Home Estratégia O Brasil e seus desafios

O Brasil e seus desafios

3734
130

Por Ten Cel Anselmo de Oliveira Rodrigues

Diante do atual quadro do país, muitos brasileiros devem ter se perguntado esta questão: o Brasil conseguirá superar os seus desafios? Com a complexidade do mundo contemporâneo, a velocidade das informações, o poder exercido pelas redes sociais e a propagação das Fake News, responder esse questionamento não é simples. Para isso, este artigo revisita o papel exercido pela geopolítica ao longo da história brasileira, analisando-a desde sua origem até os dias atuais.

A geopolítica brasileira nasceu em meados do século XIX, na Escola Militar da Praia Vermelha. O positivismo propagado por Benjamin Constant rapidamente encontrou adesão na intelectualidade brasileira, colocando a Escola como protagonista no pensamento nacional. Não pelo acaso, sob a liderança do Marechal Manuel Deodoro da Fonseca, os brasileiros presenciaram, em 1889, o nascimento da República brasileira.

Entretanto, o novo status político não foi capaz de imunizar a jovem República. Episódios como a Guerra de Canudos e a Revolução Federalista descortinaram um cenário interno deveras instável, ameaçando a integridade territorial brasileira. Imersa nesse ambiente, a geopolítica brasileira não ficou imune ao que estava ocorrendo. Contribuiu com a resolução dessas crises, elaborando conceitos para que o Brasil obtivesse a efetiva integração nacional, que até então era considerada incipiente.

Dispostos a alcançar a concreta soberania em seu território, sucessivos governos apoiaram-se nessas ideias e implementaram diversas ações estratégicas durante a primeira metade do século XX para integrar o espaço brasileiro. Não pelo acaso, dois brasileiros lideraram o processo de integração nacional. No plano externo, o Barão do Rio Branco envidou esforços diplomáticos para demarcar e legitimar as fronteiras do País junto ao Sistema Internacional. No plano interno, o Marechal Rondon literalmente costurou o perímetro brasileiro, desbravando os recantos mais isolados do território nacional, integrando-os aos principais centros do País.

A eclosão da 2ª Guerra Mundial e a presença brasileira nesse conflito foram determinantes para os desígnios do Brasil na segunda metade do século XX. Conhecido como Guerra Fria, o conflito ideológico travado por norte-americanos e soviéticos gerou reflexos no Brasil, colocando em xeque a jovem democracia brasileira. Não por mera consequência, o País assistiu ao protagonismo de ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira no cenário nacional.

No pensamento geopolítico, o destaque ficou por conta do General Meira Mattos, que publicou valiosas obras geopolíticas e é considerado, por muitos, o maior geopolítico brasileiro de todos os tempos. Na esfera pública, a proeminência pairou sobre o Marechal Castello Branco, presidente do Brasil entre 1964 e 1967, que em meio à efervescência da Guerra Fria, tornou-se um dos responsáveis pela manutenção do regime democrático no País.

A queda do muro de Berlim e a consequente globalização marcaram o tom no final do século XX. Com território consolidado e conflito ideológico aparentemente resolvido, restou ao Brasil assumir o papel que lhe era por vocação: ser uma potência mundial.

Com isso, a geopolítica brasileira produziu conceitos que buscavam atingir dois objetivos: consolidar a posição do Brasil como líder regional e alçar seu status como potência global. No tocante à liderança regional, essa ficou materializada pela inserção da África, do Atlântico Sul e da América do Sul nos principais documentos de defesa: Política Nacional de Defesa (PND), Estratégia Nacional de Defesa (END) e Livro Branco de Defesa nacional (LBDN). No que se refere à potência global, esse objetivo foi traduzido nos esforços realizados pelo governo brasileiro para ocupar um assento permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas, justificados em grande parte pela crescente e destacada participação brasileira nas operações de paz da ONU.

O alvorecer do século XXI mostrou-se promissor para o Brasil. A descoberta de grandes reservas de petróleo na camada de pré-sal brasileira, a escolha do Brasil como sede da Copa do Mundo de futebol em 2014 e da cidade do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas em 2016, foram alguns fatos que impulsionaram o boom econômico brasileiro, fazendo transparecer que o Brasil caminhava a passos largos para se tornar um player global.

No entanto, um fato ocorrido em 2010 iria mudar os ditames do Brasil: a Primavera Árabe. Mais que um fenômeno geopolítico regional, o movimento apresentou ao mundo o poder das mídias sociais. Com o mundo altamente interconectado, os reflexos desse fenômeno puderam ser percebidos em terras brasileiras, local onde encontrou um ambiente propício para a sua propagação. O que se viu, desde então, foi uma onda de acontecimentos de natureza político-social que, impulsionada pelas redes sociais, erodiu a aparente estabilidade político-econômica brasileira: movimento dos Black Blocs em 2013, impeachment em 2016, prisão de ex-presidente em 2018 e eleições em 2018, com a renovação dos quadros políticos.

Mas, o Brasil conseguirá superar seus obstáculos?

Com inúmeros desafios pela frente, como a realização da Reforma da Previdência e da Reforma Trabalhista, entende-se que tão ou até mais importante do que essas reformas, é a reintegração da sociedade brasileira. Sem um projeto de Nação definido, somente pelo acaso o Brasil logrará êxito: pensar estrategicamente esse gigante é condição sine qua non para que a resposta seja positiva.

Se a nossa geração se orgulha em proclamar em alto e bom som que habita em um país continente e com várias idiossincrasias, muito se deve à centenária relação de sucesso entre geopolítica e políticas públicas adotadas que, em conjunto, superaram desafios de toda ordem ao longo da história brasileira. Mas, se existe algo que a nossa geração pode fazer em prol das gerações futuras é pensar estrategicamente o Brasil, gerando contribuições verde-amarelas voltadas para restabelecer a coesão social brasileira, fortemente afetada pelos embates deflagrados nas mídias sociais, lebensraum dos dias atuais.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

130
Deixe um comentário

avatar
33 Comment threads
97 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
56 Comment authors
marcelo baptistaivoRodrigoRobertoRenato Carvalho Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

O problema maior é que existem dois países dentro do Brasil. Um é um país europeu, aculturado e bem avançado socialmente. O outro é um país da África, estilo Angola ou Moçambique.
Enquanto por um lado existe a fome de aprendizagem superior, do outro a paixão pela baderna e pouquíssima vontade de ir pra frente.

