Home Artilharia BAE Systems parabeniza o Exército Brasileiro pela bem-sucedida demonstração dos obuseiros autopropulsados...

BAE Systems parabeniza o Exército Brasileiro pela bem-sucedida demonstração dos obuseiros autopropulsados M109A5+

8124
117

SANTA MARIA, 22 de novembro de 2019 – O Exército Brasileiro concluiu a demonstração de disparos com munição dos obuseiros autopropulsados M109A5+ após a entrega de 32 veículos de combate da BAE Systems. Esse evento, ocorrido em Santa Maria, no Brasil, indica a entrada em serviço dos veículos M109A5+, que oferecem recursos de disparo e sobrevivência avançados e são adaptados para atender às necessidades específicas do Exército Brasileiro.

“A demonstração de hoje é uma prova do sucesso da longa parceria de fornecimento entre a BAE Systems e as Forças Armadas Brasileiras”, declarou Steven Kelly, que representou a BAE Systems no evento como vice-presidente de desenvolvimento de negócios internacionais para Veículos de Combate. “Em colaboração estreita com o Governo Brasileiro, esperamos continuar oferecendo recursos excepcionais ao Exército Brasileiro.”

A exibição com munição demonstrou as tecnologias avançadas dos obuseiros M109A5+ para a modernização da capacidade de artilharia do Exército. Ele diminui consideravelmente o tempo entre a identificação do alvo e o disparo em comparação aos sistemas anteriores, oferecendo ao veículo uma capacidade de “atirar e fugir” para melhor mobilidade em campo de batalha e sobrevivência aprimorada. Esse recurso apresenta um sistema de sequenciamento da missão de tiro digitalizado, além de posição aperfeiçoada e sistemas de navegação, monitor para o comandante, rádios digitais e bloqueio de deslocamento ativado a distância.

Em 2016, a BAE Systems foi vencedora do contrato de vendas de US$ 54 milhões a forças armadas estrangeiras por parte do governo norte-americano para fornecer a atualização dos obuseiros autopropulsados M109A5+ ao Exército Brasileiro. Pelo contrato, a BAE Systems oferece também ao Exército Brasileiro conhecimento tecnológico e apoio durante o ciclo de vida dos veículos entregues.

“A BAE Systems continua dedicada a atender às exigências das Forças Armadas Brasileiras ao fornecer os melhores recursos possíveis, e tem um compromisso de longo prazo com as necessidades de defesa do país”, destacou Marco Caffe, gerente geral da BAE Systems no Brasil.

A BAE Systems está presente no Brasil há mais de 50 anos, com equipamentos em operação nos domínios terrestres, marítimos e aéreos. Estamos comprometidos em oferecer soluções de defesa por meio de parcerias locais e transferência de tecnologia. Através do fornecimento de artilharia para canhões navais, de veículos blindados a sistemas de guerra eletrônica, navios de patrulha oceânica da classe Amazonas e o sistema de gerenciamento de combate Artisan 3D e DNS-2 no porta-helicópteros Atlântico (antigo HMS Ocean), a BAE Systems demonstra seu comprometimento com o Brasil.

DIVULGAÇÃO: G&A Comunicação Corporativa

117
Deixe um comentário

avatar
15 Comment threads
102 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
39 Comment authors
Anderson JocysBuenoGuilhermeGlasquis7João Moro Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Agra
Visitante
Agra

Excelente! Espero que agora deem realmente atenção a Defesa Nacional.
Não aguento mais ver a comissão de Defesa Nacional vazia, e os poucos parlamentares lá presentes mexendo no celular.

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

É uma vergonha ver um bando de pilantras safados e bem pagos na CRE&DN,onde muitas vezes a sala é quase vazia ou quando está com bom público,ficam batendo papo ou ficam ao celular…

é o nível dos nossos parlamentares,as vezes penso como seria bom o Brasil ser atacado para ver esses cretinos assustados com o rabo entre as pernas.

Mas como sei que o gado seria atingido e iria ser os únicos a pagar o pato enquanto os ratos estariam entocados ou a caminho do exterior,deixa para lá,pensamento infeliz.

Agra
Visitante
Agra

Falou tudo. Defesa é algo que não dão atenção, pois o Br n está em guerra. Mas se esquecem que as FA cumprem funções secundárias muitos importantes, que são afetadas pela falta de recursos e atenção.

