Home Exibição DSEI 2019: Grupos de direitos humanos protestam contra a feira mundial de...

DSEI 2019: Grupos de direitos humanos protestam contra a feira mundial de armas

3354
45

Pelo menos 116 manifestantes foram presos antes de polêmica feira

A maior feira de armas da Europa começa em Docklands, em Londres, na terça-feira, com 35.000 delegados e expositores que devem descer ao centro de Excel para a controversa feira bienal, que se tornou um foco para os manifestantes.

Pelo menos 116 pessoas foram presas por ofensas, incluindo transgressão agravada e obstrução da rodovia na semana passada perto do centro de convenções, mas, independentemente de sua oposição, o evento DSEI aumentou em 7% o tamanho, ajudado pelo apoio inabalável dos ministros britânicos e altos funcionários.

No domingo, cerca de 200 manifestantes protestaram pelo sétimo dia consecutivo fora do centro de exposições e bloquearam uma das ruas próximas, levando policiais da Polícia Metropolitana a cercá-los.

Um porta-voz do Met disse: “Embora o serviço policial Metropolitano sempre busque trabalhar com os organizadores para facilitar o direito a protestos, também temos o dever de minimizar as interrupções, para que outros membros da comunidade pública e local possam realizar seu dia-a-dia”.

Liz Truss, a secretária de comércio internacional, e Ben Wallace, o secretário de defesa, devem falar na exposição, enquanto 68 delegações internacionais – incluindo Arábia Saudita e Israel – foram convidadas a ver produtos e serviços de 1.700 fornecedores.

Em uma recepção antes do evento de quatro dias, Fleur Thomas, chefe de exportações do Ministério da Defesa, sublinhou a importância da DSEI para o Reino Unido. “O que quer que os próximos dias, semanas ou meses possam trazer” em termos de Brexit, Thomas disse que “o futuro para o nosso setor de defesa é muito brilhante”.

Os ativistas, no entanto, acusam o governo de fazer um esforço desproporcional para apoiar a indústria de armas. Andrew Smith, da Campanha Contra o Comércio de Armas, disse que “a DSEI simplesmente não poderia acontecer nessa escala sem o apoio político dos ministros.

“As estimativas que vimos sugerem que 50.000 empregos no Reino Unido dependem da exportação de armas, representando cerca de 0,2% da força de trabalho britânica”. No ano passado, as vendas britânicas de armas aumentaram para um recorde de £ 14 bilhões – com 80% das exportações indo para o Oriente Médio, os países do Golfo que representam os compradores mais importantes do evento.

Uma fragata da Marinha Real Britânica, a HMS Argyll, atracará no centro do Excel, onde uma demonstração de “drones navais autônomos” está planejada na terça-feira, enquanto a Royal Air Force pretende mostrar o mais recente protótipo do avião furtivo Tempest, parte de um Programa de desenvolvimento de 2 bilhões de libras esterlinas para uma aeronave que não deve entrar em serviço antes de 2035.

Wallace também pode fazer um anúncio há muito esperado sobre quem ganhou o contrato de 1,25 bilhão de libras para construir as fragatas Tipo 31e, com um consórcio liderado pela empresa britânica Babcock, dona do estaleiro Rosyth, a favorita vencer as ofertas rivais da BAE Systems e da Atlas Elektronik da Alemanha.

Um total de 32 empresas israelenses estão entre os expositores internacionais, incluindo a Elbit Systems, cujo portfólio inclui sistemas para aeronaves militares, drones, barcos de controle remoto armados e veículos terrestres.

A brochura de promoção do evento descreve a tecnologia da Elbit como “comprovada em combate”; também estão à venda seus sistemas de drones Skylark e Hermes, que ela descreveu anteriormente como “a espinha dorsal da força UAS [Unmanned Aerial Aerial Systems] das Forças de Defesa de Israel”.

Oito das delegações militares convidadas são do que o oficial de Relações Exteriores do Reino Unido classifica como “países prioritários em direitos humanos”. Eles incluem Arábia Saudita e Israel, mas também Bangladesh, Colômbia, Egito, Paquistão e Uzbequistão. No início desta semana, uma delegação de Hong Kong não estava mais planejando participar.

Os organizadores da Clarion Events têm restringido o acesso de grupos de direitos humanos – e alguns jornalistas. A Anistia Internacional teve sua permissão recusada para visitar na sexta-feira, após uma reunião com a Clarion, embora a empresa tenha dito que garantiu que todos os produtos exibidos estavam em conformidade com a lei britânica.