Michel
Visitante

O sr. quis dizer que, do lado “africano do Brasil”, as pessoas não apreciam ciências, artes e outras formas de elevada cultura humana?
O sr. confunde imensamente a falta de acesso a bens materiais e imateriais humanos com o propósito de um grupo ou indivíduo de não desejá-los.
Em ambos os lados brasileiros há pessoas cultas e educadas; só que em um deles é propício e fácil conseguir tais benesses. Do outro lado (o africano) é hiper-difícil consegui-las e ou mantê-las.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Eu não sei se classifico o comentário absurdo do João como xenófobo ou racista mesmo. Esse tipo de comentário é inaceitável, estúpido e lida com conceitos claramente perigosos e doentios, algo que só alguém com um caráter muito duvidoso escreveria.

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Não é racismo, não. Simplesmente existem divisões sociólogicas abismais no Brasil. Existem cidades como Blumenau e Belo Horizonte, citadas mundialmente pelos altos níveis culturais, a arquitetura e infraestrutura de nível de primeiro mundo, aonde segurança e bem estar são o normal. Cidades que poderiam ser parte de qualquer país da Europa Ocidental. Ao mesmo tempo existe por exemplo o Rio De Janeiro, com níveis de pobreza, assassinatos, estupros e assaltos a banco que deixam mortos caídos no meio da rua diariamente. Aonde nem tropas do exército fortemente armadas conseguem lidar com a barbárie. Lá no Nordeste a pouco tempo aquele… Read more »

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

João Moita
Não podemos esquecer que dentro do Rio de Janeiro temos Leblon, Ipanema e Lagoa com níveis de renda mais alto que a Europa Ocidental.
Por outro lado, temos no mesmo Rio de Janeiro a Rocinha, Vidigal, Maré e etc. E muitas mais.
O problema do Brasil é essa inacreditável concentração de renda.
E afirmo. Existe uma maioria de brasileiros que parecem da África.
Mas estes queriam aprender alguma coisa e melhorar de vida.
A minoria rica é que criou balbúrdia (lembra do ‘Não é pelos 20 centavos’?) para que nada mudasse.
E conseguiram.
Pelo menos por enquanto.

JPC3
Visitante
JPC3

Rico inventar a Balbúrdia foi uma ótima…. O cara devolve mais da metade do ganha para o governo resolver os problemas do país, os políticos roubam e desperdiçam tudo.

E tem mané que briga para defender os ladrões ainda….

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

E porque vc não viu a manifestação na Avenida Rio Branco onde os filhinhos de papai que nunca andaram de ônibus foram reclamar dos 20 centavos de aumento.

Anthoni
Visitante
Anthoni

Disse tudo!!!

Doug385
Visitante
Doug385

Aprecio deu comentário e concordo com ele. Infelizmente algumas pessoas vem racismo e preconceito até na palavra “quadro negro”.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Acertou na mosca Doug385, tem gente que vê racismo em tudo e todos menos em si mesmos.

Anthoni
Visitante
Anthoni

Disse tudo!!!?

Anthoni
Visitante
Anthoni

Qdo a realidade da um “tapa na cara” de quem tampa o sol com a peneira…… Sic!

Anthoni
Visitante
Anthoni

“Africanos”, nao no sentido “preto/branco” e sim no desenvolvimento… Aff

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

O João está certo, de um lado temos uma Europa que não chega nem à 10% da população, formada por uma casta de políticos, funcionários públicos (todos eles, verdadeira praga) e empresários ligados ao governo, que sugam 2/3 da riqueza do país. Do outro vem o resto dos mais de 190 milhões de brasileiros que se lascam de trabalhar para sustentar a casta anterior (isso quando tem trabalho).

RENAN
Visitante
RENAN

Eu gostei da sua interpretação
Abraço

Gil
Visitante
Gil

A Europa no Brasil é quase a metade da sua população (e não 10%), esta conformada por descendentes de alemães, eslavos, italianos, espanhois e portugueses, sem esqueçer dos Japoneses (Asia), entre outros, quando a maioria dessa gente chegou ao Brasil, os negros já eram livres a décadas, e o nordeste já estava populacionalmente ocupado. Essa gente chegou maiormente com uma mão atras da outra, e hoje, 50/60/70 anos da chegada dessa gente, os negros e os nordestinos vivem em condições africanas, enquanto os filhos dessa gente fizeram o sul, sudeste e centro oeste crescer. O Nordeste desde sempre teve a… Read more »

Thiago
Visitante
Thiago

Gil , petista tem vez no Brasil por culpa de gente burra e míope que nem você!

Gil
Visitante
Gil

Se fosse por mim, Petista, Psolista e demais escoria marxista estaria correndo diante da policia para não apanhar que nem cachorro fujão, e corrupto receberia tiro na cabeça por assaltar nossa nação. Com sorte um dia chegamos lá.

marcelo baptista
Visitante
marcelo baptista

Vc não entendeu, vc é tao tosco quanto um petista.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Tá sabendo legal da história do país o menino kkkkkkkkk o Nordeste é tão lazarento assim que em séculos passados recebeu todo o tipo de apoio estrangeiro (EUA, França, Império britânico, Holanda…) para se separar do Brasil… O motivo? Seus riquíssimos canaviais.

Falta também ao nobre colega interpretação de texto, por que em momento algum eu estava falando de etnias, e sim de concentração de renda e de escolaridade.

Rene Dos Reis
Visitante
Rene Dos Reis

Gil que comentário mais imbecil. não conhece nada de historia do nosso povo cara .

Rene Dos Reis
Visitante
Rene Dos Reis

“Na América
Terras no Brasil para os italianos.
Navios em partida todas as semanas
do Porto de Gênova.
Venham construir os seus sonhos com a família.
Um país de oportunidade. Clima tropical e abundância.

Riquezas minerais.
No Brasil voces poderão ter o seu castelo.
O governo dá terras e utensílios a todos.

Texto retirado dos aquivos ” um panfleto em Italiano” da prefeitura de Bento Gonsalves .

http://www.bentogoncalves.rs.gov.br/a-cidade/historia-da-imigracao

Observador
Visitante
Observador

Amigo, ele está se referindo a Europa no sentido econômico, de desenvolvimento, não em características físicas. Temos uma monte de caucasianos extremamente pobres no Brasil.

Jesus Baccaro
Visitante
Jesus Baccaro

Incluindo militares, né? Esses tem pensões eternas que passam das esposas para as filhas e só acabam se morrerem. Dão um prejuízo monstruoso a previdência do pais e não querem de jeito nenhum perder os privilégios.
E pra “acabar” com o rombo, querem cortar salarios minimos pagos a idosos sem condições.

RENAN
Visitante
RENAN

João saiba que não notei racismo no seu comentário.
Povo arranja qualquer motivo para causar.

Todos sabem que nos dois países que você citou a uma enorme desordem social.

