Home Armas de Fogo Taurus: joint venture na Índia poderá representar um negócio bilionário

Taurus: joint venture na Índia poderá representar um negócio bilionário

6788
59
Taurus T4

Por LRCA Consulting

Em fevereiro deste ano, a Taurus assinou um memorando de entendimentos, não vinculante, para permitir o estudo de viabilidade da constituição de uma joint venture na Índia, com uma grande empresa do ramo siderúrgico local. O objetivo, se obtidas todas as autorizações estatutárias e legais, será a fabricação e a comercialização de armas no território indiano, de acordo com programa denominado “Make in India“, que visa desenvolver a indústria local, gerando empregos, divisas e tecnologia para o país.

A partir da assinatura do memorando do documento, as partes teriam até 180 dias para concluir os estudos de criação da joint venture e o plano de negócios a ser desenvolvido. Durante este período, a empresa local participaria das licitações com os produtos Taurus para as Forças Armadas e Policiais e seria estabelecida a participação de cada uma das partes envolvidas, bem como as demais condições para efetivação da joint venture.

Através de um Fato Relevante enviado à B3 (Bolsa de Valores) após o fechamento do pregão de 22 de agosto, a empresa comunicou ao mercado que “foi assinado um adendo ao Memorando de Entendimentos (MoU), prorrogando seu prazo de validade por mais três (03) meses, a fim de permitir as finalizações do estudo de viabilidade e da constituição de uma joint venture na Índia, com uma grande empresa do ramo siderúrgico local. A continuidade nas negociações para celebração desse Acordo é mais um passo importante na estratégia global da Taurus no processo de reestruturação baseado em rentabilidade sustentável, qualidade e melhora dos indicadores financeiros e operacionais, além do forte investimento no desenvolvimento de novos produtos e tecnologias“. [grifos do editor]

Fabricação de armas na Índia

A fabricação de armas e munições na Índia é regulada por um sistema de licenciamento estabelecido pela  Lei de Indústrias (Desenvolvimento e Regulamentação) de 1951 e pela Lei de Armas de 1959 / Regras de Armas de 2016, sob domínio completo do Governo. Até 2001, a fabricação de armas de pequeno porte para as forças armadas, paramilitares e policiais estava restrita à produção de empresas pertencentes ao Departamento de Defesa. Em 2001, o governo permitiu a participação de 100% do setor privado indiano na fabricação de armas, sujeita a licenciamento, mas foi só a partir de 2015, através do Arms Act Amendment Bill, que o setor privado começou efetivamente a poder participar da indústria de defesa indiana.

Em março de 2016, o Kalyani Group e a Fabbrica D’armi Pietro Beretta SpA, da Itália, iniciaram discussões para uma joint venture com a finalidade de fabricar armas leves para as forças armadas e policiais. Ao que tudo indica, o projeto não foi adiante.

Submetralhadora SMT-40 da Taurus

Fuzis e metralhadoras

Em julho de 2018, foi estabelecida a primeira fábrica privada indiana de armas leves, localizada em Malanpur / Madhya Pradesh, em uma joint venture entre o conglomerado de defesa indiano Punj Lloyd com a Israel Weapons Industries (IWI), a fim de fabricar o fuzil de assalto X95, o fuzil sniper Galil, o fuzil de assalto Tavor, a metralhadora Negev e o fuzil de assalto Ace. As armas serão fabricadas na Índia e exportadas, inclusive para Israel. Algumas dessas armas já são utilizadas pelas forças e grupos especiais indianos.

Em abril de 2018, Índia e Rússia começaram a discutir a formação de uma joint venture para fabricar o fuzil russo AK-203, última versão do famoso AK-47 Kalashnikov, a fim de dotar as forças armadas, paramilitares e policiais do país, substituindo o obsoleto e problemático fuzis de assalto INSAS utilizado desde a década de 90 e produzido por uma estatal indiana. Após diversas tratativas, a parceria evoluiu bem, mas só foi efetivada quase um ano depois, com a “pedra fundamental” da nova empresa sendo lançada somente em março de 2019.

Ambas as iniciativas estão dentro do programa “Make in India”, destinado a estabelecer e fomentar a produção dentro do país.