RENAN
Visitante
RENAN

Muito bom espero que venha mais equipamentos como estes para ter um número bem significativos

Está arma será muito importante para o Brasil

Carlos
Visitante
Carlos

Poderiam modernizar mais uns 30 pelo menos e Garimpar mais 30 nos E.U.A e assim trazer tambémpara o centro – oeste a Artilharia

Agra
Visitante
Agra

É vdd que o EB tem munição p 1 hora de guerra?

Bardini
Visitante
Bardini

Não…
.
Munição pode ser fabricada caso haja escalada de tensões e temos capacidade instalada para fabricar grandes quantidades em curto espaço de tempo.
.
O que não temos em quantidade são armamentos mais elaborados: Mísseis, ATGMs, MANPADS, minas, Morteiros e afins.

Agra
Visitante
Agra

Então pq continuam replicando isso? Vejo todo dia um comunista zoando o EB e falando isso. Gente que nunca pisou no quartel.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Agra. Essa frase é do general da reserva Carlos Alberto Pinto Silva, ex-chefe do Comando de Operações Terrestres (Coter) em uma reportagem da revista Exame em 2012. Ele nunca foi comunista. Recomendo o artigo dele “A LUTA SURDA PARA A TOMADA DO PODER NO BRASIL”. Talvez seja importante evitar repetir que essa frase é de comunista.

mendonça
Visitante
mendonça

o Haddad ,ex prefeito de são paulo ,ele tambem ja disse isso ,alias disse que a venezuela tem melhores condições belicas do que o brasil .

Antonio Renato Arantes Cançado
Visitante
Antonio Renato Arantes Cançado

Ele é petralha, e como todo bom petralha, não passa de um mentiroso safado…

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Antonio. Sugiro uma reportagem do G1 de 2012, “Sucateado, Exército não teria como responder a guerra, dizem generais”.

Antonio Renato Arantes Cançado
Visitante
Antonio Renato Arantes Cançado

2012 tinha governo petralha…

Glasquis7
Visitante

Antônio,

“2012 tinha governo petralha…”

Não sou de esquerda mas me parece tão leviano esse tipo de comentário.

Se olhar bem, os Scorpenes, os Guarani, os Gripens e outros armamentos, foram contratados durante os governos que vc chama de “petralha”.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Mendonça. Há um post no Poder Aéreo sobre quem falou isso pela primeira vez. https://www.aereo.jor.br/2012/08/13/brasil-tem-municao-para-1-h-de-guerra-dizem-generais/

Roberto Medeiros
Visitante
Roberto Medeiros

Mendonça, nenhum.pais da America Latina tem.condições de vencer uma guerra contra o Brasil. Nem o Chile. Simplesmente, pq o Brasil jogaria o confronto para uma guerra desgaste,

Eduardo
Visitante
Eduardo

E como o Brasil faria isso Roberto Medeiros?

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Roberto.
Qualquer país latino americano que se metesse aqui. Perderia feio no médio prazo. A capacidade industrial brasileira, colocada em um esforço nacional de guerra, faria a diferença. Tamanho do território, recursos humanos e tecnológicos.

João Moro
Visitante
João Moro

Ele disse, mas, sabe né, um poste como ele não tem a mínima ideia sobre a situação da FAs.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Agra. Essa informação foi dada por um general do EB na revista Exame “Agosto de 2012: Exército brasileiro possui munição para uma hora de guerra”. Então foi fogo amigo ou quinta-coluna.

Agra
Visitante
Agra

Será que é verdade? Vc acredita?

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Agra. São três opções. 1. É verdade, 2. A revista mentiu (nesse caso o general pediria retratação). 3. O general mentiu (nesse caso o EB desmentiria).

Eduardo Oliveira
Visitante
Eduardo Oliveira

Vai lá no D C Mun pra ver se é verdade. Metade do município de Paracambi é paiol de munição kkkk. Tem muita munição. Além do DCMun em Paracambi, todo C Mil A tem um Batalhão ou Depósito de Suprimento, sendo estes possuindo a 2° Cia Sup responsáveis pelas munições de cada C Mil A. Eu trabalhei em um Bsup, tem muita munição, meu caro kkk. Na época que o Gen era do Coter realmente a situação de munição era precária, mas isso mudou, o EB tomou um choque e começou a aumentar seus estoques de munição.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro E.O. Talvez seja momento de algum general dar a nova entrevista. Até aqui, o que vale foi o publicado em 2012. Fica esquisito ignorar o que um general falou com tanta ênfase para um jornalista sem que ninguém tenha desmentido. O que está errado seria afirmar que foram pessoas de fora da comunidade militar tentando deliberadamente atingir a imagem do EB. Isso parace ser uma desonestidade intelectual.

rdx
Visitante
rdx

O AGR fabrica morteiros. Minas assim como granadas são artefatos simples de produzir.