Tenho certeza que foi apenas. Comentário sem maldade e citou o primeiro local que veio a mente.
Paciência

Poderia citar qualquer país da Ásia cujo a ordem social não é muito legal.
Ou mesmo da América central ou do sul
Que o comentário teria o mesmo sentido

Por causa deste tipo de gente que não diferencia algo pejorativo de algo racional. Que temos tantos problemas e atrasos no Brasil.

Delfim
Visitante
Delfim

Já existe a noção de Belíndia, criada por Edmar Bacha.

pangloss
Visitante
pangloss

Delfim, o Joelmir Betting aperfeiçoou essa criação do Edmar Bacha, designando o Brasil como a síntese entre Suíça e a Índia: somos a Suicíndia, sempre nos destruindo.

Delfim
Visitante
Delfim

Para quem não sabe, o PIB-PPC do BR é equivalente ao da África toda.

Caio
Visitante
Caio

Nosso lado europeu não latino bem que se pontue, teve algumas vantagens que não tinham nem em suas terras ancentrais, Europa central e leste europeu, como: Acesso a terras. Acesso a finanaciamentoa para movimentar a terra, junto as companhias colonizadoras. Apoio financeiro e político dos governos desde a monarquia. Total liberdade cultural e religiosa, se colocando, como seu texto acéfalo mostra, e acima da cultura local; e isto até hoje se percebe. Enquanto os outros tiveram: O direito de não serem escravizados no fim do século xix. Terras negadas, pois acima que se libertaram eles, trataram de cercar as disponíveis… Read more »

Rene Dos Reis
Visitante
Rene Dos Reis

Onde assino? só incluiria o fato de aos negros a educação não só foi negada como proibida.

ivo
Visitante
ivo

Escreve isso não. Quando você pensa, deixa os cãomentaristas babando de raiva. Vão falar do marxismo, gramciskismo, iluminatis, maçonaria, KGB, islamismo etc.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Triste realidade João,moro em Betim (agarrado em BH onde trabalho) e posso confirmar seu segundo comentário. Sobre a falta de interpretação de texto da galera que vê racismo em tudo,deixa pra lá. Tá osso comentar e depois ter que ficar desenhando por aqui ultimamente. O problema do Brasil é “EDUCAÇÃO”!!!

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Obrigado por me entender, amigo. Estou plenamente de acordo contigo. Educação, do jardim da infância até a universidade é o que falta no Brasil. O triste é que o Brasil é um dos países mais ricos do mundo, e sim haveriam recursos mais que suficientes para implementar um programa de educação gratuita e de qualidade de primeiro mundo para todos os que quisessem. Ao invés de investir bilhões sem fim de dólares em estádios e escolas de samba. Mas isso seriam planos mais para o futuro. O Brasil está em uma emergência nunca antes vista, e precisa desesperadamente de um… Read more »

Edson Parro
Visitante
Edson Parro

João Moita Jr.
Boas observações e análises! Via de regra discordo de seus comentários, que me parecem bem sarcásticos, mas isto sou eu que penso.
Entretanto, nestas suas últimas postagens aqui, parece-me que você foi direto ao ponto – sucinto e claro.
Evidente que avaliações mais detidas, cada um fará as suas próprias.
Saudações

André Luiz
Visitante
André Luiz

A pobreza na Europa como a muita riqueza na África. A baderna na Europa como a muita arte e cultura na África. Seu comentário está muito longe da realidade o país é extremamente complexo, não uma divisão exata, os problemas que temos são desde a invasão dos portugueses. Aliás esses países citados só estão neste estado por causa da colonização européia que sugou tudo o que podia desses países e o deixaram as traças. Mas pra gente branca racismo não existe.

nonato
Visitante
nonato

Muita gente com essa ladainha. Que os portugueses mais se aproveitaram do Brasil e levaram suas riquezas. Pau Brasil, açúcar, ouro, café. Grandes riquezas. Discurso vitrinista de esquerda, que, se não forem extintos (essas ideólogias) daqui a 300 anos estarão com a mesma ladainha. Países como Japão e Coreia do Sul foram arrasados por guerras, praticamente não tem território ou riquezas minerais e são dois dos mais desenvolvidos do mundo. Essa história de culpar a escravização dos negros, episódio lamentável, pela pobreza de grande parte da população brasileira, inclusive grande parte negra ou parda (por sinal, a mistura de brancos… Read more »

everton
Visitante
everton

Não existe dois países dentro do Brasil, somos somente um, sem falar que todo país de tamanho continental parecido com o Brasil tem o mesmo problema, um exemplo disso e os Estados Unidos, existe lugares tão pobres quanto aqui, mas só que na media eles estão bem melhores que a gente.E não podemos esquecer que desenvolvimento é gerar riqueza em vários lugares e concentrar em um só lugar, este que no geral e o detentor do poder politico, e consequentemente e visto como mais a avançado, não tendo nada haver com ideia o lugar ser um país europeu ou da… Read more »

Observador
Visitante
Observador

Discordo Everton. Sem dúvida há pobreza nos EUA, mas os níveis são incomparáveis. Por exemplo, não existe nos EUA favelas feitas de barracos de compensado, ou palafitas como temos em alguns lugares aqui. Os niveis de saneamento básico lá beira o 100%, diferente daqui. Sem falar que o percentual de pobreza é infinitamente menor.

Anthoni
Visitante
Anthoni

Pois eh… Entendi perfeitamente o q ele quis dizer em sua comparação…

Lastimavelmente, algumas pessoas aq, pobres de cultura, ja “foram entender”, q ele se referia a “pretos e brancos” /pobres e ricos($)! Aff…

Oooooo mentalidade “ideologica” de “Federalzinha”, de “profeçor cumunista”(caviar!)…..

Aafffff

zé
Visitante

Texto plano, sem profundidade alguma, sem alma, sem se comprometer, formatadinho na medida pra fazer bonito para os ignorantes e para os camaradas. Puro positivismo. Para-intelectualismo.

pangloss
Visitante
pangloss

Zé, tive a mesma impressão. Parece redação de aluno do Ensino Médio que, para não desagradar ao professor, fica o tempo todo se equilibrando na corda bamba, evitando posicionar-se. Dá a entender que geopolítica é algo muito desenvolvido entre nós (sobretudo no Exército), e, se os fatos o desmentem, pior para os fatos. O que vale é a versão oficial.
Creio que o autor escreveu esse texto vazio para alguma avaliação, em curso de Estado Maior.

zé
Visitante

Nossos Oficiais são extremamente capacitados e dedicam vários anos de estudo na formação e aperfeiçoamento. A questão é o pensamento ultrapassado dentro das FFAA. O mundo mudou em 100 anos mas estamos presos à paradigmas que não condizem mais com a realidade política, econômica e principalmente com ameaças internas e externas.

