Home Armas Nucleares Otan diz que Irã ‘nunca deve obter uma arma nuclear’

Otan diz que Irã ‘nunca deve obter uma arma nuclear’

2667
120

Declaração ecoa fala do presidente americano, Donald Trump. O secretário-geral da organização, Jens Stoltenberg, disse ainda que o Irã deve se abster de mais violência, e o representante da ONU, António Guterres, alertou para ‘tensões geopolíticas’ no Oriente Médio

Por G1

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, afirmou nesta segunda-feira (6) que o Irã “nunca deve obter uma arma nuclear”. Ele declarou, ainda, que as missões de treinamento feitas pela Otan no Iraque estão suspensas.

“Nós pedimos comportamento responsável e comedimento”, declarou Stoltenberg, que disse que o Irã deve se abster de mais violência.

Embaixadores da Otan – aliança militar formada por 29 países, incluindo Estados Unidos, Reino Unido, França e Alemanha – fizeram uma reunião extraordinária nesta segunda-feira para tratar da crise entre EUA e Irã.

A declaração de Stoltenberg sobre as armas nucleares iranianas ecoa a fala do presidente americano, Donald Trump, de que o Irã “nunca terá uma arma nuclear”.

O programa nuclear do Irã – e seu potencial armamento nuclear – voltaram ao centro das discussões depois que o país anunciou, no domingo (5), que o nível de enriquecimento de urânio no país não terá mais limites.

O país havia concordado em limitar esse enriquecimento com um acordo nuclear firmado em 2015, mas decidiu não respeitar mais essa restrição por causa da morte, na quinta-feira passada (2), do general iraniano Qassem Soleimani. Ele foi morto em um ataque aéreo feito pelos Estados Unidos em Bagdá, no Iraque.

A morte de Soleimani intensificou a crise entre Estados Unidos e Irã: desde então, líderes dos dois países trocaram ameaças, o Parlamento do Iraque votou pela saída das tropas americanas do território iraquiano e houve, ainda, ameaças feitas pelo Irã a Israel, além de quedas de foguetes em regiões do Iraque.

Primeiro-ministro do Iraque faz encontro com embaixador dos EUA

O primeiro-ministro do Iraque, Adel Abdul Mahdi, encontrou-se nesta segunda (6) com o embaixador americano em Bagdá, Matthew Tueller, e disse que os países devem trabalhar juntos para implementar a saída de tropas dos Estados Unidos do território iraquiano.

O Parlamento iraquiano decidiu, no domingo (5), que as tropas deveriam deixar o Iraque, mas o presidente americano, Donald Trump, respondeu que elas só sairiam se Bagdá pagasse por base militar.

Secretário da ONU faz alerta

O secretário-geral da ONU, António Guterres, fez um alerta nesta segunda-feira (6) de que “tensões geopolíticas estão em seu nível mais alto neste século”, e pediu a líderes mundiais que exerçam o máximo de comedimento e reiniciem o diálogo.

Sem nomear países, Gutérres declarou à imprensa que “esse caldeirão de tensões está levando cada vez mais países a tomarem decisões imprevisíveis com consequências imprevisíveis e um risco profundo de erro de cálculo”.

FONTE: G1

120
Deixe um comentário

avatar
22 Comment threads
98 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
55 Comment authors
Rodrigo Martins Ferreirarui mendesCamargoerBoscoFlanker Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Davi
Visitante
Davi

Agora eu quero ver se a OTAN tem culhões!
Vão deixar o Irã ter armas nucleares?

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

A OTAN não tem. O Trump tem. E é ele quem paga a conta.

Então vai chover Tomahawk no Irã se quiserem ter armas nucleares.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Existe uma receita simples para se ter armas nucleares sem muitos problemas com os EUA: é desenvolver a arma, mas limitar o alcance dos mísseis, de forma a que eles não cheguem aos EUA. Funcionou com a Índia e o Paquistão, que têm armas nucleares mas não desenvolveram (porque não quiseram) misseis com alcance suficiente para atacar os EUA.

Jeff
Visitante
Jeff

Jacinto, o Iran já possui tecnologia de mísseis de curta e média distâncias. Para desenvolver ou alterar o alcance de mísseis não é tarefa difícil para quem já detém essa tecnologia. Seria um grande erro permitir que desenvolvam ogivas nucleares, aí ninguém mais segura os barbudinhos.

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

Da onde vc tirou isso ?!

PACRF
Visitante
PACRF

Chuva de Tomahawk não resolveu o problema no Afeganistão nem no Iraque, e não resolverá no Irã. Servirá apenas para alimentar a indústria armamentista dos EUA. O Talibã continua vivo no Afeganistão e o sentimento anti-EUA no Iraque só cresce. Terroristas de origem muçulmana continuaram e continuam ativos. É só lembrar da Espanha, da França e do Reino Unido. Os EUA estão no Afeganistão há 18 anos e estão no Iraque há 17. São países que continuam com os mesmos problemas que existiam antes das ocupações e da derrubada de seus governos. Guerras desacompanhadas de soluções políticas não trás paz… Read more »

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Seu comentário foi mais sensato até agora escrito nesse blog PACRF. Fora dizer que atacar Irã não é o mesmo que atacar os países mencionados no seu comentários. Quer transformar a vida dos habitantes deste planeta num inferno? Bombardeiem o Irã e vocês vão ver milhares de lobos solitários se explodindo em grande centro comerciais pelo mundo. Vamos ouvir a ONU e o Santo Padre Papa Francisco que é a melhor solução.