Agra
Visitante
Agra

Tem o minimo, visto que estamos em tempo de paz e munição tem validade. Bem, isso foi falado em 2012 por gente de fora das FA, naquela época do EB tava na penúria! Lembro que o guarani nem tinha entrado em produção ainda..

Camargoer
Visitante
Camargoer

Agra. Quem falou isso era um general do EB que tinha ido para a reserva.

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

Mas as vzs essas informações podem fazer o poder político repensar os contingenciamentos.

Nilo Antonio Rodarte
Visitante
Nilo Antonio Rodarte

Na mesma linha do assunto, mais grave que a quantidade de munição estocada é que (aqui entra uma posição de desconhecedor mais a fundo do assunto) até onde eu sei as fábricas de munição que atendem as forças armadas são todas conhecidas e poderiam sem facilmente atingidas por misseis de cruzeiro ou bombardeios. É claro que isso é tão óbvio que deve ter sido pensado. Em caso de guerra o parque industrial seria mobilizado, mas quanto tempo isso levaria?

Eduardo Oliveira
Visitante
Eduardo Oliveira

Existe algo chamado Sistema Nacional de Mobilização (SINAMOB) que tem como objetivo a mobilização nacional (logística) para produzir meios em algumas situações, sendo uma delas o caso de guerra. Existe um comitê que organiza esse sistema, envolve não só as Forças Armadas como também vários ministérios. Apesar de termos algumas informações do SINAMOB na internet, como a lei e o decreto que o amarra, esse tempo de resposta só pode ser respondido tanto pelos operadores do sistema, quanto pelos integrantes do comitê do SINAMOB. Uma coisa eu posso te garantir, o sistema está pronto e as empresas que serão acionadas… Read more »

2Hard4U
Visitante
2Hard4U

Negativar uma pergunta é de uma estupidez cavalar!!!

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Z. Concordo que negativar uma pergunta seja ema estupidez cavalar que só perde em ignorância para quem responde dando coice. Como diria o Pica-Pau no desenho “o fantasma da ópera”, parece um.hipodromo.

MMerlin
Visitante
MMerlin

Depende o que você entende por uma hora. Fogo contínuo ou distribuído de maneira inteligente.
A informação referente ao número de munições também tende a ser protegida, devido a questão de segurança nacional.
O problema é que a declaração da reportagem, de onde surgiu tal informação, foi feita por um general do RCM de Santa Rosa, o que realmente preocupou.
Mas o tempo passou.
O general não está mais na ativa e possivelmente o cenário mudou. Esperamos que para melhor.

Marcos
Visitante
Marcos

O EB precisa disponibilizar uma foto desses obuseiros enfileirados.

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Realmente tenho que dar o braço a torcer, essa foi uma excelente aquisição do EB. Só queria saber o que farão com os M-108? Se quiserem doar um para mim agradeço rsrs. Em mim nhã modesta opinião, retirando a torre do canhão podemos utilizar os veículos para funções especiais como desminagem, caça carros com a TOR-30mm e MSS 1.2, Lança pontes, Inteligência com o Setor M-20/Saber M-60 , Porta morteiro automático móvel etc. Espero que o EB ressuscite aquele velho porém excelente hábito do Ctex de aproveitar os veiculos, modernizar e gerar algo novo e nacional. Obs: já postei um… Read more »

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Ótima opinião,tira-se a torre e se dá outra atribuição no campo de batalha,algo assim por exemplo, uma torre com misseis?

comment image

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Exatamente caro Adriano Madureira.
Isso era muito usado no passado pelo Ctex/ indústria nacional mas que infelizmente se perdeu com esse novo generalato.
Vou achar o link do vídeo que postei e postar aqui .

