Home Conflitos em andamento Irã não cumprirá mais os limites de enriquecimento de urânio do acordo...

Irã não cumprirá mais os limites de enriquecimento de urânio do acordo nuclear de 2015

1567
91
Presidente iraniano Hassan Rouhani
Presidente iraniano Hassan Rouhani

WASHINGTON – Menos de uma semana depois que o principal comandante militar do Irã foi morto pelo ataque de drones dos EUA, o regime disse domingo que reduziria ainda mais a conformidade com um pacto nuclear internacional.

O Irã não respeitará nenhum limite estabelecido no acordo nuclear de 2015 para o número de centrífugas de enriquecimento de urânio, de acordo com uma transmissão de televisão estatal. Portanto, o Irã não teria limite em sua capacidade de enriquecimento, o nível em que o urânio poderia ser enriquecido ou a pesquisa e desenvolvimento nuclear do Irã.

Enquanto os outros signatários do acordo nuclear – França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China – tentaram manter o acordo vivo, a transmissão estatal disse que as medidas de Teerã podem ser revertidas se Washington suspender suas sanções.

As tensões entre Teerã e Washington aumentaram após a retirada de Trump do marco nuclear do Irã, intermediado pelo governo Obama.

O acordo nuclear de 2015 suspendeu as sanções que prejudicaram a economia do Irã e reduziram suas exportações de petróleo pela metade. Em troca do alívio das sanções, o Irã aceitou limites em seu programa nuclear e permitiu que inspetores internacionais entrassem em suas instalações.

Em maio passado, o Irã parou de cumprir alguns compromissos no acordo nuclear de 2015 que foram acordados com as potências globais quando Trump retirou-se unilateralmente do acordo histórico, mediado pelo governo Obama, em 2018. Trump também reintroduziu sanções a Teerã que haviam sido anteriormente levantadas de acordo com o acordo nuclear.

Na época, o Irã ameaçava começar a enriquecer urânio em um nível mais alto, a menos que as potências mundiais protegessem sua economia das sanções dos EUA em 60 dias.

Na quinta-feira, os EUA assumiram a responsabilidade pela morte do principal general do Irã, Qassem Soleimani. Logo após o ataque, Trump disse na sexta-feira que os EUA não buscam “mudança de regime” no Irã, mas que os EUA estão “prontos e preparados para tomar qualquer ação necessária” se o Irã ameaçar vidas americanas, acrescentou Trump.

FONTE: CNBC

Subscribe
Notify of
guest
91 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
10 meses atrás

Êsse é um presente de Natal para Israel.

A probabilidade de um ataque pré-empetivo aumenta exponencialmente se o Iran levar a sério essa bravata.

sandro
sandro
Reply to  Tadeu Mendes
10 meses atrás

Certamente que Israel ira atacar todas as instalações nucleares iranianas, isso só não aconteceu ainda pq os EUA sempre interferiam em razões dos acordos até então respeitados pelos iranianos mesmo que de maneira duvidosa. Estão dando o motivo que os Judeus precisão para um ataque em larga escala.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  sandro
10 meses atrás

Posso assegurar que o Irã tem muitas, mas muitas instalações estratégicas subterrâneas ou encravas em montanhas, imunes a ataques aéreos.
Estou falando isso porque eles mesmos já mostraram algumas fotos de algumas dessas instalações.
As que lhes convinham, decerto.
E são realmente impressionantes essas instalações.
Portanto não fique se fiando nessa de ataques preventivos que não vão adiantar nada.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Antoniokings
10 meses atrás

Kings,

Voce nao pode assegurar nada. Primeiro que voce nao conhece o arsenal americano, e segundo, que tanto os EUA quanto Israel tem opcoes para atacar a infraestrutura industrial e militar iraniana.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Tadeu Mendes
10 meses atrás

Claro que posso assegurar.
Até vc pode.
Basta assistir os vídeos de algumas dessas bases que o Irã postou.
Tem até no Youtube.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Antoniokings
10 meses atrás

Kings,

YouTube? Voce deve estar de sacanagem comigo.

