Home Artilharia Demonstração do emprego da Artilharia de Campanha do Exército da França

Demonstração do emprego da Artilharia de Campanha do Exército da França

5021
133

Draguignan – República da França: Entre os dias 15 e 18 de outubro de 2019 no campo militar de CANJUERS, na Região do VAR – coração da Provence, a Escola Militar de Artilharia sediada em Draguignan, em parceria com a empresa Nexter, realizou um exercício de demonstração chamado de “Augmented Artillery Days 2019”. Com o objetivo de adestrar seu pessoal e divulgar e promover o armamento e a munição produzidos pela Nexter, uma importante indústria francesa do setor bélico.

A atividade contou com a participação de delagações de 22 países, incluindo o Brasil. Compondo a delegação brasileira, se fizeram presentes: o General de Brigada Amadeu Martins MARTO, Comandante da AD/3; Coronel Art Willian Wilson Alexandre RUEDA, Comandante da AD/5; Coronel Art Luciano Antonio SIBINEL, da 4ªSCh do EME; e o Coronel Art José Antonio Sazdjian Júnior, Oficial de Ligação do Exército Brasileiro junto à Aviação do Exército da França.

O General de Brigada Michel LEDANSEUR, Comandante das Escolas Militares de Draguignan, fez a abertura do evento. Na sequência, foram feitas algumas apresentações, com destaque para os ensinamentos colhidos com o emprego da Artilharia em Combate, nas operações exteriores do Afeganistão, entre 2009 e 2012, do Mali, em 2013 e do Iraque, entre 2016 e 2017.

A atividade vem ao encontro do Programa Estratégico do Exército – Obtenção da Capacidade Operacional Plena (Prg EE OCOP), mais especificamente do Subprograma Sistema de Artilharia de Campanha (SAC). O referido Subprograma busca a melhoria tecnológica para o aprimoramento da potência de fogo da Artilharia, através da robótica e de veículos de observação.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

133
Deixe um comentário

avatar
17 Comment threads
116 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
44 Comment authors
Jorenerui mendesmendesVelameGilbertCaio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Entusiasta Militar
Visitante
Entusiasta Militar

O Exercito Brasileiro tem em vista a utilização desse tipo de equipamento de artilharia em alguns batalhões, só resta saber se de fato isso se concretizá-la e qual seria o modelo escolhido.

Fábio
Visitante
Fábio

Pode ter certeza que não será o modelo frances…

Francisco Herês
Visitante
Francisco Herês

Tomara que não.

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

Deus te ouça, não são confiáveis esses malditos.

Jean Jardino
Visitante
Jean Jardino

Porque?? Explica, pelo que euja li, o sistema eh um dos melhores do mundo.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Jean,
A confiabilidade a que ele se refere nao e em relação ao equipamento em si mas à França. As declarações do Macron sobre a suposta internacionalização da Amazonia não foram bem recebidas por aqui

teropode
Visitante

O cara fez um favor ao Brasil mas a rapaziada insiste no discurso vitimista meu deus ! Deixem de bobagem , absorvam as coisas positivas e convide Macron para um jantar de reconciliação, o bozonaro errou ao não saber dar uma resposta a altura , na ausência do que falar ele falou merde. Convidem ele e a esposa , ofereçam um jantar de desagravo na embaixada brasileira, fechem com chave de ouro comprando 12 Rafales navais para a Marinha operar em são Pedro da aldeia . Pragmatismo político gente , eu inclusive teria pedido auxílio russo no combate aos incêndios,… Read more »

Jorene
Visitante
Jorene

Problema se o Macron não trouxer a esposa e trouxer o “affair” dele.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Porque?

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

se fazendo de tonto

Alfa BR
Visitante
Alfa BR

Ideal para as Brigadas de Infantaria Mecanizada.

Heitor
Visitante
Heitor

Realmente..pena que para alguns aqui não presta, pq é a França… rs

Alfa BR
Visitante
Alfa BR

Falo do tipo. Pode ser esse francês, o israelense, o sérvio, o sueco…

Caio
Visitante
Caio

Igual os submarinos, os franceses já tomaram o riachuelo e a produção dos outros foi encerrada;

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Esse é o obus que eu quero para à artilharia brasileira! Parece que francês não sabe fazer só queijo.