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Eu acho que poderia transformar o M-108, sem sua arma, em um veículo ATGM, dependendo da idade das células, alguns poderiam ser aproveitados

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Link do vídeo prometido.
Notar as excelentes ideias e projetos que se foram perdidos.
Ao assistir o vídeo mais uma vez, tive idéia de mais uma versão AAe dotada do Saber-M60 ou EDT Fila e mísseis A-Darter Solo Ar , MAA1-B ou MANPADS versão nacional ( que teve sua UAGC desenvolvida e entregue ao EB pela Mectron).

https://youtu.be/DRQUBvfIpJw

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Caro Colombelli estou falando em doação , não tenho grana para isso.
Se tivesse nem sei se abriria uma indústria de defesa no Brasil conforme está os incentivos e encomendas como está nas últimas décadas.
O ideal seria a década de 80 onde realmente estávamos voltados aos equipamentos verdadeiramente nacionais.
Mas na minha modesta opinião o ideal seria o EB doar algumas unidades a faculdades públicas e privadas locais, incentivando assim algumas star ups na área de defesa.

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Mas conversando com Paulo Bastos,ele me disse que os M-108 são da década de 60,e talvez não valha a pena dar a ele uma sobrevida,seja como obuseiro ou outro tipo de finalidade.

Eduardo
Visitante
Eduardo

Ou serão doados em lotes muito pequenos, até 20 unidades, a países como o Uruguai, Paraguai e etc.

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

comment image

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Khrizantema-S Anti-Tank Guided Weapon (ATGW) System
SHARE

comment image

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Poderia se dar um bom uso aos M-108…

comment image

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

comment image

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

Acredito que o maior problema disso ai não é o veículo em si.

E sim que a torre com mísseis deve custar umas 10x o valor do chassi.

Igual o PHM Atlântico, que o navio inteiro saiu mais barato do que 1 F-35. Imagine colocar uns 7 lá…

Seria o mesmo nesse caso acredito.

Mas sim, eu sou a favor tb de usarem dessa maneira se os custos não forem proibitivos.

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Exatamente,e quando falo em torre,não é umas torres monstro como essas postadas,podiam ser modestas mas que fossem letais para causar dano ao inimigo…

Talvez algo parecido com a do GAZ Tigr, que não é tão grande assim.
comment image

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

comment image

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

comment image

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Um IFV baseado no M-108 e torre nacional com canha de 30 mm semelhante a esse caro Adriano seria um sonho.

Camargoer
Visitante
Camargoer

deutschland uber alles

Bardini
Visitante
Bardini

Do vídeo: A bateria entrou em posição e realizou o primeiro disparo em 2:40 minutos . Só pra se ter uma ideia da eternidade que isso representa, o CAESAR 6×6 sendo operado por 5 homens entra em posição, realizar 6 disparos (podendo bater mais de 40 km) e sai de posição em 2:25 minutos. . É divulgado pela NEXTER que: – Em 2:15 minutos após o primeiro disparo (quando o inimigo recebe o fogo e pode planejar a contrabateria), o CAESAR já estaria se deslocando a 500 metros do local em que se encontrava. – Em 1:34 segundos, o CAESAR… Read more »

Junior
Visitante
Junior

Duvido que no meio de uma guerra essa turminha ai do M109 iria durar esse tempo todo para fazer o primeiro disparo, uma coisa é atirar em uma demonstração e outra e atirar no meio de uma guerra.

Junior
Visitante
Junior
Bardini
Visitante
Bardini

Muito bom!!!
.
O K-9 é top de linha… não é atoa que tem vendido bem.

Silas AC
Visitante
Silas AC

E o K9 tem um cenário de utilização parecido com o de Israel.
Deslocamento estratégico é secundário.
Pouca área de manobra.
Qualquer engajamento será a queima roupa

Alfa BR
Visitante
Alfa BR

Só por curiosidade:

3 peças do K9 realizando uma rápida salva de 3 tiros cada:

https://www.youtube.com/watch?v=BKMQdLWGiNU

Antonio Renato Arantes Cançado
Visitante
Antonio Renato Arantes Cançado

E o Archer sueco, na mesma vibe?

rdx
Visitante
rdx

O CAESAR perde em mobilidade tática e proteção blindada. Aliás, nenhum caminhão 6×6 (com toneladas nas “costas”) opera nos pampas depois de um temporal.

Castro
Visitante
Castro

Essa discussão é interminável…
Com Mais de 30 km de alcance, sempre haverá um eixo carrocavel para se deslocar.

Em compensação, o M109 nunca acompanhará o deslocamento em profundidade de uma unidade mecanizada.

Juarez
Visitante
Juarez

Em uma hipotética guerra com a Argentina por exemplo, em somente duas “rutas” que levam BA. Se forem bombardeadas, o 6×6 de vocês vai levar seis meses para chegar lá nos atoleiros da Pampa úmida.
Como diria o Ivan, o mapento:

“Olhem o mapa”.