Se o YouTube fosse totalmente confiavel, eu poderia dar credito, mas qualquer um pode upload qualquer coisa no YouTube, e a galera acredita 100%.

A lot of fake news no YouTube.

CRSOV
CRSOV
Reply to  Antoniokings
10 meses atrás

Suas ponderações são pertinentes Antônio !! Quem garante que todas as instalações nucleares do Iran foram declaradas ?? E as instalações que podem estar camufladas no meio das grandes cidades do Iran ?? E as instalações escondidas por debaixo dessas mesmas cidades ??

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  sandro
10 meses atrás

Israel??? Para quê??? Aqui estamos os palhaços, para quando a marionete Trump receba as ordens de seu patrão Netanyahu.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Joao Moita Jr
10 meses atrás

É por ai..
Enquanto Israel tiver o apoio incondicional dos Estados Unidos. Nunca vai negociar a paz. Os Estados Unidos tem condições de impor a paz na região. Não o fez ainda por que não interessa a ultra direita israelense. Tem gente se dando muito bem com esta situação.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Antonio Palhares
10 meses atrás

Ultra direita israelense? Graças à neoconzada americana que acha que apoiando Israel, inclusive com bilhões de dólares anuais, eles farão parte do povo escolhido, e irão para o céu….

paddy mayne
paddy mayne
Reply to  Antonio Palhares
10 meses atrás

Que condições? Explique melhor, por favor.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Joao Moita Jr
10 meses atrás

Joao Moita,

Diz para mim quantas vezes Israel lutou em guerras em que soldados americanos estiveram presentes nos combates, ou combateram para Israel?
Pode deixar que eu respondo: Nunca.

nadison paz
Reply to  sandro
10 meses atrás

com certeza isso ira acontecer e sabemos que Israel não tem dificuldades em fazer os ataques são sempre bem sucedidos

paddy mayne
paddy mayne
Reply to  nadison paz
10 meses atrás

Nadison, esse ataque seria muito difícil, com perdas e risco de sucesso apenas parcial. Acho que se fosse fácil já teriam feito, como ocorreu no Iraque no reator de Ozirac

paddy mayne
paddy mayne
Reply to  Tadeu Mendes
10 meses atrás

Incluindo armas nucleares em uma situação extrema. Israel é muito pequeno, não pode se dar ao luxo de receber um ataque nuclear. Se israel for atacado, o Irã deixará de existir, seja por maos israelenses ou americanas.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  paddy mayne
10 meses atrás

Uma nação extrema com um grande arsenal nuclear? É ISRAEL!!!

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Joao Moita Jr
10 meses atrás

Pelo menos eles não apoiam grupos terroristas e atentados em diversas partes do globo, por pura convicção religiosa, ou ódio a uma nação.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Heinz Guderian
10 meses atrás

USS Liberty, King David Hotel, The Levant Affair…
Vai ler um pouquinho, vai.

paddy mayne
paddy mayne
Reply to  Joao Moita Jr
10 meses atrás

Israel se defende de inimigos desde o dia em que foi criado, literalmente. Já foi atacado por Egito, Jordânia e Síria ao mesmo tempo. E lá é uma democracia, não uma ditadura teocrática.
Como disse Golda Meir: “O dia em que os árabes baixarem as armas, haverá paz. O dia em que Israel baixar as armas, será destruido”.

Caravaggio
Caravaggio
Reply to  paddy mayne
10 meses atrás

“Israel se defende de inimigos desde o dia em que foi criado, literalmente.”

Infelizmente os palestinos não podem dizer o mesmo. Não tem como se defender.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Caravaggio
10 meses atrás

Caravaggio,

Nao tem como se defender?

OPLP, AL FATAH e HAMAS.

Porque nao formam um exercito palestino? Porque nao querem ou porque nao podem?

E melhor se fazer de vitima, mesmo sendo terroristas e matando inocentes de ambos os lados, do que partir para uma guerra frente a frente com Israel.