PACRF
Visitante
PACRF

Os EUA sabem que atacar países para derrubar governos hostis, seja por vingança ou seja porque seus dirigentes ousam desafiá-lo é um erro. A única saída para os EUA será exterminar os mais de 81 milhões de iranianos ou negociar. O engraçado é que ele negociou com a Coréia do Norte. A diferença é que a Coréia do Sul e o Japão, por exemplo, estão ao alcance dos mísseis norte coreanos com suas ogivas nucleares.

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

E não esqueça de Israel, o Iraque que o diga que teve o reator bombardeado, e até o Irã que teve cientistas assassinados por Israel. E falando dos americanos lembrem-se do o vírus Stuxnet que atacou os reatores nucleares iranianos.

Brunow
Visitante

Falavam a mesma coisa da Coreia do Norte, e hoje sabemos o resultado; deve considerar que KN tem relações bem íntimas com o Irã, inclusive na área militar…

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Devem ter aprendido com a Coréia do Norte, caíram na conversa do Kim e quando acordaram a Coréia do Norte já estava com a bomba.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

O Irã não só vai como deve obter suas armas nucleares. E tem meu apoio incondicional, assim como o Brasil teria também caso trabalhasse num programa de armas nucleares e mísseis.

Okay
Visitante
Okay

Nossa, agora sim, seu apoio incondicional vai desequilibrar totalmente as relações mundiais

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

Vc dá apoio incondicional para um país que é mentor de vários ataques terroristas espalhados pelo mundo a ter armas nucleares? É isso?

De um país que quer “acabar com Israel e EUA” e sempre declarou isso abertamente? Sem respeito a nenhum cidadão de bem americano ou israelense?

Vc apoia isso mesmo?

Kommander
Visitante
Kommander

Rui, concordo com o que você disse. Mas os EUA não são santos, já mataram e matam vários civis que não tem nada a ver com a guerra deles. Portanto, não defendo nenhum e nem o outro.

Allan Lemos
Visitante
Allan Lemos

Meu amigo,a maior organização terrorista do planeta se chama Governo dos Estados Unidos da América.As mortes diretas e indiretas que eles já causaram mundo a fora desde a segunda guerra é de fazer inveja a qualquer grupo terrorista do Oriente Médio.

Ricardo Barbosa
Visitante
Ricardo Barbosa

Felizmente o teu apoio não conta para nada nesse caso. Lunáticos religiosos com armas nucleares é tudo o que o mundo não precisa mais.

Kommander
Visitante
Kommander

O Irã estando certo ou não, não deve ter armas nucleares nem em sonho, já basta as existentes no mundo. Armas nucleares são uma ameaça a vida.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Armas nucleares são a garantia da vida, equilíbrio pelo medo, nenhum país vai invadir o outro sabendo que pode ser transformado num aterro nuclear.

PauloOsk
Visitante
PauloOsk

“ Armas nucleares são a garantia da vida, equilíbrio pelo medo, nenhum país vai invadir o outro sabendo que pode ser transformado num aterro nuclear.”

Assim eles podem continuar matando gays, cristaos, judeus, etc.. sem problemas neh? Defensor da “liberdade”…. aham, sei.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Isto pq ele é defensor da liberdade..

Mario SAE
Visitante
Mario SAE

Extremistas religiosos e armas nucleares nunca deveriam estar na mesma frase.

α Tau
Visitante
α Tau

“Mario SAE

Extremistas religiosos e armas nucleares nunca deveriam estar na mesma frase.”

Extremismo cristão, extremismo islâmico, extremismo ateu…todo extremismo é perigoso e sempre acaba mal!…

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Realmente não prestaria um governo evangélico com armas nucleares…

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Adriano Madureira, ainda não vi evangélicos entrando em meio a multidões e afins e se explodindo para merecerem sua frase. Se fosse assim não haveriam muçulmanos no mundo e nem nenhuma nação de crença diferente pois a maioria esmagadora de nações que detêm armas nucleares é cristã.

Okay
Visitante
Okay

Bomba ungida

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Com óleo de Israel

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Por que o Edir Macedo ia te obrigar a ir assistir os filmes dele no cinema ?

Allan Lemos
Visitante
Allan Lemos

De um lado os fanáticos religiosos,do outro os fanáticos pelas verdinhas que fazem guerra atrás de guerra para sustentar sua industria de armas.

