Home Artilharia Antiaérea Itália restaura financiamento para mísseis de defesa aérea CAMM-ER

Itália restaura financiamento para mísseis de defesa aérea CAMM-ER

6676
43
MBDA Enhanced Modular Air Defence Solutions (EMADS) que vai empregar o míssil CAMM-ER

Depois de hesitar por mais de um ano, a Itália decidiu restaurar o financiamento para o sistema de defesa aérea de curto e médio alcance CAMM Extended-Range que está sendo desenvolvida pela MBDA.

A italiana Rivista Italiana Difesa (RID) informou ontem que, de acordo com um documento plurianual de planejamento de defesa, o CAMM-ER receberá um simbólico € 1 milhão este ano, seguido por € 10 milhões em 2020 e € 15 milhões em 2021.

O programa deve ser concluído em 2024, e a parte da Itália terá custado 95 milhões de euros até lá, de acordo com o documento.

Os dois primeiros lançamentos estão previstos para este ano, informa a RID.

Este é um desenvolvimento de grande importância para a MBDA Italia, que é a contratada local do sistema.

O CAMM-ER está atraindo o interesse de vários países, incluindo Espanha, Polônia, Paquistão e Catar, principalmente por causa de suas capacidades incomuns de curto/médio alcance.

CAMM-ER

43
Deixe um comentário

avatar
17 Comment threads
26 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
29 Comment authors
mlsRENANBardiniBoscoCarlos Gallani Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
wwolf22
Membro
Famed Member
wwolf22

ate qnd nossa defesa será feita por Igla???
o EB ta demorando muito pra se decidir…

Edimur
Visitante
Edimur

Sem querer atacar mas acho que até quando certos oficiais estiverem mais preocupados com caviar champanhe e aposentadoria vitalícia para filhas que não tem vergonha na cara .

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Com o gasto que temos com folha de pagamento os trocados que sobram mal dão para os eventos de gala, prioridades poxa!

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Vou fazer a pergunta que a maioria aqui faria:

Seria interessante pro Brasil?

FighterBR
Visitante
FighterBR

Sim.

Humberto
Visitante
Humberto

O que vou postar, já foi escrito várias vezes, mas vamos la Qualquer sistema de armas só se justifica pela sua necessidade, não se compra algo pois é bonito ou se os outros tem. Qual a real necessidade de misseis anti-aéreos para o Brasil. Quem é o pais em potencial que pode atacar com aviões o Brasil? E mais, vamos defender o que ? São milhares de alvos potencias, desde represas, linhas de transmissão, usinas nucleares, refinarias, pontes, viadutos, quarteis, bases aéreas, sistemas de abastecimento de água, Brasilia (sei la se vale ser defendida) etc etc. O pior, tudo isto… Read more »

sergio ribamar ferreira
Visitante

Os dois não seriam producentes? Ter apenas caças sem uma defesa antiaérea. Da mesma forma apenas defesa antiaérea não resolveria. União de Forças seria o ideal. Vigilância total. de certa forma, concordo em parte. Grande abraço.

Humberto
Visitante
Humberto

Sergio, sim seria.. Mas pense, um sistema de mísseis como o S-300, custa em torno de 900 milhões de dolares (4 baterias com quase 150 mísseis). Daria para proteger São Paulo e região, outro para o Rio de Janeiro (nao sei se seria possível proteger Angra), outro em Brasilia, mais um para Itaipu, outro para São Jose dos Campos. Só estas regiões, já ficaria mais caro que o FX-2. E olha que nem estou falando no Norte e Nordeste do pais. Tem sentido? É bacana falar que precisamos, mas a quantidade de locais a serem protegidos torna inviável um programa… Read more »

Colombelli
Visitante
Colombelli

Disse tudo. Defesa AA em terra no nosso caso é residual e contra aeronaves em baixa altitude como seria a maioria na AL hoje. Pra uma defesa minima com misseis seria necessario bilhòes em equipamentos com vida util de alguns poucos anos. Nosso tamanho nos defende. E um ataque de uma task force com porta aviões se detém com meios ofensivos contra ela e não com defesa.Temos .mais de 300 alvos criticos. Mais de 600 vitais e 13000 alvos estrategicos. Se for por uma bateria em cada alvo critico ou mesmo naqueles de uma area somente ja teriam de ser… Read more »

Humberto
Visitante
Humberto

Obrigado Colombelli, não lembrava dos números. Com certeza é um ótimo subsidio para as pessoas pensarem sobre a viabilidade de um sistema de defesa destas.
Um grande abraço.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Alguma novidade sobre o EB e o Spyder???