Castro
Visitante
Castro

E vc pretende ir fora de estrada do Brasil até BA?
Nos atoleiros da pampa, onde não passa 6×6, também não passa lagarta.
Essa guerra que vc está idealizando só existe na cabeça “de vocês”

Bardini
Visitante
Bardini

Isso pq os argentinos são imunes a ação climática e conseguiriam sustentar todo sua logística baseada em caminhões funcionando, mantendo a frente de combate abastecida e em continua progressão, expandindo sobre território brasileiro. . Tu realmente acredita que alguém vai se meter em terreno desfavorável como atoleiro, pra ficar chafurdando no lodo enquanto facilita o uso indiscriminado por parte do EB de munições Cluster sem efeitos colaterais e peso na consciência? . Vai no Google Maps, abre na região do Pampa e traça uma linha de 30 km pra qualquer lado e conta quantas estradas essa linha corta… . O… Read more »

Juarez
Visitante
Juarez

Realmente não e um deserto e uma planície alagadica desde a fronteira, passando pela Mesopotâmia Argentina até BA.
Sim e tu acha vai sobrar alguma transitável. Cara duas pontes explodidas e acabou.

Bueno
Visitante
Bueno

Não entrega nossos pontos Fracos 🙂
Em BH, se destruírem 2 viadutos fecha a Capital, um na 381 que Liga , SP- Bahia- Vitoria -BH, outro na 040 RJ – BH -SP -BH kkkkkkkk
Não tem atoleiro, mas muitas montanhas poucas estradas e muitos viadutos .
A Maior Barreira são as Favelas, em todas a direções.
Só de Moto…

Agnelo
Visitante
Agnelo

Prezado
Não é só o eixo de deslocamento, mas onde se posicionará.
Sds

Marcos
Visitante
Marcos

A análise do Bardini é baseada em uma demonstração feita em tempos de paz?

Patético

Bardini
Visitante
Bardini

Patético é não saber interpretar o que eu estou falando e vir pra cima com 5 pedras na mão…

tomcat4.0
Visitante
tomcat4.0

Bardini, comparação descabida pois Caesar é obus médio e sobre rodas e o M-109 é obus pesado e sobre lagartas, cada um tem sua categoria e função e aplicação distinta conforme já explicou o sr Agnelo(major do EB) em outra postagem.

Silas
Visitante
Silas

Tomcat,
Nem tanto….a discussão é pertinente.
Os obuseiros sobre rodas são cada vez mais empregados no mundo inteiro. Se fizer uma linha do tempo, vai ver que os Sobre Lagartas estão em desuso.

Bardini
Visitante
Bardini

A comparação não é NADA descabida. . Obus é a munição. . Não existe essa classificação em que CAESAR é um sistema médio. Se existisse, o “sistema médio” seria o M-109 A5+ BR, já que é bem menos performante. . No mais, sistemas Sobre Roda tem substituído sistemas SL mundo afora. O que invalida novamente o descabimento da comparação. . Eu queria abordar os tempos, em que o sistema entrou em operação. Falou-se em 2:40 minutos como se fosse grandes M. Não é… Mas é uma evolução monstruosa, se comparado aos 15 minutos que levavam anteriormente. ESSE É O PONTO.… Read more »

Agnelo
Visitante
Agnelo

Nunca?
Depende de onde estarão posicionados, como estarão sendo monitoradas as prováveis posições etc.

Juarez
Visitante
Juarez

Meu Deus, cara olha o tipo de comparação que tu estás fazendo.
A OM acabou de receber o obuseiros, estão em fase de formação de doutrina, fizeram uns tiros para general ver, e tu compara com o “catálogo da Nextrr”.
Pelo amor de Deus, cara aquilo ali foi uma cerimônia simbólica.

Bardini
Visitante
Bardini

A OM operava os obuseiros anteriores e falaram ali em 15 minutos para realizar o primeiro disparo. Também era só pra enfeite nesse caso?

Juarez
Visitante
Juarez

Sim, receberam um “disco viador” em termos tecnologia de pontaria de tiro e tu quer que no primeiro tiro que era para fazer graça latão quatro estrelas que a guarnição arrebente.
A tua prepotência não tem limites.

