonstrar capacidades!

Abrs!!!

colombelli
Visitante
colombelli

Como bem disse o Piloto, a moral é mandar “recados”. Operações psicológicas e dissuasão. A melhor arma é a que não precisa ser usada pelo respeito que impõe

Mk48
Visitante
Mk48

Piloto e Colombelli, obrigado pelas respostas.

Também achei interessante o CFN ter treinado em Formosa, apesar de certamente ter requerido uma logística forte para levar os CLANFS até lá .

colombelli
Visitante
colombelli

MK48, o deslocamento é parte do treinamento, ja que o CFN é força expedicionária por excelência. Outrossim, para desdobramento completo da brigada é preciso um campo de instrução grande. Tem Formosa e Saicã que poderiam ser usados. O campo da ESA em Minas é pequeno, ainda que usado para alguns exercícios do CFN.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

O lançamento de foguetes pelo Astros é sempre impressionante !!!
É isso ae, doutrina/prontidão/adestramento/qualificação e aperfeiçoamento são essenciais .

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

Falando em foguetes e marines, viram que o F-35B “guiou” o foguete HIMARS deles no alvo?

O F-35B nem precisa estar armado pra causar danos no inimigo.

Será que esses foguetes do Astros poderão ter essa capacidade também?

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Chega a ser assombrosa esta integração de sistemas ,data link etc, a evolução dos meios de defesa.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Os mísseis superfície-ar são foguetes de festa junina.. Huehuhehuhe

Brincadeiras à parte, quais sistemas de defesa aérea poderiam ser utilizados pelos fuzileiros? Tor M2 ou o Pantsir?

Bosco
Visitante
Bosco

Defensor,
Os FN já usam o canhão 40L70 e o míssil Mistral.
Um veículo modular, leve, armado com o míssil Mistral, uma ponto 50, um míssil anticarro e capacidade de lançar foguetes guiados seria muito interessante.
Se quiser expandir ainda mais o leque de armas para um raio acima de 10 km eu preferiria um sistema modular montado em caminhão (VL-MICA, Spyder, etc.) e não um veículo AA autônomo.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Vlw Bosco, eu esqueci de mencionar o Rapid Fire 40 mm, que além de ser usado contra alvos aéreos, pode ser usado também contra tropas no terreno.

Marco Antonio
Visitante
Marco Antonio

Que Blindado 8×8 é esse?

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

MOWAG Piranha

Clovis
Visitante
Clovis

Atomic Hawk da Gurgel

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Mowag Piranha

Hélio Araújo
Visitante
Hélio Araújo

Os paraguaios e equadorianos são observadores.
A viatura de 8 rodas é o piranha transporte de tropas.

Joao Moita Jr
Visitante

Piranha

Guto
Visitante
Guto

Quantos Piranha o CFN possui?

colombelli
Visitante
colombelli

30 é pra ter

Miguel
Visitante
Miguel

Prezados: De 10 notícias sobre Marinha que leio, “chuto” que 8 delas envolvem a localidade do Rio de Janeiro, principalmente com relação a posicionamento de tropas e equipamentos… Pergunta de leigo: não estaria a Marinha muito concentrada em um só ponto do País de dimensões continentais como o Brasil? (quero estar enganado nessa impressão)… Grato pelas opiniões/informações que eventualmente derem.

Bosco
Visitante
Bosco

Miguel,
Por isso treinaram em Formoso, GO.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Prezado
Mesmo sendo da terra, vou me aventurar a respondê-lo.
Nossas principais (com grande diferença mesmo) LCM saem do Sudeste e Nordeste, sendo o Sudeste preponderante. Além das riquezas do petróleo.
Num ideal utópico, acredito q deveríamos ter não só nesses dois locais uma força.
Num ideal utópico pelo $$, deveríamos ter nos dois lugares.
Mas só podemos ter no Sudeste.
Sds

colombelli
Visitante
colombelli

está. mas tem interesses corporativos envolvidos. os mesmos que ainda mantem a 9 brigada e a pqdt no Rio também

Marcos R.
Visitante
Marcos R.

Mas como tanto os fuzileiros como a brigada pqd são forças expedicionárias por excelência, sua centralização não impede que possam ser rapidamente deslocadas onde se fizer necessário, vide o recente emprego dos fuzileiros navais em Santos durante a greve dos caminhoneiros.

colombelli
Visitante
colombelli

Marcos, no Rio elas não tem local ideal pra treinar. Inclusive se a 9 for mecanizada precisara´de um campo de instrução grande. Os fuzileiros até podem ficar no Rio, mas a PQDT está revista para Goias, e a 9 eu Mandaria pro Tocantins ou Mato Grosso.

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Eu acho que uma brigada paraquedista deveria ser transferida para o centro oeste. Goiânia.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Antonio,

O EB tem planos sim para levar toda a Brigada de Inf Pqdt para Goiãnia, onde tb já está a Brigada de forças Especiais. O problema é o custo , mas isso vai acontecer sim. Inclusive o 1 GTT da FAB já foi transferido para Anápolis , onde operará o K-390.