Taurus TH Series

Pistolas

A pistola padrão das forças armadas e policiais é a Pistol Auto 9mm 1A, uma antiga e obsoleta pistola semiautomática de ação simples, cópia licenciada da pistola Inglis 9mm (Browning Hi-Power), fabricada sob licença na Índia pela empresa estatal Rifle Factory Ishapore desde 1981. A Hi-Power foi descontinuada em 2017 pela Browning Arms, mas permanece em produção sob licença e ainda é utilizada como pistola padrão pelas forças armadas e policiais de diversos países.

As pistolas em uso pelas forças e grupos especiais indianos são, predominantemente, a Glock 17 (forças especiais), a Beretta 92 (forças especiais), a FN Five-seven (Grupo de Proteção Especial) e a SIG Sauer P226 (Guarda de Segurança Nacional), importadas da Áustria, da Itália, da Bélgica e da Alemanha, respectivamente.

Um mercado bilionário

Em virtude de a pistola padrão das forças armadas, paramilitares e policiais ser a obsoleta Pistol Auto 9mm 1A, a joint venture entre a Taurus Armas S.A. e uma “grande empresa do ramo siderúrgico indiana” pode representar um negócio bilionário para a empresa brasileira, pois sua produção na Índia pode ter como objetivo fabricar a nova pistola padrão para o mercado militar, paramilitar e policial desse país.

O segundo país mais populoso do mundo (1,37 bilhão de pessoas) é considerado também uma das maiores potências militares do planeta, atrás apenas dos EUA, Rússia e China. Com mais de 1,3 milhão de homens e mulheres a serviço da nação, a Índia possui a quarta maior força militar do mundo em termos de efetivo, segundo levantamento da Global Firepower. Seu orçamento de defesa para 2018 foi de 45 bilhões de dólares, embora haja fontes que situem os gastos militares do país nesse ano entre 62 e 65,5 bilhões de dólares.

No entanto, as forças armadas da Índia se encontram em um estado alarmante. Se combates intensos tivessem início amanhã, a Índia só poderia manter suas tropas abastecidas de munição por 10 dias, de acordo com estimativas do governo. E 68% do equipamento do exército são tão velhos que recebem oficialmente a designação de “antiguidades”.

Na área de Segurança Pública, a Índia possui 1,4 milhão de policiais e cerca de 7 milhões de agentes de segurança particulares, sendo um dos países do mundo em que o efetivo de agentes de segurança pertencentes às empresas particulares do setor supera em muito o efetivo policial. Seja como for, o número de agentes e policiais armados impressiona.

Como consequência da obsolescência de grande parte do material bélico nacional, além de pistolas de última geração, como a TH9, TS9 e PT57SC, a Taurus poderá fornecer também outras armas de seu moderno mix de produtos, como o fuzil T4 e a submetralhadora SMT, especialmente desenvolvidas para o mercado militar e policial.

Caso a joint venture se concretize, o padrão indiano estabelecido com Israel e com a Rússia determinou, em linhas gerais, um controle de 51% para o país e 49% para a empresa internacional, podendo se repetir com a empresa brasileira.

Além de poder suprir parte do vasto mercado interno desse país, os produtos da Taurus passariam a dispor de uma “vitrine” mundial inédita, devido à magnitude do empreendimento e às possibilidades de exportação que se abririam.

Assim, é de se esperar que, se tudo der certo, a Taurus possa dar o maior salto produtivo de todos os tempos, ingressando em uma inédita e próspera Era Taurus.

59
Deixe um comentário

avatar
17 Comment threads
42 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
39 Comment authors
GASPAR REIS DOS SANTOS FILHOGaleaoMarcosColombelliRafael Oliveira Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

não sei se acho isso bom, ou ruim, pq a qualidade da Taurus é ruim.

Doug385
Visitante
Doug385

Você imagine então uma Taurus feita na Índia!

jerominho do alemão
Visitante
jerominho do alemão

isso não importa. desde que seja um produto taurus ruim na índia, gerando royalties em dólar aqui…

Pablo
Visitante
Pablo

tu acha que a Tauros de lá pode ser pior que aqui? é isso?

luiz A silva
Visitante
luiz A silva

A policia aqui da minha cidade nos Estados Unidos usa a Taurus como arma.

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Não fale besteira, a Taurus recebeu inúmeros premio internacional, a anos tem a umas das pistolas mais vendida nos EUA.