Juarez
Visitante
Juarez

Cara, aquele filmete com aquela guarnição do Nexter, treinou, treinou e treinou para chegar naquele nível proficiência, os nossos foram apresentados para o A 5 ontem, aí da tem vários parâmetros arredondar e tu quer comparar. Se eles pudessem treinar durante seis meses, te garanto que os parâmetros mudam radicalmente.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Concordo com o Bardini, o Caesar tem muito mais vantagens que o 109, tem maior mobilidade, velocidade de carregamento, poder de fogo e alcance. O mundo inteiro está investindo nos obuseiros sobre rodas e de 52 calibres, o Brasil deve fazer isso também.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Comparando o M109BR com os Caesar com uma tripulação com a mesma proficiência o tempo de se posicionar atirar e evadir é o mesmo, não há nenhuma vantagem nisso de um para o outro.
A vantagem do Caesar é ter mobilidade estratégia e ser mais barato que comprar um Obus SL novo já a vantagem do M109Br é a mobilidade tática.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Assisti um vídeo do Caesar e a tripulação armou o obuseiro e fez o primeiro disparo em 1:40 minutos, contra 2:40 do nosso M109…. Está difícil para os defensores do 109…

Juarez
Visitante
Juarez

De novo, mais uma vez, os cara deram o primeiro tiro com o a 5, os Franceses daquela guarnição treinam a quanto tempo mesmo com o Caesar????
Cara, dá tempo ao tempo.

Bardini
Visitante
Bardini

Russos tem um projeto em andamento:comment image

Augusto L
Visitante
Augusto L

Colombelli a versão comum 6×6 tem o mesmo alcance dos M109a5, os tem tem canos 39 calibres.

Bardini
Visitante
Bardini

“a versão comum 6×6 tem o mesmo alcance dos M109a5, os tem tem canos 39 calibres.”
.
O CAESAR 6×6 usa um canhão com 52 calibres.
.
“Comparando o M109BR com os Caesar com uma tripulação com a mesma proficiência o tempo de se posicionar atirar e evadir é o mesmo, não há nenhuma vantagem nisso de um para o outro.”
.
????

Augusto L
Visitante
Augusto L

Acho que não ein, as estimativas de alcance são as mesmas do M109a5 que usa o 39 calibres, tanto que não tem o mesmo alcance do PH2000.
Ja a questão do tempo isso se da pelos equipamentos internos que permitem um OODA loop mais rápido e nisso um Caesar não tem nenhuma vantagem sobre o M109BR.

Bardini
Visitante
Bardini

“as estimativas de alcance são as mesmas do M109a5 que usa o 39 calibres, tanto que não tem o mesmo alcance do PH2000.” . https://www.nexter-group.fr/sites/default/files/fichiers-catalogue-produit/CAESAR%206X6_2.pdf . • 155mm/52 cal. – 6 rounds per minute • Immediate firing capability, first round on target • Range: more than 40km using Base Bleed ERFB ammunition and more than 55km using rocket assisted ammunition • Excellent accuracy Automatic re-laying after each round • Automatic setting up, laying and shell loading • Integrated fire control system able to be connected in any C4l . Dependendo da munição, neste caso sendo VLAP, bate até 55 km.… Read more »

Silas AC
Visitante
Silas AC

10 km de diferença de alcance não é relevante????
As maiores derrotas militares sobrevêm de prepotência e soberba.
Veja de Castries em Dien Bien Phu

Silas AC
Visitante
Silas AC

Além de Diem Bien Phu estude regra de 3
Quanto é 70% de 30 km?
Quanto é 60% de 40 km?

Castro
Visitante
Castro

Dien Bien Phu
Bem lembrado…
O comandante da artilharia francês se suicidou porque não conseguiu anular os fogos de artilharia dos vietnamitas.

Juarez
Visitante
Juarez

Ok, só que hoje no nosso TO tem alguém com obuseiros com 52 calibres, sejam eles sobre rodas os sobre lagartas???? Eu acho que não tem ninguém. Hoje, em termos de precisão estes A 5 plus são o que se tem de melhor na AL APSR. Podemos e devemos adquirir obuseiros AP sobre rodas ?? Eu acredito que sim para utilização em TOs que permitam seu deslocamento pelo terreno adequadamente. O EB tem ou terá nos próximos 10 anos recursos para comprar por exemplo um Caesar que com logística, treinamento, munição adequação de parque para recebe-los vai custar lá por… Read more »

Castro
Visitante
Castro

Juarez,
Uma coisa é a discussão conceitual.
Outra é a circunstancial.
Estamos carecas de saber que em termos financeiros o M109 foi a melhor opção, em face das circunstâncias.
Conceitualmente, entretanto, o M109 está um passo atrás.