Hawk
Visitante
Hawk

Ué … Já vi essa matéria… Não já tinha publicado por aqui?
Fora isso o mesmo “blá, blá, blá” de sempre!

nonato
Visitante
nonato

Exatamente. Texto muito pobre. Pincelada superficial na história, usando alguns chavões, mas sem nada a acrescentar.
Como todo respeito ao autor.
Mas acredito que o exército poderia ter ideias e conhecimento mais robusto.

Salim
Visitante
Salim

O retrocesso começou no segundo governo Lula onde o pais foi loteado para corrupção com a finalidade de perpetuar um partido no poder. Escolhas baseadas em interesses pessoais e partidários na área interna e externa quase levaram o pais a bancarrota. A quase eliminação da industria, que paga melhores salários e cria riqueza, bem como a armadilha dos bancos com o credito concedido de forma irresponsável com juros exorbitantes ate hoje colocaram as familias endividadas e sem renda do emprego. Fake news e as redes sociais só espelham a desconfiança da sociedade em relação aos dirigentes mostrando nas urnas a… Read more »

André Luiz
Visitante
André Luiz

Esperai, vc está dizendo que a corrupção começou no governo Lula? Que todos os nossos problemas começa no seu mandato? Sendo que a durante 2002 a 2010 a economia cresceu em média 3% ao ano, sendo em 2009 seu auge com 7,5% que a produção industrial aumentou em cerca de 15%, que o país chegou a ser o 6° maior economia do mundo e que foi desenhado pela revista Forbes como o emergente a decolar.

Salim
Visitante
Salim

Lula recebeu Brasil com contas externas equacionadas, superavit exportações e reservas internacionais robustas, o que tirou Brasil do risco especulativo. Privatização da maquina ineficiente ( exemplo telefonia ). Primeiro mandato só manteve trajetória, já no segundo mandato loteou Brasil e chegamos a níveis exorbitantes de corrupção e incompetência na gestão publica. Década 90 industria era cerca 20% PIB, hj beira 10% se tirar agroindústria fica muito menor. Com somente 32 milhões de pessoas carteira assinada, metade das familias endividadas e cerca de 50 milhões no bolsa familia sem perspectiva nenhuma de sair desta situação. Teremos extrema dificuldade em sair rapidamente… Read more »

nonato
Visitante
nonato

Chegou e na continuação do mandato de Lula (terceiro e quarto mandatos – já que Dilma era Lula, Lula era Dilma, a equipe econômica era a mesma, Dilma foi a chefe da casa civil por quatro anos, foi a gerentona do PAC, etc) a economia encolheu. Em 2009 o PIB foi zero. Em 2010, a base de muito dinheiro tomado emprestado e jogado na economia, tanto para investir em copa, trem bala, minha casa minha vida toda para pagar (programa que fez o preço dos imóveis subir 100% em um ano), preços inflacionados, etc. Em 2011, continuidade do governo do… Read more »

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

“Com o território consolidado e conflito ideológico aparentemente resolvido, restou ao Brasil assumir o papel que lhe era por vocação: ser uma potência mundial.” Com todo o respeito ao autor do artigo, e deixando claro que sou apenas um civil, mas como uma nação que sofre de desindustrialização, com baixo nível de produtividade, infra-estrutura digna de um país africano em guerra civil ( se acham exagero, peguem alguma estrada no interior do Nordeste ), com uma enorme quantidade de jovens que terminam o segundo grau ( e isso quando terminam ) sem saber ler e escrever o proprio nome e… Read more »

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Se a nossa história ensina algo é “vocação para o fracasso”, isso sim!
Enquanto éramos o país do futuro a Coreia do Sul saiu da miséria absoluta para um padrão invejável até mesmos para alguns europeus!

pangloss
Visitante
pangloss

Carlos, quando se diz que o Brasil é o país do futuro, deve-se ter claro que trata-se do futuro do pretérito: o Brasil SERIA, o Brasil FARIA, mas não é, nem faz.
Em matéria de inimigos, o Brasil dispensa intermediários: ele mesmo se destrói.

pangloss
Visitante
pangloss

Wilber, eu tinha tentado esquecer esse trecho sobre a Copa do Mundo e as Olimpíadas, mas obrigado por lembrar-me.
Argumento constrangedor do autor, que parece desconhecer que as escolhas da FIFA e do COI são permeadas por corrupção.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

O autor deve achar que construir estádios de futebol superfaturados em bilhões de reais em Manaus, onde só tem time de 2º ou 3º divisão, ajuda a impulsionar o país e aquece a economia.
Aliás…o que não faltam são obras de infra-estruturas que seriam construídas pra Copa e Olimpíadas e que até hoje não estão prontas.

nonato
Visitante
nonato

Talvez uma das coisas que tenha ajudado o desgoverno lulopetista a sair da mediocridade tenha sido a descoberta do pré sal.
Justificou bilhões e bilhões de gastos quase sem retorno algum até o momento.
Até 2012, não havia sido extraída uma gota sequer.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

“A descoberta de grandes reservas de petróleo na camada de pré-sal brasileira, a escolha do Brasil como sede da Copa do Mundo de futebol em 2014 e da cidade do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas em 2016, foram alguns fatos que impulsionaram o boom econômico brasileiro, fazendo transparecer que o Brasil caminhava a passos largos para se tornar um player global. No entanto, um fato ocorrido em 2010 iria mudar os ditames do Brasil: a Primavera Árabe.” Escola de economia Ciro Gomes, fazendo sempre análises absurdas, sem pé nem cabeça. O boom econômico nada teve a ver com… Read more »

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

Texto absurdo, gastar bilhões de reais em estádios não iria garantir crescimento nenhum, pelo contrário. Pode parecer bom na hora de construir, já que gera empregos e dá uma ilusão de crescimento do pib, mas é um investimento inútil para o futuro. O pré sal também não é isso tudo que costumam alardear, antes das descobertas no pré-sal, as reservas brasileiras somavam 11,4 bilhões de barris de óleo e com o pré sal fica 13 bilhões de barris, ou seja, pouca coisa a mais. É óbvio que o país não iria para lugar nenhum com essas propagandas enganosas de estádios… Read more »

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Dá vontade de perguntar pro autor do texto se ele REALMENTE acredita em tudo isso que ele escreveu.

pangloss
Visitante
pangloss

Wilber, pior é imaginar que ele acredita que alguém acreditaria em um texto tão constrangedor.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Parece mais uma redação do ENEM + um monte de ufanismos baratos + um monte de comparações esdrúxulas.
Eu terminei de ler o texto esperando um Brasil, ame-o ou deixe-o´´, ou esse clichês do tipo.
É sério, o autor do texto realmente acredita no que ele escreve?