Pablo
Visitante
Pablo

Ainda bem que teu apoio e nada é a mesma coisa! Ainda usa o nome de “defensor da liberdade”. Vai lá no Irã e me diz se a mulher é livre pra se vestir como quer, pra andar na rua como quer ou falar com elas querem. Esse país que tu “apoia” para ter armas nucleares financia grupos terroristas, inclusive o que destruiu as refinarias há poucos meses, outro grupo que manda dezenas de foguetes para matar israelenses inocentes, ai tu me vem com essa pérola. Muda teu nome para “defensor da hipocrisia”, humildemente, com toda certeza, vai ter muita… Read more »

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Eu defendo o direito do povo iraniano ter as armas nucleares, isso é princípio da autodeterminação dos povos, em momento algum eu falei aqui de regime de governo.

Bosco
Visitante
Bosco

Eu defendo o direito dos EUA e de Israel não deixar o Irã ter armas nucleares. Isso é um princípio de autodeterminação dos povos, a autodefesa e a autopreservação.

Jeff
Visitante
Jeff

O Brasil deveria ter sim, há muito tempo. Comeram mosca.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Jeff. Na década de 40, os melhores cientistas do mundo estavam trabalhando no projeto da bomba. Na época, custou US$ 5 bilhões. Hoje seria algo em torno de US$ 70 milhões ou R$ 280 bilhões. Uma vez li um documento que citava um estudo do governo japonês que da década de 70 que estimava que para o Japão manter uma prontidão nuclear (incluindo os dispositivos nucleares, os meios de lançamento e a infraestrutura de manutenção) consumiria metade dos recursos das forças de autodefesa japonesas. Se o Brasil tivesse um dispositivo, isso teria levado a Argentina a desenvolver um também,… Read more »

Allan Lemos
Visitante
Allan Lemos

Você fala isso em toda matéria.Sarney foi um patife e a estupidez dele em fazer esse maldito acordo com a Argentina fez a capacidade de dissuasão do Brasil ser limitada ao ponto de receber uma ameaça velada do Macron se internacionalizar a Amazônia.Muito bacana né?Espero que você esteja vivo daqui a uns 30 40 anos para ver a integralidade territorial brasileira ser esfacelada e nós não termos armas nucleares para se defender.Si vis pacem para bellum,amigo.Esse pacifismo besta do Brasil ainda vai custar muito para esse povo.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Allan. Será ótimo se ambos estivermos vivos daqui 30 ou 40 anos… até mais. É um equívoco confundir caráter com mérito. Vários gênios eram patifes ou canalhas, mas fizeram coisas fundamentais (por exemplo Newton). Fritz Haber descobriu a síntese da amônia (revolucionando a fabricação de fertilizantes) e também responsável pelo uso de gases na Grande Guerra (o que levou sua esposa ao suicídio). Kennedy teve casos extraconjugais mas evitou a guerra nuclear na crise dos mísseis em Cuba. Wioodrow Wilson ganhou o Nobel da Paz pela fundação da LIga das Nações, mas foi incapaz de convencer o Senado dos… Read more »

Allan Lemos
Visitante
Allan Lemos

Meu caro,”manter a América do Sul livre de armas nucleares” está servindo a quem além do Tio Sam e de seus capachos?Você achou legal ver o Brasil ser ameaçado de forma velada pela França?Você acha que a idéia de internacionalizar a Amazônia é nova?O que você acha que vai acontecer quando algum democrata ambientalista estiver no Salão Oval e comprar a idéia de que a Amazônia deve ser “salva”?Eu faço o que poucos fazem,que é analizar as coisas no longo prazo.Hoje a bola da vez é o Irã e o Oriente Médio,amanha vai ser a Amazônia e o Brasil.Você deve… Read more »

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Allan. Alguns colegas ainda lembram o pavor de viver sob a ameaça da guerra nuclear. A mútua destruição nuclear era tema de brincadeira. Manter a América do Sul livre de armas nucleares serve como exemplo de política internacional. Compare por exemplo a América Latina com a região de fronteiras da Índia, China, Paquistão, Rússia e Coreia do Norte. A crise no começo do ano relacionada as queimadas na floresta foi um desastre diplomático pelo “Arnesto” e pelo “Salles”. Se o Brasil tivesse 10 bombas nucleares seria a mesma coisa.

Allan Lemos
Visitante
Allan Lemos

Não seria amigo.A internacionalização da Amazônia é algo debatido no cenário academico há décadas.Se eu me recordo bem,foi Al Gore que falou que a soberania brasileira sobre a Amazônia era “relativa”.Se o Brasil tivesse 10 armas nuclares poderiamos derrubar a Amazônia inteira e ninguem se atreveria a questionar a nossa soberania.A imagem de “bom moço” do Brasil que alguns prezam vai servir até o dia em que o inimigo bater na nossa porta.O que é mais importante para você,que o Brasil “sirva de exemplo” ou a integralidade territorial do País?

rui mendes
Visitante
rui mendes

Eles dependem de vós, em quê? Especifica, pois o saldo da balança comercial entre os dois países, é precisamente o contrário que demonstra.