Fábio Bezerra
Visitante
Fábio Bezerra

O grande problema desse obus e o preço.

Fábio
Visitante
Fábio

Hoje se fosse para exército escolhe pode ter certeza que seria o modelo israelense ou sueco. A ordem atual e diminuir a participação de equipamento francês nas forças armadas.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Ordem para lá de imbecil, vamos jogar os Scorpenes fora também?

João Augusto
Visitante
João Augusto

Interessante informação, Fábio! Sabe qual a razão disso?

Bille
Visitante
Bille

É só comprar um peugeot ou renault que você saberá.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Acho que até hoje a FAB espera peças dos F-103 comprados da década de 70 do século passado.

Jean Jardino
Visitante
Jean Jardino

Nossa vc conhece tudo do assunto em, vai estudar meu caro.

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Diversifica e não ficar dependente de um só fornecedor, após a crise da Amazônia, estudo mostraram que quase 60% dos equipamentos atuais da forças armadas são de origem francesa. Por exemplo o atual governo esta tentando incentivar outros fabricante de helicóptero no Brasil para concorre com a Helibras.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Que crise da Amazônia? As que vocês inventam ?
Cada coisa kkkk

Marcos R.
Visitante
Marcos R.

Questão aos especialistas, qual a vantagem desse equipamento em relação aos nossos M109, que me parece foram adquiridos à um custo muito inferior?

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

O Caesar é novo, de prateleira, e é 52 calibres.

Eduardo
Visitante
Eduardo

Desculpa a ignorância, mas o que significa “52 calibres”?

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

O diâmetro do cano eu acho.

Flanker
Visitante
Flanker

Sério que tu escreveu isso?!?!?! Não acredito!!!! Vive falando que esse é melhor que aquele, que o tal é o melhor de todos e nâo sabe o que significa x calibres???
52 calibres significa que o comprimento do cano é 52 vezes o calibre da munição.
155 mm x 52 = 8060 mm, ou 8 metros e 6 centímetros

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Eu entendo de uva e manga, não de cano de obus. Aliás de nenhum “cano”. O fato de ter dito que o Caesar ser melhor que o museu do m109, é que o 52 calibres tem melhor desempenho que o 39 calibres do 109, a começar pelo alcance maior, e isso tem em qualquer mídia militar.

Seu chilique foi desnecessário. E está precisando de aulas de interpretação, pois eu falei para o outro “eu acho”, o que já demonstra minha dúvida sobre o que seria a definição de calibre. Há braços!

Flanker
Visitante
Flanker

Hehehehe…..então não fale do que não sabe…..
Ah….e só pra constar: como você sonega impostos, e se orgulha disso, como você acha que pode dar palpite no que o EB deve comprar ou não??? Além disso, vc é avesso à governo e Estado, por que se preocupa com questões afeitas à esses entes?

Bruno Vinícius Campestrini
Visitante
Bruno Vinícius Campestrini

Eduardo, posso estar enganado, porém, até onde sei, 52 calibres significa que o comprimento do cano é 52x o diâmetro da boca

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Acho que são mais leves, móveis e mais atuais ao mesmo tempo que entregam uma boa quantidade de “chumbo” no inimigo

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Marcos R., é como a questão do Guarani e o M-113, fazem a mesma coisa porém um anda onde o outro não anda( ou não anda com a mesma facilidade). O M-109 é sobre lagarta (M-113) e o Atmos/Nexter/Archer etc. são sobre rodas (Guarani). Cada um pra seu terreno e tipo de uso.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

7 milhas num 52 calibres, está é razoável o preço. Vale a pena o investimento. Creio que o Brasil deveria entrar no século 21 em matéria de armamento. A exceção dos Gripens e dos Scorpenes, o resto das nossa armas estão paradas na década de 70!

Não venham me dizer que não tem dinheiro, por que tem. É mal gasto apenas.