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Acho que a única forma do Brasil melhorar, é não haver Brasil! Separatismo já! Cada um por si e Deus por todos! Brasília é um câncer que merece ser extirpado! Quem quiser ficar sob os desmandos do planalto central que fique, boa sorte!

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Acredito que separatismo total não é bom, porém uma espécie de confederação brasileira seria bom, sendo o único meio de ligação um pacto de defesa mútuo, mantendo o EB, MB FAB. Pelo visto vc é anarcocapitalista.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Sou minarquista, o ideal era o separatismo mesmo, mas ficaria contente se Brasília só servisse para relações internacionais, e para a defesa da confederação através das forças armadas. O que não pode ficar é Brasília mandando e desmandando em tudo, impondo suas vontades sobre os estados.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Hoje mesmo saiu relatório mostrando que cerca de 50% dos brasileiros não chegam a completar o nível médio.
Ontem, assisti reportagem mostrando o baixíssimo nível de pesquisa e inovação nas indústrias brasileiras.
Cerca de 25% dos jovens estão desempregados de um total de 13 milhões de brasileiros.
Outros tantos milhões ou mais estão ‘desalentados’.
A decadência do Brasil chegou a todas as áreas.
Do esporte, à cultura e à ciência.
Perdemos até o primeiro lugar entre as melhores Universidades da América Latina.
Está muito complicado.

Heinz Guderian
Visitante
Heinz Guderian

Isso é reflexo de um classe politica que está c… para o país, a decadência do Brasil vem de muitos anos atrás, corrupção atrás de corrupção, falta de investimento em áreas importantes para o crescimento tecnologico, industrial e intelectual dos nosso jovens, infelizmente vai demorar bastante para o Brasil sair dessa situação.

JPC3
Visitante
JPC3

Se está complicado por que defende os caras que ficaram 14 anos nos empurrando nessa direção?

Vai dizer que começou esse ano a decadência?

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

só falta dizer que o culpado é o governo de 6 meses

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Não. O culpado é o governo de 60 anos…

nonato
Visitante
nonato

Não existe governo de 60 anos.
Juscelino trouxe a indústria automobilística para o Brasil, construiu muitas rodovias.
No início do governo militar, o PIB crescia 10% ao ano. Muitas universidades foram criadas.

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Terceira vez que concordo com você, Kings, abraço! A pergunta que ninguém responde é: Como deixamos chegar a esse ponto?

nonato
Visitante
nonato

Mas o Brasil não tinha acabado com a miséria?
Não havia se tornado uma potência nas mãos do maduro brasileiro?

Oiseau de Proie
Visitante
Oiseau de Proie

“Joao Moita Jr O problema maior é que existem dois países dentro do Brasil. Um é um país europeu, aculturado e bem avançado socialmente. O outro é um país da África, estilo Angola ou Moçambique. Enquanto por um lado existe a fome de aprendizagem superior, do outro a paixão pela baderna e pouquíssima vontade de ir pra frente.” Este pais é feito basicamente de 2 grupos de gente…de um lado descendentes de escravos africanos e indígenas…vitimas de todo tipo de atrocidade e exploração…moldada pelo o voto do cabresto…e do outro lado, descendentes de uma elite escravocrata, classicista e eugenista…moldada pela… Read more »

PauloSollo
Visitante

Tudo o que você e o cara dos videos expuseram é a mais absoluta verdade. A identidade cultural do povo deste país é tão rasa, vaga, fragmentada e impregnada de elementos estrangeiros que na minha opinião não se pode dizer que exista algo como uma “identidade brasileira” de fato que se mantenha íntegra. E não acredito no momento que exista suficiente inteligência, boa vontade e interesse para levar este país ao progresso porque todas as classes que atuam por aqui são formadas na sua maioria por pessoas estupidamente alienadas, gananciosas, tremendamente mesquinhas e preconceituosas, e além de importar lixo cultural… Read more »

nonato
Visitante
nonato

Duas coisas que você falou que foram importadas dos Santos unidos foram o movimento LGBT e o ativismo negro revolucionário pregado pela Globo.

Renato Carvalho
Visitante

Putzz. ..parei em …boquette- pinto

RENAN
Visitante
RENAN

Se juntar em um estádio de futebol 100 mil brasileiros escolhidos a sorte em todas as quase 6 mil cidades brasileiras com intuito de traçar novas regras, leis, formas de governo. Eu acredito que nenhum acordo seja alcançado. Hoje temos muitos que discordam apenas por discorda. Sem apontar caminhos para uma solução. Este Brasil precisa de gente que tome as rédeas do país, e coloque em prática novas regras e leis independente dos meios. Pois não podemos mais deixar nosso futuro nas mãos de 57 mil vereadores (cada um com 12 acessor ), 5570 prefeitos (cada um com 160 cargos… Read more »

Observador
Visitante
Observador

Caro Renan, a tua opinião sobre a quantidade de deputados x senadores demonstra seu conhecimento raso sobre o conceito de república com legislativo bicameral para evitar distorções entre estados os mais populosos e os menores. Mas, você está coberto de razão ao dizer que os brasileiros jamais se entenderiam se fosse para traçar novas regras, realmente criticam sem dizer o que fazer. Na minha opinião deveríamos trabalhar pesado para tentar acabar com essa polarização exacerbada que há no Brasil hoje, entre esquerda e direita, pois isso é maléfico e pode acabar mal. Hoje, sem a menor sombra de dúvida, a… Read more »

nonato
Visitante
nonato

Você se contradiz. Quem criou polarização e divisão foi a esquerda. Veja o caso de países normais na América latrina que não caíram na onda dessa seita tipo Peru e Colômbia. Têm seus problemas, mas a ideologia de esquerda não tem vez. Eu não vejo divisão entre direita e esquerda. Vejo divisão entre o normal e o anormal. Como você falou quem prega o comunismo é o anormal, deve ser combatido. E esse pessoal é perigoso e é uma máfia internacional. Usam bandeiras diversas para esconder seus reais propósitos. Nos países onde a população não cai na lábia deles vão… Read more »

α Tau
Visitante
α Tau

O que eu vejo no braziu é uma certa decadência da moralidade que está estampada nas fraudes políticas…nas leis que suscitam a impunidade, a criminalidade e a corrupção…nas pessoas que não se preocupam com o próximo e só querem tirar vantagens uns dos outros…nas propagandas de mídias que estimulam a negatividade, o pessimismo e ainda na sociedade que se deixa influenciar…o desvirtuamento dos valores morais só traz consequências graves para as pessoas…o braziu é um país extremamente desunido… É impressionante ver como boa parte do nosso povo adora denegrir a imagem do próprio país e enaltecer outros países como se… Read more »

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Pra mim a questão de ajeitar o Brasil é errado, temos que não que ajeitar o país mas deixar cada região se ajeitar, e quando falo de região pode ser uma cidade ou estado, devíamos não ser uma união, o Brasil é uma federação de mentira, gostaria mais que o país fosse uma confederação de preferência de municípios, o que obrigaria cada cidade ser mais desregulada, mais enxuta nos gastos, e impostos mais baratos, sendo mais fácil encher o saco do prefeito pq ele tá perto da sua casa, eu não gosto das decisões que envolvem meu estado e o… Read more »

Guina
Visitante
Guina

Exatamente. É preciso descentralizar o máximo possível. Quando se tenta enfiar a força 200 milhões de pessoas a se submeterem as mesmas regras, não tem como funcionar. Se uma parte gosta de uma coisa e a outra não, então que cada um tenha o direito de ir para um lado e viver como acha melhor.