Allan Lemos
Visitante
Allan Lemos

Seria ótimo viver em um mundo sem armas atômicas.Mas isso nunca vai acontecer.E se um tem,por que o outro não pode ter também?Se os EUA tem,por que a Coréia do Norte não pode?Se Israel tem,por que o Irã não pode?Se a França tem,por que a Alemanha não pode?Quer dizer que quem não tem vai ter que estar sempre a mercê dos que tem?

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Allan. A questão dos arsenais nucleares está na capacidade de mútua destruição. Se um tem, os outros precisam. Se ninguém tiver, ninguém precisa. Armas químicas foram banidas. Armas biológicas foram banidas. Na década de 80 o mundo esteve perto de banir as armas nucleares (Gorbatchov propôs isso e Reagan recuou. Caso as duas super potências tivessem entrado em acordo, nenhum outro país teria força política para manter seus arsenais nucleares).. imagine um mundo sem armas nucleares, você conseguirá se tentar.

Allan Lemos
Visitante
Allan Lemos

Exato,se ninguén tem,ninguém precisa.Os EUA tem,então como o Brasil não precisa?Israel tem,então como o Irã não precisa?Se a China tem,por que o Japão também não poderia ter?Seria bom que todos os países chegassem a um acordo para banir esse tipo de arma,mas como isso nunca vai acontecer,não é justo que apenas alguns tenham esse direito.

Camargoer
Visitante

Caro Allan. Ao fim da II Guerra, os EUA mantiveram a infraestrutura para a construção de bombas. Algumas pessoas ligadas ao projeto da bomba vazaram detalhes da bomba para os soviéticos construírem uma bomba que houvesse um contraponto ao poder nuclear dos EUA. Os EUA romperam o acordo com a Inglaterra de compartilhar o conhecimento e as instalações nucleares, o que levou a Inglaterra a construir sua bomba. A França também desenvolveu seu próprio programa nuclear. Muitos países organizaram sua infraestrutura de pesquisa pensando em construir sua própria bomba (que foi a origem do CNPq no Brasil). Quando Truman assumiu… Read more »

Allan Lemos
Visitante
Allan Lemos

Seu argumento não passa de uma falácia,um mundo sem armas nucleares não significa necessáriamente um mundo mais seguro,significa um mundo mais seguro para quem já tem a bomba.É o mesmo que eu depois de ter comprado uma arma de fogo,começar a fazer campanha pelo desarmamento para evitar que o meu vizinho compre uma também.A rua estará mais segura,mas apenas para mim,o meu vizinho ficará a minha mercê.Segundo,você parece esquecer que o verdadeiro propósito das armas nucleares é defesa,não o ataque,isso é algo que até os países párias sabem.Kim Jong Un jamais irá usar suas bombas na Coréia do Sul,ele apenas… Read more »

Camargoer
Visitante

Caro Allan. Um mundo sem armas nucleares é mais seguro para todos, porque ninguém tem armas nucleares. Um mundo no qual todos têm armas nucleares é menos seguro porque aumenta a probabilidade de erros (ao longo da Guerra Fria aconteceram vários erros que quase levaram o mundo ao apocalipse nuclear). Um mundo no qual poucos tem armas nucleares é menos seguro que um mundo sem armas nucleares, mas é mais fácil de eliminar as armas nucleares de poucos países do que eliminá-las se mutos países tiverem estoques nucleares. O Brasil cometeu vários erros ao longo de sua história (muito acertos… Read more »

rui mendes
Visitante
rui mendes

´´Ameaça velada do Macron de internacionalizar a amazônia, onde viste isso??? No fundo do copo?? Se queres justificativas para odiar a França e a UE no geral, arranja factos verdadeiros, e não alucinações de mentes doentes.

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

denovo vc falando isso…

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Space. Acho que seu comentário ficou muito deslocado. Fiquei na dúvida se você estaria, como o Allan, discordando da defesa que faço da ABACC. Acho que a maioria do pessoal mais novo ainda desconhece como foi a corrida nuclear entre o Brasil e a Argentina e como foi possível interrompe-la a partir da democratização dos dois países. Enquanto o Brasil e a Argentina concordaram pela proibição de armas nucleares na América do Sul, Gorbachov e Reagan fracassaram em eliminar as armas nucleares do mundo.

Jacinto
Visitante
Jacinto

O Brasil já tem uma bomba atômica. Ela se chama “Angra 3” (é só uma piada)

Jagderband#44
Visitante
Jagderband#44

Realmente o teu apoio é essencial para o Irã.