Roberto Medeiros
Visitante
Roberto Medeiros

Coitado de quem comprar aquela porcaria. A TAURUS eramuito boa qdo fazia revólveres. Eram cópias dos Smith e Wesson, de excelente qualodade. Alçou novos vôos com material novo, de projeto próprio. Até hj são excelentes armas. Aí começou a fazer uns clones razoaveis das pistolas Bereta. Até aí ok. Depois disso foi uma bomba atras da outra. A PT840 era um lixo.o chassi rachava.com o tempo. 3 mil tiros e lixo. A PT100 ( uma copia da bereta 92, só q no calibre .40 e não no 9 mm) ainda se salvava. Mas a cova da Taurus veio mesno com… Read more »

GASPAR REIS DOS SANTOS FILHO
Visitante
GASPAR REIS DOS SANTOS FILHO

A Taurus no Brasil deixa a desejar, mas na América tem qualidade, coisas de Brasil.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Isto é uma meia verdade…

A Taurus pagou uns 50 milhões de dólares de indenização por defeitos em armas.

Os prêmios que ela ganha são para armas muito baratas, nada comparáveis as grandes marcas

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Sera que a India poderia exportar as armas da Taurus fabricadas la’ ou seria somente para o consumo interno?

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

Amém, tomara que a Taurus – CBC crie juízo.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Se não me engano, a Índia firmou um acordo com a Kalashnikov para produção local.

Claudio
Visitante
Claudio

Estão comprando vários modelos de varios países

Pablo
Visitante
Pablo

se for isso mesmo não é nenhuma surpresa, se tu olhar a força aérea deles é uma salada de fruta!

Daniel Silva
Visitante
Daniel Silva

Sim.
É citado no texto.
Segue a política ( cara, porem m
ais segura) de diversificar os fornecedores, de preferência com produção local.

M.@.K
Visitante
M.@.K

a Índia firma acordo de armas com todo mundo.. até com a NERF

Galeao
Visitante
Galeao

Kalishcov “ é aquele que copiou na cara dura a STG 46 ? Uhm sei ..aquele ditador de bigode que te assanha muito da Síria tinha milhares das STG 46.

Carlos
Visitante
Carlos

OFF TÓPICO – POR GENTILEZA ALGUM COLEGA TEM NOTÍCIAS DOS M-109+BR ?
Agradeço a Atenção e Tenham um Bom Dia !
ABRAÇOS

Colombelli
Visitante
Colombelli

Previsào comecar a chegar este ano

João Moro
Visitante
João Moro

Espero que este negócio conclua-se satisfatoriamente. Será mais divisas ao Brasil.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Pessoal já malhando pau sem conhecer pormenores. Houve o problema passado com as pistolas?houve sim! Mas….a empresa se redesenhou, agora, sob supervisão da CBC. Tem um vídeo do Roberto Caiafa mostrando e falando de sua visita à fábrica da Taurus e seu redesenho tanto administrativo como no chão(ultramoderno) de fábrica, qualidade de seus produtos com base de testes e tal. Não é atoa que agora surge a matéria deste post. Obs. há comentários(por parte de foristas acima) bem preconceituosos e burros a respeito dos indianos e sua capacidade de produção. Procurem saber do que fazem , produzem localmente ,além de… Read more »

Kommander
Visitante

Se a Taurus já fazia cagada antes, imagina agora no controle da CBC.

Ironcop
Visitante

Pode crer, senhor especialista da bola de cristal

Kommander
Visitante

Não tenho bola de cristal, só trabalho com fatos, e contra fatos não á argumentos. Se a Taurus fosse tão boa nenhuma polícia brasileira iria fazer licitação internacional para comprar armas. Fora o ABSURDO que a CBC cobra pelas munições vendidas no Brasil.

Galeao
Visitante
Galeao

Eu tenho uma PT Taurus quer entrar na frente pra ver se funciona ?

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Achamos um acionista da Taurus!