Alessandro
Visitante
Alessandro

Na minha opinião o Brasil é INGOVERNÁVEL com essa constituição e regime político que temos.

Solução? Talvez dividir o Brasil em federações independentes, e cada uma com sua própria constituição, forças armadas, leis criminais, capital e etc. Assim poderia resolver as diferenças culturais e sócios econômicos de cada região, a bandeira e o nacionalismo “brasileiro” seria apenas algo simbólico pra ser usado em eventos esportivos, ou em último caso de guerra se precisasse unir forças as federações.

André Luiz
Visitante
André Luiz

A constituição brasileira é uma da melhores do mundo e é muito baseada na norte americana. O problema são as brechas.

Alessandro
Visitante
Alessandro

Se tem brechas é pq a constituição não é boa né André Luiz rsrs..

e vou discordar de vc sobre “baseada na norte americana” pode ter algumas coisas, mas no GERAL, não é mesma!!

A nossa constituição foi feita por corruptos para corruptos, ela é a PRINCIPAL causadora das desigualdades sociais, e toda esses benesses para autoridades públicas, sem falar na IMPUNIDADE para criminosos de colarinho branco.

Matheus Santiago
Visitante
Matheus Santiago

Toda Constituição detém brechas, apenas um exemplo dos EUA, lá alega que nascer no país os torna automaticamente cidadãos estadunidenses, isso no estado atual, têm sido usado por imigrantes grávidas que fazem um turismo de gravidez para poderem ter um filho em território dos EUA e automaticamente os tornaria cidadãos do país, isso inclusive é muito feito por brasileiras. Legisladores dos EUA defendem que na Constituição do país quando foi promulgada esta lei, se legislava que os escravos nascidos em território dos EUA teriam os mesmos direitos de compatriotas livres, porém hoje isto está causando esta discussão no direito de… Read more »

Alessandro
Visitante
Alessandro

Matheus, concordo que não há constituições sem brechas, mas a nossa é demais!! Ela foi PROPOSITALMENTE feita assim para facilitar a vida dos corruptos no Brasil, e como consequência toda essa impunidade que acontece aqui, precisamos rever a nossa constituição gostem ou não, não seria uma tarefa fácil, pois esse tema desperta a ira e prejudica os interesses daqueles que se beneficiam dela, e dos seus CÚMPLICES que desejam que fique assim, falar em uma nova constituição no Brasil tá virando quase um crime rsrs… mas é PRECISO, pois passaria por uma grande e profunda reforma tbm na nossa política… Read more »

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

A Constituição BR é tão boa, quem em 30 anos tem milhares de brechas e 150 emendas constuicionais, nunca foi respeitada por ninguem e é totalmente engessada.
Os EUA tem a mesma constituição a mais de 200 anos, e a gente no mesmo período teve que fazer umas 6 diferentes.

Matheus Santiago
Visitante
Matheus Santiago

A Constituição brasileira não é uma das melhores do mundo, e não foi baseado na estadunidense. A Constituição dos EUA foi elaborada no século XVIII. Seus elaboradores foram bastante influenciados pela ideologia liberal e conservadora em aspectos de governo limitado, direitos naturais à vida, direito de liberdade, direito à propriedade privada, eleições democráticas, entre outras características. O foco central da Magna Carta estadunidense está na matéria estritamente constitucional, ou seja, a abordagem do texto constitucional é sobre a forma da organização do Estado em sua estrutura própria e politicamente organizada, é enxuto, apresenta divisão de poderes (executivo, legislativo e judiciário),… Read more »

Guina
Visitante
Guina

Nem f#dendo é baseada na americana. Aliás, a constituição americana original é a melhor pois dá maior liberdade para as pessoas. Poucas palavras e regras simples, o que ferra são os estados lá que rasgam ela o tempo todo, como nos Estados que dificultam ao máximo a aquisição de armas de fogo sendo que o direito a autodefesa é garantida na constituição. Só políticos e burocratas que gostam de estado inchado dizem que a brasileira é melhor. A constituição brasileira ignora a realidade porque o papel aceita qualquer coisa.

jef2019
Visitante
jef2019

A matéria dá a impressão que os comentários tratam-se de uma grande nação européia que traçou um engenhoso plano de inserção mundial e que, por uma fatalidade de última hora, acabou não conseguindo lograr êxito…Olha não é o que percebo no caso do Brasil. A diferença social só aumentou, violência, baixo índice de alfabetização, etc…Este país nunca esteve perto de ser um grande player mundial…o máximo que o Brasil conseguiu foi ter uma certa liderança regional, e só. Agora nem mais isso tem…E essa situação de perda paulatina de influência não vem de hoje. Dar a entender que o Brasil… Read more »

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Esse negócio de “dois Brasis” é simplista demais. Existe uma cultura ainda dominante de falta de respeito às leis, do “voce sabe com quem está falando”, do “emprego boquinha”, do “meu pirão primeiro”. Já vi gente de todas as classes sociais e níveis educacionais jogar lixo na rua. Desde o usuário de onibus que joga o saquinho de salgadinho vagabundo até o carrão de 250k que joga o maço de cigarros vazio.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

A velha mania de achar que somos ruins em tudo. É óbvio que temos muitos pontos a melhorar.
Mas se pararmos para nos comparar com Índia, China, África do Sul, México, Egito, Austrália, Arábia Saudita, etc. Temos grandes vantagens que vão desde a liberdade, viver em uma sociedade igualitária e com um nível de organização de médio para bom.
O resto é síndrome de vira-lata.
Não existe país perfeito.
Somente quem nunca saiu do país, fala exclusivamente coisas negativas sobre o Brasil.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Ninguém discute que o Brasil tem qualidades, o problema é que patinamos nelas!