Naamã
Naamã
Reply to  Caravaggio
10 meses atrás

Palestino não existe.Os caras são árabes.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Naamã
10 meses atrás

Naamã,

Exatamente. Agora tenta isso explicar para a essa galera que acredita nessa estória mal intencionada.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Naamã
10 meses atrás

Caro Naanâ. Portugal e Espanha existem e seus povos são ibéricos. Coreia do Norte e Coreia do Sul são estados independentes mas as pessoas são todas coreanas. Os EUA tem diversas nações nativas vivendo dentro dos EUA. As populações dos países latino-americanos colonizados pelos espanhóis estão divididos em diversos países, mas em cada região há um grupo nativo típico. Alemanha e Austria são países diferentes mas as populações têm a mesma origem. As populações da Arábia Saudita e do Yemen são árabes (em maioria) mas são países independentes. A ONU reconhece o “povo palestino”. A ONU também reconhece o Estado… Read more »

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Camargoer
10 meses atrás

Carmagoer,

Como pode um Estado (Palestino), existir dentro de outro Estado (Israel)?

A ONU pode reconhecer o que ela quiser, mas na pratica a Palestina nao existe.

Nao tem um presidente, nao tem um territorio demarcado e nao possui um exercito regular.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Tadeu Mendes
10 meses atrás

Huh????? Foi justamente Israel que se estabeleceu dentro da Palestina!!!

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Tadeu Mendes
10 meses atrás

Desejo sucesso no projeto americano-israelemse de terraplanagem do ira

TeoB
TeoB
10 meses atrás

Bem, países que possuem capacidade para fabricar mísseis e enriquecer urânio tem poder de criar armas nucleares, visto que para fazer uma bomba suja é só juntar tudo, até nós tupiniquins temos essa condição… claro que não temos misseis com 2k de alcance como eles mas estamos no caminho.
porém um bomba nuclear propriamente dita não é assim do dia para noite. os níveis de enriquecimento são muito maiores e mais complexos de se obter.
mas a pergunta fica!
será que da de cutucar mais esse vespeiro???

Jacinto
Jacinto
Reply to  TeoB
10 meses atrás

Precisa enriquecer até obter grau militar, depois precisa usinar uma esfera quase perfeita do material, criar espelhos explosivos que gerem exatamente a mesma pressão em todos os pontos da esfera e depois precisa miniaturizar tudo isso para caber em uma ogiva. Parece difícil, certamente é trabalhoso, mas lembrem-se: os EUA fizeram isso com tecnologia de 75 anos atrás.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Jacinto
10 meses atrás

Ola Jacinto. Concordo que há um longo caminho para a construção de um artefato nuclear. Uma bomba de urânio precisa de uns 70 ou 80 kg de urânio enriquecido, talvez acima de 95%. Para ter uma comparação, o combustível de uma usina nuclear comercial é da ordem de 4%. O limite de 20% é aceito como não-militar (eu lembro de uma entrevista de um comandante da MB dizendo que o SN10 usaria combustível a 19% para ficar dentro dos tratados internacionais). O mecanismo de detonação de uma bomba de urânio é por meio do “canhão”. Duas massas de urânio são… Read more »

Jacinto
Jacinto
Reply to  Camargoer
10 meses atrás

Camargoer Quando os EUA estava projetando a bomba atômica nos anos 40 do século passado (projeto Manhattan) eles desenvolveram os dois tipo de bombas. O que você chama de mecanismo “canhão”, o pessoal dos EUA chamava de “gun type device” o sistema implosivo, muito mais complexo, era chamado “implosive type device”. A primeira explosão nuclear do sistema “implosive device” foi o famoso teste Trinity. Para o sistema canhão (gun type device) não houve teste: a equipe tinha tanta certeza de que ele funcionaria que a primeira explosão deste projeto foi a bomba de Hiroshima – que funcionou. Como se vê,… Read more »

Camargoer
Camargoer
Reply to  Jacinto
10 meses atrás

Olá Jacinto. Bem lembrado. Uma vez um professor de física mostrou como seria possível usar um canhão (M101?), lacrando a boca e colocando um massa subcrítica em uma ponta, e disparando uma carga contra ela com um projétil com outra massa subcrítica (imagino que a cordinha para disparar teria que ter uns 5 km). Acho que a dificuldade de construir uma bomba de urânio é a quantidade de minério necessário para chegar a 70 kg de urãnio 95%. Uma vez fiz essa estimativa em uma aula de química e concluímos que sera necessário um trem de mais de 100 vagões… Read more »