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

Opa, agora as coisas irão para a frente no Irã. O defensor da liberdade concedeu seu apoio incondicional. Rico como é, especula-se que esteja financiando parte do programa nuclear iraniano, apesar das sanções americanas. Questionado pela equipe de reportagem do blog Ricos e Libertos, disse o seguinte: “Sou um defensor incondicional da liberdade dos povos e defendo a liberdade do povo iraniano de ser governado por um governo que restringe suas liberdades individuais e enforca pessoas em praças públicas. Além disso, me encanta a forma como o regime iraniano une pessoas e grupos no Oriente Médio contra o capitalismo malvado… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

ahaahahah sensacional

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Agora com o seu apoio.. o mundo realmente está em polvorosa

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

O Irã levando pancada de todo lado.
Contagem regressiva para uma invasão ao estilo Iraque 2003.
Agora a motivão será a necessidade de interrupção do programa nuclear iraniano.

Kommander
Visitante
Kommander

Pode apostar que isso não vai acontecer, o Irã não é o Iraque e com armas nucleares não se brinca.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

O Irã agora já tem armas nucleares ?

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Como disse Macron: ‘A OTAN teve morte cerebral’.

André Souza
Visitante
André Souza

Engraçado, se a OTAN tivesse outro discurso você estaria aqui parabenizando os mesmos mas como não segue sua linha de raciocínio ai você taca pedra.

Pablo
Visitante
Pablo

Macron? até os franceses querem correr com ele, ahhaha.

Tutu
Visitante

O problema da OTAN para o Macron é que mais de 70% do poder dela vai vir de fora da UE após os brexit.
E o que é pior, ele sabe que existem aliados muito próximos dele 🇩🇪 que não estão fazendo nada para mudar isso.
; )

Tutu
Visitante

Sobre esse aliado 🇩🇪

Relatório de 2018 sobre a prontidão operacional dos sistemas de armas primárias do Bundeswehr foi apresentado à câmara do parlamento da Alemanha com os seguintes dados de disponibilidade.

Jatos Typhoon: 39 de 128
Jatos Tornado: 26 de 93
Helicópteros de transporte CH-53: 16 de 72
Helicópteros de transporte NH-90: 13 de 58
Helicópteros de ataque do tigre: 12 de 62
Aeronaves de transporte A400M: 3 de 15
Tanques Leopard 2: 105 de 224
Fragatas: 5 de 13
Submarinos: 0 de 6

Kommander
Visitante
Kommander

A Bundeswehr é um gigante adormecido, quando acorda, a gente sabe o que acontece…

Tutu
Visitante

Sim, a Alemanha tem tecnologia, desenvolvimento e é um grande exportador de armas, o problema deles é prontidão, a questão é, quanto tempo em caso de necessidade levaria para deixá-los em ponto de bala?

rui mendes
Visitante
rui mendes

Têm a NATO e a UE, para esse tempo.

rui mendes
Visitante
rui mendes

O UK, depois do brexit, continuará a ser um país Europeu, não te iludas, apenas sairá da UE, e tanto a França como o UK, continuarão sendo NATO.
E a saída do UK da UE, só irá beneficiar a França, e o UK, irá perder muito, pois além da França beneficiar, irá surgir hipoteses de outros países como a Polónia crescer para tomar o lugar dos Britânicos. Mas o UK continuará sendo NATO, Europa e um ex menbro da UE.

rui mendes
Visitante
rui mendes

E fica atento aos próximos passos da liderança da UE, o eixo Paris-Berlim irá ter muito mais apoio da Alemanha. E também além das forças armadas dos 28 países da UE, existe a NATO que está cada vez mais a ter armamento próprio em beneficio dos países membros e não só como até aqui, em que o armamento dos países sócios, era posto há disposição da NATO, agora também existe o contrário.

Angelo Chaves
Visitante
Angelo Chaves

Macron? Aquela dançarina de cabaré que queria invadir o Brasil há menos de um ano? Irrelevante!

André Souza
Visitante
André Souza

Tutu o fato do colega citar essa fala do Macron não foi referente ao assunto em si da OTAN mas o fato deles terem ido contra aos assuntos nucleares iranianos.

Kommander seu comentário me fez lembrar uma canção de TFM: “INVOQUEI OS ESPIRITOS DA GUERRA!(…)”.

rui mendes
Visitante
rui mendes

Irrelevante são vcs, ainda agora se viu, quem foram os países e Blocos que tiveram voz, na crise USA – IRAN. Aliás, os de sempre, pelo menos neste e no seculo passado, já que antes disso, só a Europa mandava, para tristeza de muitos por estas bandas.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

O “azar” do Irã ( e sorte do resto do mundo ) é que eles não tem um outro país poderoso pra “apadrinhar” eles, como a China com a Coréia do Norte.
Caso contrário, eles já teriam o seu nuke.

Caio
Visitante
Caio

Lembrando que “nunca deve” é diferente de “nunca vai”. Olha o exemplo da Coreia do Norte. Com o Irã vai ser igual

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

De fato, mas acho que há particularidades neste caso. A Coréia tem dois grandes aliados bem ao lado para proteger e financiar seu programa nuclear. Já o Irã está cercado de inimigos por todos os lados. O único trunfo iraniano é sua dissuasão por meio de ações terroristas de seus proxys.