Heinz Guderian
Visitante
Heinz Guderian

Off topic:
o blog tem alguma matéria falando sobre o conflito na Ucrânia? há algum tempo que n leio sobre novidades daquela região.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

O problema do Brasil é “educação” ,todos os governantes abriram mão de investir nisto para poder manter o povo incalto no cabresto se apoiando nas reservas,imensas é verdade, minerais do país mas….. vão acabar um dia . É justamente a isso que se refere o PR Bolsonaro ao mencionar o que Israel não tem e o que são e o que temos e o que não somos e isso pode se estender a Japão e Coreia do sul tbm. Pessoas com cultura e conhecimento questionam mais e são infinitamente mais difíceis de serem manipuladas e ou enganadas por políticos corruptos.😉

Delfim
Visitante
Delfim
Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Enquanto Bolsonaro aceitar as ingerências dos filhos e de Olavo de Carvalho, seu governo será patético, vide a derrubada do decreto de armas. Quem Olavo pensa que é para ficar pedindo a cabeça do vice e de ministros? O velho anda tão desesperado por dinheiro que agora integrou à seita terraplanista para atrair mais incautos para o seu COF, pois o velho está sem dinheiro para pagar suas contas. Esse é o nível do guru do presidente: um cara que só entende de teoria da conspiração, conhecimento sobre administração, marketing, estratégia de negociação é zero. E agora faz vaquinha para… Read more »

Alessandro
Visitante
Alessandro

Delfim

“O general Santos Cruz é página virada. Ele integrou o governo por seis meses e nunca falou que tinha bobeira lá” – Jair Messias Bolsonaro

Leia esse excelente artigo do Luiz Philippe de Orléans, vc vai se dar conta do tipo de general que era o Santos Cruz, e quem era que estava fazendo besteira lá dentro da secom

https:// http://www.gazetaonline.com.br/noticias/politica/2019/04/militares-so-querem-ir-para-a-frica-ganhar-comenda-diz-deputado-1014178682.html

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Comentário absurdamente infeliz, desnecessário e que não agrega nada a discussão!!!🤦

Delfim
Visitante
Delfim

Por isto coloquei “off”. 😊

Hugo Amaral
Visitante
Hugo Amaral

Este Texto pode e deve ser classificado como ” O Samba do Crioulo Doido ”
O Sr. Coronel fez uma abordagem superficial digna de um aluno secundário.
Pobre Brasil com estes Estrategistas de plantão.

Ziquisira
Visitante
Ziquisira

Positivado com louvor.

Paulotd
Visitante
Paulotd

Problema do Brasil é a falta de valores de coletividade. Todo mundo só pensa no seu nariz, ninguém se importa com o próximo. Tem dinheiro pra tudo aqui, mas é tudo mal aplicado, pagamos uma previdência parasita. É um povo que quer ter muitos “direitos” mas poucos “deveres”, tem que acabar com essa casta podre de políticos e refundar o país.

Por isso é um país corrupto e egoísta. Isso só vai mudar com a educação e quando estourar uma guerra e esse povo precisar se unir para se defender.

João Bosco
Visitante
João Bosco

Vejo de outra forma a geopolítica brasileira: Tímida, influenciável por correntes políticas diversas que querem o país – e o seu povo – dividido, mostrando rusgas antigas não resolvidas para poucos lucrarem com tal situação. O povo – e seu representante maior, o Governo Central – são reféns dessas forças , nativas ou não principalmente, que querem o Brasil desse jeito. A nossa geopolítica nunca foi independente, pois sempre seguiu correntes filosóficas de acordo com os acontecimentos do séc. XX, basta observar antes e depois da Segunda Guerra Mundial – antes simpatia por nazistas e depois pela democracia americana –… Read more »

Plinio Carvalho
Visitante
Plinio Carvalho

No inicio fala que o texto faz uma analise da historia Geopolítica brasileira, no entanto, o texto ignora completamente o período Imperial, que foi, sem sombra de duvidas, o período de maior prestigio Internacional do Brasil, tb o período de maior protagonismo brasileiro na America do Sul.

pangloss
Visitante
pangloss

Plínio, observe que o autor aparentemente acredita que a Proclamação da República foi o evento fundador da nação.
É um positivista falando para positivistas. Pregando para convertidos.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

O texto fala como se o fim do Império fosse o alvorecer do Brasil, que as amarras estariam soltas, kkkkkkkkkkkk nos tínhamos um chefe de estado reconhecido pelos maiores intelectuais da época, tendo 4 mil votos para presidente dos EUA, não que isso é seja um número grande mas mostra como ele era bem reconhecido no exterior, a questão Alabama onde fomos um dos juízes, mas esperar o que do EB que se chama pai da República? Eu sentiria vergonha do meu filho kkkkkk um governo que foi criado tentando sufocar o possado do país, colocando novas fundações, que foi… Read more »

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Até hoje não entendo a razão da tal Proclamação Da República. Ao meu ver, foi simplesmente um golpe de estado realizado por generais ambiciosos e de olhos grandes. Me corrijam se estiver errado, mas o fim do Império deu fim ao melhor período do Brasil.
Me lembra desses filmes que começam muito bem e com uma estória fenomenal, mas depois dos primeiros 30 minutos viram porcaria.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

o Período Imperial tem suas falhas, e foi sim golpe de Estado, mas a Adm, tinha mais moralidade que hj, logo depois do golpe a Inflação bateu 40%, a educação básica que seguia veloz em ritmo de crescimento parou e até retrocedeu, o crescimento econômico diminuiu, o respeito internacional foi embora, o mais interessante é que os proclamadores da república se arrependeram depois. e sim foi o fim de um dos melhores períodos do Brasil.

Andrigo
Visitante
Andrigo

Foi nada mais nada menos do que um golpe de barões do café insatisfeitos com o fim da escravidão, e da mão de obra barata e abundante.

Edson Parro
Visitante
Edson Parro

João Moita Jr.
Toda vez que vejo elogios ao Império Brasileiro, lembro-me das histórias de Irineu Evangelista de Sousa e de Francisco Matarazzo. E, daí não tenho dúvidas sobre a República ser um pouquinho melhor.
Porque “chalaças” temos o tempo todo.
Saudações

Plinio Carvalho
Visitante
Plinio Carvalho

Esdon Parro, se o senhor acha que a Republica foi melhor que o Império é pq o senhor não estudou a fundo nosso passado. Por favor, Explique-me onde um regime totalmente instável como a republica brasileira, que em seus 129 anos de existência teve 36 presidentes e apenas 12 terminaram seus mandatos pode ter sido melhor que o Império. Nos últimos 93 anos o Brasil teve 25 Presidentes, desses apenas 5 terminaram seus mandatos. Em 129 anos 8 ditadores e 5 golpes de estados , como isso pode ter sido melhor que os 49 anos de estabilidade e prosperidade do… Read more »

