Home Bases Militares Após Brexit, Reino Unido planeja abrir bases militares na Ásia e no...

Após Brexit, Reino Unido planeja abrir bases militares na Ásia e no Caribe

6071
62
Exército Britânico em treinamento
Exército Britânico em treinamento

Favorável a um processo rígido para o Brexit, Williamson pediu aos britânicos para que sejam “otimistas” sobre o futuro do país após sair da UE

Londres – O Reino Unido planeja abrir duas novas bases militares – no Caribe e no sudeste da Ásia – para ampliar sua presença internacional após deixar a União Europeia (UE), revelou o ministro da Defesa, Gavin Williamson, em entrevista publicada neste domingo pelo jornal The Sunday Telegraph.

Favorável a um processo rígido para o Brexit, Williamson pediu aos britânicos para que sejam “otimistas” sobre o futuro do país após sair da UE, o que está previsto para acontecer em 29 de março.

“Este é o nosso grande momento como nação desde o fim da Segunda Guerra Mundial, quando nos ressituamos de outra maneira, e podemos desempenhar o papel no mundo que o mundo espera que desempenhemos”, argumentou.

O ministro afirmou ainda que “durante décadas” o ponto de vista nacional ficou deslocado devido ao debate sobre a integração à UE, e que “este é o momento de ser um verdadeiro agente global novamente”, o que exigirá que as Forças Armadas tenham “um papel muito importante”.

O Reino Unido já tem bases militares conjuntas no Chipre, em Gibraltar, nas ilhas Malvinas e Diego García, no Oceano Índico. Segundo o jornal, as novas podem ficar em Singapura ou Brunei, na Ásia, ou em Montserrat ou Guiana, no Caribe.

FONTE: Exame/EFE

62
Deixe um comentário

avatar
25 Comment threads
37 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
37 Comment authors
Pedro nine-nineFABIO MAX MARSCHNER MAYERGuinacarcara_brAlfredo RCS Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Estou começando a achar, que o próximo continente a se lascar com “invasões” de bases militares e “conflitos” vai ser a América Latina! Aos poucos o mundo estão olhando mais para nós. E a coisa vai piorar quando a China, Russia e Irã tiverem mais influentes na área, dai o ocidente vai querer retaliar e vamos ficar no meio dessa briguinha suja!

Matheus
Visitante
Matheus

Relaxa, o próximo atoleiro do acidente vai ser na Ásia. Ao que tudo indica, Contra o regime chinês.

Camillo Abinader
Visitante
Camillo Abinader

A China ja praticamente tem a Asia e Africa na sua esfera de influência. A disputa hoje é a América Latina, onde os EUA consideram seu último grande reduto de influência. Uma guerra aberta entre EUA e China seria catastrófica para ambos, os próximos conflitos infelizmente serão aqui na América Latina, EUA e aparentemente Inglaterra como fiel escudeira contra China e Rússia.

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

É Douglas, aqui será combatida a ultima das guerras a serem travadas pois com o crescimento das populações dos países a necessidade de se conseguir recursos naturais para sustentá-las cada vez se tornará mais imediata. Quando a pressao das populações por alimentos, combustível, bens de consumo e, advinhem, espaço geografico, se tornarem insustentaveis para os governos, esses paises com certeza irao invadir a america do sul, pois caso contrario serao derrubados por suas populações. Não é a toa que a america latina foi, estrategicamente, transformada em subdesenvolvida, sem educacao, saude ou seguranca interna, sem forcas armadas com o minimo de… Read more »

Alexandre ziviani
Visitante
Alexandre ziviani

Antes dos britânicos se preocuparem em construir bases militares em outros continentes,deveriam se preocupar com o seu próprio país sendo literalmente invadido por imigrantes islâmicos, chegando ao ponto de existir “zonas proibidas”dentro do Reino Unido onde nem a Polícia ousa entrar,verdadeiras colônias islâmicas no país,bem ao estilo Iugoslávia.

Almeida
Visitante
Almeida

Isso é mentira, fake news, já foi desmentido inúmeras vezes. Basta ir lá pra saber que isso não existe.