Funcionários de grupos de direitos humanos esperavam monitorar os estandes da exposição para ver se estavam em conformidade com o direito internacional humanitário. Duas empresas foram expulsas em 2013, depois que apareceram comercializando ilegalmente algemas e armas de choque elétrico, e após a intervenção da deputada verde Caroline Lucas.

A Anistia também divulgou um relatório para coincidir com o evento, acusando a indústria de armas de “terceirização da responsabilidade” por violações dos direitos humanos, permitindo que os governos decidam por eles se devem permitir a venda de armas.

O grupo de campanha perguntou a 22 grandes exportadores internacionais de armas que diligência sobre direitos humanos eles conduziram independentemente, mas apenas oito responderam.

Uma delas foi a BAE Systems, a maior fabricante de armas da Grã-Bretanha e a maior fornecedora de aeronaves militares para a Arábia Saudita, envolvida na guerra civil do Iêmen. Dezenas de civis foram mortos em ataques aéreos pela coalizão liderada pela Arábia Saudita – e as exportações de armas do Reino Unido para o país foram declaradas ilegais pelo tribunal de apelação em junho porque o governo britânico não avaliou adequadamente se o alvo militar estava em conformidade com o direito internacional.

Quando a Anistia perguntou à BAE se ela havia realizado alguma diligência própria sobre direitos humanos em relação à Arábia Saudita, a empresa disse que suas atividades lá estavam “sujeitas à aprovação e supervisão do governo do Reino Unido”.

Patrick Wilcken, Pesquisador de Controle de Armas da Anistia Internacional, disse: “Os gigantes da defesa estão lavando suas mãos de suas responsabilidades, argumentando que, uma vez que seus produtos são enviados, eles não têm mais controle sobre como são usados. Este argumento não se sustenta, legal ou eticamente.”

FONTE: The Guardian

Subscribe
Notify of
guest
45 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Johan
Johan
9 meses atrás

Eles têm toda a razão de protestar. Acho que os governos mundiais teriam que incentivar mais o amor e, para isso, pagar passagens e demais custos para esse pessoal, mensageiros da paz, em fazer uma campanha no Iêmen, Somália, Afeganistão e, porque não, em favelas cariocas, entregando rosas vermelhas e pregando mensagens de paz, cantando Imagine! Seria maravilhoso!

Mode Irônic off.
A população ocidental está, sem sombra de dúvidas, descendo a parábola da evolução. Cada vez mais idiotas que acreditam que a segurança se mantém apenas com o diálogo.

Naamã
Naamã
Reply to  Johan
9 meses atrás

Johan,você se esqueceu de um lugar onde esses quislings deveriam ir fazer protesto: China.Eu acho que o Xi ia ser muito mais gentil que o facista nazista nacionalista branco Boris Johnson.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Naamã
9 meses atrás

Só reflexo do caos que a direita britânica está enfiando o País.
Esse Boris Johnson vai levar um chute logo, logo.
Em tempo recorde.

Tulio Rossetto
Tulio Rossetto
Reply to  Antoniokings
9 meses atrás

Kkkk você é engraçado

Yasuhiro
Yasuhiro
9 meses atrás

Direitos Humanos = grupos políticos de esquerda

çuper déis essa tchurminha do bem

Señor batata
Señor batata
9 meses atrás

Responsabilizar o fabricante por como o usuário utiliza o equipamento é de uma falta de noção absurda. É um movimento onde se retira o valor objetivo da justiça onde se responsabiliza quem perpetra o ato e coloca a culpa em terceiros. Daqui a pouco vão culpar as montadoras de veículos pelos acidentes causados pela irresponsabilidade dos motoristas.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
9 meses atrás

Esse protesto é tão útil quanto fazer PROERD na Febem ou ensinar ética pro Maluf.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
9 meses atrás

“Direitos Humanos para Humanos Direitos”, simples assim, o resto é balela.

ALEXANDRE
ALEXANDRE
9 meses atrás

Essa tchurma deve ter infiltrados no meio so pode, pra fazer esse protestos pra sensibilizar a população,pôr ela contra armamento e por fim deixar país fraco e submisso

Gabriel BR
Gabriel BR
9 meses atrás

Cada dia que passa o Ocidente fica mais afrescalhado…

Luiz Floriano Alves
Reply to  Gabriel BR
9 meses atrás

Agora entendi bem a expressão “inocente útil”. Já diziam os antigos que de bons o inferno está cheio. Vão fazer estes protestos naquelas demonstrações de massa na China. Aquilo é para intimidar e ameaçar os vizinhos. Mas marcham bem.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Luiz Floriano Alves
9 meses atrás

Eles podem fazer o que fizeram na praça da paz celestial…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Gabriel BR
9 meses atrás

Onze em cada dez analistas econômicos/políticos/militares, afirmam que o Ocidente está decadente e que o futuro (ou presente, como queira) está no Oriente.
Sinto muito.
Acabou a era da bonança.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Antoniokings
9 meses atrás

Eu inclusive concordo plenamente , o eixo das relações comerciais do mundo será a região Ásia-Pacifico

Bosco
Bosco
Reply to  Antoniokings
9 meses atrás

Toinho,
Pare de gozar com pau alheio!
*Salvo é claro se for cidadão e residente chinês.