Jacinto
Jacinto
Reply to  Camargoer
10 meses atrás

A bomba do tipo “gun type” precisa de muito material nuclear porque ela é muito ineficiente – que é um dos motivos pelos quais o projeto foi abandonado pelos EUA e, até onde sei, por quase todos os outros países que desenvolveram a bomba. Se em vez de deste projeto for usado a implosive type, a massa necessária para uma bomba é menos de 15kg; e se for usado plutônio, cerca de 4kg.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Jacinto
10 meses atrás

Olá Jacinto. Uma das dificuldades para a bomba de urânio é enriquecer 70 kg de urânio acima de 95% de 235-U. Precisa de muitas centrífugas, muito tempo e muito minério de urânio. O plutõnio é formado a partir do 238-U, abundante no minério. Dentro do reator, o 238-U é bombardeado com neutrons e forma o plutonio. O rendimento é muito alto. Dai, o plutonio é separado quimicamente e reduzido a plutonio metalico. É possível obter grandes quantidades de plitonio a partir de urânio enriquecido a apenas 4% e e de modo relativamente rápido.

kevinbuenuu
Reply to  Camargoer
10 meses atrás

Jacinto e Camargoer, muito boa a informação, “os bixo sabe!”, dá pra aprender bastante lendo os comentários. Por acaso alguém tem alguma formação na área pelo tamanho conhecimento?

Camargoer
Camargoer
Reply to  kevinbuenuu
10 meses atrás

Ensino química

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Camargoer
10 meses atrás

Carmagoer,

Organica ou Inorganica?

sergio ribamar ferreira
Reply to  Jacinto
10 meses atrás

Concordo com o sr. Jacinto. Excelente exposição. Grande abraço

sergio ribamar ferreira
Reply to  Camargoer
10 meses atrás

Sr.Camargoer. Excelente exposição. Enriquece e muito os comentários. Grande abraço.

Camargoer
Camargoer
Reply to  sergio ribamar ferreira
10 meses atrás

Olá Ribamar. Obrigado pelo abraço.

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  TeoB
10 meses atrás

Me parecem que tão cutucando… Agora com a solicitação da retirada das tropas norte-americanas de lá… Imagina como as vespas andam…

André Souza
André Souza
10 meses atrás

Lamento informar aos generais de sofá mas não haverá nenhum conflito.

Cavalo-do-Cão
Cavalo-do-Cão
Reply to  André Souza
10 meses atrás

“André Souza Lamento informar aos generais de sofá mas não haverá nenhum conflito.” Países como os eua precisam de uma guerra, pois isso gera venda de armamento e desequilíbrio mundial fomentando uma guerra ideológica sobre recursos e comercio…E para países como o Irão conflitos como estes servem para manter sua união e justificar sua colisão em prol de um inimigo comum…Reis fazendo guerra e matando por dinheiro e poder!…Ainda vivemos na Idade Média mesmo com toda a tecnologia… Nesse mundinho, não há democracia, não há comunismo, não há socialismo, não há teocracia, não há ditadura, o que existe é só… Read more »

André Souza
André Souza
Reply to  Cavalo-do-Cão
10 meses atrás

Cavalo do cão concordo em número e grau porém infelizmente hoje em dia nossos chefes de estados se resumem a trocar farpas na internet igual adolescente de 15 anos, é como o UFC o marketing pré luta vende mais do que a própria luta fazendo com que a luta não seja tão importante assim.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  André Souza
10 meses atrás

Achei muito engraçado o Bolsonaro tentando de qualquer jeito se meter nesse mato sem cachorro.

André Souza
André Souza
Reply to  Joao Moita Jr
10 meses atrás

Joao mas o Brasil tem que emitir notas a respeito disso.
Só que a fala dele hoje foi infeliz.
“O cara que morreu que não era general”, chamou o conflito de EUA x Iraque, ai fica complicado defender.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  André Souza
10 meses atrás

Esse cara precisa de um filtro entre o cérebro e a boca.