Junior
Visitante
Junior

Ué lá no comentário anterior vc disse que o Archer, que é o melhor, sai por 9/10 milhões a unidade e aqui vc diz que o Atmos e o Nora são os melhores e mais baratos?????????? Afinal qual dos seus dois comentários eu levo em consideração? No mais tem esse da Denel que parece ser bem interessante também

https://www.defenceweb.co.za/land/land-land/denel-launches-t5-52-self-propelled-artillery-system/

Augusto L
Visitante
Augusto L

Melhores aonde ? Mais baratos aonde ?
São tantas variáveis em artilharia alcance do sistema, mobilidade, precisão, capacidade de disparo em salva, proteção da guarnição, velocidade do carregamento.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Bom o atmos israelense não tem proteção e nem carregamento automático, os 3 Atmos, Nora e o Caesar são 52 calibres, sendo que o Nora tem a opção 152mm e 155mm e tem cabine blindada e carregador automático.
Quanto ao preço não há nada sobre esses 2 que mostre que são mais baratos, o Atmos talvez seja, por ser uma plataforma modular mas completo o preço é praticamente o mesmo.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Inclusive o preço do CAESAR não é 7 milhões mas sim cerca de 3 milhões, um M777 por exemplo tem o preço 4,5 milhões. Valores em dólares.

Augusto L
Visitante
Augusto L

O contrato da Dinamarca de 3 milhões por peça.
Mas esses dados não são confiáveis por tem outros custos no meio.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Não foi o exército frances comprou seus obuses a 2,7 milhões de euros isso em 2010, o que dá uns 4 milhões de dólares, hoje já com a economia da produção de escala o preço de 3 milhões de dólares é normal.

Flektobara
Visitante
Flektobara

Ah, não venha com essa de “Ain, porque você não vai pesquisar você mesmo?”

Foi você que afirmou que o ATMOS e o Nora são melhores. O ônus da prova está com você.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Não corresponde há verdade, mas segue o baile …

Jean Jardino
Visitante
Jean Jardino

Mostre os dados, pq sao melhores, mostre os comparativos, cade?????

Castro
Visitante
Castro

A 2a fonte é uma apostila com colagem de informação de internet sem utilidade alguma para dizer que um equipamento é “melhor” que outro.

Castro
Visitante
Castro

Rapaz
Tu toma pau de tudo o que é lado pq já perceberam o falastrão enganador que é.
Botar um trabalhinho de TCC como “fonte” só demosntra o quanto tu é doente.
Chuta para tudo o que é lado….mente sobre o passado…fantasia sobre tua experiência….
Cuidado….isso já te deu problema no EB e Judiciário…

Castro
Visitante
Castro

A tua vida é mais suja que pau de galinheiro
Mas eu me divirto muito com tuas chutaçoes e mudanças de opinião de acordo com o interlocutor….
Abraço

Alfa BR
Visitante
Alfa BR

Me surpreende que o Colombelli ainda não tenha mandado o Castrado para aquele lugar bem longe…

Velame
Visitante
Velame

O cara passa o tempo dele pesquisando e pensando no colombelli….. se isso não é amor eu não sei o que é… rsrs

Silas AC
Visitante
Silas AC

Velame
Vai ver o cara é parente da moça que ele importunou e que deu BO. Acho que vontade de dar um corretivo no sujeito.

Castro
Visitante
Castro

Velame
Amor acho que é o que vc sente Por ele. Tomou uma paulada e botou o rabo no meio das pernas.
“Não vou responder a um colega de farda”
Dormiram no mesmo alojamento??

Velame
Visitante
Velame

Kkkkk vc é louco mesmo… Não somos da mesma época, quando entrei ele já havia saído. Uma pena porque os militares da turma dele com os quais já servi sempre falaram bem dele. Quanto a vc é só um mais um leão de internet… Mas por mim pode continuar, tá divertido!

Castro
Visitante
Castro

Pergunta para o oficial que deu cadeia nele por fazer fofoca no alojamento.
Pergunta para a moça que ele molestou em estado alterado,e que tiveram que chamar a PM. Aposto que ela nao achou divertido como tu.
Honra e caráter não é questão de afinidade de caserna.

