terça-feira, dezembro 7, 2021

Saab RBS 70NG

1º Btl DQBRN realiza descontaminação dos M109 A5 que vieram dos EUA

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Curitiba (PR) – Integrantes do 1º Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (1º Btl DQBRN) realizaram, neste final de ano, inspeções em Viaturas Blindadas de Combate Obuses Autopropulsados M109 A5, no Parque Regional de Manutenção da 5ª Região Militar (Pq R Mnt/5).

A verificação é conduzida com o emprego de equipamentos especializados de detecção de material químico, biológico, radiológico e nuclear. A ação visa garantir que os blindados, e especialmente seus componentes internos, como o filtro, estejam livres de contaminação.

Uma descontaminação externa e interna das viaturas também foi realizada nos Estados Unidos, antes do embarque no navio que trouxe os blindados até o Porto de Paranaguá.

A ação é fundamental para o prosseguimento do projeto do M109 A5, sob a responsabilidade do Pq R Mnt/5.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

- Advertisement -

19 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sidy
Sidy
2 anos atrás

Imagino que seja aplicada uma camuflagem para padroniza-los, não? Pois se bem me recordo, vieram com diferentes tons de camuflagem…
Se repintados, alguém sabe que tipo de tinta é utilizada?

Guacamole
Guacamole
Reply to  Sidy
2 anos atrás

Tinta acrílica a base d’água Suvinil.

Elton
Elton
2 anos atrás

Curiosidade.onde eles tavam guardados para precisar de descontaminação NBQ…?achava que um balde de água e sabão já seria o suficiente.

Paulo Costa
Paulo Costa
Reply to  Elton
2 anos atrás

A pergunta e por onde eles andaram com essas coisas kkk

Mas eu acho que foi mais treinamento e verificações antes do apronte

Iuri
Iuri
2 anos atrás

Na verdade, que munição usaram para fazer NBQ!

Cinturão de Orion
Cinturão de Orion
Reply to  Iuri
2 anos atrás

Exato. Se alguns dos Blindados forem dos empregados na Guerra do Golfo e/ou no Iraque, possivelmente utilizaram obuses com Urânio empobrecido. A princípio, nada para se preocupar.

Juan
Juan
Reply to  Cinturão de Orion
2 anos atrás

Obuseiro não usa munição de urânio empobrecido, sem contar que essa munição só faz mau no estágio final quando atinge o alvo

Corcel
Reply to  Juan
2 anos atrás

Exato,munição de urânio empobrecido são empregadas em MBT.

Cinturão de Orion
Cinturão de Orion
Reply to  Corcel
2 anos atrás

Caro Juan (e Corcel). Obuseiro “não usa, como dotação”, porque este dispositivo foi “desenvolvido” para munição Flecha (tiro tenso). Contudo, foi “empregado” em obuses (talvez “engastado”) nos conflitos citados e mais recentemente na Guerra da Síria (não como fogo de saturação, mas de precisão). A radiação “resultante do impacto” não se comunica com a questão publicada – da descontaminação, e sim com a possibilidade de um eventual vazamento do material (radiativo) quando armazenado ou manuseado nos Blindados. Se não houvesse esta possibilidade (ou fato) – de emprego da munição com Urânio por estes obuseiros, o US Army não teria realizado… Read more »

ScudB
ScudB
2 anos atrás

Procedimento padrão. E tem nada a ver com Urânio .
QQ tipo de bicho ou semente alojado entre as esteiras ou nas cavidades do veiculo pode trazer um perigo biológico “importado”.Muito barulho por nada.
Um grande abraço!

Henrique de Freitas
Henrique de Freitas
Reply to  ScudB
2 anos atrás

Concordo com voce amigo, procedimento padrao…mas já que era para se fazer, deveria ter sido feito no momento do desembarque no porto em area restrita e controlada para evitar que a semente ou bicho caissem pelo meio do caminho durante o transporte e load/unload
Abraços

ScudB
ScudB
Reply to  Henrique de Freitas
2 anos atrás

Sim , provavelmente

Joker
Joker
Reply to  Henrique de Freitas
2 anos atrás

Na oficina de NQBRE (pessoal da escola europeia se contorce ao ver a sigla assim)/ QBRNE eu aprendi que se descontamina na transição da zona quente para a zona fria, o que alguns chamam de zona morna.

Até porque é essa descontaminação que faz a diferenciação entre um material quente/contaminado de um material descontaminado/não contaminado. Por isso que em muitos cursos de CDC/Choque possui muito tchoff, para descontaminar o turno dos agentes quimicos.

A nomeclatuta técnica não é exatamente essa, mas serve para dar uma idéia.

Jeff
Jeff
2 anos atrás

Lendo o ForTe e aprendendo: Eu não sabia que o Brasil tinha batalhão específico com esta finalidade de defesa química, biológica e nuclear.

pedro
pedro
2 anos atrás

só uma observação: com fronteiras porosas e mobilidade sem precedentes entre os países, de pessoas e produtos, acho que essa “descontaminação” biológica tenha lá seus efeitos duvidosos. (sem desmerecer o trabalho realizado).

Toni
Toni
2 anos atrás

Isso só confirma que a doação na verdade foi uma desova no quintal.

Cinturão de Orion
Cinturão de Orion
Reply to  Toni
2 anos atrás

Ridículo.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Reply to  Toni
2 anos atrás

Uiiiii como esss yankees são maus!!! kkkkkkkkkkkkkkkk Tico e Teco estão em polvorosa na caixa craniana de alguns tipos…

Helio Eduardo
Helio Eduardo
Reply to  Toni
2 anos atrás

Foi uma infiltração. São Decepticons que vão destruir nossas defesas.

Últimas Notícias

SIPRI: Indústria global de armas floresce apesar da COVID

Um negócio de US $ 531 bilhões: O novo relatório do SIPRI mostra que os 100 maiores produtores de...
- Advertisement -
- Advertisement -