Alexandre ziviani
Visitante
Alexandre ziviani
Carlos Campos
Visitante

Almeida não é fake news, é a realidade aceita que dói menos

Jr
Visitante
Jr

Antes de você como brasileiro se preocupar com a situação da imigração islâmica no Reino Unido devia se preocupar com o seu próprio país sendo literalmente dominado por um estado criminal paralelo, chegando ao ponto de existir zonas proibidas dentro de vários estados brasileiros onde nem a polícia ousa entrar, verdadeiras colônias do crime no país ao estilo de Raqqa, principal cidade do estado islâmico na Síria

Felipe Silva
Visitante
Felipe Silva

Boa notícia. Espero que construam bases próximo daqui. É necessário que a esfera de influência anglo-americana cresça na América latina contra a agressão sino-russa.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

“Agressão sino-russa”

Desde quando sofremos alguma agressão destas duas nações?

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Sem chances.
Nanico político e com graves problemas econômicos que devem ser agravados com o Brexit.

Pedro
Visitante
Pedro

haushsaiuhasaush
O vermelhinho, anota aí, a Gra-Bretanha vai melhorar muito economicamente depois do Brexit. Para de ler NY Times, The Guardian, essas porcarias. Tudo que eles “prevêem” acontece ao contrário.

Caio
Visitante
Caio

Países miseráveis como.Mianmar, Coreia do Norte, Bangladesh, Filipinas, são países com força Militar respeitável que ninguém pensa em instalar bases militares do seu lado, para não arrumar problemas mas, nas fazendas latino americanas tomando quer botar Leão de chácara, e ainda recem apoio interno. Haja submissão!!.

Carlos Campos
Visitante

nossa que lugares lindos esse que você disse, acho que depois de sair da faculdade vou abrir uma empresa na Coréia do Norte, afinal deve ser um país maravilhoso, onde vão respeitar meu trabalho, não tomando que eu gerar de lucro, e vão me deixar ter propriedades privadas.

Caio
Visitante
Caio

Analfabetismo é uma M…. Falei daas capacidades militares dessaa nações, que vão além da Coreia do Norte.
Agora duvido que consiga algo na vida por esforço próprio, com uma capacidade de interpretação tão mediocre como a sua.

José
Visitante

Ledo engano! De todos os países mencionados,apenas,a Coreia do Norte detêm um certo poder,porém é constituído de armamento velho,ultrapassado,obsoleto,cuja vantagem está na chantagem que os norte coreanos fazem à capital sul coreana,pois ela está ao seu alcance,cerca de 50 km,de suas velhas e enferrujadas armas.O único poder das Filipinas é o seu problemático e fanfarrão presidente que constantemente compra briga com tudo e com todos.Eles enfrentam duas pequenas guerrinhas e não conseguem acabar com elas. Bangladesh ou república de bengala,país pequeno,pobre,super povoado, plano e sujeito a constante inundações,não tem recursos para investir na melhoria de vida do povo. A antiga… Read more »

Caio
Visitante
Caio

Consulte um pouco informações sobre o aparato militar destes países e seus planos, verá que sabem se impor.

Caio
Visitante
Caio

E quanto a Coreia do norte tee equipamentos veçhos e ultrapssados, nosso caso é quase igual, a diferença é que possuímos em muito menor quantidade.

Pedro nine-nine
Visitante
Pedro nine-nine

Nem é para tanto, a Coreia do Norte ainda voa com caças cujo único armamento são canhões. O f5 brasileiro modernizado é qualitativamente melhor que qualquer avião norte-coreano. O exército brasileiro opera equipamento mais moderno e capaz assim como a marinha. A situação na Coreia do Norte, na minha opinião, a nível militar é que embora estejamos a falar de uma força desactualizada em todos os aspectos, a mesma conta como milhares de peças de artilharia, lança rockets, enxames de soldados e de equipamentos que desactualizados causam medo pelo número. A única razão para a Coreia do Norte ainda não… Read more »

Zé
Visitante

Britania rule again!

Paulo Costa
Visitante
Paulo Costa

Tomara que monte na guaia mesmo e possamos estreitar relacionamento com a Royal navy

Paulo Costa
Visitante
Paulo Costa

Guiana

DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Se for para vim para algum local, preferia que fosse para guiana por conta da Venezuela.

Augusto L
Visitante
Augusto L

É mais provável que seja em Montserrat. É território ultramarino, e o parlamento subsidia o orçamento da ilha.
O RU teve um papel importante na soberania do Belize, e de alguma maneira ainda tem, e é por isso que a Guatemala não tomou a força o mesmo.