Bardini
Visitante
Bardini

Alemães tem um requerimento aberto para aquisição de um obuseiro sobre rodas e a KMW começou a desenvolver essa versã odo Boxer:
.
UK está comprando Boxer e existe que defenda a aquisição desse sistema de artilharia.
.comment image

Bardini
Visitante
Bardini

US Army já está fazendo experimentação do sistema Brutus… . “The 155mm howitzer puts considerable strain on the FMTV chassis, which could lead to accuracy issues. It’s also not clear whether crews would be able to safely fire the gun in any other position besides straight ahead, which allows the vehicle to help absorb the recoil of firing. This, in turn, could force them to have to take precious time to reposition the vehicle entirely in order to engage targets to either side. One may also doubt the system can accommodate the propellant supercharges required for extended ranges.” . Pra… Read more »

Bardini
Visitante
Bardini

Até o Japão está tocando o seu projeto:
.comment image

Antonio Renato Arantes Cançado
Visitante
Antonio Renato Arantes Cançado

Duas perguntas: primeira, o chassis do M-108 é o mesmo do M-109? E segunda, se sim, seria possível instalar torres de M-109 nos chassis dos M-108 que o EB está desativando?

Gilbert
Visitante
Gilbert

Parabéns ao nosso Exército, esperamos que nosso governo acorde e comece a investir nas FFAA

Gilbert
Visitante
Gilbert

matéria interessante nesse jornal

Brasil sobe no ranking e se aproxima das 10 maiores potências militares do mundo

https://www.tribunapr.com.br/noticias/brasil/brasil-ranking-mundial-potencias-miliatares/

_RR_
Visitante
_RR_

Prezados amigos, Devo concordar com o Bardini em certos pontos: Primeiro: canhões de maior calibre serão o futuro. Ponto. A questão do maior alcance também se aplica a munições guiadas de vários tipos, quer sejam as recentes “bombas propulsadas” ou foguetes guiados. Alcance e mobilidade estratégica haverão de serem mais importantes que as qualidades para mobilidade tática, no que diz respeito a artilharia. E seja como for, se se aumenta o alcance, se amplia automaticamente de onde se pode atuar, isto é, onde se pode posicionar a viatura, de modo que sempre se pode encontrar de onde operar na esmagadora… Read more »

Silas AC
Visitante
Silas AC

RR
Foste Didático, preciso e simples.

Juarez
Visitante
Juarez

RR, respeito sua opinião e concordo com boa parte da tua narrativa, agora comparar a tundra ártica com o solo do pampa úmido aonde você tem quase um metro de tabatinga podre é completamente descabido. o caso do Archer, mesmo no verão, paate do solo na Suécia abaixo da linha do subsolo está congelado, é completamente diferente do que temos aqui.

F 15
Visitante

Eu entendo como vários leitores desse site q nossas forças armadas precisa de mais investimentos, mais um quesito q a gente não precisa se preocupar, é o profissionalismo q o soldado brasileiro tem e isso eu posso afirmar com toda certeza, porque eu servi o exército de Caxias!

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Nem todo o profissionalismo do mundo será o suficiente, uma hora a qualidade do equipamento e a quantidade irão pesar na balança. A segunda guerra deixou isso bem claro.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá D.L. Acho que a lição da II Guerra é a capacidade industrial de manter a guerra. A Alemanha e o Japão foram incapazes de suprir suas forças com taxas superiores às que os EUA, Inglaterra e URSS conseguiam produzir. Mas isso em um contexto de uma guerra em grande escala. Eu fico pensando qual seria o ponto de virada de uma guerra de baixa intensidade (na qual os estoques de munição, combustível e reposição estão garantidos) para uma guerra na qual se torna imprescindível buscar apoio internacional para repor o fundamental.

Alfa BR
Visitante
Alfa BR

“…é o profissionalismo q o soldado brasileiro tem”

A maior parte da força é composta pelo pessoal do Efetivo Variável (EV). Muitos deles não efetuam mais do que 40 disparos ao longo do período de serviço militar obrigatório.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Prezado
A maior parte da Força NÃO é composta por Efetivo Variável e a quantidade de tiros depende da função do militar. Além disso, quem sabe atirar vai confirmar que a Qualidade do Tiro NÃO vem da quantidade de tiros, mas da qualidade na instrução.
Sds

Alfa BR
Visitante
Alfa BR

“A maior parte da Força NÃO é composta por Efetivo Variável”

De todos os batalhões de infantaria, o grosso dos combatentes não é? São por volta 80 mil recrutas todos os anos.