Sagaz
Visitante
Sagaz

A minha dúvida é a seguinte, num tabuleiro onde quem movimenta a primeira peça pode dar cheque-mate, quanto tempo vai demorar para Israel acertar um míssel no buraco/palácio onde vive o líder supremo do pano na cabeça iraniano?

Jeff
Visitante
Jeff

Porquê fariam isso? Iam só criar mais um mártir e gerar mais ódio na região.

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Além de aumentar o terrorismo no mundo,alguém se lembra dos anos 70-80,quando o terrorismo e atentados bombavam?!

E quando o ódio aos americanos era pior e nenhum cidadão americano estava totalmente seguro?!

Com certeza veremos isso novamente…

BVR
Visitante
BVR

Ataque preventivo acredito que, se Israel fizer, fará contra as instalações nucleares; mas não contra a pessoa do líder iraniano. E esperando uma resposta iraniana obrigatoriamente também deverá reduzir a capacidade da força aérea iraniana, das bases de foguetes e do máximo de infraestrutura responsável pela confecção de tais foguetes.

Cavalo-do-Cão
Visitante
Cavalo-do-Cão

O engraçado é que, quem não concorda com os eua são, ditadores, fascistas, um perigo para a paz mundial…e sempre eles estão certos…e todo o resto está errado…Os eua seguem na linha de confrontar qualquer país que tente ir contra seus interesses, seja no campo econômico, seja no campo militar e não pensam duas vezes em utilizar de seu poderio bélico para isso….

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Americanos não tem moral nenhuma para classificar países de ameaça a estabilidade ou de regimes ditatoriais… Há anos se pinta de bom moço,vomitando que defende a liberdade,a democracia e que é contra a tirania,mas só são contra os tiranos que não fazem parte de seu círculo de interesses. Com esses, são coniventes e olham para o outro lado fazendo de conta que não vê as atrocidades que seus amigos ocultos fazem com a população,inclusive impedindo a eles o justo processo democrático. Muitos desses amigos nunca apareceram na casa branca,poucos tiveram a honra de tal feito. já alguns são tão desprezíveis… Read more »

Nemo
Visitante
Nemo

A verdade é que a política de embargos e sanções está apenas atrasando a entrada do Irã no clube da bomba.
Se continuar esta novela cedo ou tarde o Irã terá a bomba!

Alexandre
Visitante
Alexandre

O grande problema é se o Irã já tiver suas bombas. Quem não lembra que foram mais de 5 anos de negociação, e que, nesse período, funcionava um local desconhecido onde se fazia enriquecimento de urânio. O Irã tem mais de 25 vezes o PIB da Coreia do Norte, acho que umas 20 vezes mais território, sem contar as relações amistosas entre ambos. Com tudo isso, acho muito difícil que o Irã não tenha umas 20 bombas prontas, mas vamos ver o desenrolar das coisas.

Jeff
Visitante
Jeff

Se eles tivessem, já teriam divulgado como fator de dissuasão. No caso deles, como o da Coreia do Norte, irão usar no momento que não tiverem mais nada a perder, os líderes vão morrer mas vão levar o máximo de inimigos que puderem, e Israel será o alvo príncipal.

JuggerBR
Visitante
JuggerBR

Se tivessem já tinham feito um teste subterrâneo pro mundo todo ‘sentir’ o chão tremer…

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Jugge. Eu concordo com você. A bomba nuclear tem efeito dissuasório, portanto o inimigo tem que ter certeza que está disponível. O único país que adota uma lógica diferente é Israel. Quando Israel confirmar oficialmente que possui uma bomba atômica, será muito difícil condenar o Iran ou outro país na região que esteja desenvolvendo uma arma nuclear.

Jeff
Visitante
Jeff

Exatamente, Camargo.

sub urbano
Visitante
sub urbano

Sou a favor que o Irã desenvolva bombas atomicas.

gordo
Visitante
gordo

E o Irã precisa de bomba atômica? Alguns analistas dizem que Trump deu um tiro no próprio pé já que o Irã parece que vai é ficar no Twitter (algo bem acertado) e deixar para o futuro a vingança. Trump depois de jogar o acordo que os EUA e UE fizeram com o Irã no lixo (alguém ainda lembra disso),os aliados Curdos serem tratados como descartáveis e ver o processo de impeachment andando precisa de uma fato novo. Se o irã não atacar o fato novo é o reforço do antiamericanismo no Oriente Médio, com o parlamento Iraquiano pedindo a… Read more »

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Para que vingar algo de cabeça quente?! Podendo muito bem usar da paciência?