Camargoer
Camargoer
Reply to  André Souza
10 meses atrás

Olá Andre. Fiquei curioso e fui checar. De fato, o Jair falou que há um conflito entre os EUA e Iraque e que o militar que morreu não era general. Geralmente, eu critico o Gen.Heleno pelos erros do GSI e o Ernesto do Itamaraty pelos comentários inaceitáveis para um diplomata. Fico pensando se alguém errou ao informar a presidência (seria mais um erro da GSI ou Itamaraty) ou se devo colocar na conta do papa.

André Souza
André Souza
Reply to  Camargoer
10 meses atrás

camargoer nesse caso acredito que isso é erro pessoal, um chefe de estado que não le noticias nem um jornal é inadmissível né para cometer uma gafe desse tipo porém vamos ser otimistas né e pensar que ele se “embolou” kkkk
Obs: sou eleitor do Bolsonaro, porém temos que ser sensatos.

Camargoer
Camargoer
Reply to  André Souza
10 meses atrás

Olá André. Acho desnecessário justificar críticas ou elogios. O voto e secreto. O momento da eleição foi um. Agora o momento e outro. Fico preocupado com as sucessivas falhas da assessoria presidencial. Por outro lado, se a assessoria e profissional, a situação é mais grave.

André Souza
André Souza
Reply to  Camargoer
10 meses atrás

Bom dia Camargoer.
Minha justificativa é porque infelizmente nosso mundo vive um momento chato, se você critica político A te chamam de comunista se vc critica B te chamam de fascista, te rotulam se mesmo te conhecer ai eu acabo justificando.
Realmente a equipe presidencial é muito profissional, não existe aventureiros por ali, acredito que o erro é pessoal.

Camargoer
Camargoer
Reply to  André Souza
10 meses atrás

Olá Andre. Concordo com você sobre essa pressão chata do pessoal. Acho importante tentar resistir. Podemos elogiar, criticar, expressar opiniões, independente das escolhas eleitorais feitas. Você tem meu apoio colega para dar a sua opinião espontânea e livre. O debate tem que deixar de ser chato e voltar a ser inteligente.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Camargoer
10 meses atrás

O único problema, Camargoer, é que ninguém pergunto isso a ele.
Lembro de um bordão de um antigo quadro humorístico da TV: ‘Cala a boca, Ofélia!’

Camargoer
Camargoer
Reply to  Antoniokings
10 meses atrás

Olá Antonio. Talvez o problema seja que a pressão está tão grande que a gente já começa pedindo desculpa. O Andre tem razão. Dependendo da opinião, alguém vai gritar “fascista” “esquerdopata” “estúpido” “corrupto” “comunista (isso era para ofender?)” “gado” “ateu (?)” “entreguista” “militarista” “negativado” ou qualquer outro adjetivo. Acho que dá para debatermos sem precisar justificar (ou nos filiar a um partido) ou precisar ficar em silêncio.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  André Souza
10 meses atrás

Andre Souza,

O cara que morreu era sim um general. Antes de ser general ele era terrorista e teve uma carreira sanguinaria.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Joao Moita Jr
10 meses atrás

Só falta atrair algum ataque de retaliação aqui para o Brasil.

Bosco
Bosco
Reply to  Joao Moita Jr
10 meses atrás

João,
Quem tinha um discurso bonitinho e politicamente correto e que apoia incondicionalmente os muçulmanos era o Haddad.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Bosco
10 meses atrás

Caro Bosco. Temos colegas judeus, cristãos, ateus, kardecistas, evangélicos, católicos, não-cristãos. Acho justo apoiarmos incondicionalmente a escolha religiosa de cada um tanto quando são iguais á sua ou diferentes. Religião é uma questão de fé. Cada um é tocado pela religião de um modo único e pessoal.