Jr
Visitante
Jr

Quando eu li o título da matéria eu pensei logo em Brunei e Belize, confesso que estranhei colocarem Singapura, Guiana e Monteserrat no meio, a Grã Bretanha se não me engano tinha/tem instalações militares tanto em Brunei como em Belize, creio que eram ou são escolas para treinamento em florestas tropicais, parecida com a que temos no Amazonas, a lógica diz que os escolhidos seriam esses países, iria se gastar menos na implantação das bases tendo em vista parte de uma infraestrutura que já existe

Augusto L
Visitante
Augusto L

Jr, eu acho que Singapura, é bem capaz de ter.
Uma base conjunta US-UK.
Singapura é um país extremamente pro ocidental, eles tem muitas preocupações com seus vizinhos e a China.

Augusto L
Visitante
Augusto L

E Montserrat é território ultramarino, que tem uma economia subsidiária.
Uma instalação militar pode entrar como uma forma de subsídio.

Almeida
Visitante
Almeida

Quero ver ser “agente global” sem dinheiro. A Royal Navy mesmo só encolhe.

kaike
Visitante
kaike

kkkkkkkk só por Deus mesmo os caras não tem nem navios para escoltar os navios Russos,então iram começar a por bases pelos países a fora,precisam começar a pensar primeiro em como iram se proteger depois o resto já que ficam falando de agressão Russa

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Sem dindin não vai rolar de manter Chalenger e Apache como na foto não viu. O brechó da rainha deve começar no exército e na força aérea tbm.
Creio que devem se encolher um pouco no princípio pós Brexit mas alguns anos pra frente devem se estabilizar.

Mercenário
Visitante
Mercenário

Sem dinheiro? Segundo maior orçamento da OTAN, depois dos americanos.

Se o que você chama de “brechó” tem relação com vender o PHM Atlântico em “troca” de dois porta aviões, o tal brechó é um grande negócio para a RN.

tomcat4.0
Visitante
tomcat4.0

Não estou desmerecendo a RN meu jovem e é sabido por todos que estão diminuindo o tamanho de suas forças. E muito deste segundo maior orçamento vem de recursos que podem vir a diminuir com os adventos do Brexit.

Amauri Soares
Visitante

Kkkkkkkk o mais engraçado e que um país que nem tamanho e nem população tem fica querendo mostra força kkkkkkkk e bom eles lembrarem que os dias de hoje não são os dias do passado aonde ficava longe chegar no território deles, nos dias de hoje basta alguns minutos e pufute o ataca já está atacando seu território tbm. Principalmente quando se trata das outras duas potências tipo china e Rússia .

Augusto L
Visitante
Augusto L

O mais engraçado é a Rússia achar que é Super Potencia, um pais que é subdesenvolvido, tem uma economia menor que a do Reino Unido, apesar de ter uma área extremamente maior e o quase triplo de população.
E id#!@ ainda acreditar.

MGNVS
Visitante
MGNVS

Augusto L Saudacoes Russia sub-desenvolvida? Ja li varios comentarios tecnicos seus mas esse aqui saiu totalmente fora da sua linha de raciocinio. Sem entrar na parte ideologica, Putin é fator estabilizante na Russia, digo isso pq amigos meus que estao fazendo intercambio la dizem que a maior preocupacao dos russos sao os terroristas islamicos das republicas da Tchechenya, Daguestao e Inguchetchia e os pró-comunistas que querem a volta da ex-URSS e que Putin barra firmemente isso. Amigo Augusto L… imagine, uma Russia novamente comunista e pro-islamica de posse de um arsenal nuclear gigantesco? Isso sim seria um pesadelo. A maior… Read more »

Augusto L
Visitante
Augusto L

MGNVS a economia russa é sub desenvolvida. É um país subdesenvolvido, que vive da glória da URSS e do império russo.
Os problema sociais russos são problemas de economia subdesenvolvidas.
País desenvolvido é só aquele que tem mais de 20 mil dólares de PIB por renda per capita.
Isso é o fato que muitos não enxergam.

MGNVS
Visitante
MGNVS

Augusto L 31 de dezembro de 2018 at 18:45 Caro Augusto L Vc pode ate nao gostar da Russia como país e nem do sistema do governo dela, esse é um direito seu e eu respeito a sua opiniao, mas vir aqui no blog e “afirmar” que a economia russa é subdesenvolvida baseado apenas na renda per-capita é um pouco demais nao? A Russia tem um parque industrial e tecnologico plenamente desenvolvido. Foi o país que mais formou pesquisadores na area tecnico-cientifica no ano passado. A Russia ainda sera uma grande aliada da Europa depois que a ascençao da China… Read more »