Ricardo
Ricardo
9 meses atrás

Direitos humanos são bons e necessários, um grupo se alto denominar de direitos humanos não o legítima para julgar ou impor padrão a ninguém. Os direitos humanos são direitos mínimos necessários para garantir a dignidade humana em qualquer situação (organização social, negócios, educação, relações trabalhistas, prisões, guerras, julgamentos e etc) não comfundir direito com baderna, com impunidade ou anarquia. Veja que até o direito de protestar é algo saudável dentro de regras e respeito minimo a quem contra vc protesta (nada de ovos, tinta, violência e etc) Direito humano é bom sim, não deve ser confundido, povos evoluídos valorizam no… Read more »

Heinz Guderian
Heinz Guderian
9 meses atrás

É muito mimimi, parece até os canhotos brasileiros, bando de nutella.

observador
observador
9 meses atrás

Essas empresas produzem e vendem EPI e EPC (equipamento de proteção individual; e equipamento de proteção coletiva). Se alguém usa para o mal, é outra história, e os que são atacados precisam se defender.

teropode
9 meses atrás

Não se vê estas frescuras na China , Rússia ou EUA , se fosse feira de produtos eróticos ninguém daria piti, trabalhistas , ainda transformarão o Reino Unido em um Haiti. kkkkkkkk

AFN Barbosa
AFN Barbosa
9 meses atrás

Ótima oportunidade para demonstrar na prática os produtos destinados a dispersão de tumultos

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  AFN Barbosa
9 meses atrás

A melhor maneira de dispersar distúrbios na Inglaterra é tirar essa figura bizarra do Boris Johnson.
Já está sendo devidamente encaminhado.

Taso
Taso
Reply to  AFN Barbosa
9 meses atrás

hahahaha a propaganda ia ser boa. !tá vendo aqueles manifestantes ali, é só jogar o gás assim… viu, saiu todo mundo” rs

Alfredo RCS
Alfredo RCS
9 meses atrás

A industria de armas existe justamente para proteger os direitos humanos…que ironia hein

Luiz Carlos M Brandão Jr
Luiz Carlos M Brandão Jr
9 meses atrás

Estranho o titulo da matéria consixerando a Missão do Blog Forte……Polêmica feira ??

Corcel
Reply to  Luiz Carlos M Brandão Jr
9 meses atrás

Também não entendi esse título.

Bosco
Bosco
Reply to  Luiz Carlos M Brandão Jr
9 meses atrás

Luiz,
É o novo estilo Galante de ser. Ele abraçou de vez a retórica esquerdista. rsrsss
Eu tenho formação universitária na área de saúde mas do alto das minhas 58 primaveras estou pensando em fazer outra faculdade mas já descartei “história”. rssss Estou pendendo para direito ou letras.

Victor Moraes
Victor Moraes
9 meses atrás

Tem que detectar este tipo de gente antes deles entrarem na feira. Tem que fazer uma arapuca grande, com capacidade para pelo menos três pessoas, e colocar lá dentro, como opções, um consolo de borracha de pelo menos 25 centímetros, roxo; uma parada de pelo menos cinquenta gramas de maconha da boa e; um cartaz de cartolina com a uma frase escrita a mão assim: “abaixo a opressão!”. Perfeito. Você sabe como funciona uma arapuca. O cara vai pisar em uma cordinha, e a cordinha vai puxar a vareta que segura a arapuca. A arapuca vai cair e os “tais”… Read more »

Fábio Bueno Vinholo
Fábio Bueno Vinholo
9 meses atrás

Sempre achei este pacifistas muito fofos! Eles poderiam ser uma espécie de pets domésticos junto com gatos, cachorros ou passarinhos.

Artur Paulo
Artur Paulo
9 meses atrás

É a bestialização, destruição e “aviadamento” da sociedade ocidental, “vão tudo para a ponte de paris”, essa corja esquerdeopatas são um bando de idiotas úteis.