Flanker
Visitante
Flanker

Faz assim…..acha onde ele está e te entende com ele. Se quiser te declarar pra ele, vai ser tua chance. Se quiser bater nele, vai ser tua chance de tentar. Quer processar ele, vai na delegacia e dá parte. Se quiser qualquer coisa com ele, não é por aqui que tu vai conseguir. Por aqui, tu só aporrinha os outros com posts totalmente descabidos e desconexos com o propósito do blog. Se tu afirma que tudo que ele fala, em termos técnicos, é falácia, contraponha-o com termos técnicos e embasados. Mas, só atacar o caráter e a pessoa dele, quando… Read more »

Castro
Visitante
Castro

Medíocre e frustado é quem teve que ir para o fim do mundo depois de dar vexame nas instituições por onde passou.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Melhores, só porque tu queres que sejam. Isso pouco importa, pois o sistema francês, é um dos melhores do mundo, o resto são balelas.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Concordo na parte de ser um dos mais caros, mas não o mais caro. Agora na qualidade, é dos melhores, assim como o Archer e o Atmos.

Bardini
Visitante
Bardini

Eu tenho que rir do pessoal falando groselha só pq o equipamento é francês.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Né, o pessoal tem que deixar a paixonite política de lado. O Macron é só um presidente francês que pode amanhã não estar mais no cargo.

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Não e só a questão politica…estudo feito nas forças armadas, mostram uma grande dependência de equipamento made in França, chagando a quase 60%, o governo quer diversifica…Esse foi uns dos motivos pelo qual a grande empresa francesa pressionou Macron para cessar as criticas ao governo brasileiro, agora ele vai colher os frutos de sua atitudes…

Jean Jardino
Visitante
Jean Jardino

Qual grande empresa mandou Macron cessar criticas???? de o nome aos bois???

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Diz a lenda que o Frances vende tudo sem restrições, porém deixa de entregar algumas cositas, enquanto o Americano vende com um monte de limitações, mas entrega tudo e alguns regalos.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Será? Olha que não, até para eles proprios, ás vezes entregam menos do prometem.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Nada contra os produtos franceses vide os carros e tal. Comprar é fácil mas manter (na hora da manutenção a vaca vai pro brejo). Se com carros a coisa aperta imagino eu com materiais complexos como os militares.

Bardini
Visitante
Bardini

Manter não é o mesmo que saber manter…

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

E comprar não é o mesmo que operar e manter capiche ?!

Bardini
Visitante
Bardini

Comprar e não saber como se deve usar e muito menos como se deve manter é a questão. E tu não entendeu.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Entendi sim, só quis te cutucar !!! 😉

Bille
Visitante
Bille

Buenas. De equipo Francês , posso falar do que opero, o H225M. Se tivéssemos comprado em H60, teríamos mais que o dobro e uma frota muito mais operacional e disponível. E a versão M tem todos os opcionais do H225M. H225M (H36 e afins) são iguais aos renaut/peugeot: cheio de opcionais maneiros, mas sempre quebra a peça crítica que custa quase o preço de novo e deixa o equipamento encostado. Tem coisa que compensa diversificar. Outras não, ou fabrica o seu Projeto ou compra de quem entende. De quem voou o H34, fala a mesma coisa. Se eu usar o… Read more »

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Olha sobre o h225m, os Brasileiros (não todos) são os únicos que dizem mal, todos os outros compradores dizem o contrário, mas continuem, cada um diz o que pensa, acho eu.

rdx
Visitante
rdx

Minhas considerações:

O EB deveria garimpar mais 100 M109A5 nos estoques do US Army e ser feliz.

Peças rebocadas 155 mm fazem parte do passado…guarnições desprotegidas também. Os nossos M114 são belas relíquias do passado. Estão obsoletos há pelo menos 40 anos.

Precisamos com urgência de um radar contra-bateria.

O M109 possui mobilidade tática incomparável…opera em áreas inacessíveis para peças rebocadas e AP sobre rodas. Penso que a mobilidade estratégica inferior pode ser compensada com o emprego de modernas carretas.