Não há motivo mais para a sua sede ficar no RJ, antiga capital, onde várias OMs já foram deslocadas para outros locais do país.

LucianoSR71
Visitante
LucianoSR71

Caros editores, li recentemente uma reportagem que é muito interessante sobre o Astros onde inclusive o general-de-brigada R/1 José Júlio Dias Barreto ( gerente do programa Astros 2020 ) cita a questão do alcance do MTC-300: “Importante observar que o míssil adquirido pelo Exército possui alcance muito maior que os 300 km previstos pelo Regime de Controle de Tecnologia de Mísseis (Missile Technology Control Regime – MTCR), pois essa restrição se aplica a exportações do sistema. Os mísseis brasileiros, exclusivos, terão quantos quilômetros de alcance julgarmos necessários para realizar a defesa do Brasil.” https://www.infodefensa.com/latam/2018/10/04/noticia-brasil-missil-tatico-cruzeiro-alcance.html Não quero causar problemas, caso desejem,… Read more »

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Um governante sério de um país soberano não assinaria um tratado desse. Ganhou o quê com isso ?

fabio jeffer
Visitante
fabio jeffer

Miguel
Faço minha as suas palavras

fresney
Visitante
fresney

em Goiás ??? Fuzileiros?? Teria algum mar passando por lá?? Já realizaram algum exercício desses em Fernado de Noronha ??

colombelli
Visitante
colombelli

a probabilidade de emprego do CFN nos cenários de conflitos mais possiveis é de mais de 90% como força convencional de terra. Por isso e pelo tamanho do campo que pertmite desdobramento é que eles treinam lá

Delfim
Visitante
Delfim

Augusto Heleno será Min. Defesa.

Romualdo Farias da Silva
Visitante
Romualdo Farias da Silva

Incrível…..todos os tenentes o qual eu servi em 1997 ja são Capitães de Fragata ou Mar-e-Guerra. Para os ofíciais td é mais rapido e garantido

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

Vendo o Piranha me lembrei de um episódio nas “invasões” midiáticas das favelas cariocas, onde um veiculo desses ficou preso em uma vala anti carro feita pelos traficantes (Usando funcionários e material das obras do PAC – programa de aceleração do crime/corrupção).

sergio ribamar ferreira
Visitante

O Corpo de Fuzileiros Navais merecem mais equipamentos . Força de elite sempre presente. Em geral nossas forças Armadas merecem ser bem equipadas. Parabéns àqueles que servem e serviram nas três forças militares e civis. Astros 2020 para CFN Infantaria da FAB e EB, mais uma boa artilharia antiaérea para as três Forças. Parabéns!

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

Na PLN 27/18 13DB diz que o EB vai obter 15 unidades de Defesa AA nacional no valor R$30.000.000,00

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

Meio-off
Alguém viu a lei PLN 27/18? Nela detalha o que será gasto no ano que vem e tem um item bem interessante na pesquise 13DB. Parece que o EB terá uns brinquedos novos….e nacionais além dos Guaranis (90)…

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Não consegui encontrar aqui.
Tens um link ?

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

https://www.congressonacional.leg.br/materias/pesquisa/-/materia/134155
O que eu citei é referente ao texto inicial (link acima) clique em texto inicial

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Valeu, são 3400 páginas,estou procurando.

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

639/1750 são as páginas que citam a aquisição de 15 unidades no valor de R$30 milhões

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Aquisição de sistema de artilharia ante aérea, só não vi sobre quantidade ou modelo.

Rodrigues
Visitante
Rodrigues

30 milhões, devem ser mais alguns, Iglas ou RBS 70, torcendo para RBS 70.

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique

O interessante é que o documento indicar que o sistema é nacional (!) Aí entra a dúvida que tipo de sistema?…e quem está por trás do mesmo? O RBS-70 que eu me lembre não teria ToT…Os russo chegaram a cogitar a possibilidade de fabricação do Igla-S aqui com ToT.

OBS.: Lembrando que o astro é um sistema modular o que significa que o EB possar reaproveitar a viatura….
A quantidade aparece na página 1750, na 639 cita ele e o valor.

Flávio Henrique
Visitante
Flávio Henrique
colombelli
Visitante
colombelli

Apostem no RBS 70 e eventualmente radares SABER

Guto
Visitante
Guto

Achei interessante a informação na página citada: 90 Guaranis por R$ 413.000.000.
Dá uma idéia do preço do bicho. Acho que o armamento não foi contemplado.
O CFN deveria comprar alguns, apesar de ter o Piranha.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Por este valor, acredito q seja com a torre armada. Não a 30 mm

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

Vejo que esse treinamento em formosa meio estranho,os fuzileiros deveriam ter um área mais costeira,pois a finalidades básica deles é desembarcar na praia é fazer a ponte para que forças do exército assumam a dianteira e penetre no território inimigo.Se for para integrar com forças do exército tudo bem.Eu acho que formoza no centro oeste é um terreno que dificilmente vamos encontrar no mundo salvo uma expedição na africa.