Luís Henrique
Visitante

1) Esqueça o PIB convertido em dólares americanos. O rublo está super desvalorizado, mas a Rússia não compra armas dos EUA, eles fabricam em casa e em Rublos. O PIB ppp segundo o FMI para 2018 é: Reino Unido = $ 3 tri Rússia = $ 4,1 tri No mais o PIB apesar de importante não é tudo. Mais importante é a Vontade política e quanto desse PIB é investido em Defesa Nacional. Um exemplo clássico somos nós o Brasil, com PIB ppp maior que o do Reino Unido ($ 3,35 tri), e um poder militar inferior ao de Israel… Read more »

Augusto L
Visitante
Augusto L

PIB por poder de comprar não se converte em real riqueza, ainda mais pegando o PPP e comparando com economias de baixo salário com as de alto, eu sempre falo isso e você e mais alguns continuam pegando as informações do PPP e as jogando sem saber interpreta-las.
Sobre vontade política, eu concordo com você, e essa matéria está é mostrando isso, a vontade política do RU.

Luís Henrique
Visitante

Oras, pode não se converter em real riqueza, mas aqui estamos falando de poder militar e isso se consegue com basicamente duas coisas: 1) número de homens bem treinados 2) número de equipamentos militares efetivos (modernos) E pagando os salários de seus soldados em Rublos e adquirindo seus equipamentos militares em empresas nacionais, em Rublos, uma comparação de PIB por conversão de moedas para o Dólar Americano, como você indicou no post acima, é um absurdo e totalmente fora da realidade. Justamente porque a Rússia não compra armamentos em dólar americano. Afinal, você diz que o PIB do Reino Unido… Read more »

Socrates
Visitante
Socrates

Melhor coisa que o Reino Unido fez foi ter saído da UE, jamais algo supera a independência, cooperação é fundamental, porém a UE é amarras e não cooperação, é um sistema podre e falido, principalmente nos negócios onde não há margens para erros, imagina carregar mais de 20 países juntos, cada um com suas peculiaridades, cada um com seus problemas e adversidades, desde uma Suíça com preceitos liberais, passando por uma França quebrada com uma social democracia que não tem mais lugar no mundo até os países do leste europeu querendo crescer e prosperar dentro do capitalismo (são ex-socialistas). quem… Read more »

MGNVS
Visitante
MGNVS

Duvido muito que o Reino Unido atualmente tenha condiçoes de instalar bases no exterior igual hoje fazem os EUA e China. Sao.investimentos extremamente onerosos e caros de se manter. O Parlamento Britanico ira chiar. Fora o fato de que o Brexit esta longe de ser um consenso entre a populacao ja que Escocia e Irlanda do Norte sao contra a saida da Uniao Europeia.

Tamandaré
Visitante

Eu chutaria Brunei e Guiana. Aliás, na lista de bases já existentes, não estaria faltando a da Ilha de Ascensão?

Bom dia a todos, e feliz ano novo!! 😉

Mercenário
Visitante
Mercenário

No Brunei eles já possuem uma companhia de Gurkhas.

Ilha de Ascensão possui uma base da RAF, utilizada também pela USAF, que passará por reformas.

Está faltando nessa lista a HMS Jufair, no Bahrein.

Acredito que eventual nova base será em Singapura.

No caribe, o UK mantém presença em Belize, e acredito que eventual nova base ficaria em Montserrat, para auxiliar os territórios ultramarinos (Cayman, Turcs e Caicos, Ilhas Virgens) durante a temporada dos furacões.

Recce
Visitante
Recce

Em Brunei eles tem baseados:

Comando da guarnição em Brunei

Um batalhão que fica em rotação a cada três anos para ser a unidade aclimatada e especializada em guerra na selva do British Army. Atualmente é o 2º Batalhão do Regimento Gurkha que cumpre essa tarefa.

Um esquadrão de helicópteros.

Escola de Treinamento em Guerra na Selva

Uma unidade da Polícia do Exército

Um unidade de Comunicação

Tamandaré
Visitante

P.S.: A abertura de novas bases militares do Reino Unido era um movimento já previsível, uma vez que os britânicos há muito já vem se revoltando contra o que se tornou a União Européia. A ideia inicial, de um bloco com ampla adesão e padronização de impostos/burocracias, não era ruim. No entanto, o modelo de dirigismo francês (que é uma máquina de produzir burocracia e déficits) é o dominante no bloco e desagrada a países com o Reino Unido. Para quem tiver dúvidas, leia sobre Oliver Cromwell e a Revolução (Guerra Civil) Inglesa. A formação inglesa, de berço, é liberal… Read more »

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Apenas uma pequena dúvida, a Rússia e China podem montar bases na AL e a GB não? Para mim, esta decisão deve-se muito provavelmente a ameaça Venezuelana e a provável instalação de uma base Russa lá. Cada vez mais, precisamos de uma força militar que tenha poder dissuasório e que faça refletir, um aventureiro qualquer de sequer pensar em abocanhar parte de nosso território, seja o centro-oeste, amazônia verde ou azul ou parte do Sul.