Salim
Visitante
Salim

RDX, concordo em conseguir mais m109 e da urgência de equipar força com radar anti bateria, porem os 155 mm rebocados são bem uteis e letais além do preço ser bom.

Silas AC
Visitante
Silas AC

Quem vai ficar feliz mesmo é o pessoal da BAE Systems e o administrador do depósito no Deserto !!

Renato B.
Visitante
Renato B.

O Saber poderia ter uma versão de contra-bateria?

Entendo seu argumento sobre o AP, mas suponho que a maioria dos exércitos ainda se esteja baseando na artilharia rebocada por questões de custo.

Hermes
Visitante
Hermes

A artilharia rebocada pode ser muito mais facilmente transportada por aeronaves, alguns podem até mesmo ser lançados de paraquedas e o transporte por helicópteros também é uma realidade, por isso creio que ainda vão durar muito em todos os exércitos e não só pelo custo.

rdx
Visitante
rdx

A única peça 155mm rebocada leve o suficiente para ser transportada por helicópteros pesados é o M777. A propósito: tirando o US Army e o USMC não conheço outras forças militares com essa capacidade.

rdx
Visitante
rdx

Salvo engano, na guerra do Vietnã, os Chinook do US Army transportavam o M114 internamente. Infelizmente o EB não possui o Chinook para pensar em fazer o mesmo.

Salim
Visitante
Salim

Chinook cairia como uma luva para EB e para o Atlântico, taticamente daríamos um salto enorme em mobilidade e presença tática.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Os UH-60 carregam os M777 na versão a2

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Se o UH-60 o faz, muitos helis, o fazem, também.

Renato B.
Visitante
Renato B.

Os Light Gun de 105mm que temos podem ser transportados dessa forma?

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Só para te citar os Russos, com o heli mi-26, transportam até o chinook, junto com a peça de artilharia, por isso, bem superior aos USA. E Indianos, Chineses, México e mais alguns têm o mi-26, mas em quantidade, só Russos e talvez os Chineses.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Sabes, muitos exércitos, além de ATP de lagartas, também têm sobre rodas, para mobilidade, transporte, custo de uso etc. Quanto á mobilidade táctica imcomparavél do M109, olha muitos dos exércitos que podem e têm M109, trocam por sistemas muito mais modernos, embora o meu país também tenha ainda esse sistema(M109) e é ainda um excelente ATP 155mm.Mas a França, têm artilharia de 155mm, rebocada, ATP(auto-propulsada) de lagartas e ATP de rodas, não sendo a única,como é lógico, outros exércitos também têm.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Que venham os Atmo’s da Elbit, bela máquina.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Que bom que o EB está se preparando para empregar este tipo de armamento, o Atmos pode ser montado aqui no Brasil pela Ares Aeroespacial e Defesa e pode ser montado sobre o chassi que o EB escolher e tem alcance superior a 40 km o seu disparo.

Bardini
Visitante
Bardini

“o Atmos pode ser montado aqui no Brasil pela Ares Aeroespacial e Defesa e pode ser montado sobre o chassi que o EB escolher”
.
Tá bom então…
Eu queria muito ver o EB gastar uma montanha de dinheiro, escolhendo uma plataforma que não foi essa nova, desenvolvida pelos israelenses, para montagem dos conjuntos e sistemas e testada para suportar os esforços operativos, incluindo os que esse obuseiro vai impor.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

“Pode ser montado sobre…” não significa que será montado sobre outra plataforma . É só uma opção a qual pode ser escolhida ou não capiche!?

Alfa BR
Visitante
Alfa BR

Só por efeito de curiosidade:

Os poloneses fabricam uma cópia licenciada do ATMOS, o AHS Kryl.

comment image

Juarez
Visitante
Juarez

Bardini, hoje com uso de aço domex e ainda a adoca de estabilizadores laterais com válvulas de alívio hidráulicas, todo o choque do ônus e repatriado para o solo.
A única coisa que deve ser respeitada e o PBT e o CMT do caminhao base.