Diego
Visitante
Diego

Já vi ótimas matérias sobre isso, devemos levar em conta nosso TO para considerar comprar equipamentos, hoje, com excessão da Venezuela, estamos bem em equipamentos antiaéreos, se comparados aos nossos vizinhos, principalmente pela falta de meios adequados para nossos vizinhos atacarem alvos vitais em nosso país.

RENAN
Visitante
RENAN

Humberto e Colombelli
A necessidade é de sistemas de defesa anti aéreo para proteger nossa ponta de lança.

Imagina um ataque e lá se vai 12 gripen.
Outro ataque e adeus Itaguaí.
Mais um ataque 80 Taques destruídos.

Portanto imagino a defesa antiaérea para defender bases importantes

Ao menos 2 bases do exército, 2 da aeronáutica e 2 da Marinha.

Seria 6 sistemas completos de longo alcance, mais 6 de médio alcance e 6 sistemas de curto alcance.

É caro concordo, mas deve se ter o mínimo de capacidade de não ser pegos de surpresa sem a mínima reação.

Humberto
Visitante
Humberto

Renan, Não vejo muito como o Brasil sendo atacado de surpresa, como bem disse o Colombelli, o nosso tamanho nos defende. Quantos vizinhos, teriam a capacidade de voar milhares de Km para atacar profundamente o pais? Por exemplo, de Foz do Iguaçu até Anápolis são quase mil e quinhentos quilômetros, distancia mais do que suficiente para que tenha tempo para que os caças possam decolar (mesmo que quem ataque esteja voando em mach 1, são quase uma hora, lembrando que mais rápido, maior consumo e menor a carga bélica). Assumindo que eles consigam voar a baixa altura para não serem… Read more »

Salim
Visitante
Salim

Sem cobertura aérea em um conflito estes sistemas náo suportam muito tempo para serem destruídos. Brasil tem que ter Forca aérea forte e eficiente com aviões e misseis de ponta e com quantidade suficiente. Com cobertura e supremacia aérea conquistada e só avançar tropas e blindados.

Jadson Cabral
Visitante
Jadson Cabral

Sistemas anti-aereos são muito mais baratos de adquirir e operar que caças de última geração.
Para países com orçamento limitado como o Brasil, deveria ser assim: uma cobertura anti-aerea em três camadas espalhada por todo o território. E uma pequena, mas moderna força aérea.

Salim
Visitante
Salim

Jadson, o pantsir era usd 1 bi para 3 baterias. Da para comprar uma dúzia de caças F35 e espero que gripens sem tot umas 16 unidades. Olha que o pantsir e para baixa altitude e para um país do tamanho do Brasil seria um valor absurdo. Veja Siria, os sistemas de defesa estão tomando banho pois eles não tem força aerea para se opor .

Colombelli
Visitante
Colombelli

Errado. São carissimos os de medio e longo alcance. Estaticos e com cobertura limitada. Misseis tem vida relativamente curta e seriam necessarias dezenas de baterias e milhares de misseisp. Bilhoes e bilhoes de dolares. Pesquisa pra ver. E os numeros de instalacões que eu falei acima é oficial. Esta no PROTEGER. O EB esta certissimo.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Só que sem sistemas ante-aereaos para defender bases aereas e depositos de munição e combustivel, ao inves de 40 de 100 caças da sua foŕça aerea ser destruida por 400 misseis de cruzeiro carissimos, você vai ter 100% dos caças destruidos em terra por 50 misseis.

Salim
Visitante
Salim

Alguns exemplos: guerra seis dias,guerra Yom Kippur ( Israel só virou guerra apos recuperar supremacia aérea), guerra vale bela na Síria( um baile arrasador contra Síria e as baterias Sam), guerra Malvinas , guerras golfo. Veja Iron dome de Israel, foi criado com os Patriots por que Israelenses náo puderam entrar guerra para náo arrastar os paises árabes. Para um pais do nosso tamanho e extensão litoral só uma forca aérea forte e numerosa . Quanto a ataque por mísseis cruzeiro nesta quantidade com as distancias envolvidas, só temos algumas potências capazes disto, ai sozinhos teríamos que usar outra tática… Read more »

Salim
Visitante
Salim

Cristiano o Sr Colombelli fez um comentário acima bem interessante com numero de instalações passíveis de necessidade de cobertura, fora centros civis, que corroboram com meu comentário. Acredito também quê ao invés de comprarmos algo pronto poderíamos desenvolver sistema baseado nos radares saber m60 e m200 e misseis piranha e a-darter.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Vamos torcer para o Brasil adquirir algo similar antes de 2050.