Galeao
Visitante
Galeao

Vai lá e compre uma pistola Argentina de alumínio …rsrs mania de refutar produto nacional … vc não tem nem um bodoque e tai pagando gatão .., no mínimo não sabe nem fazer pólvora …

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Agora eu vou discordar de você… Os problemas continuam em vários modelos inclusive no T4. Videos de armas da Taurus tendo falhas e algumas catastróficas não faltam. Com todo respeito ao Caiafa… Nós vivemos em um país, que praticamente não existe indústria de defesa e se um analista ou eXpecialista falar algo que o fabricante não quer, a porta é imediatamente fechada para ele. Idem para as FFAA que os blogs quando fazer alguma crítica é muito leve. E ai vão falar de que ? Da repimboca da parafuseta do míssil não sei o que que ele nunca vai chegar… Read more »

Lau
Visitante
Lau

Tenho uma pistola Taurus PT 840E, a cada 50 disparos uma pane.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Eu vi uma review da TS9 600 tiros, com zero de pane..

Para o padrão da Taurus está muito bom…

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Já atirei com a TS9 e achei fantástica, principalmente o gatilho leve. Nem comparação com armas anteriored da Taurus.

Talisson Goet
Visitante
Talisson Goet

Esse mês me habilitei no T4 pela Brigada Militar. No total de várias habilitações cada arma deu uns mil disparos. Nenhuma pane em que a arma fosse a “culpada”. Tudo bem que com mil tiros a arma ainda é nova. Quase não há recuo e a plataforma M4 é extremamente confortável, leve e de enquadramento rápido, sendo nesses quesitos bem melhor que o IA2. Para o Estado do RS o T4 e o IA2 foram orçados em R$8600/cada +ou- O próprio instrutor ja admitiu que os carregadores Imbel são melhores…. Quem pode falar da durabilidade é a Policia do RJ… Read more »

Guacamole
Visitante
Guacamole

É agora que o Paquistão pega a Cashemira pra eles lol

Space jockey
Visitante
Space jockey

kkkkkk

Dudu
Visitante
Dudu

Boa sorte aos Indianos…
Perguntem pro pessoal da PM o que eles acham desse material.Ou mesmo a justiça.

OBS.:Me parece mais notícia “vazada” pra melhorar a imagem dessa fábrica.Sabemos bem como está sua reputação…

Vovozao
Visitante
Vovozao

29/08/19 – quinta-feira, btarde, Dudu concordo com você, Taurus conseguia vender armas no Brasil por que lei proibia importação quando existisse um(a) similar nacional. Que diga as PM de S Paulo, Brasília, e outras Brasil a fora. A única empresa que possui(a) armas fantasmas (disparavam só ao cair, se assustava (as pistolas)). A primeira oportunidade que a PM S Paulo teve está trocando todas as 40000 por pistolas GLOCK, na Índia não poderá ocorrer estes problemas.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Engraçado que todo mundo fala mal da Taurus mas, nas últimas LAADs, os stands de fabricantes de armas portateis mais lotados: TAURUS e IMBEL! Quem já visitou sabe..

Roberto Medeiros
Visitante
Roberto Medeiros

PELOAMORDEDEUS… nem tenta comparar uma xom a outra. IMBEL é arma de guerra mesmo. É muito superior a TAURUS. Já vi pistola IMBEL, carregada, alimentada e com o cão para trás ser arremessada longe e imediatamente em seguida ser usada na linha de tiro. Disparou tudo, sem uma falha.
Se fizesse aquilo cim uma TAURUS ou ela disparava sem controle ou ela ia se desmontar em dezenas de pedaços ou os dois.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

É outra porcaria…

O dia que o brasileiro tiver acesso as 1911 MEDIANAS americanas, vão ver a diferença. Disse MEDIANAS, não Kimber, ParaOrdnance, Colt, Wilson Combat e outras.. Estas estão em outro patamar.

Não é incomum a pessoa receber uma IMBEL que não dispara ou ter que imediatamente enviar para o armeiro para ela ficar usável e praticamente gastar o preço de outra na customização.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Imbel de fábrica vem toda mal feita, com rebarba e etc. Tem que comprar e mandar para um armeiro.
E é uma vergonha a Imbel só fabricar pistolas baseadas na centenária 1911. A empresa não tem capacidade de desenvolver uma mísera pistola moderna.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Pois é..

Ai vêem os pregos que só conhecem armas por blog de Internet negativar o seu comentário.

você foi perfeito..

Ainda adiciono…

Meses para receber uma arma mal-feita

Fábio Bueno Vinholo
Visitante
Fábio Bueno Vinholo

Só países “topezeira”, como a Índia e as Filipinas, escolhendo os produtos Taurus!