Bardini
Visitante
Bardini

É claro que o projeto das sapatas é feito para absorver o máximo das forças e o uso de sistema de recuo hidráulico miniminiza outra parte dos fatores. Mas, por mais que as longarinas do Chassi sejam feitas de forma extremamente robusta e com aço de ponta, o bicho vai pular e muito. Não é o projeto de qualquer caminhão que suporta um obuseiro desses operando por centenas de ciclos durante décadas de vida útil, principalmente quando for operar com carga máxima de propelente. . Vão ter que fazer analise de fadiga, vibrações e entre outras, de vários componentes e… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Bardini, tu tem ideia das tensões que um chassi de caminhão sofre com cargas????
Essa missao e tranquila, até porque a massa do obuseiros e seus periféricos estão abaixo do PBT e do CMT deste tipo de vtr, um 6×6 ou 8×8 que deve estar sendo adotado porque tem um melhor CMT e uma distribuição de peso melhor.

Bardini
Visitante
Bardini

Quem define PBT é a legislação brasileira/estrada… Como eu disse, isso ai só serve pra por na plaquinha do que tu vai lá comprar.

Juarez
Visitante
Juarez

Errado, a legislação brasileira de balança segue quase todas as normas internacionais que anda para e passo com as tolerâncias de chassi e CMT dos fabricantes As questões aqui a serem analisadas são a massa total do obuseiro com seus periféricos e a massa do sobre chassis do caminha para se adequar, mas isto não é nada que um bom 6×6 não possa operar com folga. O que está errado é tu achar que o EB tem que ir lá, pagar 6 ou sete milhões de dólares e acrescentar mais uma linha logística de manutenção de um bost……de um caminhão… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

Não importa se a legislação segue ou não normas internacionais. PBT só serve pra por na plaquinha o peso final do conjunto e pagar imposto, não é inerente ao projeto do caminhão em si. Eu já fiz esse cálculo, sei do que falo. . O EB vai ter de introduzir uma nova linha logística caso adote qualquer sistema de artilharia montado sobre um caminhão. A questão é que a Tatra poderia sim fornecer um caminhão pra isso, como fornece a base para o ATMOS 2000 6×6, o que ficaria mas próximo da plataforma do ASTROS. Mas manter o caminhão em… Read more »

alexandre
Visitante
alexandre

Caro, produto francês é manutenção cara, peças, ferramental.

Luiz Floriano Alves
Visitante

Esse tipo de arma está se firmando como a artilharia móvel mais ágil. Os carros blindadas ainda tem muitas vantagens, mas a distancia de tiro os coloca na faixa em que é maior a probabilidade da contra bateria os pegar no mesmo lugar. Para o nosso TO previsível a família M109 está de bom tamanho ainda.

Bidone
Visitante
Bidone

“Para o nosso TO previsível a família M109 está de bom tamanho”
Creio que não há nada de previsível no nosso TO. Muito pelo contrário. Até acho que os M109 são inadequados para ameaças mais presentes.

sub urbano
Visitante
sub urbano

Resumo dos comentarios: “bolsonaru naum gosta dos francêis intaum nois tumem num gosta”…

Santiago
Visitante
Santiago

O radar de contra-bateria já está sendo feito aqui, nacional. E vai ser montado sobre caminhão.

Bardini
Visitante
Bardini

Tu não tais se confundindo não?
Qual o projeto?
.
Sim, pq a única coisa que eu tenho conhecimento de que o EB está fazendo, é estudar qual sistema irá comprar: EB20-RTLI-04.014

Bardini
Visitante
Bardini

Os franceses tem duas versões do CAESAR. A versão 6×6 é a que está aí a anos e anos operando… A nova versão montada sobre plataforma 8×8 é mais moderna e visa substituir os antigos AuF1.
.
https://www.youtube.com/watch?v=-_g3VSVFyis

Bardini
Visitante
Bardini

Aliás, o CAESAR não é absurdamente caro como falam…
.
Os dinamarqueses compraram 15 na versão 8×8 com participação de sus indústria na compra e com opção pra mais 06 unidades. Os 15 custaram na época, 3 milhões de dólares cada, se fizer a conta burra de dividir o preço do pacote pelo número de unidades.
.
E os dinamarqueses compraram mais 04 unidades recentemente, das 06 que tinham como opção.
.
https://www.defaiya.com/news/International%20News/North%20America/2019/10/30/nexter-to-supply-4-additional-caesar-8×8-to-denmark

Augusto L
Visitante
Augusto L

Pois é mais barato que M777 novo.