Jadson Cabral
Visitante
Jadson Cabral

Tá aí um programa estratégico que o Brasil deveria participar… já que a Marinha usará os mesmo mísseis nas FCT, participar do programa de desenvolvimento e dominar parte da tecnologia seria excelente.
Mas teríamos que ser convidados, certo?

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Do jeito que está, é só colocar o dinheiro na mesa que eles aceitam.

M.@.K
Visitante
M.@.K

Esse não era o sistema proposto pela AVIBRAS?

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

o CAMM é perfeito para o Brasil espero que os estudos voltem a ser feitos de ele ser usado no ASTROS.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

É disso que eu estou falando meus amigos. O Brasil deveria embarcar nessa.

nonato
Visitante
nonato

Mas você não defende os russos e chineses?

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Isso é você quem está dizendo.

RafaelGM
Visitante
RafaelGM

Um dado curioso que no canal da própria MBDA, tem um vídeo do Sistema EMADS (Enhanced Modular Air Defence Solutions). Aos 0:28 segundos de vídeo aparece o AVIBRAS ASTROS como opção de escolha na configuração do sistema.

Segue o link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=nMWsLffI8Xk

nonato
Visitante
nonato

Assisti.
Ou seja, quaisquer missil, qualquer radar, qualquer caminhão, junta tudo, é um sistema.

nonato
Visitante
nonato

A Embraer também poderia criar um sistema desses.
Radar pode ser o saber, ou americano ou russo ou israelense.
O caminhão pode ser italiano, sueco, francês, alemão ou turco…
Sistema Embraer de defesa antiaérea.

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

Esse sistema é bem promissor e talvez nos caia bem…

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

O ideal e que cada base aerea seja como um porta-aviões. Protegido por 3 camadas de misseia ante-aereos.

Cristiano
Visitante
Cristiano

Esse é o sistema que faz parte do acordo da AVIBRAS com a MBDA só que a parte de comando e controle e de radar seriam desenvolvidos aqui. Vamos ver se vai dar certo. Já a Inglaterra escolheu o radar sueco e o sistema de de comando e controle israelense para seu sistema.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Esse sistema usa o mesmo missil que a marinha escolheu para as tamandares. Vale muito a pena padronizarmos.

Mercenário
Visitante
Mercenário

O míssil AA para as Tamandarés ainda não está definido, mas se for confirmado o CAMM, acredito que não será a versão ER (com booster) a escolhida e sim a versão já em serviço do CAMM, da MBDA UK.

Bosco
Visitante
Bosco

Mercenário,
Eu também achava que o CAMM-ER teria um booster destacável mas a solução perseguida , pelo jeito, foi a de um motor foguete ampliado.

Mercenário
Visitante
Mercenário

Obrigado pela informação, Bosco.

Plinio Jr
Visitante
Plinio Jr

Uma bela oportunidade de padronizar em vários aspectos com o MB, diluindo custos operacionais e de manutenção…

Sequim
Visitante
Sequim

Temos que ter uma boa defesa costeira baseada em aviação de caça naval e como segunda camada de defesa, um bom sistema baseado em mísseis. Isso já faria qualquer agressor pensar umas dez vezes antes de tentar qualquer coisa contra nós.

Bardini
Visitante
Bardini

É completamente inviável economicamente defender todo o território nacional com AAAe de média e grande altitude. A melhor cobertura é a feita por MANPADS e radares móveis, que são uteis até em táticas de insurgência e caças. E tem que ser um modelo de caça “affordable”, com logística estabelecida no Brasil e cujo qual dominamos o ciclo de vida, e por isso o Gripen é algo tão importante. Novos lotes de caças são fundamentais para em caso de conflito, descentralizar essas aeronaves pelo território e tentar fazer frente as ameaças e cobrir um amplo leque de missões. Não é necessário… Read more »

mls
Visitante
mls

Já que o Brasil esta alinhado com Israel, deveria desenvolver seu sistema com ajuda dos israelense, assim como a India fez(Barak 8). Fariamos um sistema semelhante. Seria mais vantajoso por conta das dimensões da nação e a quantidade de pontos vitais e estratégicos a cobrir.