Bosco
Bosco
Reply to  Cavalo-do-Cão
10 meses atrás

Cavalo do Cão, A belicosidade é inata do ser humano. Somos essencialmente seres raivosos e guerreiros que sequer jogamos lixo na lata. E vai querer me convencer com esse discurso infantil e ideologizado que é o complexo industrial militar americano que fomenta a discórdia no mundo e que sem os EUA o mundo seria um paraíso na Terra? Meu caro, a tecnologia americana é tão diversificada que na paz absoluta ela teria mais lucro. O complexo industrial militar americano vende e lucra como todos os outros países porque há demanda e a demanda existe porque somos criaturas mesquinhas e desonestas… Read more »

Marcelo-SP
Marcelo-SP
10 meses atrás

Como se alguma vez tivesse respeitado…

Camargoer
Camargoer
Reply to  Marcelo-SP
10 meses atrás

Caro Marcelo. Instalações de enriquecimento de urânio (inclusive a brasileira) são monitoradas pela AIEA. É contabilizado o material que entra e comparado com o material enriquecido que sai. As quantidades de minério de urânio são gigantescas que torna impossível contrabandear. O único modo de obter urânio enriquecido sem o controle da AIEA seria construindo outra usina de enriquecimento secreta, mas seria difícil abastecer essa usina secreta sem ser descoberto. A quantidade de minério de urânio necessário para obter 70 kg de urânio 95% seria equivalente a um daqueles trens de minério de ferro que a Vale leva de Carajás para… Read more »

Camargoer
Camargoer
Reply to  Camargoer
10 meses atrás

Olá Colegas. Entendo que física e química são assuntos chatos. Se tiverem dúvidas, é só perguntar. Não precisa negativar. Combinado?

Marcelo-SP
Marcelo-SP
Reply to  Camargoer
10 meses atrás

Camargoer, diversos países tiveram ou tem programas nucleares “clandestinos“ (inclusive o Brasil). Alguns conseguiram chegar à bomba a revelia das restrições internacionais. Nem todas as instalações nucleares são fiscalizadas pela AIEA, muitas delas fechadas aos controles internacionais por decisão do país ou alegadamente por questões estratégicas. O que se tenta é juntar os dados mais verificáveis e estimar o que não se consegue provar para ter uma idéia do que “roda” de material radiativo no mundo. Outro lado do controle é o dos equipamentos. Mas também há furos para ações de transferência por baixo dos panos. Eu não acredito que… Read more »

Camargoer
Camargoer
Reply to  Marcelo-SP
10 meses atrás

Olá Marcelo. Os países que desenvolveram uma bomba nuclear nunca foram signatários do TNP (Israel, Índia, Pakistão, Coreia do Norte), por isso não foram supervisionados pela AIEA. Lembro de uma entrevista com o Alm. Othon (inclusive defende o indulto presidencial para o Alm.Othon) que mostrou as ultracentrifugas antigas confiscadas da Alemanha após o fim da II Guerra, que estava limpas, pintadas e operando para os inspetores da AIEA, que ficaram satisfeitos e encerraram a visita sem ir até onde estavam os protótipos das ultracentrfugas magnéticas. Hoje, tanto a AIEA quanto a ABACC monitoram a fábrica de combustível nuclear com câmaras… Read more »

Gorgoroth
Gorgoroth
10 meses atrás

Pronto, Israel adorou isto.

João Moro
João Moro
10 meses atrás

O Irã achou uma desculpa para continuar, sem empecilhos, seu projeto nuclear. E é óbvio que o Irã quer construir uma bomba atômica.

João Moro
João Moro
Reply to  João Moro
10 meses atrás

E se concluírem a construção, adivinhem qual será o alvo: Israel.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  João Moro
10 meses atrás

Joao Mourto,

Tantos os EUA quanto Israel garantiram que isso jamais iria acontecer.

Vamos esperar o que vem pela frente.

Eu que posso assegurar, e’ que Israel esta em preparativos para um conflito aberto com o Iran.

Camargoer
Camargoer
Reply to  João Moro
10 meses atrás

Caro João. Foram os EUA que abandonou o tratado.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  João Moro
10 meses atrás

Desculpa??? Nós tínhamos um acordo nuclear com eles, mas Trump jogou ele no lixo para acatar as ordens de Israel, que quer de qualquer maneira usar-nos como a marreta para destruir o Irã.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Joao Moita Jr
10 meses atrás

Um acordo que mereceu ter ido para a lata do lixo. O Obama liberou bilhoes de dolares para os iranianos por causa deste estupido acordo entre Eurobambis/Obama com o Iran.