João Adaime
Visitante
João Adaime

Há muito mais coisas entre o topete e o turbante do que nossa vã filosofia pode conceber.
O Trump está falando e ameaçando demais. O Khamenei faz as ameaças de sempre. Já vimos este filme na Coréia do Norte, quando depois de ameaças de lado a lado, o Trump foi beijar a mão do gordinho atômico.
Agora o Trump pediu o apoio da Otan. O problema é que ninguém mais leva a Otan a sério.
Aguardemos os próximos capítulos.

gordo
Visitante
gordo

Bem isso ai. A questão é o pessoal que acompanha o Trump no seu discurso. Os EUA tem simplesmente a maior economia do mundo e bala na agulha o suficiente para quebrar umas três vezes a banca, mas e Nós que já tivemos nosso embaixador chamado lá no Irã? As palavras “sabias” do Nosso governo questionando se aquele Homem dentro do caixão era de fato um general. Pasmem, o que vamos ganhar com isso ? O Irã é Nosso maior importador de milho (não é semi condutor ou mecânica de precisão) e isso conta muito para a gente que trabalha… Read more »

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Eu concordo e discordo simultaneamente e explicarei o motivo. O Irã(e o restante do mundo islâmico) não importa carne e commodities de nós por sermos mais bonitinhos ou por gostarem da nossa corzinha degradê que vai do branco ao preto, passando por amarelo e vermelho. Não, eles importam de nós por uma única razão: nós vendemos mais barato. Raríssimos são os casos no planeta de países importando a custos maiores “pra ajudar” o outro, não sendo obviamente esse o caso. Se eles resolverem boicotar nossa carne, soja ou milho, obrigatoriamente irão comprar de outro país a um preço maior. Como… Read more »

rdx
Visitante
rdx

Os EUA estão tentando salvar o Oriente Médio de uma guerra nuclear. A maior ameaça não é o Irã…mas Israel, que jamais permitirá que os iranianos construam uma bomba atômica. Em suma, se o Trump não tiver sucesso em conter o programa nuclear iraniano, os israelenses atacarão o Irã, com consequências imprevisíveis.

Jeff
Visitante
Jeff

Israel atacará o Iran, mas de forma bem previsível: alvos primários de defesas antiaéreas, fábricas de mísseis e laboratórios e fábricas de material nuclear.
Irão atrasar em vários anos o objetivo do Iran de ter ogivas para seus mísseis.
O Iran só terá armamento nuclear se fizer tudo escondido. Ou pegar um atalho via Coréia do Norte.

Plinio Jr
Visitante
Plinio Jr

Uma nação que ameaça outras de destruição e varre-las do mapa não pode ter acesso a armas nucleares….é questão de tempo, para o Irã sofrer uma campanha aérea dos EUA…

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Colegas. Fico pensando se os iranianos fabricassem uma arma do juízo final, instalada em uma caverna secreta que seria acionada automaticamente caso o Iran fosse bombardeado…. “My Furher, I can walk”

kevinbuenuu
Visitante

A “mão morta” iraniana.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Kevin. Umberto Eco escreveu “O fascismo eterno”. A “mão permanece viva” aguardando a oportunidade. Um abração.

Renato B.
Visitante
Renato B.

Suponho que o Kevin está se referindo a um sistema dos tempos soviéticos chamado “Perímetro” e conhecido no ocidente como “Mão Morta”. Ele foi projetado para garantir o lançamento dos mísseis nucleares mesmo que um ataque de decapitação tivesse sucesso e os líderes russos não estivessem mais vivos para autorizar um contra-ataque. Ele seria acionado caso sensores detectassem atividades similares a explosões nucleares. Como haviam mais mísseis que o necessário para destruir os EUA (o aterrador conceito de sobremorte) mesmo que a maior parte dos silos fosse neutralizada a mão morta permitia um contra-ataque devastador e foi um dos elementos… Read more »

Camargoer
Visitante
Camargoer

Ola Renato. Obrigado. Desconhecia o tema. Fiz referência ao filme “Dr Strangelove” do Kubrick, no qual um comandante da USAF enlouquece e envia um esquadrão de B52 para bombardear a URRS sem saber que eles tem uma bomba do juízo final. Um dos meus filmes preferidos.

kevinbuenuu
Visitante

Renato B., exatamente👍

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Kevin e Renato. Obrigado mais uma vez. Aprendi mais uma. Se tiverem chance de assistir ao filme do Kubrick (em português é Dr. Fantástico) tenho certeza que vocês vão curtir. É trágico, assustador, engraçado e atual. George Scott está ótimo como o general cínico e chauvinista.

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

“O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, afirmou nesta segunda-feira (6) que o Irã “nunca deve obter uma arma nuclear”. Ele declarou, ainda, que as missões de treinamento feitas pela Otan no Iraque estão suspensas”. Ele deve achar que a aliança está com essa bola toda… O Congresso dos Estados Unidos irá votar, nos próximos dias, uma proposta de resolução que procura controlar as ações militares dispostas pelo presidente Donald Trump. O projeto foi apresentado após o mandatário ordenar, na quinta-feira (2), o assassinato do general iraniano Qassem Soleimani. A presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, anunciou por meio de… Read more »

alexandre
Visitante
alexandre

Se os democratas, não fossem tão inocentes, o gordinho, nem, o irã iriam tão longe….