“e a quantidade de tiros depende da função do militar. Além disso, quem sabe atirar vai confirmar que a Qualidade do Tiro NÃO vem da quantidade de tiros, mas da qualidade na instrução.”

Com 30-40 tiros se forma um soldado realmente capacitado?

Agnelo
Visitante
Agnelo

De todos os batalhões de infantaria, o grosso dos combatentes não é? Isso. Há Batalhões com poucos recrutas. Há batalhões com uma SU toda de Profissionais e aoutra com um apartre profissionais e outra parte recruta. Depende. No RJ, por exemplo, no ano passado, 100% do efetivo era de profissional, com os recrutas além do efetivo previsto da OM. Com 30-40 tiros se forma um soldado realmente capacitado? Depende pra que? Pra ser Mecânico de auto em um B Log ou pra ser de uma Cia Fuz? Na Cia Fuz, pra ser Fuzileiro ou pra ser do Mrt 81 ou… Read more »

Alfa BR
Visitante
Alfa BR

Depende muito da OM Agnelo. Formação de um recruta da CCSv da EsPCEx: TIB – 24 Tiros, TIA – 18. Formação do recruta do 6 BIL – TIB- 48 disparos, TIA- 24 disparos. Isso o recruta não enganjado. Nos BIL é 1 vez a cada 2 meses, isso as Cia operacionais. Um conhecido meu que tá na AMAN ficou alojado no 28 BIL. Ele deu uma lida no QTM e no QTS deles. Pelo que me disse é equivalente a de qualquer exército de pais desenvolvido. Só que pelo que ele também me disse nos BIL, RCMec, InfMec, BIS, BIB… Read more »

Agnelo
Visitante
Agnelo

Sim, entendo. Há prioridades. Cabe salientar, q há quem tem de estar preparado pra emprego imediato, quem é a “segunda leva”, q pode ter alguns módulos suprimidos para realizá-los após o acionamento da “primeira leva”, e tem quem atira pra aprender a técnica e só depois, caso necessário, vai atirar. Eu vi gente do Pelotão de Obras passar pelo preparo pro Haiti e Alemão e ficar “um aço” rapidamente, pois tinha aprendido os fundamentos e a “base técnica.” Quanto ao NPOR, q fui muito tempo instrutor, depende muuuuuito da disponibilidade para alguns tiros. Normalmente, realizam o básico de Pst e… Read more »

João Adaime
Visitante
João Adaime

Peço a ajuda dos profissionais neste assunto:
Nesta “discussão” entre nosso M109 e qualquer similar melhor ou pior, qual seria o papel do também nosso Astros?
Obrigado para quem tiver a paciência de atender um paisano que nunca vestiu farda.

GFC_RJ
Visitante
GFC_RJ

Grosseiramente falando, pode-se resumir o Astros como um vetor de emprego estratégico e o M109 como um vetor de emprego tático. Correto?

Eduardo Oliveira
Visitante
Eduardo Oliveira

Exatamente

João Adaime
Visitante
João Adaime

Obrigado pelas respostas Colombelli, GFC_RJ e Eduardo.
Na minha concepção como leigo, se nosso M109 não pode fazer frente ao K-9 e ao Caesar, por exemplo, pensei em utilizar o Astros.
“Mesmo contra o gato, o tigre usa toda sua força”. Provérbio chinês.

Guilherme
Visitante
Guilherme

Colombeli, quando os ânimos estavam mais aflorado com a Venezuela, vi várias pessoas dizendo aqui que os astros eram inúteis ser posicionado na fronteira com eles devido chamar muita atenção e o escudo de mísseis que eles tem. O astro por si só não pode ficar marcando, mas como levar um negócio daquele tamanho sem ser visto?

Guilherme
Visitante
Guilherme

Muito obrigado Colombelli.

João Adaime
Visitante
João Adaime

O EB publicou na sua página no Facebook que o tiro atingiu a altura de 9.900 metros.
Isto é muito, é pouco ou é normal?
E qual a utilidade de alcançar esta altitude?

Anderson Jocys
Visitante
Anderson Jocys

Que fim levou a compra dos obuseiros m198?