Dinheiro esse que foi muito bem usado para financiar o Hezbolah, infiltrar na Siria e no Iraque, e expandir influencia sobre outros grupos rebeldes.

O acordo nuclear somente serviu para retardar um ataque pre-emptivo de Israel contra o Iran.

Iran number is up.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Tadeu Mendes
10 meses atrás

Um bambi/tropical que quer a toda a força ser do hemisfério norte, não passa de um ressabiado, que chama os Europeus de bambis, por ressabiamento, pois quando olha para o espelho da história, fica triste. Mais educação, é precisa.

Plinio Jr
Plinio Jr
10 meses atrás

Este discurso coloca um enorme alvo em todo o programa nuclear iraniano….deveriam ficar na surdina…americanos e israelenses agradecem….

paddy mayne
paddy mayne
Reply to  Plinio Jr
10 meses atrás

Se informaram ao público é porque já sabem que Israel e EUA sabem. Fazem isso para criar um clima patriótico.

JuggerBR
JuggerBR
10 meses atrás

A LM é que vai acabar indiretamente sendo beneficiada desse problema todo, os F-35 terão sua estréia em território inimigo finalmente.

paddy mayne
paddy mayne
Reply to  JuggerBR
10 meses atrás

Talvez para SEAD e superioridade aérea? F-15 seguiriam para o bombardeio propriamente dito? Como destruir instalações subterrâneas efetivamente? Americanos contribuiriam com B2/GBU-57? Só tenho perguntas…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  paddy mayne
10 meses atrás

Pelos vídeos que o Irã mostrou de algumas instalações, elas são tão grandes e profundas que acho que nem com bomba atômica.
E olha que são as que eles quiseram mostrar, porque deve ter outras secretas que ninguém conhece.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  paddy mayne
10 meses atrás

paddy mayne,

Bunker busters. Ate mesmo MOABS fazem parte do leque de opcoes para o ataque.

Favor nao esquecer os Tomahwaks. Arma extremamente eficiente e letal.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
10 meses atrás

Para quem quiser saber a realidade, aqui vai um excelente artigo de Phil Giraldi, veterano de décadas da CIA. Mas abaixo também a sua página no Wikipedia. Em inglês, mas para isso existe o Google Translate.

https://www.unz.com/pgiraldi/americas-jews-are-driving-americas-wars/

https://en.m.wikipedia.org/wiki/Philip_Giraldi

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
10 meses atrás

Mais do que justo, já que a outra parte não o cumpre mais. Na verdade o Irã jamais deveria ter entrado nesse acordo, abdicar de sua segurança e dissuasão por causa de ninharia do Ocidente? Fala sério! Sanções podem ser burladas facilmente.

O Brasil também deveria fazer o mesmo, chama a Índia ou a China e em uma década já estaremos com as primeiras ogivas prontas para testes. Mais uma década e estaremos com elas em mísseis em submarinos pelo Atlântico…

kevinbuenuu
Reply to  Defensor da liberdade
10 meses atrás

A gente pode pensar que rasoes externas como tratados, que são o maior problema do nosso desenvolvimento nuclear, e não deixam de ser. Mas é preciso olhar pra dentro também, como nossa constituição, falta de interesse pelos governantes, orçamento, know how e a tranquilidade justificada por sermos “um país pacífico”. Lamentável.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
10 meses atrás

Nao iriam cumprir de qualquer jeito, só estão anunciando publicamente o que planejavam fazer por baixo dos panos. Israel já deu todas as pistas dos lugares secretos onde estavam armazenando Urânio (que acabou se confirmando), não é a toa que os EUA abandonaram o tratado. Os trouxas dos europeus ainda continuam acreditando na palavra do Irã, de que seguiriam a risca o acordo, do mesmo modo que o Obama acreditou, enquanto isso o Irã vai promovendo um caos no oriente médio armando vários grupos as escondidas de forma não oficial e sempre negando o óbvio.