Wilson França
Visitante
Wilson França

Num futuro razoavelmente distante pode haver algum interesse militar estrangeiro pela Amazônia, devido à reserva de água e talvez à biodiversidade e determinados minérios. O resto do país não serve pra nada.
Tomara que nos próximos 4 anos o governo eleito cimpra sua promesse e permita que derrubem a Amazônia inteira e botem gado e soja lá. Assim não precisaremos nos preocupar em defendê-lá.

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Feliz Ano Novo, próspero, saudável, harmonioso e com paz. st4

João Adaime
Visitante
João Adaime

A União Européia, assim como o Mercosul (guardadas as devidas proporções), mais atrapalham do que ajudam. É igual morar em condomínio. Ninguém se entende e devido a isso os custos são sempre maiores. Inglaterra e Brasil (futuro governo) já se deram conta disso. Quanto às bases aqui na América Latina, a ilha de Montserrat tem uma posição estratégica, porém existe ali um vulcão que já andou aprontando anos atrás. Inclusive fazendo surgir cidades fantasmas devido à destruição. Um local mais seguro seria na Guiana. Nós já temos dois vizinhos confiáveis na região, a Guiana Francesa e a Colômbia. Mais um… Read more »

Paulo
Visitante
Paulo

Veja um vídeo com uma explicação bem simples mas na lata sobre o Brexit, UE, etc:
https://www.youtube.com/watch?v=4mUXW0NoRj0&t=2s

tomcat4.0
Visitante
tomcat4.0

Caramba, com base neste vídeo tudo o que pensava estava errado e a Inglaterra vai bombar e crescer com força ao sair fora da arapuca que é a União Européia. Tchau brexó’s da rainha.rs

Paulo
Visitante
Paulo

Quer dizer que vc sabe mais que o parlamentar que foi representante do Reino Unido na UE que fez o vídeo?

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Onde eu disse que sei mais meu caro???
Disse que ,se entendi bem, eu estava errado e a saída da UE será benéfica para a Inglaterra. O vídeo é muito bom. Me desculpe se não me fiz entender!!!

Marcos R.
Visitante
Marcos R.

Na Guiana, de preferência em Esequibo, para endoidar o Maduro!

Paulo
Visitante
Paulo

Vc diz sobre o vídeo que um dos representantes ingleses no parlamento europeu fez? Vc sabe mais do que ele que estava lá dentro então?

Delfim
Visitante
Delfim

Estava pensando justamente isso, os brits vão se instalar no Caribe, mais uma dor de cabeça pro Maduro. Seu plano contra a Guiana, pode jogar na cesta do lixo. E seus aliados russos, chineses e iranianos vão ter companhia. Os EUA e a OTAN vão se instalar no Caribe britânico, a saber : Antígua e Barbuda, Bahamas, Barbados, Dominica, Granada, Jamaica, São Cristóvão e Neves, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas e Trinidad e Tobago. Também engloba outras localidades fora do Caribe, Guiana e Belize. E tem locais que ainda são colônias : Anguilla, Ilhas Virgens Britânicas, Ilhas Cayman, Ilhas… Read more »

carcara_br
Visitante
carcara_br

Expansionismo britânico.
Substitua reino unido por china ou Rússia e observe a histeria. A real mesmo é que cada base militar estrangeira próxima diminui um pouquinho nossa própria influencia na região, ou a influencia dos países ao alcance da projeção militar da referida base.
Moral da história, não reclame, faça…

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Simples assim!!!

Guina
Visitante
Guina

Boooaaa.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Visitante

As FFAA britânicas são, hoje, uma sombra do que eram na década de 60, quando já estavam em decadência. Não sei se conseguem sustentar tantas bases pelo mundo. Nem sei se isso se justifica, na exata medida em que não existe mais o Império Britânico, despedaçado após o fim da II Guerra, num processo que já vinha desde meados do século XIX. Até o advento do Queen Elisabeth, se hipoteticamente a Argentina invadisse as Falklands, o Reino Unido não teria como reagir por falta de apoio aéreo. Aliás, se isso acontecesse hoje, ainda assim seria difícil, já que não estão… Read more »