Plinio Carvalho
Visitante
Plinio Carvalho

Rui Barbosa, um republicano ferrenho que ajudou com a queda da monarquia em 1889 fez um discurso em 1914 no senado e disse. “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto. Essa foi a obra da República nos últimos anos. No outro regime (Monarquia), o homem que tinha certa nódoa em sua vida era um homem perdido para todo o sempre, as carreiras… Read more »

FUNCIONÁRIO PÚBLICO
Visitante
FUNCIONÁRIO PÚBLICO

Bem, li o comentário do senhor João, mas, sinceridade ainda não entendi. O Brasil negro, é culpado pelo baixos índices socio-educacionais?? E o Brasil europeu, tem mérito?? hummm Outro comentários diz respeito aos funcionários públicos! Todos os funcionários públicos são umas sanguessugas que sugam o fluido vital da sociedade brasileira?? Sou funcionário público, trabalho 8 hs por dia, mas, tenho que ter um emprego a noite para poder sobreviver e ter uma complementação do meu salário. Não sou sanguessuga!!! Me ferro!! Isso sim! Com meu salário, pago a faculdade de meu irmão, mantenho a casa onde moro, onde pago tudo,… Read more »

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Não, funcionário. Não tive motivação racista. Simplesmente estou tentando entender a incógnita que é a sociedade brasileira, assim como as enormes diferenças entre determinadas partes do país. Entre RS e BA, por exemplo.

Edson Parro
Visitante
Edson Parro

Pois é! O Paraná tornou-se o segundo maior “industrializador” de farinha de mandioca do Brasil. O primeiro é o Pará!
É que me bateu uma saudades da Bruxa de Laque.

Edson Parro
Visitante
Edson Parro

Mas, numa visão rasa e simples, ao se aposentar receberá o último salário! E, salvo ledo engano, salário este que será reajustado de acordo com o cargo da ativa. Já, os da iniciativa privada, mesmo contribuindo pelo teto, ao se aposentar, não conseguem manter este “teto” por muito tempo, pois o valor decai no decorrer do período.
Nada contra o servidor público, longe disso, mas é um fato!

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Sem pessimismo. Bolsonaro está aí para nos levar ao topo, seremos o quinquagésimo primeiro estado norte-americano e todos os nossos problemas estarão resolvidos.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

que alívio, imagina se fôssemos uma República esquecida da Federação Russa, seria trágico.

Edson Parro
Visitante
Edson Parro

Será que vamos ganhar em dollar?

Renato B.
Visitante
Renato B.

Estou tentando entender a defesa da “democracia” pelo Castello Branco entre 64 e 68. O autor tentou passar batido pela ascensão do Costa e Silva e deu recibo para a tese do Gaspari sobre emparedamento do Castello Branco? Isso bate com aqueles dados da CIA liberados ano passado sobre o Brasil dessa época.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

O Brasil é o pais certo mas que foi guiado de maneira errada. isso é mais do que obvio poucos estadistas desse pais merecem ser citados de maneira positiva. O Texto simplesmente ignora Dom Pedro II que apesar de todas as criticas que possam ser tecidas a ele, não deixou de ser um líder competente e que verdadeiramente amava esse pais mais do que qualquer outro. mais do que uns que se intitula “pai dos pobres” o texto é raso e tem muita besteira sem sentido escrita nele como quando ele cita o “boom econômico de 2010” Se esse é… Read more »

Plinio Carvalho
Visitante
Plinio Carvalho

Boa colocação amigo.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Eu já discordei varias vezes do Joao Moita Jr. mas vejo que as pessoas tem uma interpretação de texto bem limitada. O Joao em momento nenhum disse que tais “países” dentro do brasil são divididos pela cor. é inegável que o brasil tem vários “países” dentro dele e fica ate mais do que dois se você for dividir por cultura. Eu concordo com ele para complementa-lo eu diria: O Brasil é dois países. o pais desenvolvido e padrão europeu como no Sul do Pais e o pais subdesenvolvido e padrão africano, como em algumas regiões do nordeste e amazônia. Essa… Read more »

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

“O Brasil é dois países. o pais desenvolvido e padrão europeu como no Sul do Pais e o pais subdesenvolvido e padrão africano, como em algumas regiões do nordeste e amazônia.“
Haja eloquência!!! Foi exatamente o que quiz dizer, só que muito melhor.

Abs

Renato B.
Visitante
Renato B.

Eu discordo do corte geográfico, o problema dessas analogias é que elas são inexatas e levam a distorções. Como se achar que o problema é N/NE e a solução está no SE/S. Por exemplo, seguindo essa lógica a periferia de SP ou RJ estaria mais para Europa ou para África? A Aldeota e Meireles de Fortaleza me parecem mais europeus que o Capão Redondo ou a Rocinha. O filho do empresário que faz cursinho de dia e usa cocaína na festinha à noite é um exemplo europeu ou africano? O empresário de sucesso com um mercedes de 200 mil reais… Read more »

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Mas nem eu nem ele afirmamos que o problema é regional. nós afirmamos que tem partes do pais desenvolvidas e outras não. esse é o ponto.

Jesus Baccaro
Visitante
Jesus Baccaro

Existem dois países no Brasil, um de gente que quer um país soberano frente ao mundo, que não bate continência para bandeira do estado mais nocivo do planeta e com seus cidadãos com direitos sociais e trabalhistas garantidos e respeitados. O outro país é um lugar triste onde militares, que deveriam ter como meta a proteção do pais frente as potências mundiais, são os primeiros a garantir seus privilégios, são os primeiros que batem palmas a exploração estrangeira no pais, com a entrega de riquezas e bases estratégicas como Alcântara e aprovam na caradura a venda de empresas nacionais pelo… Read more »

nonato
Visitante
nonato

Precisamos de um projeto de nação com objetivos bem definidos.
Não podemos ficar feito baratas tontas preocupados apenas com o hoje.

Roberto
Visitante
Roberto

Texto bem redigido, onde apresenta a sinergia entre geopolítica e política públicas adotadas na resolução dos problemas brasileiros.
Concordo com o autor quando ele fala que o principal desafio do país nos dias atuais e reintegrar o Brasil

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Acredito que a maior riqueza de um país é seu povo. Para nos tornarmos a potência a qual acredito também ser a nossa vocação, precisamos investir no nosso povo e a partir daí colher os frutos, ou seja, no meu entendimento o Estado precisa estar focado em três eixos: Saúde, Educação e Segurança. 1-Saude: Passa primeiro por moradia digna, fora de área de riscos, com saneamento básico adequado. Em um segundo plano, atendimento médico básico universalizado, com foco em prevenção ( vacinação inclusa). 2 Educação: creches e ensino fundamental ao médio universalizado, com foco em formação técnica direcionada às demandas… Read more »