Antunes 1980
Antunes 1980
9 meses atrás

Se a feira fosse na Rússia ou na China não haveria protestos, correto?
Será que a máquina do Kremlin financia mundo afora movimentos visando atrapalhar o ocidente?
As mídias norte-americanas e europeias estão em quase sua totalidade alinhadas com Moscou.
Os Estados Unidos ganharam a guerra fria, mas o comunismo venceu a guerra ideológica.

Victor Moraes
Victor Moraes
Reply to  Antunes 1980
9 meses atrás

Parece que você tem razão… eu apenas não diria que eles venceram a guerra ideológica, mas estão vencendo…

TeoB
TeoB
9 meses atrás

Pode parecer teoria da conspiração, mas em uma analise fria é possível ver que os principais países ocidentais vem sofrendo uma metódica e elaborada sabotagem social, grupos de minorias financiadas por alguém vem se usando principalmente da mídia (cumplicie ) para perpetrar ações que visam desestabilizar a harmonia e o sendo comum desses sociedades, fazendo com que os valores sejam questionados, jogando os grupos sociais uns contra os outros… isso é uma especie de guerra bem mais complexa de ser combatida, pois o inimigo não pode ser visto, identificado de forma a ser verdadeiramente combatido. e nesse mar de confusão… Read more »

paulof
paulof
9 meses atrás

Resultado prático tende a zero, notícia importante para o mercado de armas foi o cenário de risco do BC russo que se ocorrer deve levar aos países produtores de petróleo a terem problemas de caixa e por conseguinte diminuir as importações.

RONALDO DA CRUZ COUTO
RONALDO DA CRUZ COUTO
9 meses atrás

São uns vagabundos, apenas bucha de canhão, pois quem está por trás dessa gente agora quer enfraquecer o poderio bélico das nações, a fim de dominá-los com maior facilidade, esse tipo de movimento tende a aumentar. Trata-se de uma marcha lenta, porém, têm avançado paulatinamente e tolhido todas as áreas da atual sociedade. Lavagem cerebral ambiental, cerceamento da liberdade de expressão, imposição de pautas para destruição da social atual, tais como a homossexualidade o aborto e etc., controle de mídias, etc., etc., Controle social massivo! Milhões morrendo de fome pelo mundo e eles preocupados com armas. Essa gente possui os… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
9 meses atrás

O que esses hippies acham que garantem a paz deles?

carcara_br
carcara_br
9 meses atrás

Que bom que existem organizações zelando pelo direitos humanos na Europa. Pior seria se não existissem, quando as questões humanitárias são deixadas de lado naquelas bandas costumam morrer milhões.
Diga-se de passagem a grande atuação dos tais manifestantes foi impedir que fossem vendidas armas e equipamentos que são ilegais no próprio país? Por que se incomodar tanto?

João Adaime
João Adaime
9 meses atrás

Deixa ver se eu entendi.
Os defensores dos “direitos humanos” não se importam com a compra e venda de armas, desde que quem compre não faça uso. É isso mesmo? Será que eu entendi certo?

sandro
sandro
9 meses atrás

Foram idiotas assim que permitiram que Hitler se tornar-se oque se tornou. Infelizmente o tempo passa e eles voltam. Neville Chamberlain foi o governante mais babaca de todos os tempos. Espero que tenham aprendido alguma coisa com o passado.

Luiz Floriano Alves
Reply to  sandro
9 meses atrás

A discordância sempre existira´. É a tia turrona implicando com os mais novos e agitados. A mente humana não é uma coisa perfeita. Existem os desajustados que não querem encarar as suas responsabilidades e colocam a culpa do que não conseguem realizar na conta dos mais laboriosos e aos que tem maior iniciativa. Se soltarem estes tipos numa selva morrem em poucas dias. Não terão capacidade de pescar um peixe ou comer uma lebre.

Doug385
Doug385
9 meses atrás

Até metade do século a maioria deles se ajoelhará em direção à Meeca.

Corcel
Reply to  Doug385
9 meses atrás

A França será um dos primeiros a sucumbir já que é um pais escancarado pra tudo é quanto refugiado e tem uma taxa de natalidade baixíssima.

Rodrigo
Rodrigo
9 meses atrás

Direito de protesto é válido mas e graças às essas armas e aos seus governos que existe o direito de protestar vai fazer na Rússia ou China para ver o que acontece.

Osmar
Osmar
9 meses atrás

Cientes de que The Guardian é a Foice de SP inglesa.

Nilo Antonio Rodarte
Nilo Antonio Rodarte
9 meses atrás

“independentemente de sua oposição, o evento DSEI aumentou em 7% o tamanho”. Quem sabe da importância da própria defesa não se abala. Segue o baile