Radagast - O Castanho
Radagast - O Castanho
Reply to  SmokingSnake 🐍
10 meses atrás

O problema acho que nem é tanto a questão nuclear, uma coisa que ninguém leva em conta é que com o fim das sanções o Irã, como grande produtor de petróleo que é, se capitalizaria rapidamente, todo esse dinheiro seria inevitavelmente utilizado em ações dos grupos de terror pelo oriente médio. Reparem que após o fim das sanções o Irã intensificou a criação de de bases na Síria e armou e com mais vigor extremistas por todo oriente médio. Esse acordo tinha que acabar de qualquer jeito, caso contrário ninguém ia segurar o Irã com suas guerras de procuração vai… Read more »

Camargoer
Camargoer
Reply to  Radagast - O Castanho
10 meses atrás

Caro R. O PiB do Iran é da ordem de US$ 400 bilhões. Os maiores parceiros comerciais do Iran são a China, Turquia e Coreia do Sul. O orçamento militar é da ordem de US$ 13 bilhões ou 3% do PIB. É uma carga muito alta. Um aumento do PIB irá impactar primeiro em outras áreas que tiveram menos investimentos ao longo do ano. As sanções aplicadas pelos EUA tem o objetivo de fomentar a médio prazo “primaveras coloridas” ao invés de conter gastos militares.

rui mendes
rui mendes
Reply to  SmokingSnake 🐍
10 meses atrás

A Europa honra os seus acordos, coisa que tu não deves saber o que é, a honra.
Os Europeus são tão trouxas que dominaram o Mundo por séculos, e mesmo hoje, quando a hegemonia está em outras paragens, os seus cidadãos continuam tendo dos mais altos níveis de vida do planeta, além da influência que ainda têm no mundo. E a prova da hegemonia que teve, é que a maioria da linguas oficiais dos países deste planeta falam as diversas linguas Europeias. Que maior legado se pode deixar, do que este?

Fabio Araujo
Fabio Araujo
10 meses atrás

Falou que não vai cumprir o acordo nuclear, mas vai cumprir as normas da Agência Nuclear, as normas do acordo são mais rigorosas, mas as normas da Agência Nuclear também garantem um nível de enriquecimento abaixo do necessário para armas nucleares apesar de serem maiores que o níveis de enriquecimento do acordo.

Augusto L
Augusto L
10 meses atrás

Os EUA não vão atacar o Irã mas Israel vai, com aval da casa branca.
Anotem ai, mas vai sobrar para os EUA apagar o fogo, pelo menos no que se refere ao estreito de Homuz.

CRSOV
CRSOV
10 meses atrás

E alguém acredita que o Iran declarou todas as suas instalações de enriquecimento de urânio ?? Sou capaz de acreditar que muito pouco das reais dimensões do Programa Nuclear do Iran são conhecidas ou foram reveladas para AIEA e Serviços Secretos de outros países !! Em muitos testes nucleares da Coréia do Norte os Cientistas Nucleares do Iran estavam presentes !! Até que ponto foi essa colaboração nuclear Iran / Coréia do Norte ??

Camargoer
Camargoer
Reply to  CRSOV
10 meses atrás

Caro CRSOV. Uma insbtalação nuclear pode ser encontrada. Dá trabalho, é difícil, precisa de um trabalho de inteligência insistente. Ao contrário da Coreia do Norte, é possível se movimentar pelo Iran com alguma facilidade. Considerando a vigilância que o Iran vem sofrendo há 40 anos, tanto por Israel quanto pelos EUA. é pouco provável que essa instalação secreta ainda fosse secreta. É mais plausível que cientistas iranianos colaboram de algum modo com a Coreia do Norte do que fosse possível manter uma instalação de pesquisa nuclear escondida.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
10 meses atrás

Vários mísseis foram lançados contra a base americana de Al Asad no Iraque e segundo a imprensa iraniana esses mísseis foram lançados pela IRGC!

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Fabio Araujo
10 meses atrás

O governo do Irã confirmou que atacou a base americana no Iraque, entre 6 a 10 mísseis atingiram a base não foi confirmado se houve americanos mortos no ataque!