Juarez
Visitante
Juarez

Compraram literalmente os anjos, o resto fizeram por conta própria, que não está neste valor

Augusto L
Visitante
Augusto L

Qual é o valor então rsrs

Juarez
Visitante
Juarez

Tem que ter acesso ao contrato.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Claro, e tu tiveste acesso. Por isso é que dizes, que não foi 3Milhões cada peça.

Juarez
Visitante
Juarez

Não, eu não tive acesso, só não sou imbecil o suficiente para acreditar num preço destes sabendo quanto custa um bom obuseiro AR com pacote logístico.Agora se tu prefere acreditar em Papai Noel, é problema teu.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Prezado
Não dá pra fazer conta burra.
Na conta burra, se um CAESAR custa 3 milhões, um Grupo Tipo II com baterias à 4 peças ( o q não é ideal na doutrina) dá 24 milhões de dólares.
Mas….. há Central de tiro, Metereologia etc…
O dado disponível para um GAC AP-SR tipo II com Bia 4 Pç (com o CAESAR) é quase 10 x esse valor.
Sds

Flanker
Visitante
Flanker

Pronto! Agora quem falou foi um profissional…..aqueles que apregoam que o EB deve comprar essas jóias caríssimas, ouçam a voz de um profissional!! O EB não precisa de um obreiro além do M-109 A5. Além disso, com esse obreiro, estaremos bem servidos. Ou não? Aqueles que acham que não, coloquem os motivos que desqualifiquem um modelo que ainda é utilizado pelo seu próprio país. Tirando tudo isso, o EB tem dezenas de outras necessidades também urgentes…..e que precisam ser solucionadas. Gostaríamos de sugestões….FACTÍVEIS e DE CURTO PRAZO….para que o EB solucione essas necessidades todas e ainda compre um obreiro que,… Read more »

Bidone
Visitante
Bidone

Flanker, Creio que este é um tipo de discussão que precisa ter seus limites melhor definidos: Usualmente, podemos afirmar que a compra do M-109 A5 foi um bom negócio financeiro e técnico, considerando a situação atual do EB e limitações orçamentárias do gov Federal. PORÉM, há que se considerar que a maioria dos exércitos do mundo está adotando art AP sobre rodas, tendo em vista a maior mobilidade estratégica definida pelas condições advindas da guerra moderna. Todo vez que se procura discutir conceitualmente a adequação de um determinado equipamento aqui……volta e meia há o contraponto desnecessário de que é o… Read more »

Santiago
Visitante
Santiago

Falando em plataforma, o EB já recebeu os 4 caminhões TaTra 8X8 desembarcados no porto de Paranaguá, destinados ao 5º Batalhão de Eng de Combate.

Junior
Visitante
Junior

Foram 3 caminhões e não 4

Silas AC
Visitante
Silas AC

E os M198 que não vem ???
Vai ver não precisa reformar…..
Vai ver o administrador do depósito não quis liberar…

Marujo
Visitante
Marujo

É a pergunta que não quer falar.

Marujo
Visitante
Marujo

…quer calar.

Silas AC
Visitante
Silas AC

Vai ver é o que nós realmente o EB precisa !!

Silas AC
Visitante
Silas AC

Já sei !!
Venda casada !!
Quer M198???? paga primeiro a reforma dos M109….

Agnelo
Visitante
Agnelo

Prezado
Não ouvi bem da disponibilidade deles, tanto em Pç para atirar, quanto para canibalização.
Sds

Castro
Visitante
Castro

Agnelo,
A qual meio vc se refere? M109 ou M198?