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

alexandre.
Ponderemos. Se você, no lugar do gordinho. Tendo bombas atômicas. E seu país sendo atacado. O que você faria ?

euro defense
Visitante
euro defense

No meu ponto de vista mesmo que Irão tenha misseis nucleares não vai usar o mesmo acontece com coeria do norte, não sou a favor dos USA mas esse dois países basta lançar um míssil nuclear não lançam mais nenhum seirão riscados do mapa é que os Americanos devem ter submarinos nucleares bem perto do mar deles não estão a dormir..essa é a minha opinião..O Trump para mim é o pior Presidente que a América teve..
Quem teria a perder seria a humanidade em todo o planeta ..

Jonathan Pôrto
Visitante
Jonathan Pôrto

Cai por terra a afirmação do Governo Iraniano que é somente EUA e Israel que vêem ilicitudes no seu programa nuclear !!

Agra
Visitante
Agra

Com as declarações do novo presidente, muitas dúvidas e críticas as FA surgiram.
E esse papo de munição para 1 hora de guerra? Será que é verdade?
Vocês já tem experiência. Me respondam..

Agra
Visitante
Agra

Respondam..

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Agra. Essa declaração do EB ter apenas munição para apenas uma hora de combate foi feita pelo general Maynard Santa Rosa em uma reportagem à revista Exame em agosto/2012.

Agra
Visitante
Agra

Esse General não acredita no aquecimento global kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk tem vários artigos dele. Ele fala sobre “nova ordem mundial” e etc kkkk

Camargoer
Visitante
Camargoer

Ola Agra. Descobri recentemente que os tais “globalistas” (descobri também que sou um) são o contrário dos “terraplanistas”. Eu procurei uma nota do EB respondendo sobre esse problema das munições, mas não achei.

Agra
Visitante
Agra

Bardini iria me dar uma explicação melhor. Apareça, Bardini!!
Isso de munição é verdade ou mentira?

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Agra. Quem falou isso foi um general reformado que até novembro de 2019 comandava a Secretaria de Assuntos Estratégicos da presidência, que foi exonerado pelo ministro da defesa Jobim por criticar a comissão da verdade, que deu uma entrevista criticando a “homoafetividade” e que a ditadura militar “foi autoritária, mas não totalitária” e que também disse que “A tese do aquecimento global é cientificamente uma mentira”. Fico imaginando o que o Bardini poderia acrescentar.

Flanker
Visitante
Flanker

Eita!! Educação zero! O cara perdeu tempo de te responder e tu escreve isso??
Wuanto à munição não é questão de verdade ou mentira. O Brasil tem estoque a quantdade de munição necessária para treinamento em tempo de paz. Em caso de ameaça de um conflito, a quantidade de munição necessária pode ser rapidamente produzida. Não tem nexo nem lógica manter uma grande quantidade de munição estocada…esse tipo de produto tem prazo de validade. Se precisar, a munição necessária será rapidamente obtida.
E…..educação, sempre é bom!

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Flanker. Obrigado pela explicação sobre a munição. Eu procurei uma reposta ou nota do EB sobre a afirmação do gen. Santa Rosa para saber se era ou não verdade. Não encontrei. Eu também não tenho como verificar com algum colega da ativa de alta patente se isso seria informação classificada ou se o Santa Rosa tinha razão. Também fico pensando que a maioria dos conflitos ocorre após uma escalada, o que dá algum tempo para as forças se preparem.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Este rapidamente é uma questão bemmmmmmmmmm relativa..

Rapidamente quanto tempo ? A munição nacional já não é grande coisa, feitas as pressas vão prestar ?

A CBC ainda é uma grande fábrica… mas e a IMBEL ?

No fim isto é só mais uma desculpa para orçamento militar abaixo do necessário.

Alex.cg
Visitante
Alex.cg

Essa guerra é por motivo eleitoral se nos EUA pesquisas aponto que um aumento nos votos de Trump ele começa a guerra mais se mostra que a maioria da opinião publica dos EUA e contra ele não vai parti pra uma guerra ele ta nem ai pra quem morre ele quer saber é de manter o emprego dele.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Parte da base eleitoral do Trump é composta por isolacionistas – pessoas que acham que os EUA deveriam sair do Iraque e Afeganistão – O próprio Trump se dizia isolacionista na campanha e uma das suas processos era a de encerrar o que ele chamava de “guerras intermináveis”. Este grupo de pessoas, que é singificativo, está bem contrariada pela possibilidade de uma nova guerra.

Allan Lemos
Visitante
Allan Lemos

Torço para que o Irã consiga sua arma nuclear com todas as minhas forças.O Brasil deveria fazer o mesmo se algum presidente aqui tivesse bolas.Quero só ver a cara das tietes americanas quando o Tio Sam apontar os olhos de cobiça deles para o Brasil.Vou rir muito daqueles que defenderam que o Brasil não tivesse armas nucleares.

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Para o Brasil ter armas nucleares teria que acabar com a mamata dos três poderes e seus benefícios,assim como a boa pensão dos militares e suas filhas boa-vida…

Além de dar uma bela botada na carteira do povo !