Space jockey
Visitante
Space jockey

Índia é a quarta potencia militar no mundo ! Se tivéssemos metade do que eles tem o palhaço papa-lesma não estaria nos humilhando publicamente.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Se a gente tivesse 1/5 da força militar indiana já seria o bastante pra botar a França no lugar de ex-potência que ela merece…
Bom mesmo deve ser o exército brasileiro que compromete todo o orçamento com pessoal…

Señor batata
Visitante
Señor batata

Um ponto interessante é na india com a limitação de calibres pode haver um mercado para os revólveres 32 rossi do qual a taurus é dona. Quem sabe ela não abre uma planta para tentar atender um mercado civil q não é desprezível tb.
Tchau e abs.

Paddy Mayne
Visitante
Paddy Mayne

Espero que de certo. Mas não deixem nenhum indiano conversar com um PM paulista, por favor…

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

1,3 mi para o exército
1,4 mi para a polícia
7,0 mi para segurança privada
———
9,7 mi pistolas disparando sozinhas!!!

Rapaaazzzz pensa num punhado de bala perdida!

Luiz Floriano Alves
Visitante

Pistola não é para principiante. Já vi arma Colr .45, 1911 produzir ferimento no atirador. Temos que ter treinamento e cuidados. Entregar pistolas para policiais sem instrução especial já deu problema. Civil sem treino ao utilizar pistola, e que era acostumado com revólver vai se machucar. Depois cul´pam o fabricante. No tempo das Luger 7,65 mm. no EB se contavam muitas histórias de acidentes de tiro, por falta de cuidados. Uma boa arma mal manejada. Vimos um video dos soldados americanos recebendo pistolas novas da Sig-Sauer (otimas!). Desempacotam e entregam a um armeiro para os ajustes e inspeção prévia ao… Read more »

Roberto Medeiros
Visitante
Roberto Medeiros

concordo em parte. Tem caso q nem com respeito e nem com cuidados.
Pergunta para as PPMM de São Paulo, do RJ e do DF o q elas tem a falar da TAURUS.
No RJ foram devolvidas milhares de carabinas .30 pq elas davam tanto problema, mas tanto problema qie era menos arriscado deixar a.arma no quartel e ir para a rua sem ela.
Em SP, basta.passar.pelo YouTube e vai ver varios videos daquelas “pistolas-granadas” dando rajada, atirando no trancamento, etc.
DF, idem.
E olha q.as pessoas manejam com cuidado (ainda bem) as armas.

Marcos
Visitante
Marcos

Para com isso. Pistolas possuem travas de segurança, necessidade do manuseio do ferrolho para alimentar com o cartucho.
A seguranca da pistola é infinitamente maior que o revólver.

Mauricio R.
Visitante

Parabéns a Taurus, ao menos foi correr atrás do que lhe interessa. Quem dera a inútil, inepta e corrupta da Embraer e aquela outra eternamente encostadas na União, empresa de 2 produtos, fizessem o mesmo.

ALEXANDRE
Visitante
ALEXANDRE

Pessoal discutindo se Taurus é boa ou ruim…pouco me importa,desde que seja firmado o acordo e venha verdinhas pra ca ta otimo

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Quantas vão cair no seu bolso ?

ALEXANDRE
Visitante
ALEXANDRE

No meu nenhum,mas,que vai circular no meu país e manter empregos de brasileiros, muitos.
Msm sabendo que vai ser made in india,so de manter a matriz ta otimo

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Muito bem…

Os acionistas da Taurus estão contentes com o seu depoimento.

ALEXANDRE
Visitante
ALEXANDRE

Bom pra eles tb,vc foi proibido de comprar ?

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

O meu bom senso me proíbe de comprar

ALEXANDRE
Visitante
ALEXANDRE

E como vai o programa ia2?

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Boa sorte a Taurus ! Ao menos na Índia e outros países as coisas são mais sérias. Aqui nem ao menos testaram o ART 5.56, pois precisavam gerar renda para a Inbaré com seu FAL mod, denominado IA2. Vivem falando que as armas Taurus tem problemas, engraçado que os PQD,s do EB utilizam a SMT-9 (9mm) da Taurus e nunca houve denúncia de disparo acidental, porquê será ? As FAA,s estão de olho no T4 porque o mesmo é cópia fiel do M4 Americano. Ao que parece mais uma vez o EB irá engolir sozinho esse trombolho IA2 kkk (… Read more »