Agnelo
Visitante
Agnelo

M198

Juarez
Visitante
Juarez

Colombeli, o problema do 198 é que vem de graça mas por em ordem de batalha, será necessário um pacote de modernização neles e substituição de vários itens desgastado, o que em princípio ficou muito caro.
Acho, repito só acho, que o EB vai por outro caminho.

Léo Neves
Visitante
Léo Neves

To vendo ai um mente comentário de gente sonhando com artilharia nova e cara , se for pra sonhar prefiro sonhar com a 2S35 Koalitsiya-SV, me parece ser a mais capaz.

Castro
Visitante
Castro

O pessoal ganhou milhas indo visitar o Ceaser, mas teve que comprar o M109.
Anos atrás na Espanha passei por uma coluna de Santa Barbara a quase 80km/h em uma rodovia.
Aqui quando precisa deslocar tem que reservar prancha ferroviária, chamar a Graneiro ou Expresso Mercúrio

Agnelo
Visitante
Agnelo

Prezado
São Pç de Art diferentes.
O CEASAR é de Bda Media.
O M-109, de Bda Pesada.
A pesada e AD AP já está definida.
Para as médias (Cav e Inf Mec) está em estudo.
Sds

Castro
Visitante
Castro

Bom dia Agnelo
Tens razão….
Mas priorizamos as blindadas e ficamos com elas desequilibradas, já que os outros componentes são os M113 e Leo 1A5 (convenhamos que são meios por demais ultrapassados – além de alta indisponibilidade)
Já para as mecanizadas…que estão em fase de reestruturação….com a introdução do Guarani, ficamos pelados (como vc mesmo falou, ainda em estudo)

Castro
Visitante
Castro

O que quiz dizer é que com os possíveis cenários de conflito no horizonte, acho que os AP SR e AR são mais urgentes.
Isto inclusive está nos estudos e seminários da ESAO.
Abraço

Agnelo
Visitante
Agnelo

Sim.
É mais fácil empregarmos, até fora do continente, se assim for exigido, uma Bda média do q pesada.
Sds

Agnelo
Visitante
Agnelo

Prezado Vejo uma fase de transição “caótica” (graças a Deus não temos possibilidade de conflito imediato). Os Leo TEM de ser substituídos em menos de 10 anos. Os M-113 tem de “sair” da Inf e ficar nos apoios logo, pois não tem sentido (olhando doutrina – custos e tudo mais) comprar um novo e mais moderno CC sem as VBCInf. O M-109 modernizado está excelente. Ou seja, as Bda Pesadas estão em um “limbo” cruel. As médias sofrem a falta de $$ resultante da crise toda…. e tem sua estruturação desacelerada. Espero q a solução venha logo. Agora… Por outro… Read more »

Carvalho
Visitante
Carvalho

Prezado Agnelo,
Muito lúcidas as tuas considerações, inclusive no que diz respeito à definição de prioridades dentro das 3 Forças.
O entendimento de nossas fraquezas e de potenciais cenários de utilização é o primeiro passo para a estruturação de FFAA mais capazes.

Já falei aqui outras vezes que o “limbo” das Bgdas Blds a que vc se referiu é, em última instância, o reconhecimento do EM quanto às nossas principais ameaças.

Gilbert
Visitante
Gilbert

Os nossos Fusileiros Navais é que precisam de uma duzia desses

Luiz Floriano Alves
Visitante

Os Fuzileiros dos EU foram concebidos para a guerra futura ao Japão. O combate de ilha em ilha estava previsto desde o inicio do século. No nosso cenário de poucas ilhas e muita costa os fuzileiros tem outra missão. Não precisam disputar blindados com o exército. Mas, se é para agradar os almirantes e der sensação de poder terrestre…. ficam.

Luiz Floriano Alves
Visitante

Se o exercito quiser fazer um projeto de aproveitamento das peças rebocadas (155 mm.)temos um campo fértil. Se colocarmos essas peças em veiculo dotado de sistemas de nivelamento e garra base por mecanismos hidráulicos teremos nossa artilharia atualizada em mobilidade. Qualquer fabricante de Caxias do Sul (por explo.), que opere com sistemas hidráulicos pode executar esse projeto.